História Crepúsculo (Lua nova-Livro) - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 3
Palavras 493
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS


Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 3 - 1.Festa (Parte 2)


Acordei assustada-minhas pálpebras se arregalando-e arfante.A luz cinzenta e embaçada, a familiar luz de uma manhã nublada,tomou o lugar do sol ofuscante de meu sonho.

Um sonho, disse a mim mesa.Foi só um sonho.Respirei fundo e pulei novamente quando meu despertador tocou.O pequeno calendário no canto do mostrador do relógio me informou que era dia 13 de setembro.

Um sonho,mais pelo menos,de certo modo,bastante profético.Era o dia do meu aniversário.Eu tinha oficialmente 18 anos.

Durante meses,tive pavor desse dia.

Por todo o verão perfeito-o verão mais feliz que tive na vida,o verão mais feliz que qualquer um em qualquer lugar teria o verão mais chuvoso dá história dá península de Olympic-essa triste data ficou de tocaia,esperando para saltar sobre mim.

E,agora que chegara,era ainda pior do que eu temia.Eu podia sentir-eu estava mais velha.A cada dia eu ficava mais velha,mais isto era diferente,era pior, quantificável.Eu tinha 18 anos.

E Edward jamais teria essa idade

Quando fui escovar os dentes,quase me surpreendi com o fato de que o rosto no espelho não mudara.Olhei para mim mesma,procurando por algum sinal de rugas iminentes em minha pele de marfim.Mas os únicos vincos eram os da minha testa,e eu sabia que,se conseguisse relaxar,eles desapareceriam.Não consegui.Minhas sobrancelhas se alojaram em uma linha de preocupação acima de meus angustiados olhos castanhos.

Foi só um sonho,lembrei a mim mesma de novo.Só um sonho...Mas Também meu pior pesadelo.

Não tomei o café-da-Manhã,com pressa para sair de casa o mais rápido possível.Não fui inteiramente capaz de evitar meu pai e tive de passar alguns minutos fingindo-me animada,Tentei ficar empolgada de verdade com os presentes que eu pedira que ele não comprasse para mim,mas sempre que eu tinha de sorrir,parecia que podia começar a chorar.

Lutei para me controlar enquanto dirigia para a escola.A visão de minha avo-eu não pensava nela como eu mesma-nao saía de minha cabeça.Só o que consegui sentir foi desespero,até que parei no estacionamento conhecido atrás dá Forks High School e vi Edward curvado e imóvel sobre seu volvo prata polido,como um monumento de mármore em homenagem a algum esquecido deus pagão dá beleza.O sonho não lhe fizera justiça.E ele esperava ali por mim,exatamente como nos outros dias.

O desespero desapareceu por um momento, substituído pela admiração.Mesmo depois de meio ano com ele,eu ainda não acreditava que merecia tanta sorte.

Sua irmã,Alice,estava ao seu lado,também esperando por mim.

É claro que Edward e Alice não eram de fato parentes(em Forks,corria a história de que todos os irmãos Cullen tinham sido adotados pelo Dr.Carlisle Cullen e sua esposa,Esme,os dois indiscutivelmente novos demais para ter filhos adolescentes),mas sua pele tinha exatamente a mesma palidez, os olhos tinham o mesmo tom dourado,com as mesmas olheiras fundas,como hematomas.O rosto de Alice,como o dele,era de uma beleza incrível.Para alguém que sabia-Alguém como eu-,essas semelhanças representavam a marca do que eles eram.

A visão de Alice esperando ali-Seus olhos caramelo brilhantes de empolgação é um pequeno embrulho prateado nas mãos-deixou-me carrancuda.Eu disse a Alice que não queria nada,Nada mesmo,nenhum presente,nem mesmo alguma atenção pelo aniversário.Obviamente,meus desejos estavam sendo ignorados.




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...