História Criminal - Capítulo 19


Escrita por: ~

Visualizações 23
Palavras 881
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Romance e Novela
Avisos: Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Amanhã tem mais um.

P.s: desculpem a demora, mas eu espero uma quantidade de visualizações

Capítulo 19 - Apenas o início


Fanfic / Fanfiction Criminal - Capítulo 19 - Apenas o início

17:30 Pm

Eu e Diana tinhamos acabado de chegar em New York quando eu liguei meu celular, haviam algumas mensagens de Colin.

" já chegaram; Como foi o voo? ; Eu vou começar a ficar preocupado".

Depois de responde-lo com um " chegamos bem, estamos pegando o carro... Não se preocupe", eu entrei no taxi com a Di.

18:20 Pm

Eu e Diana estavamos exaustas, nem curtimos a cidade nesse dia, apenas entramos no apartamento de Colin e caimos na cama.

4 meses depois

Eu acordei um pouco cansada já que havia dormido apenas 3 horas pela terceira noite, as outras eu não consegui mesmo.

Colin estava fora a quatro meses e isso estava me deixando muito preocupada, não sei se ele morreu ou se simplesmente esqueceu de mim.

Eu levantei da minha cama procurando o remédio de dor de cabeça, quando olhei para lado vi Diana dormindo, então prefiro não acordar ela.

Após achar o remédio na mesa de cabeceira, fui para a cozinha tomando meu remédio sem água mesmo, uma das coisas que aprendi com Colin.

Cheguei na cozinha e abri a geladeira procurando alguma coisa para o nosso café.

" não sei o que era maior, minhas saudades da Kylie e da Diana ou as minhas olheiras... respirei fundo dentro do carro daquele desconhecido que estava me dando carona e dei 30 dólares para ele de forma insistente pois o mesmo não queria aceitar.

- valeu mesmo cara, eu estaria mais na merda ainda sem você - eu sorri amarelo saindo do carro, dando um tchauzinho com a mão que não estava segurando meu braço enfaixado.

Fui mancando pelas longas ruas, levando 45 minutos caminhando até em casa.

- eu não acredito que estou vivo - murmurei sozinho, começando a rir como um louco, ainda sem acreditar que estava na porta de casa.

dei chutes ali com meu coturno pesado e completamente sujo, não tanto quanto meu rosto.

- abre para mim, Kylie"

Eu ouvi uma voz familiar na porta, era Colin, "ai meu Deus muito obrigada" eu pensei na hora.

- já vai - falei indo até a porta, amarrando meu cabelo em coque.

Abri a porta com a chave que estava na fechadura.

- ai meu amor - falei chorando com um sorriso no rosto, logo pulei no colo dele lhe dando um abraço.

-Ahmmm - ele resmungou de dor quando pulei em cima dele e apenas me abraçou de volta com um braço, deixando seu rosto escondido na curva do meu pescoço.

- senti tanto a sua falta.

- Eu também querido, nós duas sentimos- eu limpei as lágrimas do meu rosto ainda sorrindo - você está ferido? Quer alguma coisa?

-eu estou todo fudido, me ajuda aqui com meu braço - ele disse entrando em casa, me trazendo consigo - como você está? e a Di? - ele perguntou desenfaixando o lugar onde foi baleado.

Eu sai do colo dele, o ajudando a sentar no sofá.

- bom, ela ficou muito preocupado com você assim como eu, ela está morrendo de saudades - eu peguei o kit de primeiro socorros, que eu deixava na mesa de centro esperando por aquele dia - Eu estava começando a achar que você não ia voltar mais - falei sentando ao seu lado, colocando álcool no algodão e logo nele.

Ele apertou minha perna com força, fechando os olhos por já estar infeccionando.

-CARALHO.

-Calma... Já tirou a bala ? - falei olhando a ferida, colocando a minha mão sobre a dele para lhe passar tranqüilidade.

Ele sorriu sarcástico lembrando do momento que tirou a bala.

-tirei, perfeitamente bem com os dedos  - ele afrouxou um pouco seu aperto em minha perna com minha mão sobre a dele, logo respirando fundo.

-Você é maluco- eu sorri terminando de limpar a ferida com o álcool.

-eu não vou enfaixar agora, porque acho que você precisa de um banho, depois do banho... Eu enfaixo

Ele sorri me roubando um beijo rápido.

-você acha mesmo que eu preciso de um banho?

-Acho, você está parecendo um carvão-  eu sorri sentando no seu colo - se quiser posso te ajudar - faleu no seu ouvido, logo descendo meu rosto, dando uma pequena mordina no seu pescoço.

- vem, vamos pro banho - ele falou arrepiado, logo dando tapinhas na minha perna para eu me levantar.

Eu sorri saindo do seu colo o guiando pelo corredor, quando passo pelo quarto da Diana, aponto para a mesma dormindo.

- ela vai ficar super feliz quando acordar - continue o guiando para o banheiro, até chegar no mesmo.

- eu estava louco para voltar para casa, você nem faz ideia... tenho histórias engraçadas e histórias que mostram realmente o quão foda eu sou pra contar pra vocês.

Ele começou a tirar a roupa com dificuldade ao entrar no banheiro comigo.

Eu fechei a porta o ajudando a tirar a roupa.

- eu também estava louca para você voltar -eu sorri terminando de tirar sua calça.

após o ajudar, tiro meu vestido o mostrando minha lingerie de renda preta.

" eu a observei, seu corpo melhor ainda do que antes, me fazendo sorrir fraco e aproximar meu corpo do seu.

-e o que você fazia pra se satisfazer enquanto eu não estava?

-Eu aprendi algumas técnicas, qualquer hora te mostro - falou com a voz sexy, que ela sabe que eu não resistia.

- e você, como se satisfazia?

Eu a puxei para o chuveiro, abrindo a água quente sobre nossos corpos.

- eu não me satisfazia, baby"


Notas Finais


Como eu disse... Amanhã tem mais


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...