História Crazy In Love Second Season - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Jasmine Villegas, Justin Bieber
Personagens Jeremy Bieber, Justin Bieber, Pattie Mallette
Tags Bern Villegas, Chaz Somers, Christian Beadles, Jasmine Villegas, Jream Andrew, Justin Bieber, Justin Villegas, Ryan Butler
Visualizações 136
Palavras 1.478
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


OIEEEEEEEEEEEEEEE, boa leitura e leiam as notas finais :3

Capítulo 7 - Im free!


Fanfic / Fanfiction Crazy In Love Second Season - Capítulo 7 - Im free!

POV Justin

Saímos dos Estados Unidos e fomos direto pro México, sem fazer cerimônia alguma, eu queria como ninguém, chegar naquele lugar o mais rápido possível e ter a Jasmine novamente em meus braços, é o que eu mais quero agora. Demoramos umas quatro horas pra chegar ao Estado onde Jream havia nos dito, quando chegamos, ajuntamos todos os capangas, dois em cada carro, armados, procurando a Jasmine pela cidade toda. Eu fui em um carro com Christian e Jream, procuramos ela por mais ou menos umas três ou quatro horas, até ter recebido uma ligação do Chaz. Ele tinha achado um casebre, seguiu um dos carros que saiu de lá e chegou á uma casa, então quando menos esperou, viu a Jasmine em uma janela. Não esperei nem mais um minuto, pedi o endereço de onde ele estava e fui direto pra lá, já cheguei matando todos aqueles capangas que eu via pela frente, minha arma era silenciadora mesmo, ia ser fácil demais. Quando não tinha mais ninguém na sala, os meninos entraram e foram vasculhando a casa, eu subi e fiquei entrando em todos os quartos pra ver se a Jasmine estava em um deles, quando entrei no último, lá estava ela, sentada na cama toda encolhida, com medo. Sai correndo em sua direção, a abracei e a beijei, estava com tantas saudades disso, tantas saudades do seu beijo, do seu abraço. Mas eu não tinha tempo de dizer tudo o que eu tinha pra dizer pra ela agora, com certeza ela deve estar me achando mudado demais, porque nem parecia que eu tinha reencontrado ela, só que depois eu resolvo isso. Saímos dali e encontramos mais um dos capangas do Brad, não demorou muito e ele já estava estirado no chão, saímos pra fora e mais capangas apareceram, matei todos. Jasmine parecia não querer ver nada daquilo, até porque, sempre que eu apontava minha arma pra eles, ela fechava os olhos e só abria quando eu a puxava pra longe dali. Coloquei-a dentro do carro e fui atrás de Jream e Ryan, eles estavam lá dentro ainda, procurando mais capangas pra matar, eu queria toda a tropa do Brad morta, quero ver o que ele vai vir querer fazer comigo depois, longe demais desse mundinho dele. Primeiro achei Jream, disse a ele que já tinha encontrado a Jasmine e que estava no carro esperando por nós, só que apareceram mais capangas, matamos todos e fomos procurar por Ryan, ele estava lá em cima, em um escritório, que com certeza era do Brad. Pois é, ele preferiu deixar a Jasmine logo conosco do que morrer com a cambada dele, mas é melhor assim. Depois eu acerto as contas com ele. A casa estava toda vasculhada e nenhuma pista do Brad, ele tinha mesmo fugido, que frangote. Eu e os meninos saímos dali, Jream e Chris entraram comigo no carro onde Jasmine estava.

Jream: Jaaaaaaas! – ele disse todo feliz e abraçou-a, que logo retribuiu.

Jasmine: Jreeeeam, como está? – perguntei na mesma felicidade.

Jream: Eu estou ótimo, e você?

Jasmine: Estou bem melhor agora! Não aguentava mais ficar dentro daquela casa, parecia que eu ia mofar lá dentro. – disse revirando os olhos, nos fazendo rir. – Vocês chegaram no momento certo... – falou olhando pra ele e pra mim, sorri.

Justin: Chegamos porque você deu sinal de vida, senão teríamos demorado mais. – disse e ela continuou olhando bem pra mim, depois olhou pro Christian.

Jasmine: Quem é esse cara? – perguntou curiosa.

Christian: Esse cara se chama Christian, morava na Califórnia, conhece seu irmão desde os 15 anos e treinou esses dois pra ser o que eles são hoje. – ele disse tudo aquilo sério e sem olhar pra trás, só quando terminou que olhou – Prazer. – falou e sorriu, me deixando perplexo.

Justin: Christian, não precisava ter falado desse jeito. – disse o encarando.

Christian: Ué, mas ela precisava saber que vocês são mafiosos agora! – ele disse sorrindo deixando Jasmine boquiaberta.

Jream: Mafiosos, ladrões de bancos, assassinos, etc. – ele disse como se fosse a coisa mais normal do mundo.

Justin: Assassinos não, aquilo tudo foi defesa! Você não queria entrar em uma casa cheia de gente armada e não se defender queria?

Jream: Pois é, não. – ele disse sério.

Justin: Jasmine, esses dois são idiotas! Nós realmente viramos o que eles disseram, mas foi exagero demais da parte deles. Jream que começou com isso tudo e eu só concordei porque queria mais do que nunca, ter você do meu lado novamente e agora eu tenho. – disse olhando pra ela que quando terminei, deu o maior sorriso que eu jamais havia visto.

Christian: Palmas pro gay do ano! – ele disse batendo palmas ironicamente, encarei-o.

Jasmine: Para, não chama ele de gay. – falou encarando Christian, ri.

Jream: Okay, parou com o mimimi vocês dois. – pediu revirando os olhos.

Justin: Quem aqui está de mimimi? Eu só falei a verdade! – disse rindo da cara que ele tinha feito.

Jasmine: É Jream, ele só falou a verdade. – ela disse pra ele, mas olhando pra mim.

Jream: Christian, quer trocar de lugar comigo?

Christian: Não cara! Você fica ai e eu aqui, ninguém mandou tu sentar ai. – ele disse rindo, Jream bufou entediado.

Justin: Jream, não se preocupa porque eu e Jasmine só vamos matar as saudades depois. – falei sorrindo, ele olhou pra mim aliviado, ri de sua reação.

Jream: Obrigado hein. – ele disse todo feliz.

O caminho até onde iríamos pegar o avião de volta, foi silencioso. Chegamos e o carro dos meninos já estava lá, meus capangas também, coisa que tinha muitos. Saímos do carro e entramos no avião, o piloto já estava lá esperando por nós, quando já estavam todos lá dentro, ele decolou. Jasmine não gostou nada daquilo. Ela ficava olhando pra todos aqueles caras e me encarando sem parar. Tive até vontade de explicar, mas acho que naquele momento ia piorar tudo, então fiquei quieto. Só que depois de tanto tempo, ficar no mesmo lugar que a Jasmine sem eu poder fazer o que quisesse com ela estava me sufocando, parecia que eu seria preso se fizesse o que estava imaginando em fazer. Sim, eu queria sexo. Eu não tive nenhum comportamento agressivo por ter tido esse tempo todo sem sexo, até porque, eu não tinha a pessoa certa do meu lado para isso acontecer, então foi normal. Mas agora não, agora a Jasmine está em minha frente e eu simplesmente não posso fazer nada. Quer dizer, não podia. Quando ela entrou no banheiro, pensei em entrar logo em seguida pra “falar” com ela, mas esperei um pouco, sei que aqueles patetas iam ficar zoando com a minha cara e eu não estava a fim de brigar. Entrei no banheiro e ela estava lavando o rosto, tranquei a porta e fiquei olhando pra ela pelo espelho.

Jasmine: O que faz aqui? – perguntou me encarando.

Justin: Jas... – agarrei-a por trás, senti a mesma se arrepiar – não fica assim não, por favor? – pedi.

Jasmine: Bern concordou com tudo isso? – perguntou curiosa e eu assenti, ela ficou perplexa – Como? Ela é louca! – disse sem acreditar.

Justin: Não Jas, nós só fizemos isso pro seu bem. – tentei acalmá-la.

Jasmine: Justin, vocês podiam me achar de qualquer jeito, menos desse.

Justin: Olha, se a gente viesse pra cá sem proteção alguma, não acha que já estaríamos mortos? Não acha que foi melhor tirar os capangas do Brad fora do nosso caminho do que entrar no México sem proteção? – perguntei sério, ela abaixou a cabeça e assentiu.

Jasmine: Aham, foi melhor. Eu não sei o que seria de mim sem você... – falou se virando de frente pra mim e me abraçou.

Justin: Eu também não sei o que seria de você sem mim. – disse e ri, ela me encarou.

Jasmine: Idiota! Está mais convencido do que antes. – disse fazendo bico.

Justin: É, Jas... Sabe de uma coisa? – perguntei sorrindo feito idiota, como ela acabou de me chamar. Ela balançou a cabeça negativamente, então eu sussurrei em seu ouvido. – Eu preciso de sexo! – disse e ela olhou pra mim sorrindo maliciosamente.

Jasmine: Sério? – perguntou e eu assenti – Vai ficar querendo. – disse se afastando.

Justin: Hey, como assim “vai ficar querendo”? – peguei em seu braço.

Jasmine: Eu não vou fazer sexo com você dentro de um banheiro. – disse olhando pro nada.

Justin: Qual o problema? Você nunca foi disso. – disse perplexo.

Jasmine: Eu não quero, está cheio de homens lá fora, eu não quero Justin. – disse cruzando os braços.

Justin: Sabe esse banheiro? – disse olhando em volta, ela arqueou uma sobrancelha – Ele é a prova de som! Você pode gemer á vontade que ninguém vai ouvir nada. – sorri maliciosamente.

Jasmine: Incrível como você consegue me convencer á tudo. – ela disse e subiu em meu colo me beijando logo em seguida, coloquei-a em cima da pia tirando sua blusa.

Justin: Eu sou bom nisso. – disse tirando minha blusa e a beijei.

 

Continua...


Notas Finais


sim, eu sei muito bem que demorei pra postar, but o número de reviews só aumentam, mas o número de comentários continua o mesmo. Também tenho mais motivos: fiquei sem minha usb e não dava pra postar porque a fanfic ta toda no pc, mas agora voltou e eu to aqui postando, ér. E outra coisa, eu só to postei mesmo porque vou viajar quarta-feira e quis deixar pelo menos um capítulo pra vocês, lindezas, que lê minha fanfic. Não sei quando volto, mas óbvio, não vou demorar muito... é isso, espero que tenham gostado :3 beijinhos, até outrora!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...