História Crazy In Love Second Season - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Jasmine Villegas, Justin Bieber
Personagens Jeremy Bieber, Justin Bieber, Pattie Mallette
Tags Bern Villegas, Chaz Somers, Christian Beadles, Jasmine Villegas, Jream Andrew, Justin Bieber, Justin Villegas, Ryan Butler
Visualizações 166
Palavras 2.769
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 3 - Party? (Parte 2)


Fanfic / Fanfiction Crazy In Love Second Season - Capítulo 3 - Party? (Parte 2)

Justin: Alô? ...

Jasmine: Ju-ju-ju-Justin? – não conseguia dizer o nome dele, depois que ouvi sua voz, meu mundo parou e eu comecei a chorar desesperadamente.

Justin: JASMINE? – ele berrou ainda mais desesperado do que eu – Jasmine, você está bem?

Jasmine: Como Jream está? – perguntei ignorando sua pergunta.

Justin: Ele está melhor. Onde você está meu amor? Nós estamos muito preocupados com você! – o ouvir dizer aquilo me fez desabar ainda mais, eu não conseguia.

Jasmine: Eu te amo bae. Por favor, não me esqueça, nunca mais.

Justin: Do que você está falando? Meu amor, por favor, me diz onde você está! Por que está me ligando com número privado? Jas, me responde.

Jasmine: Desculpa, eu não posso... Só se lembre de que eu nunca, nunca, em hipótese alguma, irei me esquecer de você. Eu te amo demais bae, você sempre irá ser o meu príncipe, ninguém irá te substituir, mesmo eu estando tão longe de você. Sempre te amarei.

Justin: Eu também te amo, mas Jas, por favor, me diga onde está que eu vou agora te buscar! Por favor, meu amor. – pediu.

Jasmine: Eu te amo bae... – disse e desliguei.

 O que foi que eu fiz?

Certo.

Eu apenas fiz a coisa certa á se fazer.

Eu o amo, porém não poderia deixar que ele viesse atrás de mim logo agora. Mas um dia eu terei que fazer isso, de um jeito ou de outro. Ouvir a voz dele me deu um aperto no coração que quando eu finalizei a ligação, continuei chorando desesperadamente. Só parei quando ouvi o barulho do chuveiro sendo desligado. A Mary toma banho rápido. Enxuguei minhas lágrimas e comecei a me trocar, coloquei um vestido preto de manga longa e um salto roxo . Pensei que Mary ia sair do banheiro antes, mas quando terminei que ela saiu, acho que não tinha terminado o banho quando eu pensei que tinha.

Mary: Hey Jas! – ela disse e eu a olhei – O que aconteceu? Estava chorando?

Jasmine: Não. – abaixei a cabeça – Eu não estava chorando. – evitei olhá-la.

Mary: Como não? Seus olhos estão vermelhos, Jasmine. Pra quem você ligou? – perguntou pegando seu celular.

Jasmine: Eu liguei pro Bieber e não aguentei, comecei a chorar. – disse olhando pra ela.

Mary: Mas por quê? Ele disse algo que você não gostou? Você deveria é estar feliz por ter falado com ele e não triste! – exclamou.

Jasmine: Estou triste por não poder estar ao lado dele, entendeu? Eu o amo tanto e tenho medo de perdê-lo. – disse olhando pro nada.

Mary: Jasmine, você só vai perdê-lo se ele não te amar do mesmo jeito que você o ama. Mas também, se você está aqui e ele não vier pra cá, você vai perdê-lo de qualquer jeito. – ela disse e quando viu minha expressão se arrependeu logo em seguida – Não Jas, eu não quis dizer isso! Ele com certeza te ama demais e quer te ver feliz, então seja feliz, perto ou não dele, tá? Então passa logo essa sua maquiagem, que eu sei que vai ficar um arraso, nós vamos nos divertir agora! Não quero te ver um minuto se quer com essa carinha triste pensando no seu namorado, ok? – pediu e eu assenti – Então vai, eu te ajudo á se maquiar. – falou me sentando em uma cadeira em frente á penteadeira, logo me maquiando.

Jasmine: Mary, não precisa disso, eu posso me maquiar sozinha. – pedi.

Mary: Eu quero fazer isso, me deixa! Você vai ficar divosa, mais linda do que já é. – ela disse animada e começou a me maquiar, no final realmente tinha ficado maravilhosa. Então passei um batom vermelho e me levantei. – Caramba Jasmine! – ela falou olhando pra mim de cima até em baixo – Se eu fosse homem, te pegaria. – disse e piscou, me fazendo rir.

Jasmine: Não exagera né Mary? – coloquei a mão na cintura e a encarei.

Mary: Não é exagero! – disse como se fosse óbvio – Mas me diz ai, o que você disse pro seu namorado pra ter chorado tanto? Ou o que foi que ele disse pra ter te feito chorar? Hein? – perguntou curiosa, então me sentei em sua cama.

Jasmine: Eu só perguntei como estava meu irmão, porque quando eu sai de lá, ele estava no hospital e eu não tive notícias dele. Ele disse que estava bem, então eu comecei a dizer o quanto o amava e que não era pra ele me esquecer, nunca mais. – disse com a cabeça baixa.

Mary: Como assim nunca mais? Ele já se esqueceu de você? – perguntou e eu assenti – Eu não estou te entendendo! – disse confusa.

Jasmine: Justin, ele tem amnésia. Ele acaba se esquecendo de tudo que aconteceu á um mês atrás! Isso já aconteceu, eu fiquei um mês longe dele e ele me esqueceu, quando eu voltei, ele me tratava como se eu fosse uma estranha, mas eu consegui meu namorado de volta, mas agora é diferente, eu não sei quando eu vou voltar e nem sei quando ele irá vir me buscar. – continuei com a cabeça baixa, mas Mary levantou meu queixo e viu que eu estava quase chorando.

Mary: Jas... Não chora! Acalme-se. Um dia você vai vê-lo de novo, não tenha medo de ele te esquecer como da última vez, eu tenho certeza que isso não vai acontecer.

Jasmine: Ele estava super preocupado comigo, disse que todos estavam! Eu não sabia o que responder como reagir a todas as coisas que ele me dizia, eu só queria que ele soubesse que eu o amava tanto e ele não entendia nada. Ele me chamava de meu amor, perguntava onde eu estava que ele estava morrendo de preocupação, aquilo me deu um aperto no coração, eu queria responder á todas as perguntas dele, mas eu não podia.

Mary: Por quê? – perguntou e eu a olhei como se não quisesse tocar nesse assunto, então ela mudou o mesmo – É melhor eu me trocar logo antes que perdemos a festa! – ela disse animada e entrou em seu closet.

Jasmine: Vai querer ajuda com a maquiagem também? – perguntei tentando me animar um pouco.

Mary: Claro! Mas acho melhor me deixar diva como eu te deixei. – ela disse de dentro do closet, me fazendo rir.

 Acho que ela não é uma pessoa tão ruim assim.

 Estados Unidos – Los Angeles ás 8:30 P.M.

POV Justin.

 Depois de ontem, eu não consegui dormir a noite toda, eu só pensava na Jasmine, não sabia como seria daqui pra frente, mas eu precisava dela comigo, nesse exato momento. Jream conversou com Bern, ela não reclamou nada, ela disse que se for pro bem de todos, ela concorda. Minha mãe só concordou, não disse nada, eu até fiquei impressionado, dona Pattie que ama me dar sermões, não disse nada quando eu falei que ia pro mundo do crime, legal. Pelo menos dessa vez ela vai concordar comigo. Agora os meninos eu não sei, mas com certeza deu tudo certo. De manhã, não fui pra escola, claro, os meninos também não, á pedido do Jream, fomos todos ao hospital, ele ia receber alta hoje, mas não se sabia quando. Ficamos a tarde toda lá, conversamos com Jream algumas vezes e fomos almoçar num restaurante que tinha perto do hospital, um qualquer, só pra matar a fome e sede. Quando voltamos, tinha acontecido alguma coisa com Jream, porque o médico disse que ele ia ter que fazer mais exames, parecia que ele quase tinha tido um ataque cardíaco, eu até fiquei preocupado, ele tinha que sair dali logo e não piorar. Ficamos todos na sala de espera esperando alguma notícia dele e nada. Começou a escurecer e cada minuto que passava, eu ficava ainda mais preocupado, Bern nem sabia do que tinha acontecido, até porque, Jream ia ter alta hoje. Eu andava de um lado pro outro, completamente angustiado, Chaz e Ryan pediam pra que eu ficasse calmo e parasse de andar pra lá e pra cá, mas eu não conseguia. Então apareceu o mesmo médico de antes, ele disse que já tinham feito todos os exames e que Jream estava bem e pronto pra receber visitas, porém estava descansando. Só que eu não me importava, iria vê-lo agora. Eu e os meninos fomos até o quarto onde ele estava, em companhia ao médico, quando chegamos, entramos e ele realmente estava descansando, porém sem todos aqueles tubos e coisas em volta de seu corpo, que me deixou aliviado, pois ele iria mesmo ter alta em breve, eu esperava que sim. O tal médico nos deixou sozinhos.

Chaz: Será que ele está mesmo bem? – perguntou olhando pra mim.

Justin: Claro que ele está bem, Chaz! Ele tem que estar. – disse firme, era o que eu queria.

Ryan: Realmente, ele está bem. Se não estivesse, estaria de um modo que a gente já estaria chorando de dó. – ele disse tentando ser engraçado, mas só arrancou risos falsos de ambos.

Chaz: Não teve graça, Ryan. – falou o encarando.

Justin: Nenhuma graça, cara! – o encarei também. Olhei pro Jream e ele estava com os olhos abertos.

Jream: Pois é, eu estou bem. – falou sorrindo. Chaz quase pulou de susto.

Chaz: Velho, não acorda mais assim não, tá? Eu quase morri com o susto que você me deu! Podia dizer antes de acordar do nada. – ele disse nos fazendo rir.

Justin: Jream está mesmo bem? – perguntei preocupado.

Jream: Claro cara! Estou bem. – disse se sentando.

Ryan: Ainda bem, você deveria ter tido alta hoje, ai aconteceu todas essas coisas, agora vai sair só amanhã, não é? – disse e perguntou olhando pra mim.

Justin: Eu não sei ainda, o médico não me disse nada, mas eu vou perguntar pra ele depois. – falei e sorri.

Jream: Podem comemorar a minha não morte! – ele disse rindo e como a gente queria fazer mesmo aquilo, eu e os meninos começamos a pular e gritar comemorando mesmo, Jream só ria. – Okay, podem parar de me amar agora. – ele disse e nós paramos.

Chaz: Se você morresse, eu te mataria. – ele disse sério, acho que está andando demais com a dona Maryna.

Ryan: Chaz, não fala besteira! Se ele morresse, não teria Jream pra você matar, então cala a boca. – ele disse sério meio que confortando o Chaz pela besteira que havia falado.

Justin: Caramba, chega gente... O Jream não morreu, não vai morrer e ninguém vai matar ele! – falei tudo pausadamente.

Jream: Isso. – sorriu e olhou pros meninos – Falaram com o parentesco de vocês?

Chaz: Eu não, moro com a minha avó! Se eu falar algo sobre, ela morre.

Ryan: Eu falei, mas é como se eu não tivesse falado, minha mãe não ligou. Ela só pensa em dinheiro, então se eu ganhar alguma coisa com isso, tanto faz pra ela mesmo! – ele deu de ombros.

Jream: Melhor assim... – ele disse animado.

Justin: É, a minha você sabe né! Ela concordou com tudo, como a sua também fez. – disse e ele assentiu.

Jream: Aham! E ah Chaz, a Mary já sabe de tudo, quando eu contei pra minha mãe, ela estava aqui também, ela ficou tão arrasada, coitada da minha prima, você não deveria ter se aproximado dela, ela é uma garota tão boa e inocente, ficou pensando que nunca deveria ter conversado com você. Acho que você deve desculpas. – ele disse aquilo tudo sério deixando Chaz completamente assustado e desesperado.

Justin: JREAM! – o encarei e logo olhei pro Chaz sorrindo – Chaz, não liga pra ele não! A Mary sabe de tudo, mas tudo o que ele falou é mentira, você sabe como esse babaca é, ele quer te ver longe da Mary.

Chaz: Tá. – ele estava pálido, depois de tudo que falei, foi recuperando a cor normal.

Ryan: Nossa Chaz, você tinha que ver a sua cara quando Jream disse que a Mary não queria mais você! Foi hilário. – ele disse rindo.

Chaz: Velho, é melhor você parar. – ele disse indo pra cima de Ryan, mas eu o separei.

Jream: Mas e você, Ryan? Disse alguma coisa pra Kethlen? – perguntou curioso.

Ryan: Eu disse sim, ela ficou brava comigo até eu dizer que vou fazer isso pra ajudar vocês dois á trazer a Jasmine de volta, depois ela ficou tranquila comigo. – sorriu.

Justin: Ainda bem... Até porque, a Kethlen é brava demais, se você não dissesse o real motivo, ela nunca te perdoaria pelo que vai fazer! – falei rindo.

Ryan: Chega né Justin? – disse me encarando, continuei rindo.

 Ficamos um bom tempo ali conversando, depois liguei pra Bern e ela ficou no quarto conversando com Jream. Eu e os meninos ficamos na sala de espera conversando, eu ia levar a Bern de volta pra casa. Conversamos tanta besteira que nem vimos a hora passar, até que ouvi meu celular tocando. Peguei-o, olhei no visor e era de um número privado, atendi.

Justin: Alô? ...

Jasmine: Ju-ju-ju-Justin? – aquela voz, tinha que ser dela. Era dela, da Jasmine, da minha Jasmine. Ela estava gaguejando. O que tinha acontecido?

Justin: JASMINE? – berrei completamente desesperado, os meninos olharam pra mim perguntando se era ela e eu pedi que esperassem – Jasmine, você está bem?

Jasmine: Como Jream está? – perguntou ignorando minha pergunta.

Justin: Ele está melhor. Onde você está meu amor? Nós estamos muito preocupados com você!

Jasmine: Eu te amo bae. Por favor, não me esqueça, nunca mais. – aquelas palavras me fizeram desabar por dentro, mas eu me mantive firme por fora.

Justin: Do que você está falando? Meu amor, por favor, me diz onde você está! Por que está me ligando com número privado? Jas, me responde. – estava ainda mais desesperado, eu precisava saber onde ela estava.

Jasmine: Desculpa, eu não posso... Só se lembre de que eu nunca, nunca, em hipótese alguma, irei me esquecer de você. Eu te amo demais bae, você sempre irá ser o meu príncipe, ninguém irá te substituir, mesmo eu estando tão longe de você. Sempre te amarei. – aquelas palavras. Ela estava se declarando pra mim? Mas por qual motivo? Eu sabia perfeitamente que ela me amava, mas por que ela me ligou apenas pra dizer isso? Ela não estava me respondendo, não me disse onde ela realmente está. O que ela quer com isso?

Justin: Eu também te amo, mas Jas, por favor, me diga onde está que eu vou agora te buscar! Por favor, meu amor. – pedi ainda mais desesperado, eu precisava de sua resposta urgentemente.

Jasmine: Eu te amo bae... – ela disse e desligou.

Justin: JASMINE? JASMINE, POR FAVOR, NÃO DESLIGA! – gritei, mas era tarde demais, ela já tinha finalizado a ligação. Coloquei o celular no bolso e fui em direção aos meninos.

Chaz: É impressão minha ou você estava falando com a Jasmine?

Justin: Sim, eu estava! Ela me ligou. – disse com a cabeça baixa.

Ryan: Se ela te ligou, você tem que estar feliz cara! O que foi que ela disse? – ele falou completamente animado, mas eu não conseguia, aquela animação não me contagiava.

Justin: Ela só perguntou se o Jream estava bem. Ela ligou de um número privado, não dá nem pra rastrear essa porcaria. – falei irritado – Ela disse que me amava. Disse que não era pra eu esquecê-la, nunca mais. Mas o que eu posso fazer? Daqui um mês eu já me esqueci, não vou saber quem é Jasmine Marie Villegas! – falei ainda mais irritado – Que porcaria, por que essas coisas só acontecem comigo? – chutei a cadeira, mas meu pé doeu, então me sentei – Eu vou ficar esse tempo todo longe dela e depois que eu me esquecer, vou fazer o quê? – disse já começando a chorar.

Chaz: Justin, não se preocupa com isso, não vai acontecer. A Jasmine sempre irá estar te esperando e nós não vamos deixar você se esquecer dela, entendeu?

Ryan: Isso, Justin! Para de chorar, esqueceu que a Jasmine te ama? Ela não quer que você se esqueça dela e com certeza, não vai se esquecer de você, um minuto se quer.

Justin: Eu sei, mas ela poderia ter me dito onde está, só que ela disse que não podia.

Chaz: Ela deve estar com medo do Brad, quem não teria? Se ela disser algo e ele descobrir, vai tentar fazer alguma coisa com a gente, como o Jream mesmo disse. Então é melhor deixar a nossa ida pra onde quer que ela esteja, pra depois. Se acalma Justin, isso tudo vai passar.

Justin: Okay! – disse enxugando as lágrimas que insistiam em cair. Esperamos a Bern sair do quarto de Jream e fomos pra casa, eu não estava mais querendo ficar naquele hospital. Todas aquelas palavras da Jasmine não saíam da minha cabeça. Não contei nada a Bern que Jasmine tinha me ligado, eu queria deixar isso pra depois, pelo menos por enquanto.

Continua...


Notas Finais


vestido jasmine: http://socialspirit.com.br/uploads/fanfics/capitulos/fanfiction-justin-bieber-breaking-rules-1623983,120220141404.png
salto: http://data2.whicdn.com/images/88402153/large.jpg

desculpem mesmo pela demora, mas ta ai mais um capítulo! espero que tenham gostado :) xx


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...