História Crazy In love - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Jasmine Villegas, Justin Bieber
Personagens Chaz Somers, Jasmine Villegas, Jaxon Bieber, Jazmyn Bieber, Justin Bieber, Pattie Mallette, Ryan Butler
Tags Bern Villegas, Chaz Somers, Christian Beadles, Jasmine Villegas, Jream Andrew, Justin Bieber, Justin Villegas, Pattie Mallette, Ryan Butler
Visualizações 711
Palavras 3.475
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Comédia, Crossover, Escolar, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 5 - Im sorry.


Fanfic / Fanfiction Crazy In love - Capítulo 5 - Im sorry.

POV Justin

Sai da casa da Jasmine ainda ouvindo ela me pedindo pra ficar, eu não ia e nem vou transar com ela, nem a conheço direito. Eu posso até ficar com ela sem conhecer, mas transar? Não. Parecia que ela queria muito aquilo e pelo jeito, não vai descansar até ter o que quer, eu não posso dar mole pra essa garota que nem eu fiz hoje, eu fui um trouxa, isso sim. Sai da casa dela, peguei meu carro e fui pra casa, eram quase onze horas, acho que vou ter que arrumar uma desculpa pra dizer por que cheguei tarde. Eu não conseguia pensar em nada á não ser em como eu vou contar isso para o Chaz, não vai ser fácil, mas eu vou ter que contar. Cheguei a casa em alguns minutos, estacionei o carro e entrei, a dona Pattie estava na sala assistindo TV, pois é minha mãe não dorme enquanto eu não chegar e isso é completamente sinistro, sério.

Justin: Cheguei! – disse jogando as chaves do carro na mesinha.

Pattie: - ela desligou a TV e direcionou sua atenção á mim – Onde o senhor estava? – disse me encarando.

Justin: Eu disse pra senhora aonde eu iria! Sair com uma garota. Por que a senhora sempre me espera chegar em casa? – disse me sentando ao lado dela.

Pattie: Justin não mude de assunto, eu te fiz uma pergunta. Responda! – ela continuou me encarando.

Justin: Tá. Nós fomos a um restaurante, depois fomos pra casa dela... É isso. – disse e bufei.

Pattie: E o que fizeram lá? – ela disse e arqueou uma sobrancelha.

Justin: Nada de mais, mãe! – disse revirando os olhos.

Pattie: Não minta pra mim, Justin. – ela me encarou.

Justin: Nossa, a senhora sempre consegue arrancar tudo de mim e eu acho isso mega sinistro. – disse fingindo estar assustado com isso – Já que a senhora quer saber, eu vou dizer. Quase rolou... Mas eu não deixei que rolasse, foi isso. – disse e bufei olhando para o lado.

Pattie: Vocês foram pra casa dela fazer isso e no final, você não deixou? – ela disse impressionada – De qual época você é, meu filho? – ela parecia não acreditar no que eu fiz.

Justin: A senhora não acredita em mim, ou está apenas impressionada com isso? – disse e arqueei uma sobrancelha.

Pattie: Apenas impressionada! – sorriu fraco – Você fez bem, os garotos da minha época não faziam isso de jeito nenhum.

Justin: Mãe esqueceu que eu não sou da sua época? – disse revirando os olhos.

Pattie: Olha só como fala comigo! – disse me encarando.

Justin: Me desculpa.

Pattie: Por que você fez isso? – ela perguntou curiosa, será que eu devo me abrir com a minha mãe? Ah pra que melhor?

Justin: É que eu não conheço a garota direito, eu nem ia sair com ela, ela que me pediu, pediu não, insistiu. Ela ficou me paquerando até eu aceitar de sair com ela e eu como sou idiota, aceitei.

Pattie: Isso é um problema? – perguntou confusa.

Justin: Mais ou menos! O Chaz disse que gostava dela, eu nem sei como vou contar isso pra ele. – disse com a cabeça baixa.

Pattie: Pensa bem antes de magoar o seu amigo. – ela disse se levantando e saiu.

Fiquei ali pensando em como dizer aquilo para o Chaz, nem sei quanto tempo que fiquei ali, mas eu tive uma ideia. Levantei-me e fui para o meu quarto, tirei aquela roupa, coloquei uma calça moletom e fui dormir. Amanhã o dia será cansativo.

No dia seguinte... 7 de fevereiro de 2012, ás 06:00 A.M.

POV Jasmine

Acordei com a porcaria do meu celular despertando, seis horas em ponto. Ontem depois de Justin ter ido embora, eu chamei meu irmão aqui e peguei o dinheiro que ele tinha dado para o mesmo. Meu irmão não precisa do dinheiro dele e muito menos eu, se ele não quisesse que aquilo acontecesse, era só recusar, mas ele fez o contrário. Sinceramente, eu queria muito conhecer o Justin, mas eu não quero ser amiga dele, eu não sou amiga de garotos, eu fico com eles. Não é preconceito em ser amiga de meninos, mas se eu não tiver ficando com ele, prefiro não conviver com o mesmo, é melhor pra mim. E melhor também é eu parar de ficar pensando nesse garoto, o que deu em mim? Já sei! Gamei nele. Então, o que eu queria, eu já tive, mas eu quero mais, muito mais. Parei. Levantei-me da cama e fui para o banheiro, tomei um banho rápido, troquei de roupa e desci, comi a primeira coisa que vi pela frente e fui pra escola, quando cheguei, a primeira pessoa que veio falar comigo foi a Kethlen.

Kethlen: Amiga, me conta o que aconteceu ontem? – ela disse toda curiosa.

Jasmine: Keth, eu falo com você depois, primeiro eu tenho que devolver uma coisa pro novato. – disse e sai andando em direção á ele mesmo, ele estava com seus amigos, melhor pra mim, cheguei lá e eles logo olharam pra mim – Oi meninos! Como estão? – disse sorridente, eu olhava apenas pro Chaz.

Ryan: Bem, Jasmine. O que veio fazer aqui? – perguntou me encarando.

Justin: É, o que veio fazer aqui? – ele disse e arqueou uma sobrancelha, ignorei-o.

Jasmine: Awn meu amor, – abracei o Chaz de lado – você não disse pra eles? Quer que eu diga agora?

Chaz: Dizer o quê? – ele me olhou assustado.

Jasmine: Okay, eu digo! – sorri – É que a gente está ficando, eu resolvi deixar meu lema de lado sabe, é isso. – disse olhando pros meninos, principalmente pro Justin.

Ryan: Vocês dois? Ficando? – ele disse impressionado – Ta de brincadeira. – riu.

Jasmine: Não Ry, eu não estou! – disse e pisquei – E... Ah... – peguei o dinheiro e coloquei na mão de Justin – toma, eu não vou precisar disso. – disse encarando o mesmo.

Justin: Ficou maluca? – ele disse me encarando também.

Jasmine: Não! É, tchau meninos. E Ryan, abra os seus olhos, tem uma gata gostando de você. - disse e pisquei, mandei beijos e sai andando em direção á Kethlen. – Voltei!

Kethlen: O que você estava falando com eles? – ela perguntou assustada.

Jasmine: Eu fui devolver o dinheiro do Justin e aproveitei e disse pros meninos que estou ficando com o Chaz. – disse sorridente.

Kethlen: Que dinheiro? E ficando com o Chaz? Como assim? – ela perguntou completamente curiosa.

Jasmine: Primeiro, eu disse pro Ryan que você está gostando dele, mas não disse seu nome, depois eu digo. – disse e pisquei.

Kethlen: AI MEU DEUS! MENTIRA. – ela disse impressionada – Está falando sério? – ela praticamente pulava de alegria.

Jasmine: Claro! Pra que eu ia brincar com uma coisa dessas?  – disse revirando os olhos.

Kethlen: Tá bom, mas me conta essa história direito. Que dinheiro?

Jasmine: É que... – contei a história toda pra ela, do restaurante, até a hora que o Justin saiu da minha casa, mas não em detalhes, claro.

Kethlen: Que mancada que o Justin deu, mas você não deveria ter dito que está ficando com o Chaz, o Justin sabe que não é verdade e sabe que você está usando o Chaz pra fazer ciúmes nele. – ela parecia minha psicóloga falando aquilo tudo.

Jasmine: Como você pode saber disso tudo? – arregalei os olhos.

Kethlen: Ta na cara que você fez isso pra provocar e não vai ser o Justin que vai dar uma de tonto e não perceber, você não acha? – disse me encarando.

Jasmine: Verdade! Depois eu vou me desculpar com o Chaz. – disse fazendo bico, eu não quero mesmo fazer isso.

Kethlen: O Chaz é uma boa pessoa, não merece ser usado por uma garota que nem você. – ela disse me provocando, sabia que estava zoando com a minha cara.

Jasmine: O que você quis dizer com isso, vadia? – disse encarando ela que riu.

Kethlen: Vadia é a avó! E eu quis dizer que você é vadia. – ela disse e começou a rir.

Jasmine: Chega de sacanagem, Kethlen. – disse ainda encarando ela.

Kethlen: Okay... Eu quis dizer que ele não merece ser usado por uma garota que nem você, que fica com qualquer cara que vê pela frente, o Chaz é honesto, ele gosta de você ou não.

Jasmine: Eu fiz mal, mas eu vou me desculpar, só que no intervalo, claro. – disse e pisquei, fomos pra sala.

POV Justin

A Jasmine saiu daqui e logo vieram as perguntas...

Ryan: Que dinheiro foi esse que ela te devolveu?

Chaz: E por que você deu dinheiro pra ela? Vocês se encontraram por acaso? – ele perguntou completamente curioso.

Justin: É eu sai com a Jasmine ontem, mas eu me arrependi. No final deu tudo errado! – disse revirando os olhos.

Ryan: E por que você saiu com ela? – perguntou impressionado.

Justin: É que ela ficou no meu pé, pedindo de segundo em segundo pra eu sair com ela, ai eu resolvi aceitar. – dei de ombros.

Chaz: Como ela falou com você? – perguntou estranhando.

Justin: Pois é, eu também queria saber! Do nada ela me ligou, eu nem sabia que era ela e ela não me disse com quem conseguiu meu número. – disse começando á estranhar isso também.

Chaz: Puts! –  ele disse coçando a cabeça.

Ryan: Que foi? – disse olhando pro mesmo.

Chaz: Ontem eu fui à casa da Jasmine, eu nem cheguei direito e ela já disse que estava me esperando, a gente ficou e eu esqueci meu celular lá. Mas eu acho que ela pegou meu celular só pra ligar pra você... Que vadia. – ele disse bravo.

Justin: Essa garota é maluca! Ela queria transar comigo. – sussurrei as últimas palavras.

Ryan: Você não deixou isso acontecer, não é? – ele disse e arqueou uma sobrancelha.

Justin: Claro que não! Mas eu acho que ela não vai desistir disso.

Chaz: Nossa meu, que vontade de arrebentar essa vadia. – ele disse furioso.

Ryan: Chaz se acalma! Bater em mulher é covardia e eu tenho certeza que você não vai querer fazer isso, né?

Chaz: Justin, por que você deu dinheiro pra ela? Estava pagando pra transar com ela? – agora ele me olhava furioso.

Justin: Não! Eu dei esse dinheiro para o irmão dela, ela me devolveu porque ela quis e eu nem sei por que, quer dizer, eu sei. – disse revirando os olhos. – Mas e você, vai falar com ela?

Chaz: Agora não, porque eu estou com vontade de arrebentar ela, é melhor eu esfriar a cabeça e no intervalo eu converso com ela. – disse e sorriu fraco.

Justin: E você Ryan, não vai falar com a menina que gosta de você? – disse e arqueei uma sobrancelha.

Ryan: A Jasmine estava falando sério? – ele disse e arregalou os olhos.

Justin: Pelo jeito sim, ela estava tão séria e eu não duvido nada que uma garota goste de você. – disse e ri.

Ryan: Pois é, mas pra eu falar com a garota, eu tenho que saber quem é. – ele disse como se fosse óbvio, realmente.

Chaz: Quando eu for falar com ela, se eu não perder a cabeça, eu posso perguntar. – disse simples.

Ryan: É melhor eu mesmo perguntar... Eu que estou interessado em conversar com a menina. – ele disse sorridente.

Justin: Ish o cara já está se achando só porque soube que uma garota gosta dele! – disse rindo, Chaz riu junto – Fica assim não cara, tem muitas garotas nessa escola.

Ryan: Vamos pra sala logo? – ele disse revirando os olhos e saiu andando, fomos também.

POV Jasmine

Entramos na sala e nos sentamos, eu fiquei completamente entediada, o professor que entrou falava e falava sem parar, mas eu não prestei atenção em nada. A única coisa que eu conseguia pensar era em como eu vou fazer pra ficar com o Justin de novo, porque agora ele já deve saber que eu peguei o celular do Chaz pra ligar pra ele e essas coisas. Os dois devem estar me odiando! Argh, eu só faço besteira, por que tudo tem que dar errado? Caramba, eu preciso fazer alguma coisa e urgente. Mas o quê? Eu preciso me desculpar com os dois e dizer que eu nunca mais vou fazer isso... Não vai ser fácil, porém eu preciso fazer isso de qualquer jeito, mas eu não quero mentir, então eu só vou me desculpar porque eu não sei o que pode dar em mim, eu posso fazer de novo por impulso e essas coisas. As três aulas se passaram rápido, eu nem vi o tempo passando, mesmo o tédio tomando conta. Eu não falei nenhuma vez com a Kethlen, estava muito ocupada pensando naqueles dois, aqueles dois que eu devo mil desculpas. O intervalo chegou, sai da sala á procura deles, cheguei ao pátio e não achei nenhum deles, do nada alguém aparece atrás de mim, levei um susto. Olhei e era Chaz.

Chaz: Se assustou, foi? – disse ironicamente.

Jasmine: Não vem tirar onda com a minha cara não, por favor. – disse revirando os olhos.

Chaz: Então, eu preciso falar com você! E você deve saber sobre o que é. – ele disse e arqueou uma sobrancelha.

Jasmine: Pois é, eu também quero falar contigo e sim, eu sei mesmo. – disse e sorri fraco – Vem comigo! – disse andando e ele me acompanhou, fomos para um lugar que tinha menos pessoas, um lugar melhor pra conversar – Bom... Você quer começar a falar? – disse confusa.

Chaz: Hum, você deve saber que eu já sei do seu joguinho sujo, que você estava me usando pra fazer ciúmes no Justin e... – o interrompi.

Jasmine: Eu sei sim! E claro, você pode não acreditar, mas eu estou completamente arrependida, eu não deveria ter feito aquilo com você, em ter insistido em ficar com o Justin e essas coisas. Perdoa-me, por favor?

Chaz: Jasmine, você fez uma coisa que não tem perdão! Você me usou e ainda por cima pra ficar com o meu amigo, meu melhor amigo. – ele disse me encarando.

Jasmine: Eu sei que agi errado, mas eu estou arrependida, Chaz. Por favor, não fica bravo comigo? – disse fazendo bico.

Chaz: Eu não posso e nem quero decidir isso agora, se eu te perdoar, você vai fazer isso de novo, pode não ser comigo e nem com o Justin, mas com outro cara.

Jasmine: Tá bom! Você e o Justin não mereceram nada do que eu fiz com vocês e claro que eu não mereço o perdão de vocês porque eu sempre vou fazer isso, mesmo não sendo com vocês eu vou fazer. Mas eu queria que você me desse uma chance, o Justin também, por favor? – disse com cara de cachorro sem dono.

Chaz: Eu vou falar com o Justin... Depois a gente conversa. – ele disse e saiu andando.

Jasmine: Psiu! – disse e ele olhou pra mim – Chama o Justin aqui pra mim? – disse fazendo bico, ele assentiu e continuou andando. Sentei-me no chão encostada á parede, a única coisa que eu consegui fazer foi chorar, mas por que eu estou chorando? Disse pra mim mesma que nunca mais ia chorar por cara nenhum. É mais forte do que eu, eu não consigo evitar. Fiquei assim até perceber passos se aproximando.

Justin: Jasmine? Você está chorando? – ele perguntou parecendo impressionado, olhei para o mesmo limpando minhas lágrimas – É, você está chorando. – disse revirando os olhos.

Jasmine: - me levantei – Pois é, eu estou chorando! E sabe por quê? Por causa de você e do Chaz.

Justin: Tá bom! O que você quer comigo? – ele disse com cara de tédio.

Jasmine: Eu só quero o seu perdão... Eu sei que agi errado, que fui uma idiota por ter feito aquilo com o Chaz, mas eu estou arrependida. Por favor, me perdoa? – disse começando a chorar de novo.

Justin: Eu posso te fazer uma pergunta? – ele disse e eu assenti – Aquilo que você me disse ontem é verdade? – disse me encarando.

Jasmine: Claro que é verdade, você ainda duvida?

Justin: Com certeza! Você me deu vários motivos pra eu duvidar, não acha? – ele disse e arqueou uma sobrancelha.

Jasmine: Você não vai contar pra ninguém, não é?

Justin: Do mesmo jeito que você confiou em mim para ter me contado tudo aquilo, você pode confiar agora, porque eu não vou dizer pra ninguém. – ele disse e sorriu.

Jasmine: Tá, mas... Perdoa-me? – disse fazendo bico.

Justin: Por que você acha que eu devo te perdoar? Eu sei que você vai fazer isso de novo, coisa que não é certa. – ele disse sério, acho que estava me dando um sermão.

Jasmine: - limpei minhas lágrimas olhando pra ele – Ah quer saber? Não precisa me perdoar não! Eu sou uma idiota, estou chorando por causa de dois patetas. Admito que fui injusta com vocês dois, mas... Se você quiser me perdoar, tudo bem, se não quiser, não estou nem ai. – disse e sai andando, ele pegou em meu braço.

Justin: Você não vai sair daqui desse jeito. – ele disse me encarando.

Jasmine: Por que eu deveria continuar aqui? Você não acredita em mim de jeito nenhum! – dei de ombros.

Justin: Você não me dá motivos pra eu acreditar em você, Jasmine. – ele arqueou uma sobrancelha.

Jasmine: Quer que eu fique aqui pra você ficar jogando na minha cara as coisas erradas que eu faço ou o quê? Se você ainda não entendeu, eu disse que estou arrependida, mas claro, você não acredita, que pena. – disse me soltando dele e sai andando pra sala, não queria conversar com mais ninguém. Entrei na sala e a professora já tinha chego, então a inspetora entrou na sala e disse que tinha aluno novo, a pessoa entrou e eu vi que era o Justin. Por que ele está na minha sala? Ah não pode ser!

Kethlen: Jasmine, vocês conversaram? – ela disse sussurrando e olhando pra mim.

Jasmine: Sim, conversamos! Mas não adiantou nada, porque nem ele e nem o Chaz acreditaram em mim. Quer saber? Foda-se esses dois. – sussurrei também e depois olhei pra Justin.

Inspetora: Já conhece alguém, Justin? – ela disse olhando pra ele e depois olhou pra mim.

Justin: É conheço, mais ou menos. – ele disse coçando a cabeça meio envergonhado.

Inspetora: Okay! Sente-se e seja bem vindo. – ela disse olhando pra ele que se sentou no primeiro lugar que viu – Obrigada professora! – ela disse e saiu.

Professora: De nada. – ela disse fechando a porta – Então classe... Eu quero começar o bimestre pedindo um trabalho em dupla pra vocês, mas claro, vocês vão entregar só mês que vem, não se preocupem. Quero o trabalho muito bem feito, não deixem pra última hora! Por favor. Eu vou escrever o que vocês tem que fazer na lousa.

Kethlen: Professora, nós quem vamos escolher as duplas?

Professora: Felizmente não. Eu vou fazer um sorteio, é melhor! – ela disse sorrindo e começou a escrever na lousa.

Jasmine: Ah, que bosta! – disse e bufei.

Kethlen: Nossa velho, e agora? – ela disse olhando pra mim.

Jasmine: Amiga, se nós não fizermos o trabalho juntas tudo bem. Sem problemas! – disse e sorri.

Kethlen: Então tá né. – ela disse revirando os olhos.

Jasmine: Não fica assim... – disse e ela sorriu. Comecei a copiar o que a professora escreveu na lousa, depois de todos terem terminado, ela fez o sorteio, estava demorando um ano pro meu nome sair, até que a professora disse.

Professora: Jasmine e... – ela disse e pegou outro papel – Justin! – ela disse olhando para um de nós.

Jasmine&Justin: O quê? – dissemos juntos e encarando a professora.

Professora: Algum problema, Jasmine? – ela disse e arqueou uma sobrancelha.

Jasmine: Sim, todos! Eu não vou fazer trabalho com esse novato. – disse com cara de nojo.

Professora: E por que, não? Você nem o conhece! Ou conhece?

Jasmine: Argh, me jogando contra a parede. – sussurrei comigo mesma e revirei os olhos olhando pra ela – Sim, eu o conheço!

Professora: Justin tem algum problema de vocês fazerem o trabalho juntos? – ela disse olhando pra ele.

Justin: Bom... – ele disse meio enrolado e a professora o interrompeu.

Professora: Okay! Então vocês vão fazer o trabalho juntos, e é juntos mesmo, não quero que apenas um de vocês faça, entenderam? – ela disse nos encarando.

Jasmine&Justin: Sim, professora! – dissemos juntos e olhamos um pro outro.

Jasmine: Af – disse fazendo careta e depois olhei pra frente.

Kethlen: Sorte sua que vai fazer o trabalho com o Justin, eu vou fazer o trabalho com a menina mais quieta da sala. – ela disse olhando pra mim e revirando os olhos.

Jasmine: Estou nem ai, mas eu acho que é melhor! – disse com um sorriso malicioso.

Kethlen: - ela arregalou os olhos – Você vai abusar do menino? Ficou louca? – ela disse sussurrando, eu apenas ri.

Jasmine: Eu não sou tão louca á ponto de fazer isso! Mas eu vou deixar o Justin de lado, vou me concentrar apenas no trabalho, que é o melhor pra mim. – disse e sorri.

Kethlen: Eu pensei que você fosse fazer o que for pra ficar com ele! Agora você me assustou, Jasmine. – ela disse me encarando.

Jasmine: Não se preocupa, eu sei o que eu faço. – disse e pisquei.

 

Continua...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...