História CREEPYPASTA: Não Me Note - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Creepypasta, Estranho John, Molusqueti, Yandere Simulator, Youtube, Youtubers
Exibições 33
Palavras 1.402
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror
Avisos: Suicídio, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 1 - Molusqueti's Point of View (PoV)


Aconteceu após eu ter upado meu vídeo de SenpaiTenta no dia 28 de novembro, no qual o mesmo expliquei que coisas bizarras aconteceram enquanto o gravei. No vídeo, fui pedido para fazer fofocas sobre o Senpai no jogo, até que ele cometesse suicídio.

De toda forma, uma parte da noite do dia 28, eu passei editando um outro gameplay, mesmo assim permaneci inquieto desde o dia que eu gravei o gameplay. Não imaginei que algo pudesse me incomodar tanto. E depois, tentei dormir um pouco, mas sem sucesso.

Toda vez que eu quase caía no sono, via uma silhueta de um garoto pendurado pelo pescoço, e acordava, sentando-me na cama. Tentei e tentei dormir o quanto pude, mas isso ocorreu-me mais vezes e então decidi parar. Apenas fiquei pensando como um simples gameplay poderia ter afetado tanto meu psicológico, ao ponto de não me deixar dormir.

Eram duas da manhã, eu não sabia o que fazer, eu só queria tentar esquecer o que eu havia feito. Sei que é apenas um jogo... Sei quem é o desenvolvedor... Sabia que não tinha nada haver com ele. Alex, mais conhecido como Yandere Dev, é uma boa pessoa, muito esforçada e talentosa. Ele não faria algo que viesse a fazer mal aos jogadores. Talvez eu só estivesse impressionado ou assustado demais.

Peguei o meu celular, e mandei uma mensagem para meu amigo Erico, mais conhecido como Estranho John. Ele era a única pessoa online, acho que talvez tenha olhado minha lista de mal jeito, mas, decidi conversar com ele.

 

Eu: John? Vc está aí?

 

John: Oi Molu, to sim, pode falar

 

Eu: vc viu meu video novo de Yandere Simulator? O SenpaiTenta 31?

 

John: não tive tempo antes :\

mas passa que agora que eu assisto

 

 

Eu passei o vídeo para ele, e ele logo disse que ficou meio chocado com os bugs, apesar de não ser um especialista em YS, e que a parte do suicídio do Senpai e sobre as coisas que eu contei no final do jogo ter bugado bastante deixou ele meio assustado. Eu passei um áudio, falando baixo para que eu não acordasse meu irmão, explicando tudo que havia acontecido comigo desde que eu gravei o vídeo e o que aconteceu no dia que eu postei. Naquela madrugada.

Ele respondeu com um áudio de volta.

 

John: - Tu dissesse isso pra mais alguém? Na minha opinião, não é normal. Talvez tu tenha se impressionado demais, mas ter esse mesmo sonho repetidas vezes assim tipo você disse não é normal...

 

Eu: - Não, não disse pra mais ninguém... Eu concordo, mas eu simplesmente não sei o que fazer, tenho obrigações amanhã e a sombra desse guri enforcado aparece toda vez que eu acabo por dormir...

 

Mas logo, voltamos a digitar. Eu estava com os olhos pesados mas sabia que não podia dormir, por isso, conversei com John até quando pude, pois ele teve que ir dormir.

Estava sozinho novamente. A escuridão e a respiração de meu irmão eram as únicas coisas que permaneciam. Deitei-me de novo, apenas fechei os olhos, tentei limpar minha mente. Até que eu senti alguém colocar a mão sobre meus olhos e sobre minha boca. Uma voz familiar, já ouvida por mim em momentos de falha em Yandere Simulator, se manifestou em sussuro nos meus ouvidos.

 

???: - What have you done...? You monster...

 

Eu não consegui mover um músculo sequer. Nem por reflexo. Estava completamente aterrorizado, até que senti as mãos saírem de meu rosto, e então consegui me movimentar. Sentei-me na cama com a respiração ofegante, e comecei a suar frio.

Eu não sabia o que fazer ou a quem recorrer. Ninguém acreditaria em mim. Achariam que eu podia estar ficando louco, mas não... Eu me sinto sano. Eu não sei o que aconteceu, eu só sabia que precisava de ajuda.

John foi o único com quem conversei sobre o assunto antes daquilo acontecer. Talvez, ele acreditasse, afinal, ele já havia ouvido outra coisa vinda de mim em relação ao que estava acontecendo.

Mas de repente, meu computador ligou sozinho.

Não ligou em uma tela de carregamento comum. Não ligou pedindo senha para o usuário. Não ligou de nenhuma forma que pode ser dita como normal.

Eu virei o rosto para o lado oposto, com medo de olhar com mais atenção o que havia em meu monitor. Mas senti alguém virando meu rosto para que eu o fizesse. Alguém que não era visível. Alguém que eu sentia, porém não via.

Eu foquei minha visão no monitor, para ver a tela inicial de Yandere Simulator.

Ao invés das opções normais, as quais estamos acostumados a ver, havia apenas uma opção... nessa opção, apenas alguns símbolos, creio eu que eram da fonte WingDings, se não me engano. Eram uma bomba, uma carinha sorridente, uma carinha séria, uma carinha triste e por fim, uma caveira com ossos cruzados. Eu nunca vi uso ou significado nos WingDings, creio que assim como todo mundo, só via símbolos, rostinhos, enfim, coisas sem importância. Até aquela madrugada. A bomba significava as fofocas que eu havia feito sobre o Senpai. As carinhas, o estado emocional dele antes e depois dos boatos se espalharem. E a caveira... o que poderia ter acontecido com ele, depois de tudo.

Sem razão, o quarto esfriou completamente, me deixando com fumaça saindo da minha boca. Olhei para meu irmão e vi ele dormindo normalmente. Mas, eu não sabia se selecionava aquela única opção na tela inicial do jogo ou se desligava o computador. Eu liguei para John do meu Whatsapp.

 

Eu: - J-John?

 

Disse, com meu queixo batendo com frio e uma voz fraca.

 

John: - Molusqueti? O que houve? Que voz é essa, criatura?

 

Apesar da voz de sono, ele pareceu preocupado ao ouvir o meu tom. Eu disse que iria mandar um vídeo para ele. Gravei o monitor com a câmera meu celular, e então mandei para John, também explicando o que aconteceu depois que nós nos despedimos. Ele ligou para mim.

 

John: - Coisinha, tu não ta mexendo nesses teus cheats pra me assustar não... né? Porque dormir eu sei que eu não vou mais depois disso...

 

Ele parecia um pouco irritado mas ao mesmo tempo assustado. Eu liguei a opção de vídeo-chamada, dizendo repetidamente em tom baixo que eu não havia feito nada, e com ele, apertei a opção. O jogo iniciou em um dia com a atmosfera em 0%, não havia ninguém na escola. A Yandere-chan não estava completamente sã, e eu comecei a andar pela escola, mostrando para John e explicando para ele que eu não havia feito absolutamente nada, que meu PC havia ligado do nada, já com o jogo aberto. Eu já estava mais do que apavorado, mas continuei caminhando pelos corredores de Akademi High.

Verifiquei cada sala, nem as professoras, nem as NPCs que te dão entrada para os grupos estavam lá. Até que cheguei na sala do Senpai. Estava completamente escura e diferente das outras salas. John nem conseguia dizer algo sem gaguejar de medo, e eu, nem conseguia falar. Caminhei um pouco pela sala de aula escura. Setas de cor rosa apontaram para o centro do fundo da sala, câmera do jogo focou na Yandere-chan, que estava em sua pose de quando o Senpai a nota de forma errada, sua pose assustada. E a tela, após isso, focou no Senpai, pendurado em seu pescoço por uma corda, enquanto o mesmo estava pálido e seus olhos, estavam como na thumbnail do meu vídeo. Estavam completamente brancos, enquanto sua boca, sem expressão, acabou por se curvar em um sorriso.

 

O jogo crashou. John deu um grito, e eu não conseguir articular minha boca para sequer fazer algum som. O jogo voltou para a tela inicial, a opção com os WingDings havia sumido, e agora, haviam 3 novas opções. Cada uma era uma palavra. "I'VE", "NOTICED", "YOU".

Não querendo que John se envolvesse mais com aquilo, ou que ele fosse prejudicado, eu virei a câmera do celular para mim, e ainda tremendo de frio, pedi com muita preocupação:

 

Eu: - Não... d-deixe... e-ele... te notar...

 

Antes que John pudesse responder algo, eu desliguei a chamada e o meu computador também desligou. Estava um completo breu. Eu não sabia distinguir quando meus olhos estavam abertos ou fechados. Até que ouvi aquela voz vinda de trás de mim. Era pausada e sombria, mas, ainda assim reconhecível.

???: - What's up with him...?


Notas Finais


A continuação será o Ponto de Vista do John. o/


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...