História Criminal Blood - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony, Justin Bieber
Personagens Jeremy Bieber, Justin Bieber, Lauren Jauregui
Tags Criminal, Drama, Família, Justin Bieber, Máfia, Poder, Revelaçoes, Senhor Bieber, Violencia
Visualizações 1.400
Palavras 535
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Meus amores, criei essa conta para repostar a fanfic. Eu peço do fundo do meu coração que leiam as notas finais, assim nós todos juntos podemos evitar que a fanfic quebre novamente alguma regra do site e possa ser excluída.
Apenas relembrando que eu estou repostando não por números. Eu realmente nunca vou exigir nenhum comentário ou favorito de vocês. Estou postando porque quero compartilhar a fanfic com vocês, apenas isso.
Boa leitura.

Capítulo 1 - Prólogo.


Fanfic / Fanfiction Criminal Blood - Capítulo 1 - Prólogo.

"Entenda as coisas que eu digo. Não vire as costas para mim. Entenda no que eu me tornei, esse não era meu projeto. — The Cranberries (Ode To My Family)."

— Senhor Bieber? — Só pelo tom de voz, tenho uma enorme certeza que o que viria seria mais do que merda para cima de mim. Então mantenho a postura reta e respiro fundo, mantendo a minha maldita paciência de sempre.

— Sim?

— Você... Não os acha muito jovens para isso? Os gêmeos tem apenas 12 anos, é...

— É a idade que eu comecei a ir para puteiro e cometer minhas primeiras mortes. Não quero que se meta nos assuntos familiares, isso de maneira alguma te envolve ou é algo que uma pessoa com a sua mentalidade poderia entender. — E deixo isso no ar, vendo que ele concorda e baixa a cabeça enquanto vai se afastando de nós, me deixando aqui com os meninos e vendo o como eles se manchavam de sangue e riam com isso, achando a situação toda em si engraçada, pouco se importando de onde estou ou o que estão fazendo.

Eu fui criado assim, nenhum de nós nasce com esse feitio. Nenhum de nós nasce sabendo o que é uma arma ou o que é matar alguém. Mas na nossa família, essa é a realidade que vem desde o berço.

Aos 5 anos, ao invés de desenhos animados, muitas vezes sentava na sala e assistia pornô com o meu pai. Aos 7, aprendi que mulheres não passam de objetos sexuais que servem para procriar, e bem, algumas nem para isso servem. Aos 10, eu aprendi a dirigir, indo quase a 190 km/h e ficando no hospital por três semanas, isso que quando sai de lá, meu pai fez questão de falar que pelo jeito que eu dirigi, deveria ter morrido que seria um favor a sociedade. Aos 12, recebi o meu primeiro boquete. Meu pai costumava me levar para os puteiros e me largar lá com no mínimo dez mulheres, me deixando fazer a porra que eu quisesse. Aos 13, comi a minha primeira buceta, não preciso nem dizer que o cu foi na mesma noite. Aos 14, cometi o primeiro assassinato, sem precisar usar nem sequer uma arma. Aos 15, assaltei o primeiro banco, sem contar que foi a época em que meu pai contratou a barriga de aluguel, me fazendo gozar naquela mulher e depois de nove meses, descobrir que eu era "pai" de gêmeos. Os mesmos que futuramente, seriam a continuidade do nosso tráfico. Aos 16, comecei a me envolver no tráfico de pessoas e mercado negro, aprendendo de perto como tudo funciona e como a vida pode ser eliminada em questão de segundos.

Então sim, pode-se dizer que a minha criação tenha sido um inferno e que eu esteja fazendo o mesmo com os dois meninos na minha frente, mas é graças a essa criação infernal, que nascemos e crescemos com esse sangue criminal, algo que corre por nossas veias e nos faz sermos quem somos, os maiores.

Continua... Por favor leiam para terem certeza de que nenhuma ação fará com que a fanfic seja apagada do site. Inclusive estou pondo duas regras nas notas finais que TEMOS que seguir.


Notas Finais


Pessoal, eu agradeço do fundo do meu coração para quem está de volta comigo nessa conta!
Eu peço encarecidamente que leiam essas duas regras aqui, para que nenhum usuário as quebre nos comentários:

V - É proibido realizar divulgações/propagandas (spam) em fanfics de outros usuários, ou seja, postar links de fanfics ou de outros sites, através de comentários. O usuário que o fizer será advertido e, em casos mais graves ou de reincidência, será banido;

VI - Exigir dos leitores que adicionem sua fanfic aos favoritos, que dêem notas ou que comentem em seus capítulos para que a história seja atualizada com mais rapidez ou continuada, resultará na exclusão da fanfic em questão;

Eu sou contra qualquer tipo de SPAM nos comentários e não quero que comentem por números. Caso queiram comentários, críticas são também bem vindas!
Por favor, vamos tentar seguir tudo para fazer CB voltar ao que era! Prometo tentar postar os próximos capítulos assim que eu tiver tempo, até lá, espero que sigam comigo.

All the love. H


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...