História Crazy Mind! - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fairy Tail
Tags Gale, Gruvia, Jerza, Nalu
Exibições 81
Palavras 2.954
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Fantasia, Hentai, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Foi mal gente pelos atrasos, é que estou no meio de provas e fica difícil, desejem me sorte pois tá complicado e nem sei se passo, tomara que de certo!!!
Enfim vamos para fic né?
PS: O capitulo vai ser curto pois preciso estudar, depois posto um longo!! Gomena!!

Capítulo 7 - Dança Na Chuva.


Fanfic / Fanfiction Crazy Mind! - Capítulo 7 - Dança Na Chuva.

Natsu On

               Jellal e Eu  viramos de uma vez e corremos até o garoto que tinha falado aquilo mas ele estava meio longe nos o que resultou em uma bela corrida, paramos em sua frente muito ofegantes com o coração a mil e quase caindo no chão no meio da chuva, o tempo estava ficando cada vez mais feio, o que será que aquela loucas estavam fazendo? O que tinham na cabeça? Talvez nada, por que pelo jeito só fazem besteira!

-Onde viu essas meninas?- falo meio ofegante  e sério com as mãos no joelho o olhando no rosto.- As que estavam dançando na chuva.

-São amigas sua?- o garoto pergunta me olhando fixamente.

-Na verdade conhecidas, quer dizer a gente se conheceu hoje e tals conversamos só um pouco...Só isso.- falo tentando explicar de uma forma rápida, nem sei por que fiz aquilo mas tudo bem.- Bom, isso não importa agora, só me diga onde elas estão.

-Eu vi elas lá perto da grande  árvore da praça na frente da escola.- ele disse apontando para o outro lado da rua.- Mas não sei se ainda estão lá pois a chuva está forte, talvez possam ter saído de lá.

-Pode ter certeza que estão lá ainda.- falo bufando e revirando os olhos.- Enfim arigatou.

-De nada.- ele disse meio confuso com o que eu disse.

-Vamos Jellal!- falo olhando para meu amigo azulado que estava ao meu lado.

-Hai.- ele disse assentindo.

                        Depois disso corremos as pressas para o outro lado da rua quase sendo atropelados:

-Cuidado topeira!- falo com raiva para um dos carros depois que passamos da rua.

           No meio do caminho Jellal escorrega na calçada e cai no chão, bufo e vou até ele ajudando o mesmo a levantar com calmo, a chuva estava cada vez mais grossa, droga com certeza ficaria-mos doentes depois dessa! Por que elas tem que fazer isso?  Querem se matar só pode!

             Assim que vimos a tal árvore do parque fomos até ela ainda correndo já procurando por elas, quando chegamos vimos exatamente o que o garoto tinha falado: havia duas meninas dançando na chuva, vulgo Erza e Lucy.

                      Elas estavam alegres rodopiando na chuva e sorrindo felizes uma para a outra, as vezes davam as mãos uma para a outra e giravam olhando para cima como se aquela fosse a melhor sensação do mundo, pareciam não se importar se pegariam uma doença grave, elas apenas estavam ali sem se importar, estavam felizes na companhia uma da outra. Um cara bom e sensível  iria sorrir com aquilo e talvez deixariam elas ficarem mais um pouco assim, mas como eu não sou um cara nem um pouco sensível eu fui acabar com aquilo:

-Ei!- falo indo até elas sendo seguido por Jellal.- Saiam da chuva vão ficar doentes assim! 

-Natsu? Jellal?- disse Lucy parando de dançar e nos olha surpresa.

-O que fazem aqui?- fala Erza bufando e revirando os olhos assim que nos viu.- Achei que teria-mos paz, mas agora...

-Nem vem Erza.- falo a olhando bravo.- Está um toro  e vocês ficam de baixo dele dançando, vão ficar doentes assim e de cama assim.

-Agente só está aproveitando.- ela disse fazendo bico

-Aproveitando? APROVEITANDO?!- falo mais alto a olhando.- Erza está caindo o mundo.

-Verdade.- disse Jellal ao meu lado

-CAÍNDO O MUNDO?!- berra Lucy assustada com o que eu disse, droga cometi um erro.- AI MEU DEUS VAMOS MORRER!

-Não nesse sentindo..- falo olhando, porém ela pareceu nem me escutar

-AGENTE TEM QUE SE SALVAR!- ela disse fazendo drama.- Será que vai ter nave para nos tirar daqui? E se os E.T.S virem nos pegar? Vão comer nossos cérebros!

-Lucy não exagera...- Erza disse tentando dizer algo, apenas tentando mesmo.

-NÃO EXAGERA? AGENTE PODE MORRER ERZA!- a loira disse olhando para a amiga desesperada.- O mundo está caindo...CAÍNDO!

-Lucy-san respira fundo.- disse Jellal ficando perto dela tentando acalma-la também.- Assim vai ter um treco.

-Um treco nada! Agente vai cair! Não tenho tempo para ter treco.

-Não foi isso que eu quis dizer.- disse Jellal com uma gota na cabeça

-Lucy não se cai no espaço.- disse Erza a olhando.- Agente flutua, apenas isso.

-Tá que seja, agente vai flutuar até a morte.- disse Lucy pulando agitada.- AINDA SIM É BEM RUIM!

-E  essa loucura só vai de mal a pior...- falo baixinho e bufando.

-E também...OPA!- no meio de sua fala Lucy tropeça e quase cai no chão cheio de lama, porém Jellal a segura com os dois braços.- Arigatou Jelly! Isso foi legal.- ela disse o olhando e  sorrindo, pera Jelly? Que intimidade é essa? Sim eu tenho ciúme dos meus amigos! Se tem problema chama o FBI!

-De nada Lucy-chan, tome mais cuidado.- ele responde  para ela sorrindo, pera de San foi para Chan? Que porra é essa!

-OPA OPA OPA!- disse Erza segurando a mão de Lucy e puxando a mesma para seu lado.- Minha amiga, MINHA PRECIOSA!

-Calma Erza.- disse Lucy rindo e olhando para a amiga.- Só foi um apelido e um agradecimento, vai com calma.

-É Ruiva fica tranquila.- disse Jellal sorrindo para a ruiva que o encarava brava segurando Lucy fortemente.- Só a ajudei

-Mesmo assim, minha amiga!

-Bom, nesse caso.- falo puxando Jellal e o abraçando e olhando feio para Lucy.- Meu amigo, MEU PRECISO!- o que deu em mim? Apenas um ataque de ciúme de leve.

-Tá bem.- disse Lucy rindo.

-Natsu para de viadagem!- Jellal disse se soltando de mim e indo um pouco para longe de mim com rapidez.- Gosto de mulher colega! Saí de perto!

-Eu também baka.- falo bufando e olhando bravo.- Só fiz o que Erza fez, isso se chama de marcação de amizade.

-Espera, estão com ciúmes?- disse Lucy e Jellal juntos nos olhando com vontade de dar risada.

-Quem sabe?- falou eu e Erza juntos emburrados.

-Que kawaii!- disse Lucy sorrindo e apertando a bochecha de Erza.- Fico feliz por isso.

-AHHH Lucy para com isso.- Erza disse irirtada.- Sabe que odeio essas coisas.

-Mesmo assim não deixa de ser kawaii!.

                         Depois que ela falou isso um trovão foi ecoado  em seguida até onde esta-vamos, nessa hora eu e Jellal pulamos assustados e com certo medo daquilo, agente odiava trovão:

-Estão com medo disso?- disse Erza rindo das nossas caras.- Que bobagem! Foi só um trovãnzinho!

-Trovãozinho meu peru...Isso foi uma bomba!- falo fazendo muito drama.

- Calma, vocês não estão com medo?- disse Jellal a olhando com os olhos arregalados.

-Não.- disse Erza negando e sorrindo.- Na verdade isso é bom para o clima.

-Bom o caralho!- digo bravo.- É um ato da natureza avisando a morte eminente!

-Nada disso Natsu.- disse Lucy olhando para o céu com um sorriso calmo.- É um ato lindo dela, agente sempre vê essas coisas como algo ruim,  o que na verdade seria uma coisa muito boa, assim como a chuva.

-O que quer dizer?- falo confuso com suas palavras.

-Lucy está dizendo que devemos parar de temer isso ou tratar isso como algo ruim.- disse Erza olhando para o céu de olhos fechados.- É algo lindo e bem de sentir, sinta que você vai entender o que estamos dizendo.

-Acho que não.- disse Jellal sério.

-Aposto que sim.

-Como?- disse eu e Jellal juntos.

-Assim.

                Erza então pega na mão de Jellal e começa dançar com leveza  no meio da chuva e dos trovões, o engraçado era que a cada trovuada a dança que Erza fazia Jellal seguir combinava de um jeito até que bonito, o meu amigo azulado era meio ruim nisso e meio que tropeçava enquanto Erza fazia todos os movimentos de uma forma linda e certa, mas isso não deixou a dança menos feia ficou até mais engraçada e bonitinha. Eu apenas olhava aquilo de braços cruzados sério sem ligar tanto para aquilo, mas  o que me deixou bem confuso foi que o dia todo eles brigaram, quase se mataram e pareciam que iriam se odiar pelo resto do ano, mas essa atitude da ruiva com ele me deixou bem confuso, afinal era ela que mais o odiava!

-Vamos Natsu!- disse Lucy perto de mim erguendo sua mão em minha direção, eu apenas olhei para sua mão e virei a cabeça.

-Não obrigada.- falo simplesmente.- Não quero passar por esse mico.

-Não é mico.- ela disse calma.- É bom, e também não tem ninguém aqui.

-Ainda sim para mim é humilhante.

-Por que?- ela disse curiosa.

-Esquece, eu apenas não quero ficar doente.- falo a olhando sério.

-Então por que veio aqui?- ela disse me olhando confusa.

                       Verdade, por que eu fui lá? Agente se conheceu a menos de 24h, por me de certa forma me importei?

-Você já está tomando chuva mesmo Natsu.- ela disse ainda com a mão erguida e com um sorriso em seu rosto.- Vamos, não vai fazer tanto mal assim dançar um pouco.

-Com certeza vai.- falo bem  sério.

-Vamos ligo Natsu!- ela disse segurando  de uma vez a minha mão e me puxando

-Oe!- falo bravo 

                          E contra minha vontade ela começou a fazer o que Erza tentava fazer com Jelall, uma dança que fosse legal ou bonita, como eu não queria tentei resistir ficando duro e parado, porém Lucy foi mais convincente que antes e conseguiu me fazer dar até quem alguns passos na sua dança na chuva, aos poucos fui  me soltando mais e sentindo a tal sensação que elas falaram para mim, era muito  bom. Não que eu concorde com elas e tals, mas aquele momento fui de certa forma confortante e libertante, assim que olhei para o rosto de Lucy  vi que a mesma sorria com os olhos fechados com o rosto transmitindo paz, meu corpo se aqueceu de uma forma estranha , o que era aquilo? Não era eu com certeza, como pude me deixar facilmente ser levado a uma dança na chuva? Era muito idiota isso! Mas o mais estranho foi que eu não conseguia parar de dançar da tal forma livre, meu corpo queria ficar ali sentindo aquelas gotas cristalinas em mim um pouco mais, então eu apenas desisti e continuei a aproveitar. Depois do que pareceu muito tempo escutei um espirro do nada, acabei parando junto com Lucy após escutar aquele espirro que nos acordou, graças a deus já não estava mais entendendo o que eu fazia:

-O que houve?- fala Lucy assim que paramos e viramos para Jellal e Erza.

-A sua amiga está espirrando.- disse Jellal perto de Erza parado.

-Mentira! Foi só um espirro.- ela disse meio brava o olhando.- Nem vem com...- e antes que ela termina-se ela deu outro espirro.

-Dois.- ele disse a olhando sarcástico.- Como imaginei, está começando a ficar doente, sabia que ficar na chuva ia dar merda.

-Você não é doutor para falar isso.- ela disse emburrada, pronto a paz passou entre esses dois.

-Posso não ser doutor mas sei quando alguém está mal.- ele disse suspirando.- Ficou na chuva muito tempo ruiva, com certeza daqui a pouco isso piora.

-Nada haver.- ela da outro espirro em seguida.

-Viu?

-Sorte de principiante.- disse Erza firme

-Erza escuta o Jelly onegai.- de novo esse apelido? Que bosta!.- Vamos para casa juntas...- e dessa vez ela espirra em seguida, poxa Lucy parece que eu estava certo não é mesmo? Ficar na chuva não é bom.

-Deixa Lucy-chan.- ele disse olhando para a  loira ao meu lado.- Eu levo ela para casa, você também precisa de cuidados, pode acontecer algo com as duas doentes, melhor não arriscar. Deixa a Erza comigo.

-Você? Não! Esquece!- ela disse negando com a cabeça.- Prefiro ir de táxi ou ir a pé.

-A pé sozinha você pode desmaiar, ter alguém com perto é mais seguro!

-Eu vou de Táxi então!

-Deixa disso nem dinheiro você tem!- fala Jellal com um leve sorriso no rosto, ele iria conseguir levar ela, disso eu sabia.

-Claro que eu tenho!- disse Erza firme o olhando superior.

-Lucy.- o azulado disse para a loira.

-Ela não tem.- puta amiga essa hein! Falsiane mesmo!

-Traidora.- disse Erza olhando brava para a amiga.- Não esquecer isso.

-Foi para seu bem.- disse Lucy calma.- Se ele te levar você fica melhor, vai ter quem te ajudar, eu também estou...- em seguida ela espirra.- Mal.- termina de dizer com uma cara sem graça.

-Então está decidido.- disse Jellal nos olhando.-  Vamos fazer assim, eu levo a Erza e o Natsu  leva a Lucy ok?

-EU?! POR QUE?!- falo bravo e indignado.

-Por que ela está mal também babaca.- Jellal disse me olhando sério.- Se alguma coisa acontecer pelo menos você ajuda.

-Mas...

-Natsu!- nossa Jellal até parece o Gray agora, isso que dá ter amigos que se importam com os outros.

-Tá!- falo vencido, estou muito bunda mole hoje meu deus!.- Mas se tiver briga com meu pai  por chegar tarde a culpa é sua.- falo o olhando com os olhos franzidos.

-Você se vira, fica de boas.- disse Jelall com um meio sorriso.- Eu confio em você e  boa sorte.

-Valeu.- digo  mais calmo, o otimismo de Jellal surpreende e convense bem.

-Vamos ruiva.- disse Jellal pegando no ombro de Erza.

-Não rela a pata smurf!- ela disse se afastando dele e fazendo um som de gato bravo...O que caralho foi aquilo?! Foi muito estranho e sinistro!

-O que foi isso?- Jellal disse com vontade de rir pelo que ela fez.

-Um aviso para ficar longe.- ela disse brava e com bico.- Apenas mantenha distância.

-Está bem.- ele disse erguendo as mãos  e sorrindo, ele estava adorando aquilo.- Mas podemos ir agora? As coisas podem piorar.

-Tá.- ela disse olhando para frente.- Vamos.

-Tchau pessoal.- ele fala olhando de leve para trás com um sorriso largo.

-Até amanhã.- disse Lucy feliz para ele.- Cuida da Erza muito bem!

-Pode deixar.

-Natsu cuida da Lucy.- disse Erza me olhando séria.- Se acontecer algo com ela eu te mato e  te corto em pedacinho jogando seus restos no rio, ouviu bem?- ela termina de dizer isso com uma aura negra e assassina.

-P-pode d-deixar.- falo suando frio, eu realmnete tinha medo da Erza.

-Se cuidem!- eles dizem juntos e  começando a andar para longe da gente com certa rapidez por cauda da chuva.

-Vocês também.- disse Lucy.

                     E depois disso  eles somem da nossa vista deixando apenas eu e Lucy naquela chuva de arca de Noé, a olhei e vi que ela estava aparecendo ter frio pois tremia sem parar, bufei e peguei a mão dela puxando a mesma para longe dali:

-O que está fazendo?- ela disse confusa com minha atitude.

-Tirando você da chuva.- falo olhando para frente sem ve-la.- Você está mal, assim vai ficar pior do que está.

-Mas você...- eu a corto.

-Me diz onde é sua casa logo.- falo sério.- Quando mais cedo te levar mais rápido me livro de um problema.

-Eu sou um problema?- ela disse baixinho.

-Claro que é.- falo sem olha-la.- Para mim hoje é o maior que já tive, isso me deixa irritado.

                  De repente ela para me fazendo  bufar e virar para trás bravo:

-O que foi agora?- falo colocando a mão nos bolsos da calça  a olhando sério.

-Vou ficar aqui.- ela disse cruzando os braços.- Se sou um problema melhor nem me levar para casa então.

-Ótimo fica ai.- falo me virando.- Vou para minha casa que eu tenho problemas para resolver lá.

Erza On

                  A cada cinco minutos eu espirrava quase me sufocando, parecia que tinha uma cobra enrolada no meu pescoço me estrangulando em uma luta livra, tá é esquisito falar isso mas é como me sinto agora,  eu tremia demais com um frio da peste, ir com Jellal foi uma péssima ideia pois agente só andava, tá que eu puxei ele para dançar mas só foi para mostrar que eu estava certa e ele errado, nada mais, ainda o odeio pra caramba! Agente só estava caminhando para  minha casa debaixo de lugares protegidos e nem  se quer trocada-vamos uma palavra, ele é chato demais só sabe ficar sério e olhando para frente, bom por um lado isso é bom, já que se ele falar algo com certeza vou me irritar e vamos brigar sério. E bem, eu não estou em um clima bom para discutir afinal estou sentindo minha cabeça latejar, talvez ficar tanto tempo na chuva não tenha sido algo inteligente de se fazer. Assim que espirrei outra vez segundos depois senti algo em meus ombros, me assustei na hora e quando notei melhor vi que era um casaco preto do Jellal que estava pendurado  em mim, mesmo um pouco molhado estava até que quentinho, olhei para Jellal com uma cara amarrada:

-O que foi agora?- ele disse bufando enquanto me olhava.

-Por que colocou seu casaco em mim?- falo séria.- Qual seu truque agora?

-Não tenho truque.- ele disse me olhando calmo.- Só estou te ajudando, assim te proteje melhor do vento.

-Deve ter algo por trás disso.- falo mordendo os lábios.- Nada vem de graça, muito menos gentileza...Diz logo!

-Olha, só aceita tá bom.- ele disse suspirando.- Pode parecer que não me importo, mas não posso deixar uma mulher passar frio desse jeito, ainda mais doente.

-Não estou doente!

-Mas vai ficar.- ele disse firme me olhando.- Só fica com o casaco okey?

-Mas você nem me conhece.- falo confusa com aquilo.- Por que me ajudar?

-Sei lá.- ele disse dando de ombros.- Um ato de loucura quem sabe?

-Isso não muda nada tá bom?- falo corando de leve  e olhando para frente, por que aquilo aconteceu?

-Eu sei.- ele disse rindo da minha reação.- Mas um ato de paz até sua casa pode ajudar sabe? Depois disso te deixo me odiar o quanto quiser.

-Mesmo?- falo meio desconfiada.

-Mesmo.

 


Notas Finais


Será que Natsu vai deixar mesmo a lucy sozinha???? Jellal e Erza podem ser amigos??? Comentem o que acharam!
Por favor me digam!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...