História Crazy In love - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Jasmine Villegas, Justin Bieber
Personagens Chaz Somers, Jasmine Villegas, Jaxon Bieber, Jazmyn Bieber, Justin Bieber, Pattie Mallette, Ryan Butler
Tags Bern Villegas, Chaz Somers, Christian Beadles, Jasmine Villegas, Jream Andrew, Justin Bieber, Justin Villegas, Pattie Mallette, Ryan Butler
Visualizações 544
Palavras 2.185
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Comédia, Crossover, Escolar, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 8 - My brother is back!


Fanfic / Fanfiction Crazy In love - Capítulo 8 - My brother is back!

Agora está de noite. Justin e eu nos divertimos bastante, eu não conseguia para de sorrir um segundo sequer. Eu nunca me diverti tanto assim em toda a minha vida, apesar de que quando eu era criança, sempre que eu ia a parques de diversões, eu ficava com medo, já hoje não, eu me divirto até dizer chega. Eu disse pro Justin que estava animada e não ia sentir frio, engano meu, agora que já está de noite, estou com frio. Essa jaqueta que eu estou é pequena e não esquenta nada. Quando Justin viu meu estado, ele me olhou com uma cara tristinha e disse.

Justin: Quer ir embora?

Jasmine: Eu acho melhor. – disse e sorri.

Justin: Está com muito frio? – ele disse preocupado.

Jasmine: Mais ou menos, acho melhor irmos pra casa logo se não vou congelar. – disse e ri fraco.

Justin: Vem cá. – ele disse me abraçando de lado e fomos andando até o estacionamento – Acho que tenho uma blusa minha dentro do carro! – ele disse olhando pra mim com uma cara fofa e sorriu.

Jasmine: Legal, pelo menos não vou mais sentir frio. – disse sorrindo. Chegamos até sua Lamborghini roxa, Justin pegou a chave e abriu a porta de trás.

Justin: Sorte sua por eu ter esquecido essa blusa aqui, por que se não... – ele disse me entregando sua enorme blusa super quente, não demorei muito e coloquei-a, finalmente aquele frio foi embora. Ele fechou a porta do carro e olhou pra mim.

Jasmine: Obrigada! – sorri – Estou bem melhor.

Justin: Que bom, mas então... Está com fome? – ele disse e arqueou uma sobrancelha.

Jasmine: Mais ou menos! – disse e sorri envergonhada.

Justin: Pode falar a verdade, não precisa ter vergonha, Jas. – ele disse sorrindo todo fofo, nunca pensei que ele podia ser um cara tão carinhoso desse jeito.

Jasmine: Eu estou morrendo de fome. – disse com uma voz engraçada e ambos riram.

Justin: Assim é melhor! Vou te levar em um lugar, quer dizer, Subway. Gosta? – ele disse abrindo a porta do carro pra mim.

Jasmine: Não apenas gosto, eu amo. Aquele lugar tem lanches enormes que dá água na boca. – disse imaginando aquilo tudo, ele riu. Entrei no carro e ele fechou a porta, logo em seguida estava entrando também, liguei o rádio e estava passando quem? Christopher Maurice Brown. Don’t Wake Me Up – Ah fala sério, Chris Brown? – disse indignada, parecendo não gostar, mas ao contrário eu tinha amado.

Justin: Você não gosta do Chris Brown? – ele disse ligando o carro e olhou rápido pra mim.

Jasmine: Se eu não gosto? Eu amo ele, ele é muito lindo, ele dança demais, ele canta muito bem, ele é foda. – disse animada e dançando no ritmo da música.

Justin: Nossa você falou como se não gostasse dele, agora está elogiando ele dos pés á cabeça, Meu Deus! – ele disse revirando os olhos.

Jasmine: O que foi? Eu estava brincando quando disse aquilo, eu gosto dele, de verdade. – disse olhando pra ele.

Justin: Ah ta bom, eu acredito em você. – ele disse sem olhar pra mim, não estava com uma cara boa.

Jasmine: Justin! Você ficou com ciúmes ou é impressão minha? – disse meio que rindo.

Justin: Eu com ciúmes? Nada disso, eu não sinto ciúmes. – ele disse como se fosse óbvio e deu ré saindo dali.

Jasmine: Sempre que alguém fala isso é porque está com ciúmes, admite. – cruzei os braços rindo daquilo.

Justin: Eu não sou qualquer pessoa, eu não sinto ciúmes e eu não estou com ciúmes agora, Jasmine. Para de me pressionar. – ele disse parecendo bravo.

Jasmine: Nossa! Ficou chateado, meu amor? O que foi? Eu falei algo de errado? O que a Jasmine disse que o Justin não gostou? Eu só falei que o Chris Brown fica muito sexy sem camisa, só isso. – disse com voz de criança e ele riu me encarando.

Justin: Você adora me provocar, não é? – ele disse sem olhar pra mim.

Jasmine: Apenas quero que você admita! Quando eu sinto ciúmes eu sempre falo na cara da pessoa, “eu estou com ciúmes de você, para de andar com não sei quem porque eu não gosto dessa pessoa, não é boa companhia” ou “chega, não quero isso! Estou com ciúmes.” – disse me imitando, Justin caiu na gargalhada. – O que foi? Eu virei palhaça? Eu só falei a verdade, para de rir. – disse fazendo bico.

Justin: Tá desculpa! Você venceu, eu fiquei mesmo com ciúmes, mas eu não gosto de admitir isso, eu me sinto um pouco gay admitindo isso. – ele disse fazendo careta e eu comecei a rir demais – O que foi? Agora vai ficar rindo de mim? O que eu disse? – ele disse incrédulo.

Jasmine: Justin, como assim um pouco gay? Ficou maluco? Se você se sente gay, é porque você é gay! – disse ainda rindo, eu não parava só de lembrar do que ele tinha dito.

Justin: Tá bom, já pode parar de rir de mim. – ele disse sério e eu parei de rir.

Jasmine: Você é um idiota, é isso o que você é! – disse séria.

Justin: Nossa, magoou. – ele disse fazendo bico e sorriu de canto.

Jasmine: Bobinho. Eu estava brincando... – eu disse sorrindo e ele ficou calado por vários segundos – Ah, Justin! Ficou chateado? – perguntei e ele nem disse nada – Justin? – continuou na mesma – JUSTIN! – berrei e ele parou o carro com tudo.

Justin: Ficou maluca? – ele disse me encarando e eu ri.

Jasmine: Desculpa! Por que você estava tão calado? Ficou chateado? – disse fazendo bico.

Justin: Ah não! Claro que não, eu só estava pensando em uma coisa aqui... – ele disse sem olhar pra mim, fiquei curiosa.

Jasmine: Tipo o quê? – arqueei uma sobrancelha e ele olhou rápido pra mim e depois continuou olhando pra estrada.

Justin: Bom... Eu conheci você quando você fazia suas maluquices com os garotos, não era nada certo, mas quando a gente ficou eu gostei de você, gostei do seu jeito, só não gostei do que fez comigo, mas realmente eu gostei de você. E claro, eu queria que a Jasmine de quando eu conheci, voltasse. Entende-me? – ele disse e olhou rápido pra mim, apenas sorri.

Jasmine: Você quer dizer que quer que a Jasmine safada, asquerosa e completamente pervertida volte? É isso mesmo o que eu ouvi? – disse fingindo estar impressionada, ele riu fraco.

Justin: Pode parecer meio sem noção, mas sim.

Jasmine: Não, não é sem noção! Você me conheceu assim, eu mudei e você me quer de volta, ou quer a Jasmine de antes de volta. Eu posso fazer isso acontecer, mas eu vou voltar a usar as roupas de antes. Okay? – disse e pisquei.

Justin: Contanto que nenhum cara dê em cima de você, tudo bem. – ele disse e sorriu.

Jasmine: Bom... Ai vai ser difícil porque mesmo eu mudando, parando de usar aquelas roupas, vários meninos ainda davam em cima de mim, eu só não contava nada pra você. – disse meio sem graça e sorri.

Justin: Bom saber! – ele disse e acelerou mais ainda. – Chegamos. – ele disse e olhou pra mim sorrindo.

Jasmine: Hum... – disse olhando pra fora e vi um enorme Subway – Vamos lá! – disse animada tirando o cinto e abrindo a porta, mas Justin puxou meu braço impedindo-me.

Justin: Espera ai, meu amor!

Jasmine: Você me chamou de quê? – perguntei impressionada.

Justin: De amor, por quê? Fiz mal? Não gostou?

Jasmine: Não, não é isso. Mas o que tu quer? – disse e sorri maliciosamente, acho que a antiga Jasmine está voltando.

Justin: Eu quero um beijo. – ele disse com um olhar pervertido, colocou a mão em meu queixo e me beijou bruscamente, claro que eu não esperava aquilo do nada, mas eu gostei. Ele parou o beijo do mesmo modo que o começou, olhou pra mim e sorriu maliciosamente – Agora vamos?

Jasmine: É, vamos! – disse e sorri. Saímos do carro, ele entrelaçou nossos braços e entramos no Subway, sentamos em uma mesa afastada e fizemos nosso pedido, quando o garçom foi embora, Justin veio com aquele papo de que gostava bastante de mim. – Justin, para tá? Nós só ficamos a tarde juntos! Não precisa se expressar agora, você terá muito tempo pra fazer isso, meu amor. – disse sorrindo, ele fez bico.

Justin: Até parece que você não quer que eu goste de você.

Jasmine: Não é isso, é que eu sei que você não sente por mim o que eu sinto por você. Então eu não quero me iludir com palavras que eu sei que não são verdadeiras. – disse olhando dentro dos olhos dele que abaixou a cabeça – Justin, por favor, não fica assim!

Justin: Não Jasmine, você tem razão. Desculpe-me. – ele disse e levantou a cabeça olhando pra mim.

Jasmine: Para, não precisa se desculpar. Você é tão fofo, eu não deveria ter dito isso! – disse completamente culpada.

Justin: Não diga isso, você falou a verdade! Eu também não quero te iludir. Mas por favor, me prometa uma coisa?

Jasmine: É aquele papo de eu voltar á ser a Jasmine de antes? – disse e arqueei uma sobrancelha.

Justin: Ah é mais ou menos isso. – ele disse sem graça.

Jasmine: Estou fazendo o máximo que posso baby! – disse e pisquei.

Justin: É assim que eu gosto, adoro quando você pisca com esse seu jeito sexy. – ele disse com sua voz rouca super sexy.

Jasmine: Você que é sexy me olhando desse jeito! Para. – disse chegando mais perto do rosto dele, ele mordeu os lábios e quando eu fui beijá-lo, o garçom chegou com o nosso pedido deixando ambos constrangidos. Ele os colocou na mesa e depois saiu andando – Tá, vamos fingir que nada aconteceu! – disse sorrindo sem graça, olhei pro meu lanche e fiquei com água na boca.

[...]

Justin pagou a nossa conta depois de eu ter insistido em ajuda-lo, mas ele recusou. Por que homens gentis são assim? Saímos do Subway de mãos dadas, eu tenho que me acostumar em ficar com o mesmo cara todos os dias. Entramos no carro dele e ele deu partida, de repente ali se tornou silencioso á ponto de ouvir grilos cantando, só que não. Então ouvi meu celular tocando, olhei no visor e era o pirralho do meu irmão, logo atendi.

 

Jasmine: O que foi?

Justin: Jasmine, onde você está? Eu te liguei umas cinquenta vezes e você não atendeu! – ele disse todo preocupado.

Jasmine: Se acalma eu já estou chegando a casa, por que está tão preocupado? Aconteceu alguma coisa?

Justin: O Jream, ele me ligou depois que você saiu de casa dizendo que tinha chegado da Califórnia e estava no aeroporto, mas como você não estava aqui e nem atendia as minhas ligações, eu tive que pedir pra mãe do Andrew ir ao aeroporto buscar ele.

Jasmine: O Jream? – perguntei impressionada – Tá bom, eu deixei meu celular no silencioso porque queria privacidade! Eu disse, já estou chegando a casa, aí nós resolvemos tudo.

Justin: Ok! Mas não demora. – ele disse e ambos desligaram.

Jasmine: Argh.

Justin: Aconteceu alguma coisa? E quem é Jream? – ele perguntou com uma carinha brava.

Jasmine: Você está parecendo o meu irmão hoje, ‘‘você não me disse que estava namorando com o Justin”! Cara, o Jream é meu outro irmão que chegou da Califórnia hoje, coisa que eu não sabia. – disse revirando os olhos.

Justin: Você falou pro Justin que a gente estava namorando? – ele perguntou meio surpreso.

Jasmine: Não! Claro que não. É que ele viu nós nos beijando na frente de casa e começou a fazer um interrogatório, mas eu disse a verdade, que nós estamos apenas ficando. – disse e sorri fraco.

Justin: Ah tá! E esse Jream ai? Por que nunca me disse nada sobre ele? – perguntou desconfiado.

Jasmine: Porque ele morava na Califórnia e não ia fazer diferença se você soubesse dele ou não, pelo menos pra mim. E claro, ele morava com a minha mãe lá! Eu não gosto de falar sobre ela, desculpa.

Justin: Não precisa ficar assim, Jasmine! Eu só fiz uma pergunta. Se não quiser falar sobre ela, não fale. – ele disse me abraçando, o sinal tinha fechado.

Jasmine: Obrigada. – disse e sorri.

Justin: Você vai ficar bem? – ele disse virando em uma rua conhecida por mim e estacionou.

Jasmine: Sim, eu vou. Não se preocupe!

Justin: Tem certeza? – ele arqueou uma sobrancelha.

Jasmine: Quer entrar comigo pra ter certeza?

Justin: Não! Outro dia conheço seu novo irmão. – ele sorriu fraco – Se acontecer alguma coisa, você me liga tá? – ele disse todo preocupado e carinhoso.

Jasmine: Tá, eu ligo! Mas não vai acontecer nada, Okay? – arqueei uma sobrancelha.

Justin: Mesmo assim me ligue! Se você não ligar, eu ligo. – ele disse e fez bico.

Jasmine: Tudo bem! – disse e dei um selinho nele.

Justin: Quer que eu te busque amanhã?

Jasmine: Pra quê, Justin?

Justin: Para irmos pra escola, ué!

Jasmine: Não precisa, você está fazendo demais por mim, Okay? Sério, eu sei me virar, não precisa. – disse e o beijei rápido.

Justin: Ok se prefere assim. – ele disse e sorriu, sai do carro acenando e ele fez a mesma coisa. Entrei em casa e dei de cara com o Jream&Justin jogando Xbox, quando eles me viram vieram direto falar comigo.


Continua...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...