História Crazy In Love Second Season - Capítulo 25


Escrita por: ~

Postado
Categorias Jasmine Villegas, Justin Bieber
Personagens Jeremy Bieber, Justin Bieber, Pattie Mallette
Tags Bern Villegas, Chaz Somers, Christian Beadles, Jasmine Villegas, Jream Andrew, Justin Bieber, Justin Villegas, Ryan Butler
Visualizações 76
Palavras 2.910
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


iai povo, se tiver algum erro, me avisem, oks? haha boa leitura

Capítulo 25 - Ride?


Fanfic / Fanfiction Crazy In Love Second Season - Capítulo 25 - Ride?

POV Justin

 Quando entramos na cozinha, os patetas estavam lá e Mary também, eu só não gostei do sorriso da Jasmine quando viu Jake ali, mas ela logo foi de encontro com a Mary, eu me sentei em um banco frente do balcão, Scarlet se aproximou como sempre.

Scarlet: Quer alguma coisa, Senhor Justin? – perguntou sorrindo, parecia feliz.

Justin: Que tal me servir esses waffles que estão com um cheiro maravilhoso? – perguntei e ela assentiu.

Scarlet: Jasmine quer também? – perguntou olhando pra ela.

Jasmine: Eu vou querer sim, obrigada. – ela disse vindo em nossa direção e sentou-se no banco ao meu lado.

Jake: Eai Jasmine, como se sente? – ele perguntou alto fazendo todos dar atenção á ela.

Jasmine: No momento estou bem. – ela sorriu.

Mary: E o Emanuel? – perguntou agora dando atenção á ela com mais interesse.

Jasmine: Emanuel está mais calmo hoje, ontem ele estava mais agitado. – ela disse e acariciou a barriga e olhou pra mim, acariciei também e senti um chute.

Justin: Porra, ele chutou! – disse feliz por ter sentido o primeiro chute dele depois de oito meses, só que o primeiro foi dando início a muitos outros e eu senti dó da Jasmine por estar sentindo aquilo tudo. – Esse vai virar um jogador de futebol, puta que pariu. – disse impressionado.

Jasmine: Esse garoto quer me matar ou o que? – ela disse brava, acho que era coisa dos hormônios – Ai que porra. – ela disse fazendo careta, tirei minha mão da barriga dela que logo desfez a careta.

Mary: Você está bem Jasmine? – perguntou preocupada.

Jasmine: Sim, estou. – sorriu – É que o Emanuel resolveu chutar do nada.  – ela disse parecendo fazer massagem na barriga, Scarlet nos serviu com os waffles e Jasmine logo parou pra ir comer, eu fiz o mesmo.

 Não estava com vontade alguma de conversar, se os meninos quisessem falar comigo, era só chamar no escritório do que na frente da Jasmine. O povão ali não ficou muito tempo na cozinha, só restou Scarlet além de Jasmine e eu, mas ai resolve aparecer Pattie Mallette, ela estava bem sorridente e feliz.

Pattie: Jasmine, que bom te ver! – ela disse abrindo os braços, as duas se abraçaram – Está melhor? – perguntou preocupada.

Jasmine: Sim, estou melhor. Meu herói me salvou e eu devo tudo a ele. – ela disse e olhou pra mim, sorri automaticamente ao ouvir aquilo.

Pattie: E o Emanuel?

Jasmine: Ele está agitado, fica chutando o tempo todo. – ela disse e riu.

Justin: Verdade, nosso filho vai ser um jogador e tanto. – falei rindo.

Pattie: Duvido muito. – ela disse me encarando, estranhei a reação dela. Ela se afastou e foi conversar com Scarlet, Jasmine não havia percebido como Pattie estava estranha, então resolvi nem comentar nada, depois converso com ela.

 Terminei de comer e Jasmine continuou ali, minha mãe estava indo pra sala, então disse pra Jasmine que ia pra lá e segui-a. Quando chegamos à sala, ela percebeu minha presença ali.

Justin: Preciso falar com você. – disse sério e ela pareceu confusa.

Pattie: O que quer comigo? – mais uma vez ela estava me tratando mal, muito estranho.

Justin: Acompanhe-me que eu digo. – disse andando lá pra cima, entrei no escritório e ela entrou também fechando a porta logo em seguida.

Pattie: Já pode dizer o que quer comigo. – perguntou séria.

Justin: Eu quero saber se aconteceu alguma coisa pra você estar me tratando tão friamente. – disse e a encarei.

Pattie: O que teria acontecido? Só que, meu neto está prestes á nascer e você continua com essa vida de criminoso e eu não quero isso pra ele, aposto que a Jasmine pensa o mesmo que eu. – ela disse e cruzou os braços. Era só o que me falta, nessa hora do campeonato minha própria mãe se posta contra mim.

Justin: Mãe, se eu quisesse já teria saído do país pra viver uma vida normal com a Jasmine, mas sabe qual o problema? O problema é que eu não posso. Brad pode aparecer á qualquer momento e tentar fazer alguma coisa, eu só preciso de um tempo até encontrar ele e dar um fim nessa história toda, Brad não vai sossegar até me matar e eu só preciso achar ele primeiro pra ter meu serviço concluído com sucesso. – disse e sorri olhando para o nada.

Pattie: Você deveria parar de pensar em vingança e viver uma vida normal.

Justin: Parar? – perguntei sério – Você viu o que aquele desgraçado fez com a Jasmine? – disse alto e me levantei bravo – Ele precisa pagar por tudo o que ele fez! Aquele filho da puta matou a Bern e já tirou a Jasmine de mim duas vezes, a última vez que foi pior e ele vai pagar por tudo o que ele fez e tudo que pensa que irá fazer. – disse e me sentei com tudo na cadeira.

Pattie: Tudo bem, eu devo ser a única que não concorda com isso, mas ok. Eu já disse o que eu acho e vou respeitar sua decisão, agora licença. – ela se levantou e saiu.

Justin: Respeitar minha decisão, eu quero é ver. – disse comigo mesmo, então alguém bateu na porta – Quem é? – perguntei e ouvi a voz da Jasmine dizendo que era ela – Pode entrar. – falei e ela abriu a porta entrando logo em seguida.

Jasmine: O que aconteceu aqui? – perguntou sentando em uma cadeira de frente pra mim.

Justin: Não aconteceu nada. – respondi sem olhá-la.

Jasmine: Justin Drew Bieber, não se faça de idiota. – ela disse brava e me encarando.

Justin: Você está parecendo a minha mãe. – disse revirando os olhos.

Jasmine: Por que a Pattie saiu tão séria daqui?

Bieber: Porque ela veio com aquela história de que o nosso filho está prestes á nascer e que eu continuo com essa vida de criminoso e ela não quer isso pra ele. Só que ela tem que entender que enquanto o Brad estiver à solta, nós não estaremos seguros. E outra, se eu fugir, vou mostrar pra ele que sou fraco e eu não sou. Brad já fugiu de mim duas vezes e vai continuar fugindo, agora eu só volto com minha vida normal quando o Brad estiver morto. – disse e enfiei minha cabeça na mesa escondendo meu rosto, depois eu não sei o que deu em mim que comecei a chorar alto. Jasmine parece ter se desesperado e veio até o meu lado, levantou minha cabeça e sentou em meu colo.

Jasmine: Por que está assim meu amor? – ela perguntou e eu virei o rosto sem vontade de olhá-la, continue chorando e ela me abraçou forte.

Justin: Eu não presto... – falei em seu ouvido, ela me abraçou mais forte ainda.

Jasmine: Não fale isso Bieber, eu te amo e você sabe muito bem disso. – ela disse e se afastou.

Justin: Se a nossa segurança dependesse do tamanho do nosso amor, creio que estaríamos bem seguros, mas não. Nossa segurança depende de mim e eu não presta para essas coisas, eu só faço besteiras, já deixei você ser sequestrada duas vezes e depois não me preocupei em ir atrás do Brad, agora o que mais tenho que fazer? Nosso filho está prestes á nascer e eu nem sei por onde começar. – disse e percebi que já estava começando a chorar de novo.

Jasmine: Bieber... – ela disse acariciando meu rosto e limpando minhas lágrimas, sorri de canto com seu ato – não se preocupe com isso, a qualquer hora você saberá como dar o primeiro passo. – ela disse e sorriu, só com o sorriso dela já me fez sorrir. – Não precisa chorar por causa disso, ok? – perguntou e eu assenti – Se os meninos verem você assim vão te chamar de gay. – ela riu e eu comecei a limpar o resto das lágrimas e engoli a porra do choro que insistia em voltar.

Justin: Pode ficar tranquila que ninguém vai me chamar de gay. – disse e sorri fraco, ela encostou sua testa na minha e disse.

Jasmine: Eu te amo, sabia?

Justin: Eu também te amo, sabia? – perguntei e ela riu fraco, coloquei a mão no rosto dela e a beijei calmamente. Parei um bom tempo depois. – Eai, o que você quer fazer? - perguntei tentando achar algum ânimo dentro de mim.

Jasmine: Sei lá, o que você quer fazer? – ela perguntou ainda sorrindo.

Justin: Sério que está me perguntando isso? – perguntei rindo e ela me encarou saindo de meu colo – Jas, não precisa disso meu amor. – peguei no braço dela.

Jasmine: Eu já falei pra você que sexo por enquanto não, ok? – ela disse me encarando.

Justin: Eu entendi. – disse e sorri, ela assentiu e eu soltei seu braço – Que tal irmos ao shopping? – perguntei e ela arqueou uma sobrancelha.

Jasmine: Shopping? O que vamos fazer no shopping? – perguntou confusa.

Justin: Passear? – perguntei como se fosse óbvio e no momento realmente era.

Jasmine: Você quer passear no shopping sendo que o Brad está por ai querendo nos matar? – ele me encarou e eu já fiquei com raiva pelo tom que ela havia falado.

Justin: Jasmine, eu tenho meus capangas e eles podem nos acompanhar. – disse sério e ela começou a andar.

Jasmine: E quem disse que eu quero andar com seus capangas? – ela se virou me olhando e colocou a mão na cintura.

Justin: Se você não quiser ficar trancada aqui dentro dessa mansão sem fim, melhor querer. E mais, eu posso fazer um esforço e mandar o Jake ir com a gente. – disse e vi um sorriso enorme saindo de seus lábios – Mas ele vai apenas nos acompanhar, ele é o único dos meus capangas que você menos odeia. – disse e ela me encarou de novo – E para de me olhar desse jeito, ok? Jake é só mais um. – cruzei os braços.

Jasmine: Tudo bem, eu vou me arrumar. – ela disse agora toda sorridente.

Justin: Eu já estou indo também. – disse e ela assentiu, então saiu fechando a porta em seguida.

POV Jasmine

 Shopping. E será que isso vai dar certo? Eu realmente espero que sim, preciso fazer alguma coisa com ele a não ser ficar dentro dessa casa esperando o Emanuel nascer, porque até agora foi o que aconteceu, nós não saíamos direito e eu quero que isso mude. Sai do escritório indo direto para o quarto, entrei no banheiro e tomei um banho rápido, quando terminei, coloquei um roupão e sai do banheiro, Bieber já estava no quarto deitado na cama e mexendo no celular.

Bieber: Não está pensando em trocar de roupa em minha frente, está? – ouvi-o dizer e ri.

Jasmine: Eu trocaria se tivesse em boas condições. – dei de ombros e me virei de frente para o espelho.

Bieber: Boas condições você quer dizer gostosa? – perguntou e eu assenti – Você continua gostosa, mesmo com essa barriga enorme. – ele disse sério.

Jasmine: Essa barriga enorme é o seu filho aqui dentro, ok? – me virei e coloquei a mão na cintura o encarando.

Bieber: Meu filho? Eu não o fiz sozinho. – ele disse e riu.

Jasmine: Mas fez! – arqueei uma sobrancelha – Quer saber? Eu vou trocar de roupa aqui mesmo, o closet está muito longe. – disse e suspirei, então em menos de cinco segundos ele estava em minha frente me encarando – O que foi? – perguntei rindo.

Bieber: Acho bom você entrar dentro daquele closet, senão eu mesmo te levo até lá.

Jasmine: Por quê? – provoquei-o.

Bieber: Porque eu posso fazer algo que você não vai gostar, então melhor entrar ali logo. – ele disse ainda sério.

Jasmine: Eu não faria isso nem se você me pedisse. – disse e ri, em seguida fui andando até o closet, mas ele pegou em meu braço.

Bieber: Para de brincadeira e anda logo, ok? – perguntou e eu assenti.

Jasmine: Também te amo. – disse e mandei um beijo no ar, em seguida entrei no closet. Coloquei um vestido florido e longo e fiz uns cachos, depois sai do closet. Bieber tinha acabado de sair do banheiro porque estava com uma toalha na cabeça secando seus cabelos. – Demorei? – perguntei indo em direção á ele.

Bieber: Não sei, mas não quero enrolar muito com isso, ok? Eu te chamei pra ir ao shopping só pra passar um tempo com você e não ficar o tempo todo dentro dessa casa, ainda mais depois do que aconteceu. – ele disse sério e eu concordei.

Jasmine: Tudo bem. – disse me sentando na cama e olhando pra ele com um sorriso malicioso.

Bieber: Por que raios está me olhando desse jeito? – perguntou jogando a toalha em um puf e me encarando.

Jasmine: Estou te analisando meu bem, não posso? – perguntei cruzando as pernas e continuei olhando-o.

Bieber: Você não quer que eu troque de roupa aqui, quer? – perguntou sorrindo e eu sorri assentindo. Ele pegou a cueca que estava em cima da cama, jogou a toalha que estava em sua cintura no chão e depois olhou pra mim. Eu fiquei o olhando como se estivesse no paraíso e ele ria, só que aquela risada dele e eu o olhando nu me deixou com tesão na hora, não aguentei. Levantei-me dali e o agarrei jogando- na cama, ele riu da minha reação, mas quando sentei em cima dele, ele me olhou sério. – Sai de cima de mim, Jasmine. Eu sei que você está fazendo isso tudo, mas depois não vai querer o que eu quero. – ele tentou me tirar de cima dele.

Jasmine: Eu posso não querer o que você quer, só que posso querer outra coisa. – disse e ele sorriu animado.

Bieber: Tipo o quê? – perguntou curioso.

Jasmine: Acho que você sabe muito bem. – disse saindo de cima dele e me abaixando, peguei em seu pênis e ele deu um gemido baixo, em seguida fiquei fazendo leves movimentos de vai e vem com a mão, ele parecia que estava gostando e eu não duvido nada que estava, Bieber sorria maliciosamente. Então parei com os movimentos e abocanhei-o, novamente eu comecei fazendo movimentos de vai e vem, só que devagar. Bieber não parava de sorrir e gemer baixinho, eu fiquei um bom tempo com os mesmos movimentos, mas teve uma hora que ele quis comandar tudo pra mim, colocou as duas mãos em meus cabelos e fez seus próprios movimentos de vai e vem, porém bem mais rápido. Ele gemia baixo e ficava dizendo coisas safadas, eu mostrava apenas com os olhos que estava gostando das coisas que ele dizia. Quando ele disse que ia gozar, o mesmo parou com os movimentos, mas eu continuei e ele gozou em minha boca, depois que tirei seu membro da boca.

Bieber: Estava com saudades disso. – ele disse se sentando na cama e sem tirar seu olhar do meu.

Jasmine: Também estava com saudades. – disse me sentando ao lado dele, coloquei a mão em seu rosto e o beijei – Agora você precisa trocar de roupa logo. – disse e ri olhando pra baixo, o pau dele estava ereto.

Bieber: Trocar de roupa? Eu preciso é de outro banho. Você me deixou com tesão e como você não vai querer sexo, eu vou ter que me aliviar sozinho.

Jasmine: Awn meu amor, desculpa. Mas você sabe bem os meus motivos, ok? – disse e ele assentiu, então me levantei – Eu vou te esperar na sala. – disse e dei um selinho nele, em seguida sai do quarto. Fui até a sala e encontrei Mary e Chaz vendo tevê agarrados, me sentei em outro sofá e parece que eles não tinham percebido minha presença, então peguei o controle que estava no braço do sofá e mudei de canal, na hora eles olharam pra mim.

Mary: Poxa Jasmine! – ela disse parecendo decepcionada.

Jasmine: O quê? – perguntei me fazendo de desentendida.

Chaz: Por que mudou de canal? – ele me encarou.

Jasmine: Porque vocês estavam em uma melação terrível, só quis chamar a atenção. – dei de ombros.

Mary: E conseguiu! Agora devolve o controle porque a gente estava assistindo. – ela disse estendendo a mão pra que eu entregasse o controle.

Jasmine: Não vou entregar nada, vocês nem estavam assistindo porra nenhuma, estavam ai de melação. Vão assistir o que eu quiser porque quem manda na tevê sou eu. – disse e cruzei os braços, eles bufaram e eu ri – E nada de melação, entenderam?

Chaz: Como se você e o Bieber não ficassem de melação. – ele disse revirando os olhos.

Jasmine: Vocês são mais melosos que a gente. – disse encarando os dois.

Mary: Nossa Jasmine está de TPM ou o quê? – perguntou me encarando.

Jasmine: Eu estou grávida, não tenho TPM. – disse brava.

Chaz: Está gorda também.

Jasmine: Chaz meu querido Chaz, me chame de gorda outra vez e eu não sei do que sou capaz de fazer. – ameacei-o que arregalou os olhos.

Chaz: Desculpa. – ele disse parecendo assustado.

Bieber: Boa Jasmine, está aprendendo comigo. – ele apareceu descendo as escadas.

Mary: Aprendendo como ameaçar as pessoas? – perguntou encarando ele.

Bieber: O que mais seria? – perguntou como se fosse óbvio.

Mary: Algo mais educado. – ela deu de ombros.

Bieber: Mary acho que você não sabe com quem está falando. – ele disse sério.

Chaz: Bieber, pega leve.

Bieber: Pegar leve? Mas eu nem fiz nada! – ele disse e riu.

Mary: Pelo jeito está de bom humor, está até rindo atoa. – ela disse impressionada.

Chaz: Deve ter transado né, sabe como esses dois são. – ele disse e eu fiquei com vontade de dar-lhe um soco.

Jasmine: Chaz, ninguém aqui precisa ficar sabendo o que Bieber e eu fazemos entre quatro paredes. – disse o encarando brava.

Chaz: Desculpa. – ele disse e Bieber riu.

Bieber: Vamos amor, deixa esses dois com a melação deles. – ele disse e eu me levantei.


Notas Finais


é isso ai genten! espero que tenham gostado e até o próximo, xx


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...