História Crazy In love - Capítulo 34


Escrita por: ~

Postado
Categorias Jasmine Villegas, Justin Bieber
Personagens Chaz Somers, Jasmine Villegas, Jaxon Bieber, Jazmyn Bieber, Justin Bieber, Pattie Mallette, Ryan Butler
Tags Bern Villegas, Chaz Somers, Christian Beadles, Jasmine Villegas, Jream Andrew, Justin Bieber, Justin Villegas, Pattie Mallette, Ryan Butler
Visualizações 209
Palavras 2.195
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Comédia, Crossover, Escolar, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


boa leitura

Capítulo 34 - Worst decision.


Fanfic / Fanfiction Crazy In love - Capítulo 34 - Worst decision.

POV Jasmine – 9:40 a.m.

 

Jasmine: Jream já pode parar de me empurrar. – pedi com calma e ele parou, entrei na sala de estar e lá estavam os dois, Bern e Brad. – oi oi oi! – disse acenando e sem ânimo nenhum.

Bern: Jas! – ela se levantou e veio em minha direção me abraçando.

Jasmine: Oi mãe. – falei e sorri, nos afastamos e eu olhei para os dois – Eu preciso falar com vocês. – disse séria.

Brad: Primeiro, onde estava com essa roupa? – ele perguntou me olhando de cima até em baixo.

Jasmine: Eu fui a uma festa ontem na casa do meu namorado! E sim, eu dormi lá. – o encarei.

Brad: Como ousa me desafiar? – ele me encarou de volta.

Jasmine: Eu não vim aqui pra discutir... – me sentei em um dos sofás – só quero falar sobre essa tal viagem pra Inglaterra. - disse e revirei os olhos.

Bern: Sobre a viagem? Resolveu aceitar? – ele pareceu animado.

Jasmine: Não! Eu só não quero sair de L.A. agora. – dei de ombros.

Brad: Que pena porque um dia você vai.

Jasmine: Tá, mas não agora. Eu ainda estou estudando, que tal o ano que vem? – perguntei tentando parecer animada com a ideia, mas sei lá.

Brad: Estudando? Estude na Inglaterra, você vai pra lá comigo! Não quero que fique esse tempo todo com um namorado que eu mal conheço. Você tem que se focar nos estudos e não ficar namorando com qualquer um, entendeu?

Jasmine: Ele não é qualquer um, eu o conheço muito bem, você não tem o direito de falar assim dele, eu o amo, ok? Se fosse com você, gostaria que te tirassem de perto de alguém que você realmente ama? Eu acho que não né! Pensa nisso. – falei já chorando e sai correndo dali. No caminho encontrei Jream, estava subindo as escadas – Jream! – falei ainda chorando e o abracei forte.

Jream: O que aconteceu? – perguntou preocupado.

Jasmine: Eu falei com eles, mas aquele homem está decidido e acho que quer é me tirar de perto do Bieber. – disse praticamente molhando a camisa dele com as minhas lágrimas.

Jream: O que ele disse? – perguntou curioso.

Jasmine: Disse que vai me levar pra Inglaterra nessas férias e que eu vou estudar lá, mas eu não quero entende? Será mesmo que eu não posso opinar em nada? Argh. – disse e fui para o meu quarto, entrei no banheiro, me despi e liguei o chuveiro, entrei já molhando meu cabelo, no momento eu não estava me importando com nada. Tomei um banho calmo, a água do chuveiro se misturava com minhas lágrimas, eu não conseguia parar de chorar, mas quando terminei o banho decidi que não ia chorar e sim conversar com o Bieber, ele precisa falar com esse homem, só que não agora. Eu preciso me acalmar. Sai do banheiro, troquei de roupa e desci pra cozinha, não tinha ninguém, então comecei a comer tudo o que via pela frente, só parei quando não conseguia mais comer nada, então subi para o meu quarto. Não fiquei lá por muito tempo, lembrei-me da Mary e fui até o quarto dela. Bati na porta, a mesma disse pra eu entrar, então entrei. – Hey! – disse e fechei a porta.

Mary: Oi Jas! Tudo bem? Como foi a conversa com o seu pai? – ela perguntou sorridente demais.

Jasmine: Normal, eu disse algumas coisas para o Brad e eu quero ver qual irá ser a decisão dele. – falei me sentando em sua cama e a olhando – Mas e você? Vejo que está bastante sorridente! O dono desse sorriso se chama Chaz? – perguntei curiosa.

Mary: Sim! O Chaz é tão fofo e engraçado, eu amei ter conhecido ele. – disse animada.

Jasmine: Pois é prima, eu percebi que ele também gostou de você porque vocês não paravam de conversar naquela festa. Ele se animou muito estando ao seu lado, o Bieber só fez aquela festa pra animar ele e você conseguiu fazer isso! Te dou meus parabéns.

Mary: Obrigada, mas animar ele por quê? Ele estava triste? Mas por quê? – ela perguntou confusa.

Jasmine: É que ele namorava uma menina que do nada saiu do país com outro cara, mas antes ela tinha terminado com o Chaz sim! Só que ele acha, mentira todos nós achamos que ela estava ficando com esse cara enquanto namorava com o Chaz, ele ficou muito mal.

Mary: Tadinho, pena que ele não me disse nada. – ela disse com uma cara triste.

Jasmine: Finge que não sabe ok? – pedi e ela assentiu – Mas então, você deu seu número para o Chaz?

Mary: Pra que ele precisa do meu número? – ela disse e arregalou os olhos, ri. Nossa que garota lerda minha gente.

Jasmine: Mary, o número do seu celular! Entendeu?

Mary: Ah tá! Entendi, dei sim. – falou e sorriu.

Jasmine: E ele já te ligou? – perguntei curiosa.

Mary: Ainda não, mas por que ligaria? – mais uma vez, perguntou confusa.

Jasmine: Pra vocês saírem! Se ele ligar, aceite sair com ele, tá? Depois me conte. – falei me levantando, ela assentiu e eu fui para o meu quarto. Joguei-me na cama e dormi por horas, quando acordei vi um ser em minha frente sorrindo, minha visão estava embaçada, mas pude reconhecer. – Hey, o que está fazendo aqui? – perguntei me sentando na cama, com certa preguiça.

Bieber: O que? Não posso mais vir visitar minha namorada? Você saiu de casa sem se despedir de mim, ai eu vim até você. – falou ainda sorrindo.

Jasmine: Eu precisava mesmo falar com você. – disse feliz por ver ele.

Bieber: Sabia que eu fiquei a tarde toda te ligando? – perguntou e arqueou uma sobrancelha.

Jasmine: Sabia que eu fiquei a tarde toda dormindo? – o imitei.

Bieber: Era de se imaginar!- riu - Mas o que queria comigo? – perguntou curioso.

Jasmine: Você precisa conversar com o meu pai. – disse e ele arregalou os olhos, ri de sua reação.

Bieber: Conversar com ele, por quê? Você não conversou com ele?

Jasmine: Sim! Conversei, mas não deu em nada, ele ainda quer me levar pra Inglaterra nas férias. – disse com uma cara triste.

Bieber: Mas ele não pode fazer isso... – ele se levantou e ficou andando de um lado pro outro – tá, eu falo com ele! Mas quando?

Jasmine: Hoje mesmo! Você precisa falar com ele, ele não pode me levar daqui, eu não quero ficar longe de você. – disse e ele se sentou na cama em minha frente.

Bieber: Não, eu também não quero ficar longe de você! Vou fazer o que puder pra não deixar esse homem te tirar de perto de mim. – falou e me abraçou forte – Eu te amo muito meu amor.

Jasmine: Também te amo bae. – disse já chorando.

Bieber: Espera, não chora meu anjo. – ele se afastou e ficou secando minhas lágrimas, achei aquilo fofo.

Jasmine: Awn bae! – sorri e ele sorriu de volta, então me beijou calmamente.

Bieber: Eu vou falar com o seu pai e resolver isso tudo, ok? Não se preocupe. – ele disse sorrindo e deu um beijo no topo da minha testa.

Jasmine: Okay, que horas são?

Bieber: Vai dar 6:00 p.m.! – piscou.

Jasmine: Estou com fome, vem á cozinha comigo? – perguntei fazendo bico e me levantei.

Bieber: Tá né. – ele pegou em minha mão se levantando e me acompanhou, saímos do quarto e fomos pra cozinha pelos fundos, entramos e não tinha ninguém – Oba! – falou animado olhando os armários.

Jasmine: Hey, seja mais educado! – repreendi-o que me encarou. Peguei um Doritos no armário que ele tinha aberto.

Bieber: Eu quero. – pediu fazendo bico, ri.

Jasmine: Pega duas cocas dentro da geladeira! – falei me sentando em um banco em frente o balcão e abri o pacote de Doritos, ele colocou duas latinhas de coca no balcão e pegou o Doritos da minha mão – Guloso. – mostrei a língua e abri minha coca, ele ficou rindo da minha reação, mostrei a língua novamente.

Bieber: Sabia que você fica linda assim, toda bravinha? – ele disse chegando mais perto e me abraçou de frente.

Jasmine: Não, eu não sabia! – pisquei e ele me beijou bruscamente, foi desnecessário demais. Parei. – Viemos aqui pra comer, não? Não quero que ninguém venha aqui e veja a gente se beijando. – fiz bico e peguei o pacote de Doritos da mão dele.

Bieber: Nós somos namorados, o povo tem que se acostumar. – ele deu de ombros e bebeu um gole de sua coca.

Jasmine: Eu sei Bieber! Mas não se esqueça de que o Brad quer me levar pra Inglaterra, se ele vir a gente se agarrando, não vai pensar nem duas vezes. – falei o encarando que logo ficou sem saber o eu dizer.

Bieber: Okay entendi. E quer saber? Quero acabar com essa história de uma vez! Cadê a sua mãe? – perguntou olhando para os lados.

Jasmine: Minha mãe deve estar na sala esperando você sabe quem. Ele vem aqui todo o santo dia! – falei revirando os olhos.

Bieber: Vem comigo que eu vou falar com ela. – ele disse e pegou em minha mão, saímos da cozinha e fomos até a sala, como previsto lá estava Bern esperando o Brad, qual a mesma diz que é meu pai.

Jasmine: Ér... Mãe! – disse e ela levantou o olhar para nós dois.

Bern: Oi Jas! Oi Bieber! Como estão? – sorriu.

Bieber: Oi Bern, estou bem.

Jasmine: Bem também! Mentira, não estou.

Bern: O que foi? – perguntou preocupada.

Bieber: Então Bern, é que eu preciso falar com você e o pai da Jasmine, juntos. – ele disse um pouco receoso.

Bern: Ele já está chegando! Se quiser esperar, fique á vontade. – sorriu.

Bieber: Eu vou esperar sim e obrigado. – ele disse sorrindo e se sentou em um sofá.

Bern: Mas e você, Jasmine? – perguntou me olhando.

Jasmine: Eu... – me sentei ao lado do Bieber – bom, eu, não tenho nada! Só ódio de quem quer me levar pra Inglaterra. – falei e coloquei minha cabeça no ombro do Bieber.

Brad: Mas por que tanto ódio de mim, Jasmine? – vi-o entrar na sala todo sorridente.

Jasmine: Não te respondo como merece, prefiro ficar na minha, educada como sempre. – falei e vi Justin rir fraco, dei uma cotovelada em seu braço que logo parou.

Brad: Okay! Mas, ora o que temos aqui? – disse se aproximando ainda mais, desnecessário.

Jasmine: Sim Brad, meu namorado, Justin Drew Bieber. – falei e o mesmo tentou se levantar, mas eu o impedi – Não preciso que se conheçam! – encarei os dois.

Brad: Acha mesmo que eu quero conhecer esse rapaz que você chama de namorado? – ele falou pra mim, mas olhando enojado para o Bieber.

Bern: Brad, não fale assim dele! – ela se levantou brava.

Bieber: Não mesmo! – ele se levantou também encarando Brad – Acha que só por que é pai da Jasmine tem o direito de falar assim comigo?

Brad: Acho, por quê? O que vai fazer? – o encarou.

Bieber: Olha aqui Senhor, eu não quero brigar, só quero falar a sério com o Senhor sobre essa tal viagem ai. – ele disse e se sentou novamente fazendo todos se sentarem também.

Brad: Você quer me convencer de que não devo levar a Jasmine? – perguntou o encarando.

Bieber: Por qual motivo o Senhor quer leva-la? – perguntou sem muito interesse.

Brad: Quero que faça uma faculdade boa em um lugar bom! – sorriu.

Bieber: Está ai um problema! Por que veio logo agora com isso? O Senhor nunca visitou a Jasmine e ainda mandou o próprio irmão pra cá pra vigiar ela; Isso não é coisa que se faça com uma filha.

Brad: E quem é você pra dizer o que eu devo ou não fazer?

Bieber: Eu amo a Jasmine! – ele falou meio bravo com a situação.

Brad: Não, você não a ama! Os dois estão iludidos, não sabem o que querem da vida e se viver juntos, o que vão ganhar com isso? Você vai dar alguma coisa pra ela?

Bieber: É ai que o Senhor se engana! Amor não se compra e não se vende. Amor se dá. Nós nos amamos e o Senhor não pode tirar a Jasmine de perto de mim. – ele disse irritado, até eu estava ficando irritada com aquela situação. O que nós vamos ganhar com isso? O que o senhor vai ganhar se eu der um soco na sua cara? Eu acho que um belo de um olho roxo, seria hilário.

Brad: Eu posso e eu vou! Na Inglaterra ela vai achar garotos melhores do que você. – ele disse e o Bieber olhou pra mim com uma cara de “ele está mentindo, né?” respondi com o olhar mesmo: “mas é claro!”. Parecia que o assunto estava encerrado. – Bom, se era só isso, minha decisão foi tomada, a Jasmine vai comigo pra Inglaterra nessas férias de julho! Mas se acontecer alguma coisa, eu adianto a viagem. – ele falou se levantando e quando terminou, saiu andando.

Jasmine: Eu não acredito que esse homem não pode ter nem um pingo de amor no coração. – falei começando a chorar, Bieber me abraçou.

Bieber: Calma meu amor, não chora, ok? – ele disse acariciando meu cabelo, mas eu não conseguia parar de chorar. Como eu pararia de chorar? Esse idiota quer me tirar de perto do amor da minha vida, eu não sabia mais o que fazer de agora em diante.

 

Continua...


Notas Finais


é isso! tiau, bj bj


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...