História Criminal — Imagine Min Yoongi - Capítulo 25


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Bts, Imagine, Jimin, Min Yoongi, Suga, Você
Visualizações 2.534
Palavras 1.319
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Festa, Hentai, Policial, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi, oi. <3

Reta final, ai socorro. Falta dois capítulos amores, DOIS. Boa leitura! >_<

Capítulo 25 - Namorados


Fanfic / Fanfiction Criminal — Imagine Min Yoongi - Capítulo 25 - Namorados

— Precisamos de um plano. — Kook pronuncia-se e nós concordamos. 


— Nós iremos fazer todo o serviço, você fica aqui, Delegada. — Hoseok disse.


— Ficar aqui? Não, eu quero ir também. — Franzi o cenho.


— Você está grávida, lindona. — Jin sorriu. — Jamais iremos colocar você em risco.


— Mas...


— O Jin está certo, S/A. Fique aqui e espere por todos nós. — Tae ditou sorrindo fraco.


— Tudo bem, então. Mas... Deixem-me ir pelo menos até a Delegacia, eu fico dentro de um carro. — Acariciei a minha barriga.


— Ainda é arriscado. Suga ficaria louco se colocássemos a garota dele em risco. — Namjoon falou.


— Tudo bem, então. — Dei-me por vencida. — Alguém de vocês têm o número da Eunbi? Eu perdi...


— Eu tenho. — SeokJin sentou ao meu lado.


Desbloqueei a tela do meu celular e disquei o número dela. No terceiro toque, a minha melhor amiga atendeu.


— Alô?


— Eunbi? Sou eu...


— S/N?! — Ela gritou, fazendo-me rir.


— Eu mesma... — Sorri fraco.


— Amiga onde você está? Você está bem? E o bebê? — Disparou.


— Calma, eu estou bem. Voltei para a Coréia...


— Sua louca! Por que não me ligou durante esse tempo em?! — Sua voz estava embargada.


— Eu perdi seu número, mas agora está tudo certo. — Eunbi respira aliviada. — Onde você está?


— Em casa. Fui afastada da delegacia...


— Me desculpe por isso, amiga.


— Tudo bem, S/A. Amigos são para essas coisas...


— Obrigada de verdade. — Sorri fraco sentindo meu olhos marejarem.


— É menino ou menina?


— Quero ver só no dia do parto...


— Que legal, amiga. Você deve estar tão bonitinha grávida! — Deu risada.


— Você acha que consegue vir até a mansão dos meninos sem ser vista?


— Acho que sim. Daqui a pouco chego aí.


— Beijos!


Finalizei a chamada e suspirei pesadamente.


— Iríamos precisar da Eunbi-ah. — Murmurei. — Ela teria que saber quem são os guardas de hoje.


— Isso não é problema, Doutora. Eu posso hackear o sistema e descobrir quem estão escalados para vigiar os presos. — Jung Hoseok sorriu, ele parece ser bem esperto.


— Então faça isso, Hobi. — Falei e o mesmo assentiu.


O clima estava tenso, e eu queria tirar o meu Yoongi de lá o mais rápido possível. Os meninos sentaram-se em um círculo e começaram a conversar sobre a fuga do meu menino.


— Só peço uma coisa, meninos. Não matem ninguém, ou atirem. — Pedi e todos assentiram. — Tentem manter a calma.


— Pode deixar. — Jeongguk sorriu.


Eles pareciam estar bem confiantes.


[...]


— Eu e o Jimin iremos ficar aqui com você, Doutora. Eu irei informar os meninos sobre qualquer movimento de policiais e também ficarei de olho nas câmeras. — Falou, Hoseok.


— E eu ficarei perto de você, S/A. — O Park sorriu docemente.


Eles nem parecem aquela gangue que assaltava os lugares e faziam vários reféns. Eles parecem outras pessoas agora. Eunbi chegou duas horas depois da nossa ligação.


— Amiga! — Abraçou-me fortemente.


— Que saudades que senti de você... — Beijei a sua bochecha.


— Eu e o Yoongi sofremos muito por sua causa... — Sussurrou triste.


— Eu estava tão confusa, Eunbi-ah. — Fechei os olhos.


— Entendo, amiga. Deve ter sido um choque, não é? — Secou as minhas lágrimas.


— Sim. Eu jamais imaginaria que eles seriam a Gangtan... — Mordi a boca.


— Já passou, não se preocupe. Eu estou aqui agora. Os meninos vão conseguir tirá-lo de lá com segurança! — Abraçou-me outra vez. — Sua barriga está linda.


— Obrigada... — Ela alisou o local, delicadamente.


Notei que o Jin e a minha melhor amiga não paravam de se encararem.


— Vocês já se beijaram? — Perguntei curiosa.


— Nós dormimos juntos duas noites, S/A. — Suas bochechas estavam coradas.


— Sério?! — Indaguei sorrindo largamente.


— Sério... — Murmurou. — Acho que gosto dele.


— Ele também gosta de você. — Sorri maliciosa.


[...]


Já estava tudo planejado. Os meninos pareciam tensos, mas ao mesmo tempo estavam confiantes. Eunbi, Jimim, Hoseok e eu ficaríamos na mansão, enquanto os outros; Jeongguk, Namjoon, Jin e Tae iriam soltar o Yoonie. Depois que o Jeon ligasse afirmando que conseguiram tirar o Suga da cadeia, nós quatro iríamos para uma casa de praia, era afastada da cidade e ficaríamos por lá apenas um dia, até os sete decidirem para onde iríamos.


— Tudo vai der certo, amiga. — Eunbi apertou as minhas mãos.


— Assim espero... — Sorri fraco.


Cada um iria em seu carro para poder despistar os policiais — caso se eles seguissem os meninos —, e também seria ainda mais rápido. Hobi havia conseguido hackear o sistema e quem estaria de vigia, eram os policiais menos experientes, ou seja, os que estão na polícia a menos tempo. Por um lado era bom, mas o mais difícil seria encontrar o Yoonie na cela.


Jimin e Hoseok estavam em frente ao computador, e a Eunbi estava na cozinha, preparando sanduíches para podermos levar. Eu me ofereci para ajudá-la, mas a ruiva disse que não precisava da minha ajuda, e que eu precisava ficar de repouso, por estar grávida. Estávamos todos aflitos.


— Eles já entraram... — Hoseok disse baixo, fazendo-me ficar ainda mais nervosa. — O Suga está na cela 4004.


— Conheço essa cela! — Levantei do sofá indo até o alaranjado. — É a última cela do corredor 2.


— Certo, vou informar o Joonie.


Eu olhava para o telefone do Jimin esperando a ligação mas nada. Demorou cerca de uma hora, e quando o toque do celular soou, meus olhos marejaram. O Park atendeu e colocou no viva voz.


— Nós conseguimos! — O Kim gritou e ouvi os meninos gritarem também.


Eu chorei, gritei, bati palmas, sorri.  O meu menino estava solto.


— Vamos, temos que ir! — Jung alertou.


Peguei as garrafinhas de água enquanto a minha melhor amiga levava os sanduíches para o carro. Hobi trancou a mansão e Jimin abriu a porta do carro para mim. Não demorou muito para que deixássemos a cidade. Eunbi, estava abraçada a mim. A mesma também estava nervosa por causa do Jinnie.


— Chegamos!


Saímos do carro, e esperamos até que o Jimin escondesse o carro no mato, ninguém jamais poderia saber que estávamos ali. Adentramos a enorme casa e tratei-me logo de sentar. Minhas costas estavam doendo muito. Estava doida para vê-lo, abraçá-lo e beijá-lo.


— Eles chegaram! — J-Hope aorriu largamente.


Meu coração batia rápido e as minhas mãos suavam. Kook foi o primeiro a entrar.


— Bom trabalho, Gukkie! — Tomei a liberdade de abraçá-lo. — Obrigada.


O moreno sorriu e beijou a minha testa.


— S/N? — Aquela voz rouca chamou por mim.


Encarei a porta e lá estava o meu amor. Os meninos não haviam contado sobre mim.


— É ela mesmo, Jin? — Perguntou ao amigo.


— Sim, Suga. É a sua garota. — Sorriu para o pálido.


O Min caminhava até mim e eu fazia o mesmo, indo ao seu encontro. Seus lábios chocaram-se ao meus em um beijo repleto de amor e saudade. 


— Desculpa por eu ter ido embora... — Acariciei o seu rostinho machucado. 


— Você só estava confusa, princesa. — Olhou para baixo, encarando a minha barriga. — Nosso filho... — Agachou, ficando cara a cara com a minha enorme barriga.


— Sim, o nosso ou a nossa pequena. — Acariciei seus fios loiros. — Yoonie, você está com fome?


— Estou... — Disse abobado, olhando para a minha barriga.


— Depois você mima o nosso filho, vamos comer. — Nos beijamos apaixonadamente.


                            [...]


Estávamos deitados, o tempo estava bem frio, e o meu menino acariciava o meu cabelo e sentia que o mesmo estava sorrindo, eu não estava diferente.


— Vou deixar a minha profissão por você, Yoonie. — Sussurrei.


— O que? Não, amor! — Disse afoito.


— Já fiz a minha escolha. Não se preocupe. — Beijei a sua mão.


— Tudo bem, só não quero lhe ver em perigo... — Levantei o rosto e lhe dei um selinho. — Desculpa ter lhe enganado... Eu só queria estar perto de você...


— Já passou, amor. — Sorri fraco. — Eu aceito, Yoonie.


— Aceita o que minha princesa? —Pediu sorrindo.


— Ser a sua namorada.


Notas Finais


AAAAAA. Até o próximo, bebês!

Perfil: @rabetania ^^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...