História Creepy Mansion - Interativa - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Jeff The Killer, Slender (Slender Man)
Personagens Jeff, Personagens Originais
Visualizações 48
Palavras 1.001
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, FemmeSlash, Hentai, Lemon, Luta, Orange, Romance e Novela, Slash, Sobrenatural, Terror e Horror, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá amores, a tia tá animada hoje
Vejo vocês lá embaixo

Capítulo 5 - To animada


Sak mal havia ouvido a notícia e foi atrás de Mirror para chamá-la.

Mirror estava no seu quarto produzindo alguma substância química e quando Sak entrou, quase a fez derrubar tudo.

-Sak! Você quase me fez derramar sódio na água, quer botar fogo na casa?

-Foi mal... -Sak estava com um sorriso meio amarelo.

-Porque chegou nessa animação toda? O Masky te chamou para tomar sorvete? -ela estava com uma expressão tarada no rosto- Toma bastante leite condensado tá?

-O que?! N-não! Dá para parar de ser tarada? Você que quer tomar leite condensado do Eyeless.

-Q-que?! E-eu... -Mirror estava tão vermelha que nem conseguia terminar a frase.

-Hmmmm, mas vim falar da nova notícia!

-Hm?

-O Slender e a Leonne vão sair e passar TRÊS dias fora!

-E o que isso significa?

-Significa FESTA!

-Não curto, valeu -ela se levantou e voltou a mexer nos potinhos.

-Ahhhh, vamoooooos! -Sak fazia pirraça.

-Sou muito sensível a sons e cheiros, não vou aguentar nem dois minutos!

Sak fez beicinho olhando para ela.

-Ahhhhh!

-Anda, você vai conseguir ficar um tempo sozinha com o Masky!

Assim Sak ficou vermelha e Mirror caiu na gargalhada.

-Rhum -Sak virou o rosto fazendo bico.

Mirror pegou os potes com algumas substâncias e riu.

-Estou indo ver um amigo.

Sak quase pula em cima de Mirror.

-NINGUÉM é mais amigo seu que eu, NINGUÉM!

-Calma o estressadinha -Mirror riu- Você é minha favorita gata.

Mirror piscou e mandou beijinho e Sak respondeu piscando também.

-Vou ir lá comer então -Sak foi atrás de sua comida, e Mirror sorriu.

Atravessou o espelho e foi para o quarto de Fake Boy, chegando pelo espelho do banheiro (que na verdade era bem grande) e saiu pela porta.

-Hei, Fake...

Ela viu Offender em cima de Fake, e esta ficou vermelha igual a uma pimenta.

-A-ah Mirror! -Offender saí de cima- C-cheg-gou c-cedo!

-Já vou -Offender saí do quarto depois disso.

Mirror não tinha aonde esconder tanta vergonha.

Enquanto isso, Sak tinha acabado e fazer panquecas com sangue como calda e algumas frutinhas, como mirtilos e framboesas. Comia suas panquecas alegremente, até que alguém tocou lhe o ombro.

-Dá um pedaço? -era uma voz masculina, bem grave.

-Se quiser faç... -ela encarou a pessoa e viu que era Masky- M-mask-ky?

-Não, sua avó! Vai me dar ou não?

-Se q-quer peg-gue -esta estava vermelha e tímida- mas pegue pouco hein!

Sua vergonha transformou-se numa possessão pela comida, e isso fez Masky rir. Ele tirou um pedaço e Sak se emburrou.

-Você pegou um pedaço grande demais!

-Não quer dividir?-ele coloca só metade na boca, e um arrepio desce pela espinha de Sak.

É hoje.

Enquanto isso, Mirror já havia se recuperado do trauma e estava explicando para Fake como se faz fogo colorido.

-Mas por quê se você colocar esses troços -apontou para as substâncias nos potes- o fogo fica colorido.

-Bem, isso é explicado pelo modelo atômico de Bohr, quando os elétrons recebem energia, seja química, elétrica, ou térmica -ela aponta para a pequena chama do isqueiro- eles tendem a mudar de camada eletrônica para perderem energia, nas outras camadas eles gastam energia, nas deles não. Quando gastam energia, ela não some, ela nos é devolvida por meio luminoso, e com as mudanças das camadas e devolução de energia nos vemos as cores.

Ele fica parado alguns segundos.

-Quantas pedras esse tal Bohr fumava por dia?

Mirror e Fake caem na gargalhada, e Mirror entrega alguns potinhos com o nome das substâncias, como potássio e sódio, e debaixo a cor que a chama fica.

-Woooow, para mim?

-Sim! Ahhhh, cuidado, sódio e água juntos causam combustão.

-Isso significa que se eu jogar sódio na água eu consigo fazer fogo?

-Sim... -Mirror mal percebeu a expressão de felicidade de Fake.

E Fake saí correndo para o banheiro e Mirror se toca e vai atrás.

-Você vai por fogo na casa se virar isso tudo na banheira Fake!

Mirror corre para tomar o sódio dele.

Enquanto isso, Sak e Masky estão no quarto, trocando beijos ardentes.

Sak puxa o cabelo de Masky e ataca seu pescoço com beijos e lambidas, o que faz o rapaz gemer. Ela morde e arranha as costas dele, deixando-o arrepiado e excitado. Ela saí do pescoço e voltam com os beijos, enquanto as mãos de Masky descem e agarram os seios de Sak, que suspira entre os beijos com o jeito que habilidoso que ele apalpava os seios dela. Para Sak, tudo estava maravilhoso, o jeito, o calor dos dois, o som da voz dele, rouca e deliciosa e aqueles gemidos, SENHOR!

Ela gemeu quando os beijos dele alcançaram o pescoço sensível dela, e aqueles dedos apertavam os bicos já duros dos seios dela. E mais abaixo no corpo dela, ela sentia algo duro, provando que não era só ela a disfrutar das caricias.

-Sak... -Masky a encara nos olhos- você me deixa louco.

-Você me deixa louca também.

Eles voltam a se beijar, até ouvirem um barulho na porta.

-Hey, Sak! -uma voz masculina ecoou, e Masky já sentia ciúmes.

Ela abriu a porta e se deparou com Eyeless Jack.

-Sabe onde a Mirror está?

-Ahn, ela disse que veria um amigo.

-Obrigado, tchau.

Ele se virou de costas e ela fechou a porta. Ainda bem que usava máscara, por que senão eles teriam o visto todo vermelho. Ele sentia o cheiro de excitação dos dois, e como não tinha se afastado muito, sentia o cheiro ficar mais forte, e ouvia alguns gemidos.

-Mirror, por que ainda não estamos assim? -disse para si mesmo.

-Assim como?

Virou-se rapidamente e viu a garota de olhos espelhados a sua frente. Sua expressão era confusa, ela estava corada e ele ainda nem tinha dito nada.

-Ah, n-nada! -Eyeless não se reconheceu naquele momento.

Teria ele gaguejado?

Ele ouviu os batimentos dela dispararem e seu rosto ficar mais vermelho ainda.

-Ah, c-cert-to! -ela se virou e ia correr, mas ele a puxou pela manga do sobretudo.

-Quer comer comigo Mirror?


Notas Finais


SENHOR!
Tinha que ser esse casal para estragar os momentos de "felicidade" dos outros.
Amo vocês, vou postar mais hoje ainda


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...