História Crazy Love - Capítulo 11


Escrita por: ~

Exibições 36
Palavras 511
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Magia, Mistério, Romance e Novela, Saga, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 11 - Estrupo parte 1


Harley

Depois que ele bateu no meu rosto, ele começou a tirar o resto da minha roupa. Eu comecei a entrar em desespero pois eu não queria sexo naquele momento. 

Depois de ter tirado toda a minha roupa ele pegou um cinto e uma gravata. Ele pegou a gravata e amarrou no meu rosto, a mesma era escura e grossa, portanto não deu para ver o que estava acontecendo. Sua mão começou a caminhar pelo meu corpo, começando do ombro e descendo até minhas coxas. Eu fiquei arrepiada, mas mesmo assim eu não queria aquilo. Senti o cinto batendo na minha coxa direita, o estralo foi tão alto que alguém do andar debaixo Concerteza ouviria. Ele continuou com as cintadas pelas minhas costas, coxas, barriga e rosto. Meu corpo estava doendo, queimando e ardendo, eu não aguentava mais chorar de dor e enquanto isso ele ria de mim, como se eu fosse um saco de pancadas para ele.... Talvez eu fosse mesmo, mas talvez eu ainda não sabia disso. Ele me levantou e me virou de costas para ele e então me jogou na cama de barriga para baixo. Ouviu o barulho do cinto cair no chão, levantei um pouco a gravata para ver o que ele estava fazendo, e eu consegui. Ele não havia visto que a venda estava levantada. Fiquei olhando para ele e chorando muito. Ele tirou toda a sua roupa e jogou do outro lado do quarto.

-Oh Sweet, eu sei que você levantou a gravata. Dessa vez eu não vou brigar, preciso que você veja e sinta isso que vou fazer agora para que você aprenda a não ser uma puta dentro da minha casa e nem em qualquer outro lugar, porque você é minha e de mais ninguém.

-Por favor, não... Eu.... Eu já aprendi, mas por favor não faça nada comigo, eu lhe imploro.__ Digo entre choros e soluços mais a resposta dele foi risadas e mais risadas.

-Eu adoro quando você me implora, e nada nem ninguém vai me parar quando eu precisar te bater ou.... Te estrupar Há Há Há Há.

Virei meu rosto para o colchão, fechei o olhos e comecei a me lembrar de momentos felizes que eu tive com o Floyd, e o último momento que tive com ele. Mas sou tirada desses pensamentos quando o Joker se colocou dentro de mim de uma vez só e com muita força. Soltei um gemido extremamente alto, e ele continuou as estocadas cada vez mais fortes. Logo eu me senti um pouquinho só relaxada e consegui gozar.

Ele se retirou de dentro de mim e me virou de frente para ele, e me penetrou outra vez mais forte ainda, ele estava indo com tanta força é tão rápido que eu a minha parte intima começou a sangrar um pouco e a ficar vermelha .

-Voce é muito apertada, e eu adoro isso em você Harley.

Ele começou a gemer rouco e baixinho no meu ouvido e então gozou dentro de mim, e então eu percebi que ele estava sem a camisinha...

 


Notas Finais


Oiiiiiiiii amoreeeeeeeeeesssss perdoem por ter ficado sem postar capítulos esses dias eu estava sem inspiração e criatividade para escrever


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...