História Crazy In Love Second Season - Capítulo 26


Escrita por: ~

Postado
Categorias Jasmine Villegas, Justin Bieber
Personagens Jeremy Bieber, Justin Bieber, Pattie Mallette
Tags Bern Villegas, Chaz Somers, Christian Beadles, Jasmine Villegas, Jream Andrew, Justin Bieber, Justin Villegas, Ryan Butler
Visualizações 59
Palavras 2.126
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


iai genten, boa leitura

Capítulo 26 - Walking in the Shopping Mall.


Fanfic / Fanfiction Crazy In Love Second Season - Capítulo 26 - Walking in the Shopping Mall.

Mary: Vão aonde? – ela perguntou me olhando curiosa.

Jasmine: Ao shopping, meu amor. – disse e pisquei, em seguida fui em direção ao Bieber e entrelacei meu braço no dele – Vamos. – disse agora olhando pra ele e saímos andando. Fomos até o estacionamento e Bieber ficou um século pra procurar um carro que ele usaria, mas por fim ele resolveu que iria com minha Ferrari azul escura, entramos no carro e colocamos o cinto, então ele logo saiu do estacionamento. – Por que logo minha Ferrari? – perguntei o encarando brava.

Bieber: Sua Ferrari combina com a cor do meu bom humor. – ele disse todo sorridente.

Jasmine: Por que será que eu não estranho você estar de bom humor? Só um boquete lá dos bons e você já fica todo animadinho. – disse e cruzei os braços.

Bieber: Isso é só o começo, sexo me deixa melhor do que estou hoje.

Jasmine: Isso é que dá ser ninfomaníaco. – disse revirando os olhos.

Bieber: Olha só como fala comigo! – ele disse sério, fiquei quieta.

 Olhei para fora e fiquei observando o caminho, eu não queria papo e pelo jeito Bieber também não. Com isso, parece que demoramos bastante pra chegar ao shopping, fiquei até entediada ali. Os carros dos capangas do Bieber seguiam o dele, me senti tão vigiada, como se não tivesse privacidade, mas eu não posso fazer nada. Enfim chegamos, Bieber estacionou o carro e eu logo me postei a sair também, olhei para o lado e vi Jake, sorri ao vê-lo, mas quando vi que Bieber estava me encarando, desfiz o sorriso e fechei a porta do carro, ele fez o mesmo e guardou a chave no bolso. Veio até mim e pegou em minha mão entrelaçando seus dedos com os meus, eu só não olhei pra ele porque estava com raiva de ter que sair com tantos seguranças a nossa volta.

Bieber: O que foi agora? – ele perguntou colocando a outra mão em meu queixo e virando meu rosto para olhá-lo.

Jasmine: Você deve saber muito bem. – disse revirando os olhos e ele sorriu.

Bieber: São meus seguranças? – ele tirou a mão do meu rosto e eu arqueou uma sobrancelha – Não reclama porque isso tudo é pro seu bem e pro bem do nosso filho. – ele disse sério.

Jasmine: Eu sei, mas é como se eu tivesse em um palco e todo mundo tivesse me olhando, é estranho Justin, eu não aguento mais isso. – disse sem olhá-lo.

Bieber: O que você queria que eu fizesse? Que pegasse uma arma, colocasse na cintura e saísse com você sem seguranças? Isso não adiantaria em nada, continuaríamos em perigo, com os meus seguranças pelo menos nós estamos correndo um perigo menor e espero que você entenda isso porque é assim que vai ser e que sempre será. – ele disse e me olhou rápido, apenas assenti.

Jasmine: Eu entendo. – disse e dei meu melhor sorriso, então ele colocou uma mão em meu rosto e me deu um selinho demorado. Ficamos andando pelo shopping indo até a Praça de Alimentação, mas antes eu vi uma mini loja que vende capas de celulares e só de olhar, eu me apaixonei por várias, principalmente uma com a bandeira do Canadá e outra com a dos Estados Unidos, eu olhei pro Bieber pedindo pra irmos lá e ele me olhou sem paciência, mas cedeu meu pedido. Fiquei olhando várias capas e queria levar todas, mas só levei sete e mesmo assim Bieber ficou reclamando.

Bieber: Pra que sete capas pra um celular? – perguntou me encarando.

Jasmine: Uma pra cada dia da semana. Qual o problema? – perguntei e ele riu, parecia ter se divertido com o que eu acabara de dizer.

Bieber: Você parece uma adolescente de quinze anos fazendo essas coisas. – ele disse ainda rindo.

Jasmine: Eu também te amo. – disse e dei um beijo demorado na bochecha dele.

Bieber: Eca, você me melou todinho. – ele disse fazendo careta e limpando onde eu tinha beijado.

Jasmine: Tem nojo dos meus beijos? – perguntei o encarando que sorriu malicioso.

Bieber: Se fosse em outro lugar eu não reclamaria. – ele disse baixo, mas consegui ouvir perfeitamente.

Jasmine: Vou fingir que eu não ouvi isso. – disse séria e ele riu.

Bieber: Também te amo, meu amor. – ele disse e dessa vez foi ele quem me melou.

Jasmine: Você quis dar o troco, não? – perguntei limpando minha bochecha que ele tinha melado com sua baba.

Bieber: Não se esqueça de que o Bieber está aqui só pra se divertir com você, ok? – ele disse e pegou em minha mão entrelaçando nossos dedos, em seguida me deu um selinho demorado.

Jasmine: Tudo bem Bieber. – disse sorrindo. Continuamos andando em direção á Praça de Alimentação, eu estava me sentindo um pouco incomodada com as pessoas nos olhando só porque estávamos cercados por seguranças, na verdade não cercados completamente, eles andavam um pouco distante de nós. Mas quando estávamos quase chegando à praça, eu já sentia o cheiro da comida, Justin foi comprar nossos sanduíches e pediu pra Jake se sentar comigo em uma mesa não muito longe dali, assim fomos e os outros seguranças ficaram um pouco distante apenas observando. Achamos uma mesa e logo me sentei exausta de tanto andar.

Jake: Cansada? – perguntou sentando em uma cadeira de frente pra mim.

Jasmine: Carregar uma criança gorda dentro da barriga é muito cansativo, você sabia disso? – perguntei e ele negou – Ah é, você não é mulher! – disse fazendo-o rir.

Jake: Que boba você. – ele disse ainda rindo.

Jasmine: Sabe o que eu acho? – perguntei e ele negou – Que você é quem deveria ter comprado meu lanche! Afinal, você é meu garçom. – mais uma vez ele riu.

Jake: Eu não sou mais seu garçom, esqueceu? Sou seu segurança e você terá que contratar outra pessoa pra fazer esses serviços extras pra você. – ele disse sério me fazendo rir.

Jasmine: Você mesmo poderia fazer esses serviços extras pra mim, o que acha? – disse e pisquei.

Jake: Nem vem Jasmine, você sabe muito bem como o Bieber é e ele nem gosta que a gente conversa muito, imagina eu fazer serviços extras pra você? Ele me mataria na certa. – ele disse revirando os olhos.

Jasmine: Eu só estou pedindo pra você levar comida pra mim de vez em quando. – disse com aquela cara de cachorro sem dono.

Jake: O Bieber bem que podia fazer isso, que tal? – ele disse e eu revirei os olhos.

Jasmine: Ele só faz o que eu quero quando está de bom humor, obviamente depois de uma longa noite de... – ele me interrompeu.

Jake: Sexo. – ele completou revirando os olhos – Não quero saber da vida intima de vocês. – falou sério.

Bieber: Eu ouvi o que eu ouvi? – ele disse colocando uma bandeja em cima da mesa e sentando em uma cadeira do meu lado.

Jake: Estou saindo. – ele disse se levantando e saiu andando, Bieber me encarou.

Jasmine: O quê? – perguntei tentando entender o porquê de ele estar me encarando.

Bieber: Vocês estavam falando sobre sexo? – sussurrou.

Jasmine: Óbvio que não! Para de ser paranoico, ele só disse essa palavra e acabou. – disse pegando meu sanduíche e dando uma mordida.

Bieber: Acho bom mesmo. – ele disse sério e começou a comer.

 Ele tinha comprado quatro sanduíches e eu mesma estava me perguntando quem eram aquelas quatro pessoas que comeriam eles, mas de final eu comi dois e ele dois. Parecia até que eu nunca tinha comido um daqueles sanduíches maravilhosos, só que pelo visto esse filho aqui dentro de mim está querendo explodir de tanto que pede comida e Bieber é outro, jogando a vontade de transar fora e colocando a fome em primeiro lugar e posso lhe dizer que ele parecia um leão faminto de tanto que comia, mas eu acho que nós ficamos quites. Ele ria do tanto que eu comia e eu ria dele engolindo aquele sanduíche, a gente parecia dois idiotas e eu ainda mais porque ria alto e não aguentava, as pessoas nos olhavam como se fôssemos loucos e eu ria mais por isso.

  Terminamos de comer, mas continuamos ali conversando, então do nada eu me lembrei de uma vez que o Bieber me trouxe ao shopping pra comprar roupas e nós transamos dentro de uma cabine do banheiro das mulheres, só aquilo me fez rir tanto, mas tanto que o Bieber ficou me encarando como se eu fosse uma débil mental.

Bieber: Pode me contar o motivo da graça? Eu quero rir também. – ele disse sério e eu fiquei mais ou menos um minuto tentando parar de rir, até que enfim eu consegui.

Jasmine: Eu estava me lembrando de quando transamos na cabine do banheiro das mulheres. – sussurrei perto do ouvido dele que continuou sério.

Bieber: Você estava rindo por causa disso? – perguntou com um sorriso malicioso.

Jasmine: Ih, eu conheço essa cara. – disse revirando os olhos.

Bieber: Não Jasmine, não é o que você está pensando! Mas bem que podia ser né, você sabe como eu sou. – ele disse dessa vez sério.

Jasmine: Sei sim, mas não vai acontecer. – aproximei meu rosto do dele e ficamos a menos de 5 cm longe um do outro, eu olhava dentro dos olhos dele e ele fazia o mesmo – Pelo menos não tão cedo. – disse e arqueei uma sobrancelha, ele riu e colocou uma mão em meu queixo, em seguida me beijou.

 Saímos dali um tempo depois e ficamos passeando pelo shopping, vendo e as vezes comprando algumas coisas que eu insistia pro Bieber comprar pra mim, eu só pensava na Kethlen, eu nem dei sinal de vida e nem nada, mas também do jeito que aquela casa está, o jeito é ela ir me visitar. Meu celular começou a tocar, peguei-o e era ela mesma, atendi no mesmo segundo.

Kethlen: Vadiaaaa, cadê você? – ela praticamente berrou, ri daquilo.

Jasmine: Eu estou no shopping com você sabe quem. – disse e Bieber me encarou por leves segundos.

Kethlen: Eu sei? – perguntou se fazendo de desentendida.

Jasmine: O Bieber não significa nada? – perguntei sem paciência.

Kethlen: Não, pelo menos pra mim. – ela disse simples.

Jasmine: O que ele fez pra você? – perguntei curiosa e mais uma vez, ele me encarou querendo saber do que estávamos falando, mas pedi pra ele esperar.

Kethlen: Ele praticamente me esculachou quando eu quis saber sobre você no hospital, eu estou de mal dele, não falo mais com esse ingrato. – a voz dela parecia de uma criancinha falando isso.

Jasmine: Awn, mas não precisa ficar assim, ok? Você sabe como o Bieber é, ele te tratou mal por causa de mim. – disse a fazendo rir.

Kethlen: Como se isso fosse mudar minha opinião! Ele é um chato e acabou. – eu imaginei uma Kethlen emburrada e com um bicão enorme, ri daquilo.

Jasmine: Tá bom Kethlen, você me ligou pra dizer isso?

Kethlen: Porra, mas é claro que não! Quando é que você volta? Eu estou aqui sozinha nessa casa enorme, onde foi parar todo mundo?

Jasmine: Na casa do Bieber?

Kethlen: Mas é claro! Onde mais seria?

Jasmine: Não sei, mas tudo bem, eu não vou demorar muito, se quiser pode me esperar.

Kethlen: Se quiser pode demorar, eu não vou sair daqui tão cedo, nessa casa enorme deve ter alguma coisa pra fazer.

Jasmine: Tá bom Kethlen, faça como quiser ok?

Kethlen: Tá bom estou desligando! Beijos, tchau.

Jasmine: Tchau. – disse e ambos desligamos.

Bieber: Sua amiguinha está na minha casa? – ele perguntou depois que eu guardei o celular, olhei-o e ele estava sério.

Jasmine: Sim, ela está me esperando e quer me ver. Algum problema? – perguntei séria.

Bieber: Mas é claro que não! Sua amiga chata faz o que quiser, mas quando o Ryan estiver em casa, quando não estiver, ela tem que avisar antes de colocar os pés dentro da minha casa. – ele continuava sério.

Jasmine: Por que vocês são tão chatos um com o outro? Eu não aguento isso. – disse sem paciência, mas sem demonstrar nada.

Bieber: Vamos pra casa logo antes que ela faça uma bagunça lá. – ele disse andando em direção á saída do shopping.

Jasmine: Nós vamos, mas antes eu quero um sorvete. – disse fazendo bico e ele negou.

Bieber: Nada de sorvete Jasmine, vamos embora agora. – ele disse em uma ordem, o encarei.

Jasmine: Bieber, eu estou com desejo de tomar sorvete, acho bom você ir me levar pra tomar um agora mesmo. – disse ainda o encarando e ele mesmo sem toda aquela paciência que ele nunca costumava ter, cedeu meu pedido. Fomos andando até a sorveteria, quando chegamos eu fiz meu pedido e depois fomos embora, Bieber estava tão apressado, parecia que alguém estava prestes á assaltar a casa e ele tinha que ir correndo matar a pessoa. Mas a pessoa que está em casa é apenas minha amiga, ela não tem nada com isso.


Notas Finais


surpresas nos próximos capítulos!!! comentem pessoal e até o próximo, xx


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...