História Creepypasta High - Capítulo 10


Escrita por: ~ e ~RaraWolf

Postado
Categorias Originais
Tags Creepypasta
Visualizações 7
Palavras 628
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Fantasia, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Linguagem Imprópria, Mutilação, Necrofilia, Tortura
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Não esqueçam do comentário pessoal

Capítulo 10 - O plano de Kuro


Fanfic / Fanfiction Creepypasta High - Capítulo 10 - O plano de Kuro

-A ideia é usar a poção que levo comigo, uma relíquia, mas não sei se tenho o suficiente até o fim do ano. –digo me aproximando de Layla –então vou precisar de ajuda para conseguir mais ingredientes.

Depois de alguns minutos pensando, o diretor Zalgo concordou com a ideia, indagando qual seria o efeito da tal poção.

-Ela serve para transformar monstros em humanos, e vice-versa. Era assim que eu vivia em paz no mundo humano.

Deu para ver a cara de surpreso do diretor e dos outros na sala; mais uma vez o diretor concorda dizendo que ela estaria totalmente aos meus cuidados, e que os compartimentos de comida humana estava aberta apenas a mim, afinal não iria alimenta-la com bolinhos de olho ou miolos fritos.

-T-tem certeza disso Kuro...? Já causei muitos problemas pra você... –diz ela em prantos.

-Não se preocupe, não posso te deixar sozinha aqui, não nessa escola (e não deixarei mais ninguém ser morto por minha causa), então não se preocupe. Diretor, preciso de dispensa por um tempo, para preparar um pouco mais da poção de transformação.

-Pois bem, aqui está a autorização.

Cobrindo ela da cabeça aos pés com meu sobretudo para não sentirem seu cheiro, vou acompanhado de Ben até a frente da escola para receber a aluna nova. Logo o ônibus desembarca uma menina loira de olhos vermelhos, empunhando uma katana que emanava uma áurea sóbria que fazia Layla tremer.

-Seja bem vinda a Creepypasta High, eu sou Kuro, o presidente do conselho estudantil. Você seria Ray, não?

Imediatamente ela saca sua katana em minha direção.

-Como você sabe meu nome?

-B-bem, estava no seu histórico... –solto um riso sarcástico

-Oh...é verdade... –responde ela guardando a espada –muito prazer Kuro, e esse é?

Quando viro para apresentar Ben, percebo que ele estava com pensamentos bem longe, olhando fixamente para a aluna nova.

-Ben!!!!

Ele toma um susto e logo responde:

-B-Ben senhorita... –diz ele ficando vermelho.

-Hm... Prazer Ben, e pode me chamar apenas de Ray.

-O-ok...

Curioso, dou uma leve espiada no que Ben estava pensando no momento: “Acho que finalmente conheci um anjo”. O que me faz rir.

-Ben, por que não mostra a escola para a aluna recém-chegada?

-O-ok Kuro. –diz ele todo envergonhado e sem jeito.

Assim, com a aluna nova na orientação de Ben, imediatamente levo Layla ao meu quarto, que tinha desmaiado pela preção da espada de Ray. Colocando ela em minha cama, eu vou em direção ao meu guarda-roupa, onde em uma das minhas malas, se encontrava a poção.

-Layla...Layla!!!

Minhas tentativas de acorda-la eram inúteis, a única alternativa que tinha antes que Jane ou qualquer outra integrante do grêmio, era fazer ela beber por contato labial. Com todo o cuidado para não beber, uno os meus lábios com os de Layla, a fazendo beber.

No começo, ela sentiu dor, o que era um dos efeitos da poção em humanos, mas assim que acordou, estava totalmente pálida, com olhos vermelhos e não era mais possível ouvir seus batimentos, sua transição estava concluída.

-Ku...Kuro...? –diz ela puxando minha manta por estar com frio.

-Como se sente Layla?

-Estranha...

-Geralmente é assim na primeira vez, logo você se acostuma. Fique aqui e descanse, vou buscar um pouco de comida.

-T...tá.

Rapidamente me dirijo em direção a dispensa, onde fui parado pelos dois guardas.

-Parado! Aqui está fora do limite.

-Eu tenho a permissão do diretor Zalgo. –digo isso mostrando uma carta com o emblema da diretoria e o selo do próprio Zalgo.

-P-pois bem...Entre.

Pegando alguns legumes e um pouco de carne, eu volto para meu quarto o mais rápido possível, antes que alguém entra-se e descobre-se da Layla. Mas assim que estava no corredor, vi Jeff e sua gangue entrando em meu quarto.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...