História Crazy Kids (hiatus) - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, Shikamaru Nara, Temari, TenTen Mitsashi
Tags Amizade, Comedia, Coxinha
Exibições 46
Palavras 3.685
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Demorei um caralho, se quiserem podem me dar um tiro.
Enfim... LEIAM AS NOTAS FINAIS! E boa leitura, amores <3

Capítulo 9 - Guerra de comida! - Bahamas 1.1


Fanfic / Fanfiction Crazy Kids (hiatus) - Capítulo 9 - Guerra de comida! - Bahamas 1.1

Tem um estranho em minha cama

Minha cabeça está latejando

Glitter espalhado em todo o quarto

Flamingos rosa na piscina

— Meu deus do céu, o que aconteceu? — Tenten olhou para todos os lados e se ajeitou na cama, atordoada.

— Acho que a gente dormiu esperando a estrelinhaz atualizar a história. — Neji comentou enquanto se espreguiçava.

Tenten concordou mentalmente e olhou os arredores, se deparando com um luxuoso quarto. Ela estava deitada na cama mais confortável e grande que já viu, enquanto Neji estava deitado numa caminha de cachorro também grande e confortável. Será que estava sonhando?

— Onde eu tô? E o que você tá fazendo aqui!? O que aconteceu? Eu estou sonhando? — Tenten o bombardeou de perguntas e estapou o próprio rosto para esclarecer a última dúvida. Infelizmente, tudo parecia real, mais real do que ela gostaria.

— Por acaso você se esqueceu que aceitou um pedido de casamento de um anão maluco e bilionário que me sequestrou dizendo que ia me fazer de mascoste? — Neji semicerrou os olhos para ela e aguardou, mas não obteve resposta. — Será que você também se esqueceu da parte em que entramos numa limousine para depois ir até o jatinho particular dele? Ou da parte em que ele nos deixou numa ilha no meio do nada e entregou a chave desse quarto pra gente?

Era muita informação para Tenten, ela simplesmente não conseguia processar, mas sua mente lhe deu um empurrãozinho e vários flashs da última sexta a noite apareceram em sua mente. Merda.

— Meu deus do céu. — Ela não tinha reação.

— Tá vendo isso aqui no meu pescoço? — Neji puxou algo colado demais para ser um colar em seu pescoço. — É uma coleira. De ouro.

— Meu deus do céu.

— COMO É QUE NÓS VAMOS SAIR DAQUI, SUA RAPARIGA DESGRAÇADA? OLHA SÓ O QUE VOCÊ FEZ, NOVATA, DESDE QUE VOCÊ CHEGOU AQUI TÁ TUDO DANDO ERRADO! AAAA! — Neji se contorceu em sua caminha de cachorro e puxou os cabelos.

— Eu tenho certeza que a Sakura pode ajudar a gente. — Tenten começou a procurar pelo celular, desesperada para chamar por sua mais nova amiga e segunda mãe.

— Não, ela não pode, porque nós estamos numa ilha nas bahamas onde provavelmente não tem Wi-fi e ela está lá, em Kirkland, muito ocupada dando pro Sasuke. — Berrou para ela, furioso.

Se Neji estava com ciúmes, Tenten não sabia, mas também pouco importava, ela tinha problemas maiores. Muito maiores.

Eu cheiro como um mini-bar

DJ desmaiado no quintal

Barbies na churrasqueira

Isso é um chupão ou um hematoma?

— Me diz que você tem uma aspirina. — Hinata implorou para Sakura assim que entrou no quarto da própria, logo em seguida se jogando ao seu lado na cama de solteiro.

— Tenho, amor. — Sakura sorriu e se sentou no colo de Hinata, deixando um beijo em sua bochecha antes de se levantar para buscar a aspirina.

No silêncio que se preencheu ali, Hinata parou para se aconchegar na cama de Sakura e observar o quarto que a melhor amiga dívidia com Ino. Tudo era tão arrumado, fofinho e silencioso, basicamente o oposto do quarto que Hinata dividia com Tenten e Temari.

Sakura colocou uma música eletrônica para tocar, atraíndo atenção. Era impressão ou ela estava felizinha demais?

— Qual é dessa felicidade toda? — Murmurou, desconfiada.

Ino saiu do chuveiro com uma toalha nos cabelos e vestida confortavelmente num moletom e calcinha e respondeu por Sakura.

— Ih, minha filha, essa aí tá feliz porque deu a noite toda para o príncipe encantado. — Revirou seus olhos ao responder.

— QUE? — Hinata esbugalhou os olhos para as duas.

— Cala a boca, Ino. — Sakura olhou feio para a colega de quarto, mas logo se voltou para Hinata e lhe entregou a aspirina.

— Ressaca, né? — Ino riu pelo nariz. — Parece que alguém aprontou noite passada.

O comentário doeu mais que uma coice de mula em Hinata, isso porque ela tinha aprontado justo com o namorado de Ino.

— Hinata não apronta, ela é um anjo. — A ironia de Sakura era óbvia, mas Ino não pareceu perceber.

— Espera aí, você e o Itachi...? — Hinata juntou as sobrancelhas, desacreditada na própria pergunta.

— Você anda fumando crack, Hinata? Sasuke te ofereceu alguma coisa? — Sakura voltou a se deitar ao lado dela, deixando a música tocando alto. — Por falar em Sasuke, eu estava com ele.

— Como assim? O Sasuke não estava pelado na festa do Naruto? — Hinata se virou para a amiga, curiosa.

— Ele apareceu na festa do Itachi. E não estava pelado. — Sakura sorriu bobamente ao relembrar. 

— Eles me salvaram de góticas emos satanistas domesticadores de lagartos. — Ino relembrou e, para confirmar sua história, tirou de dentro de uma caixa de vidro um lagarto.

— Mas que porra é essa!? — Hinata olhou o lagarto com nojo.

— Esse é o Herbert. — Sorriu e beijou o lagarto.

— ENFIM. — Sakura ignorou a existência de Ino e do lagarto e voltou a falar com Hinata. — Ele me chamou para um podrão e...

— Ele estava drogado? — Hinata questionou.

— Não.

— Então queria transar?

— Não.

— Você tem certeza que não foi um sonho? 

— Vai se fuder, Hinata! — Sakura deu um tapa leve em seu braço.

Como a amiga parecia realmente duvidar, Sakura jogou o cabelo para trás e virou seu pescoço de uma forma que ficasse visível os três chupões em seu pescoço.

— Ok, acredito em você.

— Nós comemos uns vinte sanduíches, falamos com a Tenten e...

— A Tenten? Onde ela está? Ela sumiu na festa ontem! E não está no quarto! Você sabe dela? — Hinata a interrompeu mais uma vez, ansiosa e preocupada com a novata louca.

— Olha, ela me ligou para dizer que estava num jatinho particular á caminho das Bahamas com o Neji. — Sakura disse, desconcertada.

— Como assim? — Ino parou de se maquear e se intrometeu na conversa, curiosa sobre Tenten.

— Não se mete, loira vagabunda. — Sakura ralhou para ela. — Enfim... Depois disso, eu perguntei para onde ele queria ir e ele disse que ia me levar de volta para a escola. Beleza, nós voltamos para escola, chegamos no meu quarto, eu chamei ele pra entrar porque quem dispensa é o exercíto, mas ele não quis.

— Você tá me dizendo que o Sasuke não quis transar com você? — Hinata nunca esteve tão chocada antes.

— Não me olha assim, eu também não entendi! — Sakura bufou, confusa e inconformada.

— Talvez ele esteja com alguma disfunção eretíl? — Hinata murmurou, pensativa. — Pegou sífilis, será? E se ele estiver com aids?

Antes que Sakura pudesse responder, Ino deu um berro estrondoso que foi ouvido pela escola inteira. Quando Hinata e Sakura a olharam, claramente assustadas, entenderam o motivo do grito imediatamente.

O cabelo de Ino estava roxo.

Fotos da última noite

Acabaram online

Eu estou ferrada

Oh, fazer o quê

— Parabéns, Naruto, estão todos falando da sua festa. — Gaara murmurou, rouco e cansado, enquanto brincava com a comida.

— Vocês parecem acabados. — Sasuke se juntou á eles na mesa do refeitório com uma bandeja cheia de comida. 

— Só o Gaara que está numa puta ressaca, eu estou ótimo! — Naruto forçou estusiamos ao falar. — Mas aceitaria uma aspirina, viu.

Sasuke remexeu o bolso da jaqueta e tirou dela um tubo de ensaio transparente preenchido por aspirina.

— Eu te amo. — Gaara tomou o tubo antes que Naruto fizesse e sorriu grato para Sasuke, que retribuiu com uma piscadela.

— Vocês viram as fotos? Tem umas ótimas. — Naruto pegou o celular em cima da mesa e desbloqueou, logo caçando pelas fotos na galeria. 

— A maioria das fotos são da bunda do Sasuke. — Gaara resmungou, logo em seguida engolindo a aspirina com seu suco.

— Você tem uma bunda fantástica, cara. — Naruto sorriu sugestivo para o amigo, fazendo os outros rirem.

Finalmente, ele achou uma foto que era realmente boa e seu sorriso se transformou num sacana. Gaara e Sasuke trocaram olhares.

— Estou com medo. — Sasuke murmurou.

Naruto mostrou para os dois a foto que tirou de Hinata e Shikamaru aos beijos na festa e gargalhou maldasomente. Alguns cliques e ele podia fazer um estrago que talvez fosse irreparável.

— Você é o capeta, mano. — Sasuke riu pelo nariz.

— Eu já tenho as fotos, agora só preciso que você concorde. — Naruto se virou para Gaara depois de bloquear o celular. — Fala sério, essa vai ser a melhor vingança de todas.

— Você é idiota, Naruto? — Sasuke ralhou para ele.

Naruto o olhou com as sobrancelhas juntas, enquanto Gaara só moveu os olhos com certa curiosidade.

— Gaara não vai concordar, ele não odeia a Ino. — Sasuke estava muito certo das suas palavras.

Dizem que o ódio e o amor caminham lado a lado, não?

— Por falar na corna... — Sasuke dedicou sua atenção para a entrada do refeitório, onde um furacão de cabelo roxo adentrava.

— GAARA SABAKU! — Berrou assim que o avistou.

Sakura e Hinata vinham logo atrás de Ino só para não perderem a diversão. Elas ainda tinham rastros de gargalhadas causadas pelo surto histérico de Ino e mantinham sorrisinhos nos lábios.

— Agora sim ela é digna de ser amiga da Sakura. — Naruto riu debochadamente da vice-presidente.

— VOCÊ... VOCÊ PERDEU O AMOR Á VIDA? — Ino berrou para Gaara, mesmo estando em frente á mesa em que ele se sentava.

— Desculpa, eu te conheço? — Gaara se fingiu de idiota.

— EU VOU TE MATAR, EU VOU MARTELAR SUA CABEÇA, EU VOU TE DEPENAR, SUA FRANGA SEM SOBRANCELHA. — Cerrou os punhos e começou a espumar pela boca.

— Adorei sua cabelo, novata. — Naruto zombou.

— Nós já fomos apresentados, linda? — Sasuke o acompanhou.

— CALA A BOCA, DISFUNÇÃO ERETÍL! — Ino gritou furiosa, dessa vez para Sasuke, causando gargalhadas em Sakura e Naruto.

Está tudo embaçado

Mas eu tenho certeza que arrasamos

Maldição!

Aquela ilha realmente era o paraíso na terra, o único problema era que... Era uma ilha! Estava no meio do nada! Não tinham como fugir! Além do mais, depois que saíram do quarto, descobriram que estavam num chalé e que tinham vários dessees espalhados por toda a ilha, mas todos pareciam vazios, nem sequer Robs Robbison Robbins Robs Robs apareceu por ali. Estavam presos, destinados a mofar ali para sempre.

— Será que o Robs veio da nossa imaginação? — Tenten ponderou, enquanto atravessa uma das trihas da ilha. — Talvez nós tenhamos alugado uma limousine, invadido um jatinho particular e, de alguma forma, tenhamos parado aqui. Pode ser, né?

— Eu me lembro daquele anão doente, Tenemem! Foi ele quem me forçou a usar essa maldita coleira de ouro. — Neji retrucou, carrancudo.

Os dois finalmente encontraram a praia, mas era só areia e agúa, aguá, agúa e mais água, sem sinal de um barco ou qualquer coisa do tipo.

— Nós vamos passar o resto das nossas vidas aqui, não vamos? — Ela começou a se desesperar. — E EU ME CHAMO TENTEN, TÁ?!

— Tanto faz. — Deu de ombros. 

— Eu costumava assistir aqueles programas de sobrevivência do Discovery Channel, tudo o que temos que fazer agora é ativar nossos instintos de homens da caverna e vai ser sucesso.

— O quê? — Ele olhou para ela, desacreditado.

— Agora, me escuta, tudo o que temos que fazer é pegar aqueles palitinhos, umas pedras e... Como se faz fogo mesmo? Ah, e vamos precisar de umas folhas de palmeira e... E... Bem, eu esqueci do resto, mas a gente dá um jeito de construir uma casa.

— Benben, nós temos um chalé com cama, banheiro, lareira e um frigobar cheio de comida. — Disse á ela, pausadamente, como se estivesse falando com um retardado.

— É TENTEN! — Berrou. — Vamos construir uma jangada.

Neji apenas suspirou em resposta a criatura ao seu lado.

Na última sexta a noite

Sim nós dançamos em cima de mesas

E bebemos muitas doses

Acho que nos beijamos mas eu esqueci

Tudo começou quando Ino atirou a comida na bandeja de Sasuke na direção de Gaara e acertou não só ele, como Naruto também. O rei da festa, que antes estava rindo, ficou entre a surpresa e a frustração.

— Vai ser guerra de comida, então? 

Naruto não esperou por respostas, já foi logo pegando um punhado de purê de batata e arremessando em Ino. Nisso, o refeitório inteiro parou de comer para prestar atenção no grupo em questão.

— Desgraçado! — Ino xingou.

Ignorando-a, ele subiu na mesa e estufou o peito.

— É GUERRA DE COMIDA, GALERA!

Ele mal terminou o anúncio e Sasuke o acertou com macarrão, fazendo com que se desequilibrasse e caísse da mesa, derrubando a própria sopa. Alguns alunos riram, mas a maioria estava empenhada na guerra de comida, atirando comida para qualquer lugar.

— Vocês são um bando de idiotas imaturos. — De cara fechada, Ino diminuiu os três populares, ou ao menos tentou.

Sakura roubou um pedaço de bolo de uma mesa qualquer e acertou a cara de Sasuke, disparando a rir. Ino ficou desapontada com sua atitude, mas depositou alguma esperança em Hinata, que por sinal estava sendo atingida com comida e rindo.

— Você vai limpar isso, retardada! — Sasuke gritou frustrado para Sakura, mas estava sorrindo.

Comida voava e todo mundo ria. Menos ela.

— Gosto mais da Ino que me tirou da delegacia. — Naruto agarrou os ombros de Ino por trás e sussurrou para ela. 

— E que rouba lagartos e dá nomes para eles. — Sakura acrescentou, depois lambeu o rosto de Sasuke.

— E que joga comida no Gaara. — Sasuke juntou pedaços do bolo que Sakura atirou e estendeu para Ino, sorrindo de canto.

Obrigada, idiotas.

Com um sorriso no rosto, Ino agarrou o bolo e acertou o rosto de Gaara, que até o momento estava trocando empurrões com Naruto. Frustrado, ele se virou para ela e tentou avançar em sua direção, mas escorregou na sopa espalhada no chão e caiu em cima de Ino.

Seu cabelo estava roxo e ela tinha sido derrubada no chão, mas ela gargalhou disso, para a surpresa de Gaara. E, caramba, ela ficava irresistível sorrindo assim tão sinceramente. Ele não conseguiu evitar de beijá-la e, para sua surpresa, ela retribuiu quando a surpresa passou.

— Você também está vendo isso? — Sakura perguntou á Sasuke, desacreditada com a cena.

Sasuke puxou Sakura pela nuca e tomou a atenção dela toda para si quando começou um beijo daqueles de novela, com direito á cena de mesas, cadeiras e comida voando ao fundo e gosto de bolo.

Aquela guerra de comida estava ficando romântica demais, Naruto percebeu ao ver todo mundo se beijando. Então, como quem não quer nada, ele se aproximou de Hinata.

— Tá todo mundo se beijando, né? — Comentou com ela. — Sabe, eu acho que a gente também devia...

Vendo as intenções do maior canalhada da escola, Hinata o cortou. — Nem tenta, Naruto.

— Por quê? Você tem namorado? — Um sorriso maldoso se formou no rosto dele, quase que debochado.

E, naquele momento, quando todo mundo ria e um pedaço de torta voou na frente deles, Hinata percebeu tudo. Percebeu que Naruto sabia, de alguma forma, do envolvimento dela com Shikamaru. E ele não prentendia guardar segredo.

Se um dia Hinata chegou a considerar que Naruto não era um completo babaca, que talvez ele pudesse ser uma boa pessoa, tudo tinha morrido ali. Para ela, Naruto era um pesadelo, só que real.

— Ai, droga! — Ervilhas acertaram seu ouvido e, de repente, Hinata se sentiu surda. Pelo menos aquela era uma deixa para fugir.

— Ei, Hinata, onde você vai? — Sakura, ao notar a amiga correndo, gritou inutilmente para ela.

— E-eu vou atrás dela! — Ino empurrou Gaara e deu as costas para ele, seguindo o mesmo caminho de Hinata, torcendo para que ninguém tivesse reparado no quanto ela estava vermelha.

— Cômico. — Naruto achou graça.

Sakura, obviamente, também foi atrás da melhor amiga. Mais uma vez, os três garotos estavam sozinhos, melecados por todo o tipo de comida.

— Você pode fazer a merda que você quiser, eu até te ajudo, mas no momento que isso machucar a Sakura, eu te quebro na porrada. — Sasuke puxou Naruto pela gola da camisa e ameaçou, sério.

— Você está se esquecendo que tem mestrado em machucar ela, né? — Naruto continuou a debochar, sorrindo prepotensiosamente.

Sasuke ameaçou socá-lo, mas Gaara separou os dois e empurrou Sasuke pelos ombros, pedindo para que se acalmasse. 

— Não precisa ficar assim, cê sabe que eu te amo. — Naruto voltou a se aproximar de Sasuke, provocativo.

— Eu te aturo, Naruto. — E Sasuke retrucou, lhe dando as costas.

Machucou, mas Naruto continuou sorrindo.

— Tira esse sorriso da cara, idiota. — Gaara deu um cascudo na cabeça do amigo, mas sem intenção de machucar.

— Você quer que eu caia de joelhos e caia como um fracote? — Naruto alargou o sorriso, mas trincou os dentes e aumentou o tom. Sua respiração começou a descompassar. — Eu não sou mais esse cara! Não sou mais um idiota, não sou mais o cara que as pessoas fazem piada e pisam! Tá me entendendo, cara?

— Naruto... — Gaara tentou chamar a atenção dele.

— Eu sou o cara que pisa em todo mundo agora! — Gritou para o Sabaku, deixando o sorriso morrer em meio a tanta frustração.

Gaara não tinha o que dizer, então apenas o puxou para o abraço apertado. Apesar de Naruto relutar, ele não soltou.

— Sou seu melhor amigo, não se esqueça disso. — Sorriu mínimamente e afroxou o abraço. — E não me importo que você seja um babaca. Eu realmente não me importo.

— Você é a melhor pessoa do planeta, irmão. — Naruto enlaçou seu braço no pescoço dele e seguiu para fora do refeitório, sorrindo.

— Vamos apostar corrida pelados até o quarto? — O sem sobrancelhas sugeriu, muito seriamente.

— Quem chegar por último paga uma rodada de espetinho. — Sorriu divertidamente.

Os dois já começaram a se despir, apesar do refeitório estar lotado, porque era assim que funcionava a amizade dos dois. E foi mais ou menos assim que acabou a guerra de comida.

Na última sexta a noite

Corremos pelados pelo parque

Nadamos pelados no escuro

Então fizemos um ménage à tróis

— O que ele fez, docinho? — Sakura murmurou.

Juntamente com Ino, ela tentava consolar Hinata, que chorava compulsivamente, como se o mundo estivesse prestes a acabar. 

Ao olhos dela, aquele era mesmo o fim do mundo. Ao menos o fim do seu mundo. E ter Ino ali só tornava as coisas piores.

— Se você não quiser falar sobre isso, tudo bem. — Ino disse á ela de uma forma tão doce que a fez chorar mais. — Só não me diga que o Naruto tirou sua virgindade, porque aí não tem como te consolar.

Sakura não conseguiu segurar um riso.

— Não viaja, Ino.

— Cala a boca, Sakura, não to falando com você. — Ino fez uma careta para a colega de quarto, causando ainda mais risos nela. — Ele é um retardado, é babaca com todo mundo, fofucha, então não fica assim.

— Com certeza ele não é pior que eu... — Hinata disse, mas não estava fazendo drama, ela realmente acreditava nas próprias palavras.

Talvez ela odiasse Naruto por ser tão parecida com ele.

— Verdade. — Sakura concordou.

— Puta que pariu, Sakura, vai arrumar o que fazer! Sai daqui! — Ino voltou a xingá-la, agora exaltando o tom de voz.

— Ela é minha melhor amiga, da licença? — Sakura empinou o nariz para ela. — Sai você daqui, eu não sou sua amiga, muito menos ela.

Ino fechou a cara, mas não fez menção de sair dali, porque sabia que Sakura não estava realmente a expulsando. As duas viviam uma complicada relação de amor e ódio.

— Espera aí, meu celular está tocando. — Sakura murmurou.

Quando Sakura foi conferir, era Tenten quem estava a convidando para uma chamada por vídeo. Normalmente ela aceitaria, mas daquela vez estava com medo do que veria.

— É a Tenten? Atende! — Hinata mandou, afoita.

Sakura fez como a amiga pediu e, enquanto a chamada carregava, ajeitou o celular de uma forma que Ino e Hinata também pudessem ver o que quer que fosse surgir na tela.

SAKURA, MENINA, TEM WI-FI NO MEIO DO NADA! — Tenten começou a berrar assim que a tela carregou.

— Meu deus, Tenten, onde você tá? — Sakura esbugalhou os olhos.

Nas Bahamas! Eu estou numa ilha nas bahamas! Com o Neji! — Ela virou a tela do celular para mostrar Neji, depois voltou para seu rosto.

— Caralho, como assim? — Hinata deixou escapar.

Nós construímos uma jangada, vamos fugir dessa ilha e aparecer aí logo logo! — Afirmou, otimista.

— Você não disse que estão nas Bahamas? — Sakura questionou.

— Primeiro: como diabos eles chegaram nas bahamas? — Ino questinou, muito, muito, muito curiosa sobre isso.

Sim, nós estamos, mas... — Tenten respondeu Sakura, mas foi cortada e a camera do celular perdeu o foco.

Foram alguns segundos de chiado e a visão tapada por algo até que o cenário da praia apareceu mais uma vez, agora com o rosto de Neji ao centro da tela.

É TUDO CULPA DA TENTAM! — Neji berrou para a câmera, parecendo desesperado. As meninas se perguntaram o que diabos era "tentam". — Na festa do Naruto, estava tudo perfeitamente normal, mas um anão bilionário me empurrou junto com a Tenten para uma limousine e, quando eu me dei conta, nós já estávamos no jatinho particular dele em direção as Bahamas! O cara é louco! E É TUDO CULPA DA TENTAM!

MEU NOME É TENTEN, SEU DESGRAÇADO! — Apesar do seu rosto não ser visto, as meninas reconheciam a voz de Tenten e podiam imaginá-la com uma bela carranca. — É DEZ DEZ EM INGLÊS, SEU ANIMAL. VOCÊ É BURRO? REPETE COMIGO: TENTEN.

— Tenten. — Ino, Sakura e Hinata falaram em conjunto.

VOCÊS NÃO, Ô CARALINHO DE CAMÊLO! — Xingou as três.

Mais uma vez, a tela ficou preta e chiados foram ouvidos. Logo, o rosto de Tenten voltou a ser visto pelas meninas, enquanto Neji estava mais ao fundo com uma expressão de desagrado.

Enfim, nós vamos montar nessa jangada, fugir dessa ilha, chegaremos em algum lugar e aí... Bem... Eu me esqueci dessa parte. Uma coisa de cada vez, né?

— Tenten, você sabe que é impossível de todas as maneiras possíveis, sair do Caribe e chegar nos Estados Unidos numa jangada, certo? — Hinata alertou.

E você acha que eu já não falei isso pra Dora Aventureira? — Neji resmungou ao fundo.

— Nossa, Hinata, você é burra igual o Neji! Quem é que tá falando do Caribe, meu pai do céu? Eu não tô no Caribe. Você é burra, né? Que parte de Bahamas você não entendeu? — Tenten dando aula de geografia.

— Ela tá brincando, né? — Ino perguntou.

— Não. 

Esta sexta a noite

Faremos tudo de novo

Esta sexta a noite

Faremos tudo de novo


Notas Finais


Postei um SakuHina, vou deixar o link aqui: https://spiritfanfics.com/historia/cores-6807371
Eu tenho umas perguntas para fazer, mas a mais importante é se vocês estão sentindo falta de algo na história? Tipo, se tiver meio merda, faltando mais detalhes ou qualquer coisa, me avisem.
Eu também quero saber quais casais vocês gostariam de ver? Qualquer um, até o mais crackudo de todos.
E a última pergunta eu esqueci, se eu lembrar eu posto nos comentários ou no próximo capítulo :,)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...