História Crepúsculo Há Meia Noite - Capítulo 22


Escrita por: ~

Postado
Categorias Saga Crepúsculo
Tags Bella, Crepusculo, Jacoob
Exibições 56
Palavras 1.810
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Escolar, Ficção, Romance e Novela, Saga, Sobrenatural
Avisos: Linguagem Imprópria
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Avisos:
Em primeiro lugar me desculpem pela demora,  acontece que eu estou sem tempo.
Esse capítulo sera pequeno,  pois se eu for escrever mais vai acabar demorando mais tempo,  então pra nao deixar voces na mão eu postarei ate onde eu escrevi.
O proximo capitulo sera maior e publicado mais rapido,  eu prometo. ♡
Perdoem-me os erros, postei do celular
Sera que ainda tenho leitores? 😥😱 comente o que acharam e me dem sugestões.
Kisss 😘

Capítulo 22 - Verdades vêem a tona



Capítulo 22- verdade vêem a tona.

Eu nunca poderia imaginar que em algum lugar no mundo poderia existir algo tao sobrenatural , eu nunca imaginaria que homens poderiam se transformar em lobos e jamais teria passado pela minha cabeça que Jacob fosse um lobo. Se ele podia se transformar em lobo,  o que mais poderia fazer?
Eu jamais acreditaria se tivesse me contado,  mais ninguem me contou,  eu vi,  bem na minha frente .
Aqueles olhos grandes me encarando,  observando cada movimento meu.
Nao era so ele,  era Jammes e Jenny também,  tres lobos. Agora vejo a quem pertencia aqueles olhos nos meus sonhos,  so podia ser ele, era o Jacob.
Os lobos me olharam com cautela,  mais eu corrir,  o panico me envadiu,  ouvir o barulho que as suas patas fizeram ao baterem com força no chão, correndo em minha direção. Sera que eles me atacariam?  O Jacob que havia me beijado em alguns minutos mais tarde ainda estaria ai?
Ouvir o barulho de um grito, para meu proprio susto, era o meu. Eu entrei dentro do carro do meu pai,  e liguei e sai em disparada,  dei ré e entrei na estrada e acelerei.
Olhei para tras para ver se eles ainda estavam atras de mim,  eu os parado, os mesmos olhos dos meus sonhos,  agora me encarava de longe.
Ouvir o barulho de uma buzina invadiram meus ouvidos e me trouxe para a realidade,  quando olhei para frente,  oa farois iluminaram meu rosto,  me deixando completamente cega,  era um Caminhão.
                     *****
-Temos que verificar se no Banco de sangue do hospital tem A positivo,  lembro que semana passada nao tinha chegado ainda. - uma voz forte mais ao mesmo tempo tranquila falava enquanto mexia nos aparelhos. - e os familiares dela?
-ele mora com o pai,  o Senhor Charlie
- e ele não pode doar sangue?
- o tipo sanguíneos deles nao sao compatíveis
-Pai de criação?
-Provalvemente
Eu abri meus olhos lentamente,  sentia uma dor nas costas e nas pernas,  eu me sentia totalmente fraca,  e ainda estava arrumando a bagunça que estava na minha cabeça.
- Oi - o homem disse- como voce se sente?  - pisquei algumas vezes.
- eu sinto dor
- Nao se preocupe a dor deve passar em alguns minutos , Isabella .
- voces estavam falando so meu pai?
- Sim- ele disse meio sem graça
- inclusive ele está querendo muito vê-la - disse a enfermeira
- descanse um pouco,  as 13 horas voce ja pode receber visitas
- e que horas sao agora?
- 02:47 - ele falou consultando o relógio de pulso
- da madrugada? O que houve comigo?
- voce sofreu um acidente de carro,  bateu contra um caminhão, por sorte seus amigos a encontraram a tempo, você devia ter escutado eles.
Eu estava confusa,  em um momento eu estava fugindo do Jacob e seus irmãos,  agora eu estou no hospital?
- Que amigos?  O que ele disseram?
- os Blacks, ele disseram que voce foi visitá-los, porem achou que ja estava tarde e precisava voltar pra casa pois nao queria deixar seu pai preocupado,  no entando,  eles disseram pra voce dormir la, pois estava muito tarde para dirigir.
- Eles me trouxeram para cá?  Me salvaram?
- exatamente,  se demorassem um pouquinho mais voce acabria perdendo muito sangue,  o que importa é que nao aconteceu o pior
- eu gostaria de vê-los
- ja disse querida,  as 13.
O medico e enfermeira sairam,  me deixando sozinha com meus pensamentos,  Jacob e os meninos me salvaram,  isso significa que eles nao soa do mal?  Eles nao iriam me machucar?  Ou talvez eles tenham ficado com dor e acharam melhor me ajudar?  Espero que seja a primeira opção.
E quanto ao meu pai?  Ele nao era p meu pai,  sera que foi Por isso que ele e a minha mae se separaram?  Charlie descobriu que eu nao era sua filha e resolveu ir embora por um tempo?
Eu preciso saber de toda a verdade,  se Charlie,  Jammes,  Jacob e Jenny escondiam esses segredos de mim,  o que poderiam esconder?  O que mais outras pessoas escondem de mim?
                               ***
Ja estava quase na hora de receber visitas,  depois de dar mais uma checada pra ver se eu estava realmente bem - o medico ainda tinha dúvidas se eu estava realmente bem - ele finalmente e liberou para as visitas. A primeira,  logicamente nao poderia deixar de ser o Charlie.
- Bella - ele disse quando entrou no quarto, eu meio que esperava que ele estivesse bravo,  afinal ,o seu carro nao deve esta muito bonito depois de ter batido contra um caminhão, mais nao,  ele estava calmo, parecia nervoso,  mais nao de um modo ruim, eu sei que ele estava feliz por me ver,  de preferência,  viva - como voce esta se sentindo?
- bem - caramba todo mundo pergunta isso,  calma Isabella,  voce sofreu um acidente,  provalvemente voce deveria estar morta- eu descobrir a coisa,  eu vou direto ao assunto,  ta bom?
Ele suspirou,  estava curioso,  nao que saiba da bomba que esta por vir.
-eu fiquei pensando aqui- eu estava nervosa e tentando nao deixar a raiva tomar conta de mim, mais nao sabia que palavras usar - por que sera que nosso tipo sanguíneo nao é compatível? - seu rosto era pura confusão, ele estava suando - eu pensei em algumas possibilidades
-Bella...
- mais eu acabei indo por um unico caminho,  sera que voce nao é realmente o meu pai?  Talvez seja por isso que voce e mamae se separaram,  nao é? Voce foi embora e nao se despediu,de mim.
Eles suspirou,  chegou mais perto e se sentou na cama.
- Ha um motivo para eu ter vindo para cá,  e como voce mesmo disse,  nao ter me despedido de você. Eu ja desconfiava, porém,  nao tinha certeza - ele parou um pouco,  olhou para cima,  e depois para mim - ate que seguir a sua mãe uma vez,  ela havia ido se encontrar com um homem ao qual dizia para mim serem somente "amigos " - ele fez aspas com os dedos - peguei os dois em um quarto de moteu,  eu quis terminar tudo, mais ela disse que era so aquela vez,  ela disse que me amava, que tinhamos uma filha,  na epoca voce so tinab alguns meses de vida,  ela me convenceu que aquela era a ultima vez. E como eu a amava muito,  acreditei,  e eu nunca questionei se voce era realmente minha, eu tinha medo da resposta dela,  porque no mei coração Bella, voce ja fazia parte de mim e faz -- ele completou - voce é minha filha, e nada,  nunca iria mudar isso.
- continua - eu falei,  as lagrimas ja ameaçavam cair dos meus olhos, eu oa Fechei,  nao choraria agora.
- perdoei,  esqueci, seguir em frente, viajamos por um longo tempo e foi a melhor que coisa que fizemos juntos, mais quando voltamos,  alguns meses depois,  ele ficou estranha,  eu perguntei se tinha a vee com ele,  ela disse,  me jurou que não. Mais um dia ela esqueceu o celular no quarto em quanto tomava banho,  o que era um milagre, ela andava com o celular para todos os lugares, chegou uma mensagem no celular dela,  era desconhecido, mais eu sabia que era ele, queria dinheiro, para nao me contar aquilo que eu mais temia, que você Era filha dele e nao minha.
- eu achei que você tinha me abandonado, nos abandonado
- eu fiquei sem saber que decisão tomar,  eu te amava,  e ainda te amo,  maia toda vez que eu via você, eu nao via mais os traços que eu pensava que era parecido com os meus, eu havia traços que Nao eram meus,  isso era uma tortura para mim. Eu nao ha abandonei,  eu vim morar aqui,  por que queria pensar, mais um dia sem voce me fez ver o quanto eu sentia sua falta, muita falta.  - uma lagrima escapou dos olhos dele,  mais ele as limpou - voce nao sabia,  mais eu ligava três vezes ao dia para sua mãe, saber se você tava bem,   se tava doente,  se foi pra escola,  se tinha se alimentado,  se sentia minha falta- ele suspirou - a ultima coisa que eu queria era abandonar você.
- quem é ele?  O meu pai de verdade?
Charlie se assustou,  quer dizer, eu o amava,  charlie era meu pai independente de qualquer coisa, mais eu precisava saber.
- seu pai de verdade- ele repetiu - seu pai de verdade é aquele que trocou suas fraldas quando voce era criança,  que passava noites sem dormir,  aquele que ficava preocupado se voce ficava doente, que levava voce pro hospital altas horas da noite,  que nao media esforço para está com você - OK,  foi uma pergunta idiota, Fechei meus molhos,  a essa altura do campeonato,  eu ja nao conseguia conter as lagrimas - que te ensinou a andar de bicicleta,  te ensinou a nadar,  e fez varias outras coisas pra ver um sorriso seu,  esse é o seu pai de verdade - ele concluiu - e se quizer saber onde ele esta,  basta abrir os olhos , ele ta bem na sua frente.
Eu o abracei, ainda com os olhos fechados, choramos um no colo do outro.
Eu me dei conta de que nao precisava saber quem era meu pai de sangue, o meu pai verdadeiro estava bem aqui, tudo que eu precisava estava bem aqui,  aonde deveria estar. Eu nao precisa de mais ninguém.
                            *****

Jacpb entrou no quarto com cautela, depois que meubpai saiu e eu me recompus, pedir para que chamassem Jacob,  ainda tinhamos muito que conversa.
- Que bom que está bem - ele disse.
- Jacob... O que eu vi... Eu... Me explica?
- Bella, eu nao saberia explicar, eu sou assim, meus irmaos sao assim,  a minha família é assim. Eu nao sei muito mais que você. Mais sei de algo que voce nao sabe- eu imaginei que ele fosse dizer que me amava,  sério,  eu realmente esperava isso.  - seu namorado é um babaca, e eu não to falando fe mim
Decepcionada.
- e eu te amo - ele completou. Eu sorri,  estavamos ligados agora,  eu sabia o seu segredo.
- não vai dizer pra eu ficar quieta e nao contar pra ninguém?
- nao preciso pedir isso,  confio em você
Ele sentou na cama perto de mim,  e eu me aproximei para beijá-lo.
- não - ele recuou - so depois que você terminar com aquele otario que ta la fora, ai depois eu vou matá-lo ,ai sim ficaremos juntos.


Notas Finais


Huuum,  sera mesmo que ficarão juntos? 
Espero que sim né ,quem ta na torcida? 
Mais tomem cuidado comigo, eu nao sou muito fã desse clichê de "felizes para sempre" Rsrs.
Kiss,  até o próximo ♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...