História Crazy In love - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Jasmine Villegas, Justin Bieber
Personagens Chaz Somers, Jasmine Villegas, Jaxon Bieber, Jazmyn Bieber, Justin Bieber, Pattie Mallette, Ryan Butler
Tags Bern Villegas, Chaz Somers, Christian Beadles, Jasmine Villegas, Jream Andrew, Justin Bieber, Justin Villegas, Pattie Mallette, Ryan Butler
Visualizações 638
Palavras 3.665
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Comédia, Crossover, Escolar, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 7 - I wanna ride with you.


Fanfic / Fanfiction Crazy In love - Capítulo 7 - I wanna ride with you.

Justin: Por que acha que se machucaria?

Jasmine: Porque eu errei muito com você, tu só me perdoaste pelo o que fiz depois que percebeu que eu estava andando na linha e essas coisas. Eu sei que você só ficou comigo porque eu insisti, porque se não... – disse sem terminar o que ia dizer.

Justin: Para de se lamentar, por favor. Eu gosto de você, tá legal? – ele disse olhando dentro dos meus olhos.

Jasmine: Gosta mesmo? – disse e ele assentiu – Por que está tão carinhoso comigo? – disse fazendo bico.

Justin: Eu estou feliz! Você disse uma coisa que eu não esperava ouvir logo de você. – ele disse sorrindo feito bobo, sorri junto.

Jasmine: Justin, você não quer e não vai ficar comigo, eu já fiz coisas horríveis com você, eu nem sei por que te disse isso. – disse olhando pros lados.

Justin: Jasmine, - ele colocou a mão no meu rosto me fazendo olhá-lo – olha bem pra mim! É melhor você parar de dizer uma coisa dessas, eu não sei o que sinto realmente por você, mas eu quero ficar com você. – ele disse me encarando.

Jasmine: Quer mesmo? Tem certeza? Você não vai se arrepender? – disse cheia de dúvidas.

Justin: Bom... Se acontecer alguma coisa, eu posso até me arrepender, mas isso só depende de você. – ele disse olhando bem pra mim, colocou uma mecha do meu cabelo atrás da orelha e sorriu.

Jasmine: Eu não posso te prometer nada, mas vamos tentar! – disse sorrindo feito boba.

Justin: Okay! Hum... – ele disse e olhou pros lados – que tal nós irmos embora? Estamos aqui parados á um bom tempo. – ele disse e riu fraco.

Jasmine: Pois é, vamos sim! – disse ainda sorrindo, ele entrelaçou nossos braços e saímos andando, entramos no carro dele, sim viemos pra cá depois da escola, ai não tivemos outro jeito. Justin logo deu partida, indo por um lugar que eu conhecia muito bem. Ficamos em silêncio o caminho todo, às vezes eu queria dizer algo, mas não saia merda alguma da minha boca, Justin olhava toda hora pra mim sorrindo e eu sorria de volta. Porque quando ele sorri, eu sorrio. Eu não parava de pensar em como minha vida será daqui pra frente, eu não sei se isso tudo vai dar certo, eu não sei se agi certo dizendo aquilo pro Justin, mas o bom é que ele disse que quer ficar comigo e eu estou super feliz com isso. Chegamos a minha casa, saímos do carro e fui me despedir dele. – Então... Tchau! – disse e sorri sem graça, me aproximei, ele me abraçou e deu um beijo em minha bochecha.

Justin: Aí, eu não mereço um beijo de despedida? – ele disse fazendo bico e eu o encarei – Na bochecha, é claro. – ele disse virando o rosto, fui dar um beijo em sua bochecha e ele virou o rosto, assim se formou um belo de um selinho, ele colocou a mão em meu rosto e me beijou, eu quase não acreditei que ele tinha feito aquilo, mas tudo bem. Ele parou o beijo, já estava ficando sem fôlego!

Jasmine: Você é um idiota. – disse sorrindo e fingindo estar brava, dei um tapa em seu braço e ele riu.

Justin: Eu sei que você não está brava, você gostou, você ama meus beijos. – ele disse todo convencido.

Jasmine: Haha você nem se acha! – disse rindo ironicamente, ele apenas sorriu.

Justin: Óh, tchau! – ele colocou a mão em meu queixo e me deu um selinho demorado.

Jasmine: Tchau. – disse sorrindo e ele entrou no carro, mandou um beijo no ar e foi embora. Se ele estiver me iludindo á toa, ele vai ver. Ah se vai! Mas eu não quero me preocupar com isso logo agora. Entrei em casa e me joguei no sofá. Fechei os olhos e percebi passos se aproximando, abri os mesmos e era Justin. – O que foi? – disse olhando pra ele que estava me encarando.

Justin: Você disse que não estava namorando com o Justin, por que mentiu?

Jasmine: Mas eu não estou namorando com ele mesmo! – dei de ombros.

Justin: Então o que vocês estavam fazendo em frente de casa? Eu vi vocês se beijando. – ele disse, parecia preocupado. Awn.

Jasmine: Justin se preocupe menos comigo, por favor. – disse revirando os olhos.

Justin: Jasmine, você é minha irmã, eu tenho que me preocupar com você, eu não quero que aconteça o que aconteceu com o Quincy.

Jasmine: Jus me escuta só! O Justin é diferente, ele não é igual o Quincy, ele é super diferente, mas se ele me trair que nem o Quincy fez, vai ter troco, não se preocupa.

Justin: Você nem conhece esse Justin direito, por que confia tanto nele? – ele continuou me encarando.

Jasmine: Bom, eu confio nele porque eu conto tudo pra ele e ele guarda pra si mesmo, eu nunca tive motivos pra desconfiar do Justin e não é agora que eu vou ter, certo? – disse e arqueei uma sobrancelha.

Justin: Okay, se você diz. – ele disse e sorriu.

Jasmine: Vem aqui, pirralho. – disse sorrindo e abri os braços, ele me abraçou – Não precisa se preocupar tá bom? – disse e dei um beijo em sua testa.

Justin: Tá bom. – ele disse se afastando e novamente sorriu, depois saiu andando.

Jasmine: Ufa! – disse e bufei, me levantei e fui pro meu quarto, estou completamente cansada, acho que vou tomar um banho. Entrei no banheiro e tomei um banho demorado, aquele tempo que eu fiquei ali me fez refletir, quer dizer, fez lembrar-me de todos os momentos bons que passei com Justin, todos os momentos incríveis que passei com ele, foi por esse motivo, por ele ser o cara que ele é, por ele me aceitar do jeito que eu sou que eu me apaixonei por ele. Tipo, ele viu que eu mudei, mas ninguém é perfeito, mesmo assim ele não deixou de ser meu amigo e eu não deixei de escapar um sentimento que eu sempre tive por ele, desde quando nos conhecemos. Eu era gamada nele, mas meu sentimento foi ficando cada vez mais forte porque eu fui conhecendo ele mais e mais. Confesso que estou com um pouco de medo, mas eu vou superar. Terminei o banho e coloquei uma roupa qualquer, desci pra cozinha, peguei a primeira coisa que vi pela frente e comi, até estranhei porque a casa está silenciosa. – JUSTIN! Cadê você? – disse andando pela casa, estava começando a ficar preocupada. – JUSTIN!

Justin: - ele apareceu e eu levei um susto – O que foi? Eu estou fazendo minha lição, para de gritar um pouco. – ele disse revirando os olhos.

Jasmine: Nossa! Garoto estúpido! Eu só estranhei por você não estar jogando vídeo game com o Andrew e os dois gritando que nem retardados. – disse e ri.

Justin: Você fala como se fosse a garota mais normal do mundo. – ele disse ironicamente.

Jasmine: Você sabe que eu te amo, né? – disse sorrindo e arqueei uma sobrancelha.

Justin: Eu sei sim! Tu não vives sem mim. – ele disse se gabando.

Jasmine: Garoto, tu é convencido demais! Eu ein. – disse com uma voz engraçada e nós rimos.

Justin: É melhor eu terminar minha lição, se não eu vou mal à prova amanhã. – ele disse e saiu andando.

Jasmine: Faça isso mesmo! – disse comigo mesma, pois ele já tinha ido. Fui pra sala e me sentei no sofá, liguei a TV e ouvi meu celular tocando, peguei e vi quem era, adivinha? – Alô, Justin?

Justin: Oi Jasmine! Eu mesmo. – ele disse e parecia animado – Tudo bem?

Jasmine: Até agora, sim. Por quê?

Justin: Hum... Só queria saber! Quer sair comigo? – ele disse parecendo confuso.

Jasmine: Sair? Tem certeza disso? Lembra-se da última vez que saímos?

Justin: Aquela não foi à última vez, foi a primeira vez que saímos, porque nós saímos todos os dias, pra fazer o trabalho, mas saímos.

Jasmine: Você sabe bem do que eu disse então me responda.

Justin: Eu tenho certeza sim! Você mudou, certo? Aquilo não irá acontecer de novo, ou irá? – ele disse mais confuso ainda.

Jasmine: Não sei! Ai depende de você, aquele dia você se rendeu pra mim e eu não me controlei, se você fizer de novo, ai eu não respondo por mim... – disse e ri fraco.

Justin: Não se preocupa isso não vai acontecer de novo, eu aprendi a lição. – ele disse e riu.

Jasmine: Eu sou tão má assim? – disse com voz de criança.

Justin: Então, ai eu não sei porque aquele dia você foi má até demais e eu me deixei levar pelas aparências, sabe, o que eu achava de você a primeira vez que te vi que você era gostosa, sei lá, é isso.

Jasmine: Como assim, era? Eu não sou mais? Por que você usou esse verbo no passado, posso saber?

Justin: Jasmine, “era” não é verbo. – ele disse sério.

Jasmine: Não importa! Diz-me logo. – perguntei rude, mas pareci meio que brincando.

Justin: Eu não quis dizer que você não é mais, foi só um modo de dizer, sua chata.

Jasmine: Okay, meu amor! Desculpa, desculpa mesmo. Feioso. – disse emburrada e ele riu.

Justin: Eu sei que você não acha isso de mim, porque será, porque eu sou maravilhoso, eu sou o cara que toda garota quer. – ele disse todo se gabando.

Jasmine: Velho, você é convencido demais! Porque todos os Justin’s que eu conheço são assim? – fiz uma pergunta retórica.

Justin: Eu não sou convencido, é a mais pura verdade, pode falar que eu deixo.

Jasmine: Eu não vou falar nada porque eu não quero que você saia por ai falando para os outros uma coisa que você não deixa de ser, mas não assume que é o contrário. – disse e comecei a rir, Okay, o que eu acabei de falar? – desculpa, vai! Finge que não ouviu.

Justin: Tá bom, você vai sair comigo, ou não? – ele perguntou com voz de tédio.

Jasmine: Sim! Eu vou, delícia. – disse com uma voz sexy e ele riu – Vamos aonde?

Justin: Bom... Não quero te levar no mesmo lugar de antes, então um lugar simples, serve?

Jasmine: Serve sim! Se eu estiver com você, nada mais importa. – disse séria. Foi meio romântico.

Justin: Awn Jasmine romântica? Isso é raro de se ver! Eu vou gravar essa conversa e mostrar pra escola inteira o quanto tu é romântica.

Jasmine: Você não vai fazer isso! Não mesmo. – ordenei e ele começou a rir.

Justin: Eu sabia que tu ias reagir desse jeito, mas não se preocupa que eu vou gravar pra eu ficar ouvindo você falar isso repetida às vezes. – ele disse meio que comemorando.

Jasmine: Você não é nada fofo, Awn. – disse fingindo achar isso tudo fofo, mas foi ironia e ele percebeu, como sempre.

Justin: Então daqui uma hora eu estou ai, tudo bem?

Jasmine: Tudo bem! Estarei esperando ansiosamente. – disse com um tom de malícia.

Justin: Espere baby! Porque a noite será a melhor que você pode imaginar. – ele disse com uma voz sexy e nós começamos a rir que nem dois doidos. – Ok estou saindo aqui! Não dá pra ficar rindo.

Jasmine: Tá. – disse parando de rir – Bye!

Justin: Tchau! Beijos.

Jasmine: Beijos. – disse e ambos desligaram. Fechei os olhos por alguns segundos e novamente, percebi alguém se aproximando, com certeza deveria ser aquele pirralho, abri os olhos e era ele mesmo.

Justin: Estava conversando com quem? – perguntou curioso.

Jasmine: Pra que você quer saber? Por que está se preocupando tanto comigo, posso saber?

Justin: Sei lá, ultimamente você só vive dando atenção pra esse Justin, tu e Kethlen só falam dele dentro do quarto, é Justin pra lá, é Justin pra cá. Há todo o momento, não para mais. – ele disse revirando os olhos.

Jasmine: Será que é o que eu estou pensando? – disse e arqueei uma sobrancelha.

Justin: O que será que você está pensando? – ele disse fingindo querer saber.

Jasmine: Awn você está com ciúmes, que fofo. – disse indo em direção á ele, eu ia dar-lhe um beijo, mas ele foi recuando.

Justin: Não Jasmine, eu não estou com ciúmes! Sai de perto de mim, nada de beijo, pelo amor de Deus, por favor. – ele disse fazendo careta.

Jasmine: Está sim, você disse como se fosse a pessoa mais solitária do mundo, mas você não é, fica ou ficava o dia todo no quarto jogando vídeo game com o Andrew! Claro que você está com ciúmes de mim, seu fofo. – me aproximei mais e dei um beijo em sua bochecha.

Justin: Argh Jasmine, você babou a minha bochecha. – ele disse com cara de choro – Nunca mais faça isso, entendeu? – ele disse me encarando.

Jasmine: Você acha que é quem pra falar assim comigo ein garoto? – disse encarando ele que fez cara de medo, eu ri – Eu não faço mais isso se você admitir que estava com ciúmes de mim. – disse fazendo bico.

Justin: Nossa! Tá bom. Eu estava mesmo com ciúmes de ti que só fica pra lá e pra cá com o Justin, isso não parece mais amizade, vocês estão ficando? – ele disse e arqueou uma sobrancelha.

Jasmine: Estamos, mas isso começou hoje e eu estava conversando com ele sim. – disse e pisquei.

Justin: Vocês vão sair né? – ele disse revirando os olhos.

Jasmine: Sim, vamos! Como sabe? Ficou bisbilhotando não é mesmo? – o encarei.

Justin: Ah, eu só ouvi um pedaço da conversa de vocês, nada de mais. – ele disse e deu de ombros.

Jasmine: É bom que seja só isso mesmo.

Justin: Para onde vocês vão? – perguntou meio curioso, mas não tanto.

Jasmine: Eu ainda não sei, quem sabe é ele, mas pra que tu queres saber da minha vida? Quer ficar contando para o papai tudo o que eu digo pra você ou o quê? – disse encarando ele.

Justin: Não quero contar nada para o papai não! E sim pra mamãe. – ele disse e piscou, depois saiu correndo.

Jasmine: JUSTIN, SEU MOLEQUE! VOLTA AQUI. – corri atrás dele, mas bati o pé na mesa – SE VOCÊ CONTAR ALGUMA COISA, VOCÊ VAI SE VIR COMIGO! ENTENDEU? – berrei e ouvi um “entendi” – BOM MESMO! – disse me sentando no sofá, subi pro meu quarto e fui escolher algo pra me vestir. Quando achei, meu celular vibrou, e não era o Justin, era a Kethlen. Sms. Dizia:

“Jasmine, por que está tão afastada de mim? Por que está andando direto com o Justin? O que ouve com aquilo que tu disse “eu vou deixar o Justin de lado, vou me concentrar apenas no trabalho, que é o melhor pra mim”? Eu não estou gostando disso, você diz uma coisa e está fazendo outra completamente diferente, o que houve com a Jasmine de antes?”

 

 O que eu fiz? Afastei-me da minha melhor amiga por causa de um garoto? Por que eu fiz isso? Acho que me apaixonei pelo Justin, ai não conseguia ficar longe dele, não parava de pensar nele e fui me afastando da minha melhor amiga. Okay, como eu vou dizer que estou mesmo apaixonada pelo Justin? Ela sabia que eu gostava dele, mas ela não sabia que meu sentimento foi ficando cada vez mais forte e eu me apaixonei assim do nada por ele, por que isso só acontece comigo? Tá, eu vou ter que dizer. Respondi a mensagem dela, dizendo:

“Kethlen, me desculpa, de verdade! Mas eu me aproximei mais do Justin por causa do trabalho, e você sabe que eu gosto dele, quer dizer, não posso dizer que eu ainda gosto dele, mas eu estou apaixonada por ele e eu disse isso pra ele hoje, disse indiretamente, mas disse. Não importa. Amiga, me desculpa por ter me afastado, mas eu não conseguia ficar longe dele de jeito nenhum, agora segundo ele, estamos ficando, mas eu não sei se isso durará por muito tempo, tomara que sim, mas sei lá, eu não sei nem o que fazer. Por favor, me perdoe. Prometo que isso nunca mais se repetirá. Ily ♥”.

 

Mandei e logo vi que ela tinha lido, mas não respondeu. Tudo bem. Arrumei-me e desci para esperar Justin, engraçado é que eu não via sinal do pirralho ali. Legal. Melhor assim. Quando fui me sentar, ouvi a campainha, fui andando em direção á porta, abri a mesma e era o Justin mesmo.

Justin: Oi Jas... – ele disse se interrompendo, olhou pra mim de cima até em baixo e sorriu maliciosamente – você está linda! 

Jasmine: Oi, você também está. – disse e peguei o boné dele colocando em minha cabeça – Adorei esse boné, agora é meu, roubei. – disse toda malandra, sai e fechei a porta.

Justin: Hey mocinha! Nada disso. Se quiser um compre. – ele disse tirando o boné de onde coloquei.

Jasmine: Eu não gosto de bonés, eu não fico gata de boné. Estava apenas brincando. – disse e mostrei a língua.

Justin: Pera ai, você fica bonita de qualquer jeito, Jas. – ele disse se aproximando mais de mim.

Jasmine: Hum... – disse e olhei para o lado, assim vi sua Lamborghini roxa, fiquei com vontade de entrar nela – vamos logo? – olhei pra ele fazendo bico.

Justin: Você está apaixonada pela minha Lamborghini e não por mim! – brincou ele fingindo estar indignado.

Jasmine: Não vejo porque isso não acontecera, ela é roxa e você sabe que eu me relaciono muito bem com coisas roxas. – disse e pisquei, sai andando.

Justin: Pois é eu sei sim! – ele disse e me acompanhou, abriu a porta pra mim e quando fui entrar, ele colocou a mão em meu rosto.

Jasmine: O que foi? – perguntei confusa.

Justin: - ele sorriu e me beijou rapidamente – Só queria isso.

Jasmine: E por que não pediu? – arqueei uma sobrancelha.

Justin: Eu não peço beijos, eu faço acontece-los. – ele disse e piscou.

Jasmine: Claro. – disse ironicamente e entrei no carro fechando a porta logo em seguida, Justin entrou e eu liguei o rádio. – Lord! Eu adoro a Beyonce. – disse dançando no ritmo de Dance for You, Justin riu e ligou o carro.

Justin: E eu amo ela, pena que ela se casou com o Jay-Z. – ele disse fazendo uma carinha triste e  encostando-se ao volante.

Jasmine: Awn, Justin ficou com ciúmes de a Beyonce ter casado com o Jay-Z, foi isso mesmo? – disse fingindo estar impressionada.

Justin: Não exagera! – sorriu – Mas eu sou fã do Jay-Z, não fiquei com raiva dele. – ele disse e riu fraco.

Jasmine: Melhor assim. – disse sorrindo e fiquei cantando a música, Justin acelerou e eu não sabia onde estávamos indo, mas quando chegamos, percebi que era o Terminator Salvation. – Você me trouxe no Terminator Salvation? – disse completamente impressionada.

Justin: O que foi? Você nunca veio aqui? – ele disse estacionando o carro olhando rápido pra mim.

Jasmine: Já sim, uma vez com o meu irmão, aqui é demais. – disse animada.

Justin: Pois é! – ele disse e saiu do carro, depois abriu a porta pra mim – Está com frio? – ele disse olhando para o céu que não estava tão bonito como de costume.

Jasmine: Não! Eu estou animada, não vou sentir frio. – disse e pisquei.

Justin: Então tá. – ele disse, pegou em minha mão e saímos andando.

Jasmine: Eu nunca vou me esquecer que tu me trouxe aqui. – disse olhando pra ele e sorrindo.

Justin: E também não vai se esquecer de mim, não é? – ele disse e arqueou uma sobrancelha.

Jasmine: Claro que não, seu bobo. – coloquei a mão em seu rosto e lhe dei um selinho – Para de fazer essas perguntas bestas! – disse fazendo bico.

Justin: Tá bom então, vamos entrar logo no Terminator Salvation! – ele disse se animando mais, como alguém pode ficar tão não incrivelmente animado? É o Terminator Salvation, a melhor e mais alta Montanha Russa de Los Angeles. Tá, estou exagerando, o Justin estava animado sim.

Jasmine: YEEEEEEES! – disse e saímos andando rápido, eu estava louca pra subir naquele brinquedo e gritar demais. Fomos pra fila que estava enorme, eu estava animada demais pra ficar entediada por causa de uma fila grande, mas nós ficamos ela estava indo rápido mesmo. Eu e Justin ficamos conversando, ele estava me abraçando por trás.

Justin: Jas, você acha que a gente deve assumir que estamos juntos logo de cara? Porque tipo, você tem uma fama naquela escola e como você mudou, acho que não vai pegar bem. – ele disse no meu ouvido.

Jasmine: Eu não sei o que fazer ainda, mas claro que eu quero assumir que estamos juntos, não quero esconder mais nada de ninguém, eu mudei e quero que todos saibam. – disse e olhei pra ele sorrindo.

Justin: Que bom. – ele disse e sorriu depois me deu um selinho demorado.

 A fila foi andando, continuamos conversando, às vezes o Justin roubava beijos de mim, mas claro que eu não correspondia porque estávamos em um lugar público, estavam todos nos olhando e eu não gosto de beijar uma pessoa com outras me olhando. Chegou a nossa vez, Justin e eu sentamos juntos. O carrinho começou a andar devagar, todos que estavam lá começaram a gritar como se já estivessem com medo, mas só estavam zoando, eu estava adorando tanto aquilo que eu comecei a gritar, o carrinho começou a andar mais rápido ainda, todos estavam com as mãos levantadas, olhei pra Justin e o carrinho começou a andar rapidamente, todos começaram a gritar desesperadamente, até Justin gritou e eu ri demais disso, eu não estava com um pingo de medo, eu estava me divertindo demais, eu estava feliz. Quando o carrinho ficou de cabeça pra baixo, nesse momento sim eu fiquei com medo, medo de cair dali, mas eu fechei os olhos e tudo passou. Foi muito divertido. Saímos dali felizes. – Eaí gostou? – ele disse todo animado e pulando demais.

Jasmine: Nossa Justin, eu amei! Foi o melhor passeio da minha vida. – disse sorrindo feito boba, eu estava feliz por estar ali exatamente com ele.

Justin: Você não viu nada, tem mais brinquedos para andarmos, esqueceu? – ele disse e piscou.

Jasmine: Hum... É disso que eu gosto. – disse com um sorriso malicioso, Justin riu e eu ri junto. Fomos andando até a fila da Roda Gigante, aquilo era enorme, enorme mesmo.

[...]

 

Continua...


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...