História Criminal – Imagine Jung Kook - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Big Bang, EXO, Got7
Personagens Baekhyun, Chen, D.O, G-Dragon, Jackson, J-hope, Jungkook, Kai, Kris Wu, Lu Han, Rap Monster, Sehun, Suga, Suho, T.O.P, Tao, Xiumin
Tags Bangtan Boys, Bts, Jeon Jungkook, Policial, Sexo, Vyyhhoseok
Visualizações 95
Palavras 1.214
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Policial, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá pãozinhos de mel. Meu hiatus se encerrou, estou muito feliz por ter voltado a vocês.

Boa leitura=

Capítulo 4 - Ameaçada.


Fanfic / Fanfiction Criminal – Imagine Jung Kook - Capítulo 4 - Ameaçada.

Sinceramente eu estava com muito medo, Jeon dirigia o seu carro em alta velocidade. Atravessando os faróis vermelho.

— Jeon aonde estamos indo? – perguntei com um certo medo.

— Te levar para longe daqui.

O mesmo virou o carro com tudo, eu fechei os olhos e suspirei. Por qual motivo aquilo estava acontecendo.

— Não Jungkook. – ditei.

— S/N me entenda, no dia seguinte voltaremos.


[•••]


Ele estacionou ao lado de um porto, descemos do carro e alguns seguranças vieram em nossa direção.

— Levem a S/N.

— Aonde você vai.

— Apenas se cuida, o resto eu me viro.

Ele começo a se distanciar, os seguranças começaram a me levar para uma espécie de hiati, que provavelmente era do Jeon.

— Me soltem, eu posso andar sozinha.

Os maiores me soltaram e eu entrei pisando fundo, uma bela moça veio até mim.

— Você é a S/N?

Concordei com a cabeça, a mesma me pediu para acompanha-lá. Fomos até uma sala de jantar, lá estava servido a refeição. Me sentei, logo fui servida.

— Obrigada mas eu não tenha fome.

— Oh, tente ao menos comer um pouco, vai precisar para amanhã. – disse a loira.

— O que vai ter amanhã?

A mesma sorriu e saiu daquele cômodo, me deixando sozinha. Escoteiros minha cabeça nas mãos, com o garfo eu mexia e remexia a comida.


[•••]


Narrado por Jeon Jungkook.


Cheguei após duas horas, eu fui né resolver com os caras. Eles imploraram para a vida, disseram que o chefe deles estava atrás de mim, mas como uma boa pessoa eu atirei bem no meio da testa dos dois caras.

Vi que a S/N estava deitada no sofá, deixei a arma em algum canto e fui até ela. A mesma dormia calmamente, arqueio a sombrancelha e bem devagar passei a mão por seu delicado e belo rosto.

— Prometo que irei cuidar de você.

Falei baixo, peguei a mesma no colo e caminhei até o quarto com ela, lá deitei ela na cama. Fiquei por cima dela e análisei cada centímetro do seu rosto.

— Tão linda...

A mesma começou a se mexer, foi onde ela abriu os olhos. A mesma sorriu e me abraçou pelo pescoço.

— Até que enfim Jeon.

Dei uma risada abafada e baixa, a mesma segurou meu maxilar e me fitou. Fitei seus lábios, que estavam cobertos por um gloss que concerteza séria de morango.

— Kookie, acho melhor você descansar.

— Não estou cansado Jagiya. 

A mesma sorriu e beijou minha bochecha, fiquei corado com sua ação. A mesma riu sapeca.


[•••]


Narrado por S/N.


Nossos rostos nunca estiveram tão próximos, o maior puxou minha nuca e iniciamos um beijo quente e cheio de desejo. Jeon explorava cada canto da minha boca com sua língua. Com sua boca ele começou a chupar meu pescoço.

— Ah Jeon... – arfei em seguida.

O mesmo parou e me olhou, saiu de cima de mim. Me deu um beijo na testa e saiu dali. Eu sorri boba e passei meu indicador nos lábios e fechei os olhos para relembrar o momento.

— Aish Jeon...

No outro dia acordei com um raio de sol batendo em meu rosto, sentei na cama e passei a mão entre meus cabelos, me levantei e vesti uma roupa que estava em uma sacola de comprar ao lado do criado mudo.

— Só você mesmo.

Sorri e entrei no banheiro e me troquei, fiz as higiênes e saí do quarto. Jeon estava arrumando uma corda perto do comandante de bordo.

— Você já foi escoteiro?

— Bom dia S/N. – sorriu.

Ele veio até mim e me abraçou, retribui o carinho. Jeon me puxou até onde ficava o comandante.

— Já navegou alguma vez S/N?

— Não. – olhei.

— Vamos navegar juntos então.

Jeon colocou minhas mãos no volante, o maior ficou atrás de mim e me ajudou a movimentar o objeto.

— Bem ali você vai virar devagar.

— Não consigo. – rimos.

— Quando eu soltar você vira.

Suas mãos saíram de cima da minha devagar, começei a virar para a esquerda devagar.

— Ahhh... – disse baixo.

— Viu, está navegando S/N.

Logo após esse acontecimento, voltamos para Seul. Jeon me deixou em casa, ele foi para a casa dele.

Lembrei que daqui uns dias era a formatura, peguei meu celular é disquei o número do meu pai.

S/N? Tá tudo bem?

— Está sim pai, por acaso você vai comparecer a minha formatura?

— Verdade, é daqui alguns dias...

— Pai...

— Claro filha, pode contar com a minha presença. 

— Obrigado pai, agora tenho que desligar.

— Tchau querida, se cuida.

A chamada se encerrou, eu fui até meu quarto e começei a procurar uma roupa para a faculdade mais tarde.

Optei por uma calça jeans, uma blusinha preta e uma jaqueta preta, uma sapatilha de bico fino. Meu celular começou a cair algumas mensagens.

Tao panda: Aonde você esteve S/N?  17:58.

Eu estava fora da cidade ZiTao. 17:58.

Tao panda: Tá bom, até mais tarde no campus.

Faltava poucas horas para ir para o campus. Entrei no banheiro e fiz as minhas higiênes. Logo trajei minha roupa, uma maquiagem simples e um perfume não muito forte.

Peguei minhas coisas e entrei no meu veículo, dirigi em direção ao campus. Depois de alguns minutos, estacionei meu carro é desci do veículo, avistei Hoseok descendo do seu carro.

— Olá S/N! – sorriu alegre.

— Oi Hoseok, tudo bem? 

— Estou bem e você?

— Bem.

O mesmo parou e começou a me encarar, ele fez uma cara maliciosa.

— Hmm, você é o Jeon trazaram? – disse baixo.

— Que? Não Hoseok.

— Essas chupadas aí noona?

Arregalei os olhos e corri para o banheiro, me olhei no espelho e vi as marcas roxas.

— Olha só em amiga. – SungYi entrou no banheiro.

— Aí isso está horrível. 

A mesma sorrio e lavou suas mãos, saímos do banheiro e fomos em direção a nossa sala. Entrei e não encontrei o Jeon, rapidamente o ZiTao veio em minha direção.

— Olha só, a margarida apareceu.

— Olá ZiTao. 

Sorrimos e sentei em meu devido lugar, peguei meus materiais e observei alguém entrar na sala, era o Jeon. O mesmo estava com os olhos roxos, havia curativos em sua mão, precionei meus lábios e respirei fundo.

— Jeon está tudo bem?

Falo para ele quando o mesmo se senta atrás de mim, o mesmo gemeu de dor quando se sentou.

— Está S/N.

Suspirei e virei para a frente, o professor Sungjae entrou, começou passar a tal matéria na lousa.

[•••]

Eu estava sentada no jardim tomando um suco de laranja, enquanto eu lia um livro para a breve prova que iria ter.

— S/N.

Virei para trás e vi o Jeon de cabeça baixa, fechei o livro rapidamente e fui até ele.

— Jeon por favor me diga o que houve.

Seu olhar abaixou, eu acariciei seu cabelo preto de leve. Logo ele levantou seu rosto.

— Eles ameaçaram a te matar, eu não podia deixar.

— Ah, eles te bateram?

— Sim, eu não havia deixado os seguranças irem comigo.

— Porquê depois da faculdade você não vai lá em casa, para mim cuidar de você.

— Quem sabe.

Sorri de lado e demos um selar rápido. Peguei meu livro, seguimos para a nossa sala.

As aulas haviam encerrado, eu estava guardando meus materiais e vi o Jeon se aproximar.

— Eu vou indo na frente S/N, me ligaram falando que houve uma coisa em casa, depois eu vou te vejo.

Assenti e logo a sala ficou vazia, saí pelos corredores e fui até a biblioteca. Peguei alguns livros para estudar, saí dali e em seguida fui para o estacionamento.

Coloquei as coisas no banco passageiros, dei a volta para entrar no carro senti uma coisa bater em minhas costas e foi ali que eu desmaiei.


Notas Finais


Obrigada por ler meu amor.

Siga-me: @xstan


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...