História Creepypasta - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Lendas Urbanas
Tags Creepypasta
Exibições 40
Palavras 961
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Mistério, Shoujo (Romântico), Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Canibalismo, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir culturas, crenças, tradições ou costumes.

Capítulo 3 - Ainda bem um desastre


Fanfic / Fanfiction Creepypasta - Capítulo 3 - Ainda bem um desastre

Era uma noite doce, sem nuvens, sem tristeza, sem esperancas...

Eu finalmente ponho o meu pijama depois de um LONGO dia, mas todos os dias são...
Me deito para "ir dormir", meu pai aparece "boa noite bonequinha", finjo um sorriso "boa noite pai" ele fecha aporta, meu sorriso é desfeito em questão de segundos, ao lembrar das creepypastas, se alguém me visse chorando por causa disso, eles iam falar que possuía muita violência e fala, mas não era pela violência, *suspiro*, creepypastas são como um anti depressivo, mas também é o que me faz me sentir assim, sabe, eu só queria ver eles, só uma vez, nem que fosse pare eles me esquartejarem, ponho as minha mãos em meus olhos pressionando-os, um tempo depois estava quase indo dormir, fecho os olhos deixando minhas últimas lágrimas da noite caírem, mas, alguns segundos depois abri os olhos, tem algo estranho, não sei dizer o que era mas, TEM ALGO ESTRANHO! 
Eu tento ignorar, mas essa sensação fazia parecer que eu levava uma alfinetada cada vez que piscava os seus olhos cansados. 
Agora já era 3:49 da madrugada, estava ainda mais cansada pisco e vejo um vulto que para como uma sombra ao lado de minha escrivaninha, do outro lado do quarto, eu estava assustada, não com medo da morte, mas como ela ocorreria, tento mas não consigo, pisco novamente, agora a sombra $fica no meio do meu quarto, dava para ouvir uma risada excruciante e agonizante, meus olhos exaustos, eu pisco lentamente fazendo força para ver, e o vulto para na frente de minha cama, no pé dela, no meu ponto de só dava para ver o rosto da sombra é um pouco de sua, seu, Am...  Moleton?
Olha, não direi que parecia com um garoto, não, um garoto não poderia possuir uma alma tao demôniaca, tinha cabelos negros, olhos com popilas traumatizantes de tanta insanidade, e um sorriso, ah, aquele sorriso, eu não fazia ideia do que me esperava, mas sabia que aquela expressão, aquele rosto, me acompanharia para sempre nos pesadelos mais profundos de minha alma, eu fico agora de olhos arregalados, não pisco, respiro ofegantemente, depois de 2 minutos sem parar de olhar nem sequer por um milisengundo para esse demônio, eu não resisto, pisco, e vejo aquela coisa em cima de mim, aquele sorriso, aqueles olhos, o sangue cobrindo seu moletom branco, não meu, mas de outras vítimas, segurando uma faca com a mão direita, eu viro a cabeça em protesto, ele segura a minha cabeça com a mão esquerda e vira para sua direção violentamente, ele chega mais perto do meu rosto e sussurra lentamente:
-VÁ DORMIR!
Finalmente noto, é ele, É SÉRIO QUE É ELE?!?!?!?
O Jeff levanta a faca e ao fazer a primeira pressão contra a minha pele; um estrondo vindo do armário, é Ticci Toby, ele põe a mão na cabeça, para ver se tinha se machucado, quando nota a minha presença e de Jeff, acena a mão e sorri dando tiques:
-ah, oi Jeff! Garota sendo atacada pelo Jeff...
Jeff bufa e tenta continuar sua "música de ninar", mas Toby interrompe novamente:
-É AÍÍÍÍÍÍÍÍÍ... o que tá fazendo?
-o que você acha?
Jeff responde de sombrancelhas franzidas, *senhor, ele é realmente como nas fanfics* Toby olha para mim, e para Jeff, olha para mim, olha para Jeff, e fica lá com cara de pensativo, até que:
-AH VAI SE FUDER!
-o que? Acha que eu sou o único aqui? "Ah, olha o Toby, o ÚNICO palhaço", pois (dessa vez) NÃO!
Toby vai até um baú de brinquedos antigo é podre no meu quarto, ele bate no baú como seu fosse uma porta, nada, ele bate novamente no baú, nada novamente, ele abre de uma vez, Sally está dentro do baú roubando meu ursinho de pelúcia de quando era criança, *pff até parece que eu me importava com aquele ursinho, haha haha, ah...Teddy eu vou te buscar de volta* ao notar a presença dos outros ela fala com uma voz doce e indignada:
-Está ocupado!
-ok, vocês dois vão embora, AGORA!
Jeff fala já fervendo de raiva.
Meu pc liga, e Ben sai com seus olhos demoniacos:
-e aí o que tá acontecendo? Uma festa?
Eu queria gritar, de felicidade e de medo, quando a porta do banheiro é aberta:
-gente? Acho que não é uma boa hora...
É eyeless Jack, que fala segurando um rim, *espero e não espero que seja meu ou da minha familia* e a minha porta do quarto abre, é Jane que com sua máscara estava calamente sorrindo, mas é desfeito ao notar a cituacao e principalmente Jeff, *chippo muito os dois*
Eu tenho problemas de ansiedade,  fico com falta de ar e começo a dar tiques, dava para sentir meu coração pulsar por qualquer parte do corpo de tão forte que meu coração batia, impotente desmaio.


Na mansão creepypasta:
-Jeff-vocês estragaram a porra toda!
-Jane-a gente ainda podia matá-la, se não fosse pelo o seu orgulho estupido Jeff, "trabalho sozinho".
-Masky-ela viu vocês?
-E.Jack- Sim.
-Masky-Então vocês não podem deixá-la viva, se o Slender descobrir que vocês deixaram-na...
-Toby-relaaaaxa Masky "Dasky", ela não é uma ameaça...
-Masky-primeiro não me chama de "Masky Dasky", e segundo, como você sabe que ela é confiável?
-Toby-eu sei lá, tenho um bom pressentimento sobre ela, me parece meio familiar...
-Ben-ah, de qualquer jeito, vamos matá-la, além de jogar essa vergonha nos "arquivos apagados", parece ser um "jogo" divertido! Está comigo Sally?
-Sally-uhum...
-Masky- está decidido, amanhã a noite vocês vão lá (Jeff, Bem, Jane, Toby, Sally e E.Jack) e acabam logo com isso, se não eu vou contar tudo para o Slenderman, sabem quantas regras quebrei ajudando vocês? TODAS!
*blá, blá, blá, regras, blá blá blá, os outro creepys saem da sala*



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...