História Crazy Love - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Personagens Justin Bieber
Visualizações 104
Palavras 1.470
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Boa leitura.


LEIAM AS NOTAS FINAIS

Capítulo 8 - Capitulo 7


Fanfic / Fanfiction Crazy Love - Capítulo 8 - Capitulo 7

Capitulo 7

POV. Jessie

Passei a tarde toda deitada em meu sofá encarando a tv que se passara programas tediosos e filmes repetidos. Me levantei preguiçosamente do sofá e parti para meu quarto a busca de um banho, após terminar vesti uma calça jeans rasgada e uma blusa de alça, calcei uma rasteirinha e peguei uns trocados que estavam jogados por minha gaveta do criado mudo. Desci e parti por a fora de casa. Eu andara tranquilamente em busca de alguma lojinha que fora de meu interesse. Após andar tanto tempo encontrei algo interessante, entrei na loja e comprei uns biscoitos e um energético, caminhei até ao pequeno lago da praça e me sentei no chão admirando os passarinhos bicarem os pequenos grãos de pão que a senhora jogava ao chão. Do outro lado do lago tinha uma linda menina com uma bela fita roxa presa ao seu cabelo liso, ela ria divertida ao correr e espantar os pombos enquanto atrás vinha o pai com as mãos no bolso e na outra segurando sacolas. A pequena se debruçou na barra da pequena ponte que eles estavam e seu pai a ajudou, deixando a menina sentada na mureta. Ele parecia familiar, cabelos loiros e arrepiados, talvez novo demais pra ser visto como pai, me levantei e andei até a direção deles, a cada passou eu forçara minha vista para ver melhor seu rosto, após eu dar mais cinco passos eu reconheci aquele sorriso encantador. O loiro dos olhos castanhos, pele branca com pequenas pintas no rosto que o deixava parecer um lindo modelo bastante perfeito. Por um tempo nossos olhares se encontraram e o grande sorriso desapareceu de seus lábios, eu hesitei por um tempo mais o mesmo segurou a pequena mão da menina e veio até mim.

- Oi Jessie - Ele me cumprimentou com um leve sorriso.

- Ah, oi Justin - Olhei a pequena menina que sorria olhando sua florzinha desenhada na mão.

- Essa é a Lucy, minha filha. Lembra eu te falei dela

 - Claro que me lembro - Sorri para a menina

 - Oh, ela é tão linda - Agachei-me na altura da pequena - Olá linda

- Oi - Ela respondeu envergonhada - olha meu pai deixou a tia fazer uma flor na minha mão

- É uma bela flor, ficou perfeita

- Então Jessie o que faz aqui no parque, hm sozinha ?

 - Ah vim dar uma volta, não tinha nada pra fazer em casa e sabe o tédio me irrita - Dei de ombros e me levantei.

- Foi bom te encontrar Justin

- Realmente concordo, foi bom te encontrar. Isso não seria uma despedida?

- Sim é uma despedida

- Oh, se você não tem nada pra fazer em casa porque não me acompanha junto a Lucy, eu ia deixar ela com minha mãe.

- Tudo bem eu aceito o convite .

Narrador

Após Justin pegar um táxi e deixara Lucy na casa de sua mãe o caminho fora silencioso. O rapaz parecia ter ficado constrangido por ter achado que a loira não aceitaria a criança, ele pretendia apresentá-las mais tarde talvez quando fosse mais chegado ainda a Jessie. A parada fora feita a um restaurante longe, era pequeno mais nada que demostrasse ser fino, era aconchegante.

- Dizem que esse é melhor restaurante dessa região - O loiro sorriu. Ele nem se quer sabia se era ou não o melhor restaurante, o foco do rapaz era impressionar a bela loira que o acompanhava.

- Então vamos conferir - Eles sorriram e adentraram. O rapaz puxou a cadeira para a moça, demostrando ser um completo cavaleiro deixando a moça abobada e feliz por sua atitude inesperada.

- O que vamos pedi Justin ?

- Sushi - Ele respondeu empolgado fazendo a moça rir

- Espero que goste

 - Vou gostar, adoro experimentar coisas novas.

 A menina não notou mais sua frase soou um tanto maliciosa, porém o rapaz percebeu e liberou de sua boca um riso baixo. Justin fez os pedidos e após um tempo eles foram servidos. A conversa fluía sem esforço algum, os dois se divertiam em um simples almoço. Ao fim da tarde eles foram embora, Justin a levou em casa mais com um pensamento de vê-la logo em breve, seu interesse por ela era visível, a moça ficara escorada na porta de sua casa enquanto via o rapaz andando pela calçada com suas mãos no bolso, a chuva começara a surgir e ao campo de visão da menina ela o vira colocar seu capuz do casaco, tão sereno naquela chuva. Tinha se esforçado tanto para agradá-la e ainda fizera questão de deixá-la em casa em segurança já que hoje em dia ninguém pode se confiar em uma pessoa na rua. Ninguém sabe a intenção do outro. A menina saiu de sua porta e partiu para calçada às pressas, abraçada aos seus próprios braços por causa do vento que surgia.

A menina saiu da porta de sua casa toda destrambelhada, era capaz de levar um tombo naquele chão escorregadio, e assim que viu o rapaz virar seu rosto para espiá-la pela última vez ele parou. Ambos parados naquela chuva com um olhar intenso, e um passo de coragem fora dado por ele com um belo sorriso em seus lábios, os dois não se importavam de estarem completamente molhados no meio da rua com uma ventania fresca que causava um leve arrepio por seus corpos.

Linda menina com seus cabelos soltos ao vento que encantara tanto a Justin nos últimos tempos, ele queria se aprofundar, conhecê-la mais, esse era seu grande desejo nesse momento. Descobri mais sobre a linda garota dos cabelos dourados.

E o rapaz correu em sua direção enquanto a moça lhe esperava sorrindo como nunca sorriu em sua vida.

- Eu acho que você deveria entrar comigo

- É o que eu mais quero.

 A loira estendeu sua mão para o rapaz e o mesmo segurou firme, os dois correram para dentro rindo do estado um do outro, eles diziam que fora engraçado ficar encarado um ao outro com cara de bobos, mais no fundo cada um escondia o verdadeiro sentimento que sentiram somente naquela troca de olhares. Naquele momento brotaria uma grande amizade.

A garota o fez trocar de roupa e lhe emprestou uma calça moletom dela, no começo ele acho que era brincadeira mais quando ela o forçou a usar o rapaz viu que fora super sério. Era uma calça masculina com elástico na barra então caberia perfeitamente no corpo do rapaz, sua outra alternativa era esperar sua roupa secar e ficar sem camisa o que a loira realmente adorou.

•••

Os dois assistiam filmes e riam bastante já que o gênero era de uma bela comédia, pipoca espalhada pelo chão almofadas e copos vazios sobre a mesa de centro. Justin o rapaz do olhos encantadores estava deitado no colo da menina que ria sem parar do filme que por sua vez achara que era besta mais não deixava de rir, o clima era tão íntimo naquele cômodo, parecia que conhecessem a anos e anos era realmente uma coisa única entre eles.Agora eles assistiam a um filme romântico, a famosa história que o rapaz era um completo idiota por ter medo de admitir que amava sua vizinha.

- O que acha desse garoto ? - Pergunto Justin olhando para a menina que por sua vez desviou sua atenção da tv e o olhou.

- Acho que ele é um fofo - O rapaz fez uma careta por escutar aquele comentário.

- O que foi ?

 - Pensei que iria dizer que ele era um idiota

 - Por que eu diria que ele é um idiota Justin ? - Ela riu do rapaz e o mesmo lhe encarou com a testa franzida.

 - Minha última namorada dizia que eu era um idiota por fazer declarações pra ela fiquei na dúvida e queria saber sua opinião

- Você não é um idiota por demostrar o que sente por uma pessoa que você está namorando. Isso é mais do que lindo, deveria se orgulhar - A moça sorriu e o rapaz encarou suas esferas que transmitiam um brilho enlouquecedor e extremamente lindo.

- Gosto de você Jessie, é uma boa garota.

 Justin era um ótimo garoto em relação às mulheres, era um conquistador maravilhoso, mais quando amava era puro e verdadeiro até o último sorriso e beijos trocados. E assim ele com sua mão livre passou pela nuca da jovem e a puxou para si, dando-lhe um beijo no canto da boca. O coração da menina batia freneticamente, seu nervosismo era visível, mais o rapaz estava ocupado demais para perceber isso, e após ela se afastar um centímetro a porta de sua casa fora aberta.

- Jessie filha eu cheg...mais o que está acontecendo aqui ?


Notas Finais


Oooi!
Primeiro, mil desculpas pela demora. Não vou falar os motivos pq são muitos, mas, o principal é a criatividade.
Segundo, agradeçam a Carou que fez esse capitulo super perfeito pra mim. Se não fosse por ela eu ia demorar mais um século pra postar.
Terceiro, eu sei que eu demorei, mas, comentem por favor. e se puderem divulguem também.
é isso. até o próximo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...