História Creepypastas - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Lendas Urbanas
Personagens Personagens Originais
Tags Creepys
Exibições 5
Palavras 446
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ficção, Mistério, Sobrenatural, Terror e Horror, Violência
Avisos: Linguagem Imprópria, Mutilação, Suicídio, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir culturas, crenças, tradições ou costumes.

Capítulo 2 - O Caso Esquecido


Olá, eu não sei por quanto tempo eu tenho, apenas posso contar rapidamente o que vi. Eu havia adormecido por algumas horas, acho que quando acordei eram 00h30, levantei da cama caminhando para a cozinha beber um pouco de água, passei pelo quarto dos meus pais, a porta estava entreaberta, entrei sem fazer nenhum barulho, eu não enxergava basicamente nada por está muito escuro, bom, mas eu consegui sentir um líquido que estava escorrido no chão, eu não hesitei, achei que era água derramada. Saí do quarto e volto a caminhar ao local desejado. Acabei de beber, estava voltando para meu quarto, até que ouço um ruído quando alguém abre uma porta tentando não fazer nenhum barulho, franzi o cenho, percebi que estava vindo no meu quarto, caminha com passos largos, enfim, eu não deveria ter feito nada. Liguei a luz e vi sangue escorrendo pela parede com algo escrito: “Você me fez sofrer, está na hora de pagar.” Comecei a suar frio, me desesperei e... E corri para o quarto de meus pais, acendi a luz do local e vejo que meus pais já não estavam mais vivos.. Suas tripas estavam visíveis, a cabeça de meu pai estava decapitada e a minha mãe estava com a garganta rasgada. Eu não aguentei ver tudo aquilo, comecei a chorar sem parar, minhas mãos estavam tremulas, corri para a porta principal da casa querendo sair, mas ela estava trancada. Olhei para todos os lados procurando algo para poder me defender, avistei uma tesoura e corri até ela, andei lentamente pelo ambiente tentando encontrar alguém que poderia estar lá. Senti um leve suspiro atrás de mim, me virei tentando acertar a tesoura no tal, mas não havia ninguém ate que ele resolveu falar: “Agora é sua vez”. Ele aparece atrás de mim, me esfaqueando próximo a minha coluna, quase rasgando a mesma. O  acertei no ombro  e corri para meu quarto e fui direto para o guarda-roupa, onde estou nesse exato momento, eu acho que ele está vindo me matar, só peço a Deus para poder me livrar da vida que eu estava preste a merecer. Ele está próximo “Eu espera que você soubesse se esconder”. Merda, eu estou chorando por desespero, mas nada irá me ajudar agora, ou eu morro por ele, ou então morro pelo meu ferimento que ele havia me marcado. “Achei”. Adeus...

 

A fita foi encontrada uma semana depois do ocorrido, por motivos de reclamações dos moradores do prédio. A policia chegou e encontrou a fita, levaram para a delegacia e lá a escutaram. Procuraram mais sobre o caso, até que o fecharam sem nenhuma pista e concluíram  que o caso nunca mais seria reaberto.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...