História Crazy In Love Second Season - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Jasmine Villegas, Justin Bieber
Personagens Jeremy Bieber, Justin Bieber, Pattie Mallette
Tags Bern Villegas, Chaz Somers, Christian Beadles, Jasmine Villegas, Jream Andrew, Justin Bieber, Justin Villegas, Ryan Butler
Visualizações 115
Palavras 2.950
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


oe oe olha eu aqui de novo :3 boa leitura

Capítulo 14 - Pizza?


Fanfic / Fanfiction Crazy In Love Second Season - Capítulo 14 - Pizza?

Justin: Pra sexo? Sempre. – disse e peguei em seu queixo beijando-a, ela se levantou um pouco e eu fui me abaixando, comecei a beijar seu pescoço, ela gemia em meu ouvido. Então tirei sua blusa e tive a melhor visão do mundo, um belo par de seios enormes, gostaria de saber de quem ela os herdou. Abocanhei um dos e fiquei acariciando o outro, fazendo Jasmine gemer baixo em meu ouvido. Chupei e lambi cada um deles, em seguida me livrei daquele short qual eu não gostei de vê-la usando, então ela fez o favor de tirar a calcinha, não demorei muito e tirei a calça junto com a cueca e logo entrei dentro dela começando á entocar devagar, mas aumentei a velocidade fazendo-a gemer alto. Continuei entocando-a que continuava gemendo, eu pedia pra ela gemer meu nome e ela sempre fazia como pedido, aquilo estava tão bom que nem parecia que estávamos em um banheiro de shopping.

Jasmine: Muda de posição? – pediu fazendo bico, sempre que ela me pede isso é manhosamente, porque sabe que eu não gosto de ser comandado.

Justin: Não Jasmine! E para de me olhar desse jeito. – disse ainda fazendo os movimentos de vai-e-vem, ela continuou com aquele bico dela.

Jasmine: Nossa, acha que eu não consigo nada né? Tá bom. – e mais uma vez, aquela carinha dela.

Justin: Af né Jasmine! – disse mudando de posição, ela sorriu e começou á rebolar em meu colo, coloquei a mão em sua cintura ajudando com os movimentos, mas parecia que ela não queria ajuda alguma. Continuou rebolando e gemendo baixo, me fazendo gemer também. Até que ser comandado não estava sendo tão ruim assim, Jasmine só fez isso uma vez e faz um bom tempo, pensei que né. Mas pensando bem... Deixa pra lá! Ela saiu de cima de mim do nada, eu já tinha fechado os olhos pra sentir aquilo tudo melhor, olhei pra ela que estava com cara de assustada. – O que foi? – perguntei preocupado.

Jasmine: Tem gente batendo na porta! – falou colocando as roupas.

Justin: E quem liga? A porta está trancada, ninguém pode entrar aqui. – dei de ombros.

Jasmine: Bieber, se você não levantar essa bunda dai, eu saio daqui, pego seu carro e vou embora! – disse me encarando.

Justin: Que porra hein Jasmine. – disse me levantando e coloquei a roupa, ela saiu da cabine porque já tinha colocado a roupa. Terminei e sai também, ela estava lavando o rosto. – Ainda tem gente batendo na porta?

Jasmine: Não, mas se chegar algum segurança e ver a gente aqui dentro? Melhor não arriscar, Bieber. – disse e saiu andando, acompanhei-a.

Justin: Você é muito medrosa! Deveria ter trazido minha arma. – disse sério e ela me encarou.

Jasmine: Para com isso, Bieber. – disse ainda mais séria do que eu, tá né.

Justin: Vai, abre logo essa porta! – disse revirando os olhos, ela abriu a porta e viu se tinha alguém por perto, como não tinha ninguém, saiu e eu sai em seguida – Pronto? Vamos embora. – disse pegando na mão dela e saímos dali. Chegamos ao carro, abri a porta pra ela que entrou e eu entrei depois ligando o carro sem demora, coloquei o cinto e me apressei em sair desse estacionamento, quando já tinha saído, percebi olhares em mim – Está me admirando? – disse sorrindo, olhei rápido pra ela que fez careta.

Jasmine: Admirar você para quê? Não preciso disso! – falou revirando os olhos.

Justin: O que foi então? Você ficou calada de repente! – estranhei.

Jasmine: Eu só estava... *pausa* pensando.

Justin: Pensando em que? – perguntei curioso.

Jasmine: No nosso filho, Mr. Bieber! – exclamou.

Justin: O que aconteceu com o Emanuel?

Jasmine: Nada! É que me deu uma vontade imensa de comer pizza de quatro queijos. – disse com uma voz manhosa.

Justin: Pelo jeito Emanuel quer te deixar gorda! – disse e ri.

Jasmine: Bieber é sério! Que horas são?

Justin: Vai dar seis horas, não tem pizzaria aberta no momento.

Jasmine: Então vamos comprar um celular pra mim e depois vamos pra pizzaria! – falou animada.

Justin: Jasmine, eu tenho dois celulares, você fica com um e encerra o assunto! – disse sem paciência.

Jasmine: Então procura uma pizzaria que esteja aberta agora. – disse emburrada.

Justin: Okay! – bufei – Você está parecendo àquelas grávidas chatas que vivem com desejo e quer tudo na hora.

Jasmine: Amor, você ainda vai ter que me aguentar por mais oito meses! – disse toda sorridente.

Justin: Eu sei muito bem disso, não tem a necessidade de ficar me lembrando, ok? – pedi e ela mostrou a língua – Que criança mais levada, não pode mostrar a língua pro tio Justin! – disse como se tivesse dando uma bronca nela que riu.

Jasmine: Idiota! – disse e deu um tapa em meu braço.

Justin: Você ama meu braço, por que não pega em outra coisa? – disse sério olhando pra estrada.

Jasmine: Porque eu não quero! E você está querendo sexo demais pro meu gosto. – disse séria também.

Justin: Melhor sexo do que comida, você não quer um obeso penetrando em você, quer? – olhei pra ela e arqueei uma sobrancelha.

Jasmine: Depende se fosse você eu aceitaria de qualquer jeito, até mesmo obeso. – disse e sorriu, sorri também.

Justin: Olha! – mudei de assunto – Achei uma pizzaria aberta. – disse e ela vibrou.

Jasmine: Aleluia! – disse olhando pro céu, ri daquilo. Estacionei o carro em frente à pizzaria e saímos – Pensei que íamos ter que procurar pela cidade toda, ainda bem que você já achou. – falou aliviada.

Justin: Pois é né, pra você ver como eu sou um namorado bom. – disse me achando, ela mostrou a língua – Moça, eu já falei que não pode mostrar a língua pro tio Justin! – repreendi-a e vi as pessoas na rua olhando pra mim como se eu fosse louco, ri daquilo.

Jasmine: Idiota! – ela pegou em minha mão e começou á rir – Viu aquilo? A mulher pensou que você fosse um louco! – ela não parava de rir.

Justin: Ok chega! – disse e entramos na pizzaria. Sentamos-nos em uma mesa perto da janela que dava pra ver o movimento da rua, Jasmine pediu a pizza que era o desejo dela no momento e eu pedi umas bebidas pra mim e um refrigerante pra ela, enquanto a pizza não chegava.

Jasmine: Por que você pode beber e eu não? – perguntou fazendo bico.

Justin: Você vai beber, olha o refrigerante ai. – disse apontando pra garrafa de Coca-Cola.

Jasmine: Eu não quero refrigerante! – disse e cruzou os braços.

Justin: Jasmine, você é louca? Esqueceu que está grávida e não pode beber? – disse encarando-a que logo fechou a cara e fez cara de choro. Pois é, eu esqueci que grávidas tem essa de mudança de humor. – Olha meu amor, me desculpa, eu não disse por mal, ok? Desculpa-me mesmo! – peguei em sua mão, mas ela afastou a mesma. – Jas... – chamei-a que virou o rosto, ficou com os braços cruzados.

Jasmine: Não fale comigo.

Justin: Jas? Por favor, meu amor, eu sei que você está tendo essas mudanças de humor, coisa que toda grávida tem, mas eu não tive a intenção de magoar você, ok? – me aproximei mais e coloquei a mão em seu rosto olhando dentro dos olhos dela que assentiu no segundo seguinte. – Eu te amo, tá? – disse e dei um selinho nela.

Jasmine: Também te amo. – falou e sorriu.

Justin: Como eu disse antes, você não pode beber porque está grávida, tudo bem? Se você beber, vai fazer mal pro bebê depois e eu não quero correr o risco disso acontecer. – falei receoso e ela assentiu sorrindo.

Jasmine: Okay, eu não queria beber mesmo. – falou com aquele mesmo bico e depois riu.

Justin: Você é bem indecisa, não? – perguntei ironicamente, ela riu mais uma vez. – Chega me dá um beijinho aqui. – disse inclinando meu corpo para mais perto do dela, coloquei a mão em seu queixo e a beijei calmamente, foi um beijo rápido, logo parei. Sentei-me direito na cadeira e em segundos, o garçom já estava chegando com a nossa pizza – Olha Jasmine, para a sua felicidade, a pizza chegou. – falei animado deixando-a mais animada ainda. Ficamos comendo em silêncio, apenas trocando olhares, Jasmine estava tão contente que me deixou contente também. Ela comeu tanto que nem parecia estar comendo por dois e sim por seis, às vezes eu ficava rindo dela e ela ficava me encarando sempre. Terminamos, eu paguei e fomos embora, o caminho foi silencioso, Jasmine mesmo parecia não querer conversar muito. Chegamos a casa, estacionei o carro e entramos em casa, Jasmine foi direto pro quarto, pedi pra que um dos muitos seguranças que eu tinha contratado, para pegar as sacolas que estava no meu carro e levar pro quarto, em seguida fui pra cozinha, os bobalhões estavam tudo lá conversando e rindo alto, pareciam macacos. – Puta que pariu, nem parecem gente rindo desse jeito! – disse logo após ter entrado na cozinha.

Jream: Cadê a Jasmine? – perguntou ignorando meu comentário.

Justin: Foi pro quarto, comeu tanto que deve estar cansada. – disse e ri baixo.

Ryan: E essas compras? Foram bem longas hein. – disse de deboche.

Justin: E quem te perguntou? – disse o encarando, peguei uma garrafinha de água dentro da geladeira e bebi – Christian, tem alguma pista do Brad? – perguntei curioso.

Christian: Pistas não, mas com certeza ainda deve estar no México.

Justin: E o...? Você sabe. – disse revirando os olhos.

Christian: Esse ai não deu sinal de vida ainda, mas não vai demorar pra ele aparecer. – falou sério e eu assenti.

Justin: Eu só acho bom ele não tentar fazer nada contra a Jasmine, porque ai ele vai saber quem é Justin Drew Bieber. – disse sério e olhando pro nada.

Chaz: Bieber, não se preocupa com isso porque aqui ninguém vai deixar nada acontecer com ela.

Justin: Acho bom, porque senão quebro a cara de cada um de vocês. – disse olhando pra todos eles.

Jream: Para de ficar nervosinho, tá Bieber? Nada vai acontecer não se preocupa. – ele disse dando um tapa em minhas costas, apenas assenti e sai da cozinha.

Justin: Nada vai acontecer? Pois eu quero só ver! – disse comigo mesmo. Subi as escadas e fui em direção ao meu escritório, entrei e tranquei a porta, abri a gaveta da mesa e lá tinha várias fileiras de pó, peguei cinco...

 

POV Jasmine

Quando chegamos a casa, fui direito pro quarto e Justin foi pra cozinha. Resolvi tomar um banho e ir direto pra cama, mas quando terminei meu longo banho de quase uma hora, não vi o Bieber no quarto e quis saber onde ele deve estar. Sai do quarto e fui até a cozinha, lá se encontrava Scarlet lavando as louças.

Jasmine: Scarlet, você viu o Bieber por ai? – perguntei completamente curiosa.

Scarlet: Só o vi quando ele chegou com a senhora, mas se ele não estiver na sala de jogos com os meninos, deve estar no escritório, ele vivia lá antes da senhora chegar.

Jasmine: Então tudo bem, obrigada. – disse sorrindo e sai dali, subi indo em direção ao escritório. Quando cheguei lá, bati uma vez na porta e não obtive resposta, tentei abri-la, mas estava trancada, comecei a bater na porta e chamar o Justin, não demorou muito e ouvi o mesmo resmungar lá de dentro e em seguida abrir a porta, ele estava com o olho todo vermelho, fiquei assustada ao vê-lo dessa forma. Quando ele viu que era eu, se direcionou para a mesa e eu o acompanhei – Você estava se drogando? – perguntei o encarando que tinha acabado de se esparramar naquela cadeira enorme, ele apenas me encarou e depois começou a rir – Justin, por que você faz isso? Quer me dar mal exemplo ou o que? Você quer que eu entre aqui e faça a mesma coisa? – perguntei o encarando que logo ficou sério.

Justin: Você nunca faria isso.

Jasmine: Ah não? Então continua se drogando pra ver se eu não faço. – disse ainda o encarando.

Justin: Jasmine, você está grávida, não pode fazer isso só porque eu estou fazendo, vai fazer mal pro nosso filho. – disse e me encarou.

Jasmine: Do meu filho cuido eu.

Justin: Seu filho? Que eu saiba, também ajudei á fazê-lo.

Jasmine: Ok Justin, eu entendi! Realmente eu não faria isso só porque você está fazendo, até porque, eu sei quais serão as consequências.

Justin: Consequências que irá afetar o nosso filho, comigo não acontecerá nada, fica tranquila. – disse sem olhar pra mim.

Jasmine: Tá bom, eu não vou falar mais nada sobre isso. – disse séria, ele estranhou.

Justin: E o que veio fazer aqui? – perguntou curioso.

Jasmine: Estava te procurando pra dormir, vi que não estava no quarto e não queria ficar sozinha, mas pelo jeito você tem um amigo melhor, não? – disse o encarando.

Justin: É claro que não! Eu já estava indo pro quarto. – falou se levantando, se aproximou e pegou em minha mão, com a outra colocou em meu rosto – Eu te amo, tá? – disse e me deu um selinho, assenti em seguida.

Jasmine: Vamos pro quarto porque eu estou cansada. – disse o puxando pra fora do escritório, saímos e ele fechou a porta. Entramos no quarto e eu me joguei na cama, ele se deitou do meu lado – Justin, você está fedendo, vai tomar um banho primeiro. – pedi empurrando ele pra fora da cama.

Justin: Fedendo o quê? – perguntou como se eu fosse louca.

Jasmine: Fedendo sexo, fedendo pizza, sei lá! Vai tomar um banho, te quero  cheiroso. – falei sorrindo.

Justin: Quer-me cheiroso pra que? Já está pensando em sexo de novo? – falou se levantando e tirou a camiseta – Não dona Jasmine, você está querendo sexo demais, dessa vez eu vou ser obrigado á recusar. – ele disse aquilo tudo sem olhar pra mim e eu fiquei o encarando, o silêncio reinou e ele finalmente me olhou e riu.

Jasmine: Sabia que eu quase acreditei? – perguntei ironicamente.

Justin: Louca mesmo! Como pode pensar que um dia eu, Justin Bieber, recusaria sexo? Nem em outra vida eu faria isso. – disse como se fosse óbvio.

Jasmine: Tá, mas eu não estava falando disso, você é que pensa demais em sexo, pelo amor. – falei revirando os olhos, ele riu mais uma vez.

Justin: Então quer o Bieber cheiroso pra quê? – perguntou curioso.

Jasmine: Não posso mais querer um namorado cheiroso pra dormir comigo? – perguntei como se aquilo não fosse tão impossível assim.

Justin: Se você esperar uns minutinhos, é isso o que vai ter. – ele disse e piscou tirando camiseta.

Jasmine: Então anda logo porque eu estou com sono! – disse alto e ele riu.

Justin: Calma, tá? Eu serei todo seu em pouco tempo, não se preocupa. – falou tirando a bermuda e ficando apenas de cueca, olhei-o de cima até em baixo, como sempre ele percebeu todo o meu olhar nele. – Gostou da visão? Viu como eu fico quando você troca de roupa na minha frente? – perguntou me encarando, mas sorria.

Jasmine: Nada a ver, isso é completamente diferente! Você fica quase me comendo com os olhos, eu não me importo de você tirar a roupa na minha frente. – dei de ombros.

Justin: Ah, não? – perguntei ameaçando tirar a cueca – Então o que você faria se eu tirasse? – ele disse e riu.

Jasmine: Bieber! – peguei um travesseiro e fiquei em pé em cima da cama, joguei um nele – Entra logo nessa porra desse banheiro, idiota! – quase gritei e ele saiu correndo pra dentro do banheiro, com medo de que eu jogasse mais. Deitei-me novamente na cama e resolvi ligar a tevê pra esperar o ser humano sair do banheiro. Essa hora só tinha novela passando em quase todos os canais, até que passei um e estava passando um filme, “Garota Infernal”, resolvi assistir. O filme tirou tanta a minha atenção que eu nem vi os minutos passarem, até ouvir Justin me chamar, só percebi que ele estava com uma toalha enrolada na cintura.

Justin: Jasmine, que tal dormimos depois e fodermos agora? – ouvi-o dizer, mas nem dei atenção – Jasmine, eu estou falando com você! – percebi que ele me encarava, mas continuei olhando pra tevê – O que você está assistindo que nem coragem de olhar pra mim você tem? – ele disse bravo e em seguida olhou pra tevê, nesse momento apareceu à parte que a Megan Fox beija aquela loira – Nossa, que desperdício! – ele disse balançando a cabeça negativamente e eu ri.

Jasmine: Desperdício, por quê? – perguntei curiosa.

Justin: Ah, agora você olha pra mim, né? – falou me encarando.

Jasmine: O que você estava falando mesmo? – perguntei me fazendo de desentendida, ele se aproximou da cama e ainda me encarando, disse.

Justin: Eu quero foder.

Jasmine: Oh querido, você veio em uma péssima hora, que tal voltar um pouco mais tarde? – disse e ri, ele me olhou raivoso – Ai Bieber, não me olha assim, você sabe bem que estou brincando. – disse e pisquei.

Justin: Então vai foder comigo? – perguntou animado.

Jasmine: Ah, eu acho que não, você realmente só quer as coisas na hora errada. – disse fingindo estar triste.

Justin: Tá, eu vou trocar de roupa. – ele disse emburrado e saiu andando pra dentro do closet, estranhei a reação dele.

Jasmine: Ok. – disse sem acreditar, resolvi desligar a tevê e esperar ele sair do closet, que não demorou muito, afinal ele estava só de cueca e parecia que a reação de antes tinha sumido, ele estava sorrindo, estranhei mais uma vez. Ele se aproximou da cama, se deitou do meu lado e me abraçou beijando minha bochecha em seguida. – O que deu em você? – estranhei.

Justin: Como assim, o que deu em mim? Você não queria dormir com um namorado cheiroso? Aqui estou eu. – ele disse sorrindo, me virei de frente pra ele e realmente ele estava muito cheiroso.

Jasmine: Tá bom então. – disse e sorri, ele me beijou rápido colocando minha cabeça em seu peito logo em seguida.

Continua...


Notas Finais


é isso, espero que tenham gostado <3 bj


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...