História Criminal - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Sou Luna
Exibições 251
Palavras 1.119
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ficção, Policial, Romance e Novela, Suspense
Avisos: Álcool, Drogas, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oie, hoje não tenho nada para avisar então podem ir ler.

♥BOA LEITURA♥

Capítulo 8 - Day 7- It's all going wrong


Fanfic / Fanfiction Criminal - Capítulo 8 - Day 7- It's all going wrong

 

*07 de Junho de 2016*

Ruggero Pasquarelli’s Point Of View

Acordei bem cedo pois hoje tenho uma corrida para participar. Umas das minha grandes paixões sempre foi carros e quando conheci o Agustín ele me levou para participar de um racha, me apaixonei e hoje competimos juntos pela Equipe Vermelha, para manter as corridas em segredo cada equipe recebe uma cor como nome e cada participante um número, eu por exemplo sou o Vermelho1.

Fiz minha higiene pessoal e fui para o meu escritório, tinha algumas coisas para fazer e a corrida só seria a tarde, eu poderia dormir mais e estar mais descansado mas minha ansiedade não deixa.

Enquanto arrumava algumas listas importantes meu pensamento a todo momento viajava para aqueles olhos verdes, eu ficava pensando em todas as possibilidades, desde da que ela venha me procurar até a que ela me ignore. De novo agindo contra meus instintos resolvi a mandar uma mensagem.

Rugge P.- Será que você ta me odiando agora?

Rugge P.- Peço desculpas de novo

Rugge P.- Não controlei meus sentidos

Rugge P.- Espero que esteja tudo normal entre a gente.

Todas enviadas, recebidas mas nenhuma visualizada. Óbvio que ela vai me ignorar, eu não devia ter a beijado. Ela vai ficar aqui um mês, eu tinha tempo para conquistar sua confiança, agora joguei tudo por água a baixo.

Karol Sevilla’s Point Of View

Estava em um ótimo sono quando ouvi meu celular apitar quatro vezes, quem manda quatro mensagens seguidas às 10 da manhã? Me virei para pegá-lo mas esbarrei nele com o cobertor e vi ele quebrar em mil pedaços no outro canto do quarto.

Levantei rápido com esperança dele ainda funcionar, mas nem ligar ele ligava, peguei a “chavinha” para pelo menos salvar meu chip e até ele quebrou. Resultado: precisava sair para comprar um celular novo.

Fiz minha higiene pessoal, comi um pedaço de bolo e fui em busca de um novo celular e um novo chip.

Rodei a cidade até achar um shopping com a loja da Apple mas para minha felicidade tinha uma fila enorme, que mostrava que o tempo de duração seria de uma hora e quarenta à duas horas. Como já havia passado por shoppings e em nenhum tinha a loja resolvi encarar a fila, mas antes fui almoçar na praça de alimentação mesmo, quando voltei a fila já tinha chego a duas horas e dez, entrei nela e esperei com toda minha paciência.

Finalmente às duas e meia da tarde comprei meu novo celular, comprei o Iphone 7 por que queria muito, depois de sair de lá fui para a loja onde comprei meu chip Italiano quando cheguei, mas para minha sorte, estava fechada. E novamente sai em busca de uma loja nessa cidade.

Depois de muita procura, achei uma loja de celulares e consegui um chip novo, já eram cinco horas quando acabei de ir em todos os lugares que precisava. Voltei para casa, salvei os contatos que tinha de cor na cabeça e os que não lembrava perguntei para Vale e ela me passou.

Mais ou menos oito horas comecei a ficar com fome, tomei banho, me troquei e fui à um restaurante aqui perto jantar. Por muita coincidência encontrei uma amiga de infância e ficamos conversando até onze da noite. Foi muito bom reencontra-la, sentia muita saudade. Depois que nos despedimos fui para casa, e só pensava em dormir, estava acabada de tanto andar.

Ruggero Pasquarelli’s Point Of View

Já eram exatas onze horas da noite quando passei no apartamento do Agsutín para irmos até a Rua IX da corrida, cada rua onde acontecem as corridas tem uma equipe dona e a 9 que é nossa é muito disputada, e hoje não era diferente, a Equipe Amarela queria ela para eles, quando valem a rua apenas uma pessoa corre, eu iria contra o Frederico.

Chegamos ao nosso galpão, descemos do carro e entramos no meu segundo bebê, eu amo essa Ferrari*, tipo muito.

Chegamos ao local e vimos a Equipe A. nos esperando, de longe dava pra ver o carro do Frederico, aquela Gallardo laranja** não passa despercebida por nenhum lugar.

- Olá amigos {NDA: Como estão, tranquilos?} que bom que vieram.

- Por que não iriamos vir? – Agustín retrucou.

- Medo de perder talvez.

- Não temos Frederico.

Esperamos alguns minutos por que ainda faltava uns amigos deles que iriam assistir, assim que chegaram entramos nos nossos carros, como sempre antes de entrar recebi uma ligação da Caro me desejando boa sorte.

Quem iria indicar a partida era a Bruna uma deles, sempre a achei incrivelmente gata, mas hoje não estava vendo graça nenhuma nela e em seu corpo.

A corrida se iniciou, eu disparei na frente do Frederico, estava com muita vantagem, já parecia que estava ganha, mas na última curva eu perdi velocidade e ele me ultrapassou, acelerei horrores para passa-lo mas não adiantou. Frederico Venceu.

Desci do carro puto, comigo, com o carro, com ele, com tudo e sabia que ainda teria que aguentar as gracinhas deles.

- Vejam só, acho que temos novos donos para a Rua IX. – Disse Frederico descendo daquele carro laranja horrível.

- Queremos uma revanche.

- E se eu não quiser dá-la? – Disse me fazendo cerrar os punhos, aquela ironia que dava nojo, me dava ódio – Mas vou, eu sou bonzinho, mas nós temos duas condições.

- Ok, quais são?

- A primeira é que a corrida tem que ser dia 9 – QUE? DEPOIS DE AMANHÃ, NÃO IA DAR NEM PRA TREINAR? – Achou muito perto? Não me importo.

- E a segunda? – Perguntei já sem paciência.

- Vai até o meu escritório amanhã as dez da manhã e eu te falo, ainda temos que decidir – Disse me entregando seu cartão.

- Tudo bem, às dez estarei lá.

Eu e o Agustín entramos no nosso carro e fomos embora seguidos do resto da equipe, antes de dar partida ouvi risadas e comentários irônicos, odeio eles, passamos no galpão para pegar meu carro do dia a dia e seguimos para seu apartamento.

- Relaxa, a gente ganha a próxima.

- Ta tudo dando errado, cara.

- Tudo, tipo?

- Eu perco uma puta corrida importante, perco os arquivos da dívida do Enzo e a Karol não me respondeu o dia todo.

- Opa, eu ouvi bem?

- Ouviu. Eu não queria que acabasse assim.

- Por que eu acho que alguém ta querendo bem mais que um simples rolo?

-  Eu não sei mais nada que eu quero. Só chegar em casa e dormir, isso quero.

- Um namoro com a argentina também pelo visto.

Não respondi, o deixei em casa e fui para a minha para poder finalmente acabar com esse dia de bosta.

 

 


Notas Finais


E aí qual é a condição que a Equipe Amarela vai ter?
O que vocês acham que vai acontecer?
Daqui a uma hora mais ou menos vou postar meu primeiro Oneshot, quem tiver interesse o link ta aí.
-> https://spiritfanfics.com/historia/para-o-amor-da-minha-vida-6704775
* http://imgur.com/a/RuwT4
** http://imgur.com/a/Jikjd

♥ESPERO QUE TENHAM GOSTADO♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...