História Crime Perfeito ♡ - Capítulo 39


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony, Justin Bieber
Personagens Candice Swanepoel, Chaz Somers, Christian Beadles, Jeremy Bieber, Justin Bieber, Lauren Jauregui, Personagens Originais, Ryan Butler
Tags Criminal, Drama, Justin Bieber, Lauren Jauregui, Romance
Visualizações 121
Palavras 1.978
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Luta, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura! ! ! ! ! ! ! !

Capítulo 39 - As vezes o que não imaginamos acontece.


Fanfic / Fanfiction Crime Perfeito ♡ - Capítulo 39 - As vezes o que não imaginamos acontece.

P.V. LAUREN FOX

Depois de tomar um banho fiquei na sala com o pessoal na espera do Justin que simplesmente sumiu, ele não atendia o celular e não tinha dado nenhuma notícia. Sentei do lado da Demi e ficamos conversando, mas o tempo foi passando e nada do Justin. Todos começaram a ficar preocupados e eu já andava de um lado para o outro. Será que aconteceu alguma coisa?

Tentei ligar para seu celular novamente, mas ele não atendeu e para me deixar com mais raiva ele desligou a minha chamada. Bufei. Demi estava quase dormindo no sofá, então falei para ela ir dormir em um dos quartos lá em cima. Alguma coisa tinha acontecido com Justin e quando ele chegar eu vou castrar ele por me deixar preocupada desse jeito.

- Então pessoal vou da uma saída rápida e já volto. – Ryan disse.

Ninguém deu tanta importância estavam focados em encontrar o Justin, mas eu tinha uma certeza. Ele tinha falado com Justin. Antes do Ryan entrar no carro conseguir chama-lo, ele parou do lado carro e sorriu.

- Eu já volto para ajudar a procurar...

- Você falou com ele. – Ryan desviou o olhar e eu tive a certeza. Suspirei. – Trás ele de volta? – pedi.

Ele sorriu para mim.

- Pode deixar.

Dei um meio sorriso em resposta e logo ele saiu da mansão. Espero que voltem logo.

P.V. JUSTIN BIEBER

- Porra, Bieber! Aonde você está? – Ryan perguntou nervoso. – Estamos a um tempo atrás de você...

- Ryan, cala a merda da boca! Vai para o racha do Guilherme. Preciso falar com você.

Não esperei ele responder e desliguei pisei fundo no acelerador fazendo meu carro praticamente voar pela rua. Não demorei para chegar no racha e como sempre o lugar estava cheio sair do carro já cumprimentando algumas pessoas fiquei encostado no capo do carro esperando Ryan chegar. Assim que ele deu as caras veio na minha direção sério.

- Por um momento achei que você estivesse morto.

- Um dia talvez, mas não hoje. – Ri.

- Não brinca com isso, dude.

- Relaxa, Ryan! – Me aproximei dele. – John está morto. Ah, e o idiota do Luke é um traidor. Acredita?

- O QUE? – Ryan um grito.

Talvez ele não tenha ouvido por causa da música alta. Cheguei perto do seu ouvido para falar.

- O John está morto e ...

- Isso eu já entendi! Eu quero saber como?

Ele já sabia a resposta, mas queria ter a certeza. Dei de ombros.

- Eu matei ele.

Ryan balançou a cabeça negando, ele andou de um lado para o outro. Até que me olhou e voltou a ficar do meu lado. Ninguém ali prestava atenção na gente, todos estavam pela corrida, mulheres e drogas.

- Caralho, Justin! Você não percebe que isso foi perigoso de mais?

- Foi fácil, fácil até demais.

Mata John foi a coisa mais fácil do mundo. Ryan parou na minha frente e estava realmente sério.

- Tudo que sai fácil demais deve se preocupar, não acha?

- Ele já estava morto. Não precisamos nos preocupar. O desgraçado estava com o Dwayne, apenas fiz o estava no plano...

- Não, você não fez. Seus amigos estava no plano e você decidiu excluir a gente.

- Ah, Ryan... Para, né? – Eu ri.

Não havia necessidade dele está assim tudo está resolvido, nem tudo ainda falta o Dwayne, mas isso é questão de tempo.

- Por que o racha? Por que não voltou para casa? Lauren e assim como os outros estão preocupados com você.

- Lauren, iria me encher de perguntas...

- Claro! Você sumiu do nada.

- Qual é, Ryan? O que está acontecendo?

Eu simplesmente não entendo o porquê ele está assim, estressado à toa.

- Você é bom no que faz, mas todos tem um defeito e o seu é achar que pode tudo. – Dessa vez ele falou mais calmo e alto o suficiente para mim ouvir. – Você tem amigos e pode compartilhar suas idéias com a gente. Realmente pensamos coisas horríveis, mas não falamos nada por causa da Lauren. E ela me pediu para te levar para casa, então vamos logo.

Odeio admiti quando alguém está certo que não seja eu, mas ele está fazendo tempestade em copo d'agua. Posso ter exagerado ou pelo menos ter contado o que iria fazer, mas foi coisa do momento decidir na hora. E para piorar não atendia a ligação de ninguém principalmente da Lauren. Tô ferrado. Ouvir alguém gritar meu nome me virei na direção da voz vendo Guilherme todo sorridente, me chamando para se juntar com ele e seus amigos. Dei um passo, mas logo Ryan me parou.

- Eu vou ir falar com ele. Não sai daqui já vamos ir embora.

Bufei estou parecendo uma criança obedecendo o pai, fiquei olhando ao redor e me controlei muito para não usar um pouquinho de maconha e beber. Caso eu fizesse isso ouviria o dobro da Lauren e como eu iria me estressar acabaríamos brigando com outro. 

Resumindo mais dias sem sexos. 

Cara estou na seca! E essas mulheres ao meu redor e dando mole não está ajudando o Ryan tem que vim logo. Ouvir um ronco forte de carro e olhei na direção. Era ele! Dwayne estava com a janela do carro abaixado e sorriu para mim fez um sinal com a cabeça para mim segui-lo em seguida acelerou com o carro. Poderia ser uma cilada, mas não pensei duas vezes entrei no meu carro e fui na mesma direção que ele.

Minutos depois eu estava na sua cola estávamos em alta velocidade e em uma estrada totalmente vazia. Segundos depois ele fez uma curva arriscada tirando poeira do asfalto fiz o mesmo, mas com sabedoria. Sou o fodão das corridas manusear um carro é fichinha para mim. Depois de um tempo ele resolve parar, parei um pouco distante do seu carro e sair do meu carro. Nossos carros são parecidos pelo menos na cor por ser branca, mas minha Ferrari é melhor do que essa bacia que o Dwayne andar.

- Bieber, Bieber... Quanto tempo! – Dwayne sorriu.

Fomos caminhando na direção um do outro até parar frente a frente.

- Você resolveu sumir. Não deu notícias. – Coloquei a mão conta o peito. – Assentir saudades.

- Sei que sentiu... Vamos direto ao assunto?

- Claro!

Dwayne sorriu e em movimento rápido tentou me acerta com um soco, mas fui mais rápido e defendi do soco em seguida acertando duas vezes sua barriga. Dwayne deu uma risadinha e conseguiu acertar meu rosto cambaleei para trás pisquei algumas vezes e partir para cima dele novamente conseguindo da uma rasteira e subir em cima dele dando vários socos. Dwayne conseguiu tomar as rédeas da situação chutou minha barriga fazendo eu cair no chão resmungando de dor e para minha surpresa o mesmo sacou uma arma e atirou na minha perna. Filho da puta! Fiz uma careta por conta da dor e pressionei o ferimento.

- Vou acabar com você! - Gritou. – Em seguida vou matar as pessoas que você ama começando por aquela pequena dos olhos clarinho...

Cris!

- Não. – Sussurrei.

- Estou bom hoje! Você não vai sofrer com a morte delas por já está morto. Fora que é um preço a se pagar por matar o meu irmão.

Olhei para ele irradiando raiva.

- Não tenho culpa se seu irmão era um desgraçado viciado! Ele mereceu! E você não vai encosta um dedo na minha filha!

Como eu pude ser tão burro de ter deixado a arma no carro? Como fui burro de não está preparado para isso? Tenho certeza que ele cumpriria com usas palavras, mas não posso deixar isso acontecer. Dwayne não vai encostar um dedo na Cris e muito menos nas pessoas ali meu redor.

- Ah, eu vou! – Ele riu. – Com toda certeza vou. Hoje planejei muita coisa. Começando por você! Vou te matar colocar no carro e jogar no penhasco a baixo. Como não é muito alto. – Ele olhou a floresta lá em baixo. – Vou atirar em você várias vezes para me certificar que está morto. Não sou nenhum inexperiente.

- Eu vou acabar com você...

- Não, Bieber. Acabou para você.

Ele mirou a armar na minha direção com um sorriso amplo nos lábios parecia ser um sonho realizado para ele. Eu falhei. E acabei de ferrar muitas pessoas que eu amo, Dwayne é bom no faz e eu reconheço, mas também sei que os garotos podem acabar com ele. Porém infelizmente sei que haverá mortes.

Fechei meus olhos não, por não ter coragem de olhar para o cara que vai me matar, mas sim porque queria fazer o possível e o impossível para imaginar Lauren e Cris queria ter elas, minha mãe, meu pai, meus irmãos e meus amigos em mente. Apenas pessoas importantes para mim e tenho certeza que vão conseguir enfrentar essa jornada sem mim.

“Ah, Justin... Sempre passe o máximo de tempo com seus filhos e com as pessoas que você ama. – Ele sorriu. – Você nunca sabe quando pode ser a última vez que vai vê-los.”

A imagem e as palavras do John vieram na minha cabeça. Passei muito pouco tempo com minha filha mesmo estando na mesma casa e agora que finalmente seguir minha vida depois da Candice... Não soube aproveitar. Estava com a mulher que realmente amo... abrir meus olhos e sorrir para Dwayne, não vou da o gostinho da minha derrota para ele. Como previsto ele se irritou e atirou.

O tiro foi fatal.

P.V. RYAN BUTLER

- Ah, cara! Fica mais um pouco. Curti as putinha daqui, mano. – Guilherme insistiu novamente.

- Não vai rola, cara! Eu e Justin temos coisas para resolver. Fora que estamos em relacionamento sério. Pelo ele. – Sussurrei a última parte baixo.

Demi ainda não queria papo comigo e mesmo eu tentando me aproximar parecia que ela se afastava mais.

- Tinha até me esquecido, mas também né? A carne de vocês são de primeira. – Fez piada arrancando risadas dos caras.

Discutir não iria adiantar.

- Eu vou indo, valeu? Ah, cuidado para que o Justin não escute você falando desse jeito... Se não... – Fiz suspense. – Alguém pode sair machucado e pode ter certeza que não será ele.

Guilherme me olhou assustado, sorrir e sair dali, quando voltei para encontrar com Justin vi o mesmo entrando em seu carro gritei ele várias vezes, mas por conta do som alto ele não me viu. Entrei no meu carro rapidamente e tentei alcançar ele. Percebi que Justin estava seguindo um carro tentei alcançar ele, mas me distrair com o celular que começou a tocar. Era a Lauren. Merda! Tinha prometido leva o Justin e o mesmo resolveu ir atrás não sei de quem.

Revolvi desligar. Seria melhor eu me concentrar no Justin primeiro, mas como perdi ele de visita. Demorei um bom tempo para encontrar uma rua certa que só encontrei por conta de uma fumaça muito forte. Seguir o caminho até a mesma e parei meu carro distante do penhasco que tinha logo em frente. A fumaça vinha lá de baixo.

De dentro do carro dava para ver sangue, uma boa quantidade, alguém perdeu muito sangue ou morreu. Sair do meu carro com minha arma em mãos estava tido em silêncio só se ouvia o som do fogo lá em baixo me aproximei mais do penhasco e mordi meu lábio inferior. A parte traseira do carro era a do Justin. Não! Meu irmão, não! Virei meu rosto não querendo acreditar que Justin poderia estar naquele carro em chamas e só faltava a parte de trás para o carro ficar totalmente destruído.

Dei uns passos para trás sentindo meus olhos marejados e acabei esbarrando em algo no chão olhei para baixo vendo um celular segurei o mesmo. E veio uma certeza...

Justin esteve aqui!

Aquele carro é o dele!

Justin está... Justin... Meu melhor amigo... Meu irmão... Esta morto!


Notas Finais


😯😿😢


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...