História Crazy Kids - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Akamaru, Anko Mitarashi, Asuma Sarutobi, Chouji Akimichi, Deidara, Fugaku Uchiha, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Haku, Hanabi Hyuuga, Hashirama Senju, Hidan, Hinata Hyuuga, Hizashi Hyuuga, Ino Yamanaka, Iruka Umino, Itachi Uchiha, Izumi Uchiha, Jiraiya, Juugo, Kabuto, Kakashi Hatake, Karin, Kiba Inuzuka, Kisame Hoshigaki, Konan, Kurenai Yuuhi, Kushina Uzumaki, Madara Uchiha, Maito Gai, Matsuri, Minato "Yondaime" Namikaze, Nagato, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Obito Uchiha (Tobi), Orochimaru, Pain, Rock Lee, Sai, Sakura Haruno, Sasori, Sasuke Uchiha, Shikamaru Nara, Shino Aburame, Shisui Uchiha, Shizune, Suigetsu Hozuki, Tayuya, Temari, TenTen Mitsashi, Tsunade Senju, Yahiko, Yamato
Tags Drama, Festas, Gaaino, Hinata, Loucuras, Naruhina, Naruto, Nejiten, Revelaçoes, Romance, Saiino, Sakura, Sasuke, Sasusaku, Shikatema, Universo Alternativo, Zoeiras
Visualizações 35
Palavras 3.340
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishoujo, Bishounen, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, FemmeSlash, Festa, Mistério, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Slash, Suspense, Universo Alternativo, Violência, Visual Novel, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


♡Finalmente cap 2♡
♡Para melhores resultados, médicos indicam ouvir a playlist da fic♡
♡Leia a bula e as notas finais deste e do cap anterior, o link está lá♡
♡Boa leitura♡

Capítulo 4 - CAdEia, tRetA e mEnDIgO PeLadÃO


Fanfic / Fanfiction Crazy Kids - Capítulo 4 - CAdEia, tRetA e mEnDIgO PeLadÃO

                   ¢ĂÐΞỈ@, ƬŘëƗÁ & պӭИɖιģʘ ƤƎŁǟƿãō
You're never gonna love me (Você nunca me amará)
So what's the use? (Então, de que adianta?)
What's the point in playing (Qual o motivo de jogar)
A game you're gonna lose? (Um jogo que você perderá?)
What's the point of saying (Qual o motivo de dizer)
You love me like a friend? (Que me ama como uma amiga?)
What's the point of saying (Qual o motivo de dizer)
It's never gonna end? (Que isso nunca acabará?)
— Precisamos conversar.
Shikamaru interrompeu Ino em sua tarefa chata de organizar algumas papeladas em relação ao começo das aulas com uma afirmação pra lá de assustadora. 
Ela sabia que coisa boa não vinha dali.
— Pode falar, amor. — Sorriu delicadamente.
— Estou pensando em trocar você pela Hinata. 
Ela engoliu em seco e esbugalhou os olhos.
— Quer mesmo namorar a Hinata? Ela é... 
— Estou falando em colocar ela para assumir o lugar de vice-presidente do conselho estudantil, Ino. — Ele a cortou, lhe dando uma explicação prática.
— Como é que é!? — Ela se levantou da cadeira giratória em que estava e bateu as mãos sobre a mesa, agora furiosa. — Se quiser me trocar por ela e casar com ela, por mim tudo bem, mas não vai colocar ela no meu lugar! Você não pode fazer isso!
— Olha, eu gosto de você, mas não posso te tratar melhor por causa disso. Hinata se sairía melhor como vice. — Confessou sinceramente.
— É claro, ela é sempre melhor em tudo, ela é perfeita! — Ino explodiu, mas conseguiu segurar o ataque de choro que quase teve. — Uma caloura foi presa, tenho que resolver isso...
Sem dar tempo para Shikamaru continuar com a discussão, ela saiu rapidamente da sala do conselho estudantil. 
Não esperava aquilo de Shikamaru, ele era seu namorado, droga! Ela caminhava tão furiosamente pelo corredor, se perguntando se Shikamaru e aquela maldita da Hinata tinham transado de novo.
Só podia ser esse o motivo para ele querer ela lá!
— Pensei em trombar em você de propósito, mas percebi que você não parece muito legal... — Reconheceu a voz do garoto de antes.
Ela dispersou os pensamentos e o encarou, forçando um sorriso. Não podia deixar transparecer seus sentimentos.
— Quer conversar? Ou só tomar um café?
— Ah, você é muito gentil, Sai. — Ela piscou repetidas vezes, disperçando as lágrimas. Benditas lágrimas.
— Mas...? — Ele suspirou, esperando pela continuação.
— Mas uma novata foi presa e eu tenho que ajudar ela. Sabe, é por isso que eu estava meio avoada... Não se preocupe! — Afirmou, com medo de que não parecer tão certa quanto queria.
Mas ele pareceu acreditar nela e assentiu com a cabeça. Para sua surpresa, lhe deu um abraço reconfortante depois disso.
— Caso você esteja mentindo para mim, aproveite o abraço de urso reconfortante e quentinho do Sai. — Sussurrou para ela, apertando-a no abraço. — Caso não esteja, considere isso um flerte.
Ela afundou a cabeça no ombro dele e agradeceu mentalmente pelo abraço. Foi mais necessário do que ela gostaria que tivesse sido.
— Fico te devendo um café. — Ino se separou dele e sorriu fraco antes de seguir caminho para fora do colégio.
Tá legal, ela não estava lá nos seus melhores momentos, mas pelo menos não tinha sido presa no seu primeiro dia em Kirkland.
You're too proud to say that you've made a mistake (Você é orgulhoso demais para dizer que cometeu um erro)
You're a coward to the end (Você é um covarde até o fim)
I don't wanna admit that we're not gonna fit (Eu não quero admitir, mas nós não combinamos)
No, I'm not the type that you like (Não, eu não sou do tipo que você gosta)
Why don't we just pretend? (Porque nós não fingimos?)
— Você está cobrando isso tudo por causa de coxinhas!? Eu vou processar você e essa delegacia! — Sakura bradou.
— Amiga, desse jeito não vamos tirar a Tenten daqui. Aquieta esse seu rabo. — Hinata murmurou para Sakura, numa tentativa de acalma-la.
— Ah, esse velho pançudo tá tirando com minha cara! — Resmungou alto o suficiente para o delegado e os chineses ouvirem. 
— Mocinha, se não se acalmar, vou ter que te prender por desacato a autoridade. — O delegado avisou calmamente.
— Parece que temos um problema aqui. — A voz veio de trás. Era Itachi.
— Itachi! — Sakura sorriu para ele amigavelmente. — Bem... Eu não sei como explicar isso...
— Você fica uma gracinha envergonhada, sabia? — Ele apertou a bochecha dela de uma maneira carinhosa. —  Relaxa, posso resolver isso para vocês. Qual é o problema, delegado?
O delegado raspou a gargante e se levantou de sua cadeira para cumprimentar Itachi antes de explicar o ocorrido enquanto Sakura e Hinata comemoravam silenciosamente entre elas.
Itachi virou o rosto para as meninas e deu uma piscadela. — Vai ficar tudo bem, prometo. — E sorriu divertidamente.
Itachi conversou por mais ou menos cinco minutos com o delegado e pronto, estava tudo resolvido. O delegado já estava se encaminhando para soltar Tenten da cela em que estava e as meninas ficaram surpresas com a rapidez que Itachi resolveu aquilo. Ele era mesmo demais.
— Obrigada, Itachi! — Impulsivamente, Sakura pulou na direção dele e deu um abraço apertado, daqueles que tiram seu pé do chão.
— Roubando coxinhas, é? Essa é nova. — Itachi se agarrou nela e riu roucamente.
— Acho que essa é minha deixa... — Hinata murmurou, pronta para deixar a delegacia. Ela realmente não queria segurar vela.
Na porta, ela trombou com Ino, a última pessoa que esperava ver ali. Até se esqueceu que estava indo embora.
— Oh, Ino. — Cumprimentou-a sem disfarçar a surpresa.
— Vim aqui resolver o problema com a novata presa. — Resmungou, claramente incomodada em estar ali. — Sinceramente... Presa.
— Não precisa, Itachi resolveu isso. — Hinata afirmou, sorrindo.
Apontou delegacia á dentro, onde Tenten conversava animadamente com Itachi e o agradecia muitas vezes, enquanto Sakura se desculpava com o delegado por suas grosserias.
— O irmão do Sasuke é um cara bem legal, né? — Ino comentou para Hinata com um sorriso de canto no rosto.
— Ei, Hinataaa. — Tenten choramingou para ela assim que a avistou. — Eu acabei de sair da prisão, venha me dar um abraço!
Hinata seguiu até os outros e abraçou Tenten timidamente, enquanto Ino veio atrás dela e ficou em silêncio assistindo aquilo.
— Decidiu passear pela delegacia? — Sakura indagou para Ino.
— Vim ver se estava tudo bem, só isso. — Murmurou, simplesmente.
— Itachi resolveu tudo. — Sakura explicou, sorrindo para ele.
Era só impressão ou tinha um clima pintando entre os dois?
— Eu realmente preciso ir para a escola agora. Melhor você vir comigo, Tenten. — Hinata piscou disfarçadamente para ela.
— Vamos comer coxinha antes, Hinata! — Ela caminhou rumo as portas da delegacia, rumo á sua liberdade. — Você paga.
— Tudo bem... — Hinata suspirou pesadamente e a seguiu.
— Você conseguiu uma amiga bem... Piradinha, hein? — Itachi comentou, rindo roucamente como fazia sempre.
— Por isso somos amigas. — Sakura sorri, sentindo-se feliz de verdade em ter conhecido Tenten.
— Escuta, sexta-feira vai ter uma festa da faculdade que eu quero ir para os calouros se enturmarem sabe, e me falaram que eu podia ir e levar amigos e tals. Vocês duas não querem ir?
Sakura acordou dos seus devaneios e trocou olhares com Ino. Elas, juntas, numa festa cheia de caras mais velhos e bebida?
— Sério? — Sakura perguntou, desacreditada.
— Claro! Eu estava querendo passar um tempo com você. — Itachi sorriu e desviou os olhos, envergonhado. — Acham uma má ideia?
— Não, claro que não, é uma ideia fantástica. — Sakura sorriu para ele, totalmente empolgada. — Não é, Ino?
— É... Uma ideia fantástica. — Ino sorriu meio sem jeito. — Então, nos vemos sexta-feira. Melhor voltarmos para a escola agora.
— Até mais, Itachi. 
As duas seguiram em silêncio, cada uma perdida nos próprios pensamentos até que foram disperçadas por sussurros.
— Psiu. Psiu. Psiu.
— Que isso!? 
Sakura esbugalhou os olhos e olhou para os lados, mas não viu uma alma viva sequer. Foi assustador.
— Se for o espírito da minha querida vozinha, eu sinto muito por você ter encontrado uma camisinha usada no seu armário. — Sakura confessa, gritando para os ventos.
— Quem está aí? — Ino ignorou Sakura e gritou, mas depois parou para pensar sobre seu comentário. E se...? — Se for meu querido ex-namorado, eu sinto muito que você tenha batido a cabeça e morrido enquanto nós transávamos. Não foi minha culpa...
— Aqui no matinho.
As duas se viraram para o gramado ao lado da calçada e repararam em uma cabeleira negra e dois coques. Não demoraram a reconhecer que aquelas eram Tenten e Hinata.
— Mas o que vocês estão fazendo aqui!? — Sakura adentrou o mato e encarou as duas garotas encolhidas.
Mas que diabos Tenten e Hinata estavam fazendo...? As duas, atrás do mato, numa rua vazia? Muito suspeito.
— Hinata, você é mesmo uma danadinha! — Acusou as duas.
Hinata se levantou rapidamente, seus olhos estavam esbugalhados diante da acusação e, como sempre, ela estava muito corada.
— E-ei Sakura, o que está dizendo? — Hinata arfou.
— Nada disso, é tudo culpa do governo, por não dar um lar direito aos mendigos! Meu deus, os mendigos!! — Tenten se levantou da grama e gritou para as meninas. Ela estava surtando. — É que nem nos planetas dos macacos, só que é... PLANETA DOS MENDIGOS PELADÕES! Temos que nos proteger!
— Ei, novata, não nos arraste para suas esquisitisses! — Ino repreendeu Tenten, assustada com suas palavras.
— Mendigo? Mendigo peladão? — Sakura perguntou á Tenten. — Por acaso vocês estavam se escondendo disso?
— U-um.. Um mendigo... Barburdo e fedorento... Ele apareceu e e-le... Ele parou a gente. — Hinata engoliu em seco e olhou amedrontada para Ino e Sakura. — Ele estava peladão!
— E falou umas coisas esquisitas, deve ter amaldioçado a gente. Eu juro que ele tinha um rabo, cara. — Tenten se exaltou. — Além de estar peladão, ele tinha um rabo, tipo rabo de gato! Não tinha, Hinata? Aquele assediador com peru manchado... Ele tinha um rabo!
— Vocês fumaram algo? — Ino respondeu em descrença.
— Eu hein, que dia mais agitado. — Sakura coçou a nuca.
— AH MEU DEUS, ATRÁS DE VOCÊS. — Tenten gritou o mais alto que pôde, saltando para fora do mato e apontando freneticamente para trás de Ino.
O mendigo que Hinata descreveu apareceu atrás delas soltando uma risada maquiavélica e esganiçada. Tentou avançar nelas, então elas correram desesperadamente, como se estivessem numa maratona.
— Meu deus, ele tem um rabo! Que porra foi essa? — Ino exaltou enquanto corria o mais rápido que podia.
— É O PLANETA DOS MENDIGOS PELADOS! — Tenten gritou
Chegando na escola Ino tratou logo de se saparar das malucas que estavam gritando falando sobre o mendigo peladão.
— GENTE EU TO MORRENDO DE TANTO CORRER - gritava Tenten
— Ai, que dor nas pernas. Pelo menos chegamos na escola. - dizia Hinata sem fôlego
Enquanto elas converssavam sobre o acontecido todos estavm olhando como se elas fossem ets unicórnios com suéter de gatinhos por conta do assunto super anormal. De repente o mendigo chegou até o portão da escola.
— AAAAAAAAAHHHH!!!! - as três gritaram, mas ele nem conseguiu chegar perto delas, pois foi parado pelos seguranças.
— DEIXA MINHA VIRGINDADE ANAL EM PAZ!!! - gritava Tenten desesperada, e acabou esbarrando em uma certa loira rockeira que estava em seu caminho.
— SUA LOUCA. - gritou Temari
— Ain discurpa, num grita comigo assim. - falou Tenten com cara de criança perdida no supermercado.
— Calma garota, não tá vendo que o peladão assustou a gente? - falou Sakura
— Acho melhor não se meter Peppa Pig.
— Querida se for pra ser um personagem rosa eu sou a Ranger rosa tá? Beijos pro racalque e para de close errado.
— Ha ha, cê ta bem querida? Recalque se tem da Megan Fox não da Peppa.
— Pois e quem é você na fila da coxinha? - à essa altura do campeonato Tenten e Hinata se juntaram à alguns outros alunos comendo uma pipoca que saiu do cu do mundo e sentaram no chão mesmo pra ver a discussão.
— Temari No Sabaku, e o seu porca?
— Sakura. E olha aqui, porca é a In... o... ou ou, pera. Você é a irmã do Gaara?
— E se eu for?
— Então foi VOCÊ que o Sasuke pegou? Argh que mal gosto ele teve. Diferente de COMIGO.
— A gente não simplesmente se pegou... - Temari estava com tanta raiva que acabou falando mentiras, mesmo que odiasse mentiras - nós combinamos de transar um dia desses.
E com isso Temari saiu com ar vitorioso, deixando uma Sakura desolada e chocada.
— Sua... SUA VAGABA, GUARDE MINHAS PALAVRAS, EU VOU COMER SUAS TRIPAS. 
Lies, don't wanna know, don't wanna know oh (Mentiras, não quero saber, não quero saber)
I can't let you go, can't let you go oh (Eu não consigo te deixar ir, não consigo te deixar ir)
I just want it to be perfect (Eu apenas queria que fosse perfeito)
To believe it's all been worth a fight (Acreditar que valeu a pena lutar)
Lies, don't wanna know, don't wanna know oh (Mentiras, não quero saber, não quero saber)
Temari sentiu seu celular apitar, dispersando os pensamentos.
Sasuke - online
>Oi Tzaum quer conversar?
Você é tãaao gentil <
kjhaskjhjk< 
Como conseguiu meu número?<
>Roubei da lista de contatos do Gaara
>Não tinha nenhum escrito "irmã" então fui passando e tinha Satan loira e Satanaz de farmácia
>E como eu já tinha o número da Ino, vc era a Satan loira
Ai mds, me encontra no refeitório<
>Blz
Temari se perdeu no caminho até o refeitório, mas conseguiu chegar até ele com ajuda de alguns alunos. E lá estava Sasuke, sentado numa das mesas e vestido num moletom largo.
— Por que ainda está de pijama? — Zombou ao se aproximar.
— Você é tão engraçada. — Ironizou, revirando os olhos.
— Tenho algo para te contar. — Se sentou em frente a ele e apoiou os braços na mesa antes de prosseguir. — Sakura, tenho certeza de que você sabe quem é, quer comer minhas tripas porque disse á ela que nós dois íamos transar. Algo a declarar?
— Por que estava mexendo com ela?
Temari sorriu diante da pergunta dele, mas não respondeu. Ao invés disso, ela quis se explicar sobre essa coisa de transar com ele.
— Que fique bem claro que nós não vamos transar, tá? Falei aquilo só pra provocar ela. Se sua atenciosidade é só para tentar transar comigo, então é melhor você ralar daqui. — Esclareceu sem rodeios.
— Não se preocupe, querida, você não está na minha lista. — Sorriu de canto para ela. — Sem ofensas.
Ela deu de ombros e ficaram em silêncio, até a vice-presidente surgir ali e trazer consigo toda sua pomposura.
— Sasuke, tenho uma coisa para te contar. — Ino se juntou á eles e encarou diretamente Sasuke, ignorando Temari.
— Brigou com o Shikamaru? — Sasuke supôs ao vê-la sentado com ele e não com o namorado. 
Ele era rápido em perceber as coisas.
— Acho que seu irmão está dando em cima da Sakura, dá pra acreditar? — Ino ignorou a pergunta dele, focando no motivo que a trouxe ali. Como não teve resposta, continuou: — Ela é boba, nem percebeu, mas aceitou sem pensar duas vezes em ir numa festa de faculdade com ele. Se ela estiver bem louca, não duvido nada que vai dar pra ele, afinal estamos falando do Itachi, né amore. Nem a Sakura consegue resistir, mesmo sendo louca por você.
— Ela percebeu sim. Sakura não é ingênua. — Sasuke afirmou e de repente, começou a caçar por uma cabeleira rosa no refeitório.
— Bem... Nós duas vamos á festa juntas, mas ela vai ficar o tempo todo flertando com o Itachi, então eu preciso de uma companhia. Você vai? Quer dizer, sem essa esquisita aí, né.
— Por que veio aqui contar dela para o Sasuke? — Temari levantou as sobrancelhas para Ino, ignorando a ofensa que dirigiu para ela.
— Você parece muito curiosa sobre o Sasuke e a Sakura. Pergunte pra ele, oras, já que vocês são tão amigos. — Ino tinha um tom ácido na voz, como se sugerisse algo.
— Eu vou. — Sasuke respondeu á vice-presidente, indiferente.
— Ótimo! Vejo você sexta. 
Ino se levantou saltitante da mesa no mesmo momento em que Sakura, Hinata e Tenten entraram no refeitório conversando descontraidamente. Elas pararam a conversa quando Tenten começou a ter um ataque de felicidade e euforia.
— MEU DEUS, QUANTA COMIDA. 
— Mas que gorda. — Sakura resmungou.
— Ei... — Hinata chamou por Sakura enquanto fitava a mesa em que estavam Sasuke e Temari disfarçadamente. — Eu acho que aquela menina, a Temari, vai nos matar. Tenho certeza que ela está planejando isso com o Sasuke agora, olha só para eles. Meu deus, eles não param de encarar!
— Ei, por que está tão desesperada? Eu sei que aquela novata é meio assustadora, mas não é para tanto. — Sakura deu de ombros. — Não tenho medo dela, se ela tentar algo, eu arranco cada fio loiro do cabelo mal arrumado dela.
— SAKURA, TEM MANDIOCA! — Tenten gritou, empolgada.
— Eu amo mandioca. — Sakura sorriu, ignorando o assunto de antes.
— Uau, mandioca no café da manhã. — Hinata diz, entediada.
As três pegaram bandejas, se serviram e se sentaram em uma mesa vazia. Ficaram alguns segundos contemplando a comida em silêncio, até que Sakura quebrou o silêncio.
— Itachi me convidou para uma festa.
— O bonitão cabeludo? — Tenten lhe perguntou. — Meu deus, aquele homem...
Tenten suspirou apaixonadamente e Sakura assentiu com a cabeça, sorrido para a reação de Tenten.
— O que ele disse? — Hinata perguntou, curiosa.
— Que queria passar um tempo comigo ou algo assim. — Deu de ombros e se focou na comida.
— Ele está tão afim de você, Sakura. E ele é gostoso demais, puta merda. — Tenten confessou, corando de leve.
— Você se finge de idiota, mas sabe que ele está afim de você. — Hinata estreitou os olhos. — E está gostando de brincar com ele.
— Você é do tipo manipuladora, Sakurupira? — Tenten questionou, em dúvida sobre como lidar com esse aspecto.
— Claro que não! Eu não sou manipuladora e a Hinata é uma santa. Não é não, fofa? — Deu um empurrãozinho em Hinata, provocando.
— Hinata? Sério!? — Tenten esbugalhou os olhos e encheu a boca de mandioca, aproveitando que sua boca se abriu de surpresa.
— Eu tenho que confessar uma coisa... — Hinata desviou os olhos e corou mais que já estava, corada naturalmente.
— Estamos ouvindo.
— Ontem, antes de vir para a escola, me encontrei com o Shikamaru. Nós...  ficamos... mas não foi nada de mais — Corou violentamente.
— Danadinha! — Sakura acusou, rindo. 
— Mas quem é Shikamaru?
— Lembra daquela loira que apareceu na delegacia? — Hinata perguntou, Tenten assentiu. — Ela se chama Ino e é a namorada do Shikamaru, o cara que eu estou meio envolvida.
— Hinata, menina, você é 100% danadinha! — Tenten disse.
Estava chocada com a descoberta. Ela esperaria coisa muito pior de Sakura, mas de Hinata? Hinata era um anjo virgem e preservado que tinha feito voto de castidade e não pensava besteira quando ouvia as palavras peru, perereca, chupar...
— Isso vai dar merda, to avisando. — Tenten alertou.
Deep down, I knew that you were never right for me (No fundo, eu sabia que você nunca tinha razão para mim)
But now, I see you walking around with that girl (Mas agora, eu vejo você andando com aquela garota)
And I know, baby, know now, We’re not meant to be (E eu sei, querido, sei agora, nós não estamos destinados a ser)
You were not meant for me, ‘cause I’m too proud (Você não foi feito para mim, porque sou muito orgulhosa)
If I’m not number one, then I’d rather be lonely (Se eu não sou o número um, então eu prefiro ficar sozinha)
— Que azar minha primeira aula ser com você. — Ino resmungou.
Contraditória com suas palavras, ela se sentou ao lado de Sakura, que não disse nada, apenas lhe lançou um olhar.
— Você ainda está cheirando a ovo. — Sakura mentiu.
— Não acredito! — Os olhos dela se esbugalharam e suas bochechas coraram. — Eu vou matar o Gaara!
— Quer ajuda? — Sakura sugeriu, repentinamente.
A fúria que estava tomando conta de Ino sumiu tão rápido quanto apareceu, dando lugar para confusão e olhos piscando repetidas vezes na direção da sua dupla.
— Você está falando sério?
— Claro, vai ser divertido. Tem algo em mente? — Sakura sorriu maleficamente para ela.
Ino ponderou por alguns segundos.
E teve uma ideia brilhante.
A melhor ideia da sua vida.
A melhor vingaça de todas.
— Vamos arrancar as sobrancelhas do Gaara!


Notas Finais


♡Espero que tenham goxtaduuu♡
♡Link da playlist: https://www.youtube.com/playlist?list=PLxrENbQLDrzXDowgODfoMO-3BPzqngK0O
♡Sempre colocarei a música do cap novo na playlist no dia anterior à eu postar♡
♡Até a próxima babys♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...