História "Crazy Love" - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Melanie Martinez
Exibições 65
Palavras 1.682
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Orange, Romance e Novela, Saga, Shonen-Ai, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 9 - "Please, do not leave me" (Por favor, não me deixe)


Fanfic / Fanfiction "Crazy Love" - Capítulo 9 - "Please, do not leave me" (Por favor, não me deixe)

*Terça-feira*

...

-23:45-

>(SEU NOME) ON<

            Já era quase meia noite e eu ainda não havia conseguido pregar os olhos. Estava em minha cama fitando o teto branco do quarto. Mas que droga. O que eu devo fazer? Minha mochila já estava pronta. Tinha pensado em ir embora nessa noite. Deixar eles sozinhos. Talvez estejam melhor sem mim. Mas ao mesmo tempo que eu queria partir, meu coração doía com a ideia de deixar quem eu gosto aqui. Lembranças do sonho horrível que tive começaram a invadir minha mente novamente. Consequentemente fiquei pensando na segurança de todos eles, principalmente na de Melanie. Me levantei da cama e peguei minha mochila, fui até a porta, suspirei e saí do quarto caminhando em direção a estrada.

>(SEU NOME) OFF<

>MELANIE ON<

             Já estava tarde e eu não conseguia dormir. Acabei ficando em um dos quartos de hospedagem. Claro que não iria ir para o 'ap' daquele garoto. Não sei porque, mas o quarto estava tão vazio. Fiquei olhando pela janela e tudo estava muito tranquilo, quase nenhum carro parava no posto. Minha atenção é desviada quando vejo (Seu Nome) caminhando com sua mochila nas costas. Espera, ela está indo embora? Como assim? Não, ela não pode. Saí rapidamente do quarto e fui caminhando em passos rápidos e longos até ela.

Melanie: _(Seu Nome)? -- (Chamei-a).

(Seu Nome): _Melanie? O que faz aqui? -- (Ela perguntou me olhando).

>MELANIE OFF<

>(SEU NOME) ON<

           Estava prestes a ir embora até que ouço uma voz familiar me chamando.

Melanie: _(Seu Nome)? -- (Olhei para trás e vi Melanie parada logo atrás de mim me olhando com os olhos brilhantes).

(Seu Nome): _Melanie? O que faz aqui? -- (Perguntei olhando-a).

Melanie: _Pra onde você estava indo?

(Seu Nome): _Eu... eu...

Melanie: _Você não estava indo embora estava? -- (Ela perguntou me olhando com os olhos marejados. Suspirei e disse).

(Seu Nome): _Sim.

Melanie: _Não. Você não pode ir embora. Não pode me deixar sozinha. -- (Ela disse me abraçando fortemente).

(Seu Nome): _Mel eu preciso. E você não estará sozinha. Tem o Harry e o Louis. Eu preciso ir.

Melanie: _Não. Você não vai. Não vou deixar. -- (Ela disse agora abraçando as minhas pernas quase me derrubando no chão, me impedindo de me mover).

(Seu Nome): _Mel por favor se levanta para que a gente possa conversar direito ok?

Melanie: _Não. Não vou te soltar. -- (Ela disse como uma criança determinada).

(Seu Nome): _Mel por favor. Precisamos conversar direito. -- (Ela suspirou e largou minhas pernas. A ajudei à se levantar e ela me olhou com o rostinho molhado pelas lágrimas que ainda saíam de seus olhos tristes).

Melanie: _Por quê você quer ir embora? Se for por minha causa eu juro que não vou ser um atraso pra você. Eu prometo que tento mudar, eu... -- (Ela dizia desesperada).

(Seu Nome): _Mel não. -- (Disse pegando suas mãos e a olhando nos olhos) -- Eu não quero que você mude nada. Você é perfeita do jeitinho que você é. E eu te amo desse jeito. 

Melanie: _Mas você disse que...

(Seu Nome): _Eu menti. Não estava te evitando porque você era algum tipo de atraso.

Melanie: _Então por quê?

(Seu Nome): _Porque eu quero te proteger.

Melanie: _Me proteger de que? Ou de quem?

(Seu Nome): _De mim. -- (Disse com os olhos marejados).

Melanie: _Como assim de você?

(Seu Nome): _Eu... Às vezes eu não tenho controle dos meus atos e acabo machucando as pessoas. Principalmente as que eu mais gosto. E eu não quero que você faça parte dessa lista.

Melanie: _Você nunca me machucaria. Eu sei que não.

(Seu Nome): _Como pode ter certeza disso?

Melanie: _Porque eu confio em você. -- (Ela disse agora segurando minhas mãos) -- Se me mandassem pular de um penhasco eu pularia, sabe por quê? -- (Apenas neguei com a cabeça) -- Porque se eu pulasse eu sei que você estaria lá em baixo para me segurar. Porque eu sei que posso contar com você.

(Seu Nome): _Você não pode confiar tanto em alguém. Isso é perigoso. 

Melanie: _E como não vou confiar se você já me deu provas de que sempre estará por perto quando eu precisar?

(Seu Nome): _Como assim? Que provas que eu te dei?

Melanie: _Quando nós fugimos do manicômio você me colocou em primeiro lugar ao deixar que eu subisse as escadas primeiro. Você sabia que podia ser capturada a qualquer momento, mas se preocupou primeiro com a minha liberdade ao invés da sua.  E quando estávamos dentro do ônibus e aquele velho mexeu comigo? Você estava lá para me defender, mesmo não tendo essa obrigação. Também teve a vez que invadimos a casa daquele homem, quando ele nos pegou e apontou a arma para nós você mandou que eu ficasse atrás de você. Você se colocou em perigo para proteger a minha vida. E sei que faria muito mais do que isso. Eu confio em você porque sei que posso confiar que você sempre estará por perto quando eu precisar. Sempre.

(Seu Nome): _Eu não sei o que dizer. -- (Disse com lágrimas nos olhos).

Melanie: _Só diz que vai ficar. Diz que não vai me deixar sozinha. E que não vai mais tentar se afastar de mim. Se você realmente não quer me machucar então não se afaste. Porque isso sim acaba comigo. -- (Eu não disse nada, apenas a beijei. Percebi que ela ficou surpresa com o ato, mas correspondeu o beijo. Assim que nos separamos ela me olhou sorrindo e perguntou) -- Isso foi um sim? -- (Sorri e assenti. Ela sorriu alegre e me abraçou forte) -- Você é muito especial para mim. -- (Sorri e disse ainda abraçada à ela).

(Seu Nome): _Você não faz ideia do quão especial você também é para mim. -- (Depois de um tempo abraçadas nos separamos e ela me olhou sorrindo).

Melanie: _Vamos pro meu quarto?

(Seu Nome): _Você ficou em um dos quartos?

Melanie: _Claro.

(Seu Nome): _Eu pensei que...

Melanie: _Pensou que eu tivesse aceitado o convite daquele cara? Claro que não. Na verdade aquilo tudo foi só pra te fazer ciúmes.

(Seu Nome): _Então deu muito certo. -- (Ela sorriu e disse).

Melanie: _É, eu sei. Vamos?

(Seu Nome): _Vamos. -- (Ela me pegou pela mão e foi me guiando para o seu quarto. Assim que entramos ela ascendeu a luz e eu me sentei em sua cama).

Melanie: _Vou colocar um pijama e já volto.

(Seu Nome): _Ok. -- (Me deitei na cama esperando Melanie sair do banheiro. Fiquei olhando para o teto e permiti que meus pensamentos voassem para longe. Mas sou despertada com Melanie se sentando sobre mim. A olhei e sorri com sua carinha de criança).

Melanie: _Eu tenho uma pergunta.

(Seu Nome): _Qual?

Melanie: _E a gente? Como vamos ficar?

(Seu Nome): _Como assim?

Melanie: _Você sente alguma coisa por mim? -- (Droga. Por quê você tinha que me perguntar isso? Eu fiquei em silêncio apenas olhando para ela. Percebi que seu olhar de repente ficou triste. E seus olhos marejados. Ela então saiu de cima de mim e se sentou na cama de costas para mim. Droga).

(Seu Nome): _Mel...

Melanie: _Eu achei que estava tendo alguma coisa especial entre nós. Eu sou uma boba mesmo. -- (Ela disse cabisbaixa e com a voz embargada).

(Seu Nome): _Ei. Você não é nenhuma boba ok? -- (Disse ficando de frente pra ela) -- Olhe pra mim. -- (Pedi e ela me olhou com lágrimas rolando pelo seu rosto) -- Não chore. -- (Disse enxugando suas lágrimas) -- Desculpe se te fiz achar que não sentia nada por você. Eu sinto. Sinto algo muito forte, mas não sei lidar com esse sentimento. 

Melanie: _Eu também sinto algo especial por você. -- (Involuntariamente sorri ao ouvir aquilo).

(Seu Nome): _Isso me deixa feliz.

Melanie: _Mas o que vamos fazer?

(Seu Nome): _Olha. O que você acha de deixar as coisas acontecerem com calma?

Melanie: _Como assim?

(Seu Nome): _Vamos ficando e mantendo isso que temos, até termos certeza do que sentimos. 

Melanie: _E quando tivermos certeza?

(Seu Nome): _Bom. Quando tivermos certeza ou vamos perceber que não é nada demais, ou então que é algo muito maior do que pensávamos.

Melanie: _Não sei porque, mas algo me diz que a segunda opção é a certa. -- (Ela disse me fazendo sorrir. Olhei para ela e uni nossos lábios em um beijo. Fui a deitando vagarosamente na cama ficando por cima da mesma, sem cortar o beijo. Mas senti que o mesmo foi se intensificando e o clima consequentemente foi esquentando cada vez mais. Fui descendo meus beijos para o seu pescoço dando leves mordidas no local. Pude ouvir Melanie suspirar com o ato. Sorri e continuei meu trabalho por ali. Logo voltei a beijá-la. Desci uma de minhas mãos até a barra da sua blusa indicando que queria tirá-la. Mas Melanie logo parou o beijo e me afastou um pouco).

(Seu Nome): _O que foi?

Melanie: _Acho que ainda não está na hora disso. Não estou pronta. -- (Ela disse como uma criança insegura diante de algo desconhecido. E aquela inocência toda só me fazia sentir algo cada vez mais especial por ela. Sorri e disse).

(Seu Nome): _Tudo bem. Nada vai rolar se você não quiser ok?

Melanie: _Ta tudo bem por você se a gente não...

(Seu Nome): _É lógico Mel. Vamos no seu tempo ok? -- (Ela assentiu e eu sorri dando um selinho na mesma) -- O que acha de irmos dormir?

Melanie: _Por mim tudo bem.

(Seu Nome): _Ok. Então me ajuda à arrumar a cama.

Melanie: _Ok. -- (Nos levantamos e arrumamos a cama juntas. Ela foi até o interruptor apagando a luz, me deitei na cama e ela se deitou sobre meu peito) -- Boa noite (Seu Apelido).

(Seu Nome): _Boa noite Mel. -- (Depositei um beijo no topo da sua cabeça e voltei a fitar o teto escuro agora. Como senti falta dela assim. Em meus braços. Em meio à alguns pensamentos acabei adormecendo).

 

Continua...


Notas Finais


Espero que tenham gostado. Obrigada por lerem.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...