História Criminal Love - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Cúmplices de um Resgate, João Guilherme Ávila, Larissa Manoela
Personagens Isabela Junqueira, João Guilherme Ávila, Joaquim Vaz, Larissa Manoela, Manuela Agnes
Tags Jobela, Jolari, Majo, Mateo, Mhafhe, Teobela
Exibições 327
Palavras 1.239
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Ficção, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 4 - Capitulo 3


João:- Quem ta ai?!- perguntou e pude ouvir ele destravar a arma, virei a cadeira lentamente o vendo me encarar incrédulo

Larissa:- Sentiu minha falta Ávila?!... perguntei com cara de deboche o vendo mudar de expressão para de raiva. Sem conseguir o impedir, ele veio ate mim segurando meu pescoço com força, assim me sufocando.

João:- Vadia, como você ainda tem coragem de aparecer aqui?- perguntou apertando meu pescoço ainda com força.

Larissa:- Eu to...ficando...sem...ar- ele apertou mais, mas quando eu estava começando a ficar vermelha, por não conseguir respirar, ele soltou o que me fez cair no chão sem forças. 

Larissa:- Como se você fosse o certo aqui- o olhei com raiva, levando minha mão até meu pescoço, o massageando- ou já esqueceu de tudo que me fez passar, você me humilhou, me bateu e me estrupo durante um mês, me tratou como lixo!- sentia o ódio corroer em minhas veias enquanto falava.

João:- Isso não vem ao caso- fez pouco caso e se sentou em sua cadeira, e eu me sentei na da sua frente- Fala logo o que faz aqui?

Larissa:- Tenho uma proposta pra lhe faze! - e encarei seria

João:- Oh, quer trabalhar em uma de minhas boates como prostituta. Vai me dizer que encontrou a verdadeira vadia que você é?!- começou a rir, o que me fez ficar irritada. Mais resolvi ignorar, antes que eu mate esse desgraçado!

Larissa:- conhece Geraldo e Bradon Martins?- o encarei Seus olhos estavam queimas sobre mim, ele me olhava com luxúria, enquanto mordia os lábios. Ele esta usando seu poder de sedução, isso não cola mais comigo, ou cola?!

 João:- O que esse filho da puta tem haver?!- irritou-se

Lari:- Bom fiquei sabendo que ele anda lhe dando prejuízo- ele assentiu raivoso- Então oque acha de se juntar com a presidência da Mafia de Miami para acabar com os irmão Martins?

João:- HM, bem isso poderia chegar a acontecer, quem sabe, mais e se isso chegar a acontecer, oque VOCÊ, tem haver com isto?- arqueou as sobrancelhas

Lari:- Oras, você esta falando com a mesma, já ouviu falar na Rainha do Trafico?!- assim que terminei João começou a gargalhar como se tivesse acabado de contar uma piada

João:- Você, a Rainha do Trafico, Presidente da Mafia de Miami?!- falou entre risos, oque me fez ficar irritada, ele esta duvidando da minha capacidade?

Lari:- O que foi Ávila, não esta acreditando? Pois bem, fui eu que armei aquela emboscada no dia que você “roubou” o banco de Stanford, fui eu que armei pra policia chegar bem na hora que você Ia receber seu carregamento de Cocaína, também fui eu que implantei aquela bomba no seu galpão, como varias outras coisas também- sorri e ele travou o maxilar, porra ele não sabe o quanto fica sexy quando faz isso!

João:- SUA FILHA DA PUTA- gritou dando um tapa com força na mesa, oque me fez dar um pequeno pulo por conta do susto - Eu deveria te mandar pro inferno cachorra!

Lari:- Não me ofenda! E você não vai me mandar pro inferno por que você sabe que se nós aliarmos vamos acabar logo-logo com Geraldo e Brandon Martins!- ele se sentou em sua cadeira e me olhou pensativo

João:- E oque me garante que você não ira tentar me matar?

Lari- Posso te perguntar o mesmo!- o encarei seria -Vamos fazer um acordo, você não tenta me matar enquanto estivermos trabalhando juntos, que eu também não tento nada- ele colocou a mão no queixo como se pensasse.

João:- Concordo

Lari:- Acordo fechado?- estendia minha mão para ele

João:- Acordo fechado!- apertou minha mão, olhando descaradamente para meu decote

Lari:- Então, depois tratamos de como vamos trabalhar e juntar as equipes- me sentei novamente e João fez o mesmo 

João- Quantas pessoas especificamente trabalham com você?

Lari: - Minha amiga Mharessa,Thomaz e os seguranças- ele me olhou ainda não acreditando que eu fosse mesmo uma traficante.  

Machista!

Thomaz, 23 anos, um homem muito Bonito, o conheci a um ano atrás, ele quem me ajudou muito com os negócios, ele entende muito sobre armas, e também é ele que avalia as vadias. Já ficamos, as vezes, mais só beijo e alguns amaços, mais nunca chegamos a transar, ele tenta, logico mais sempre acabo com a festinha dele. Mais uma coisa que eu não entendo, é que minha filha não gosta muito de Thomaz, sempre de cara feia quando Thomaz esta no mesmo local que ela, e sempre recusa seus presentes. Ta ai, outra coisa que puxou o pai, é cabeça dura igualzinha! 

Joao:- Bem os meus você já sabe, Fhelipe, Luckas e meu irmão e os capangas.

Lari- É estes eu conheço bem- bufei lembrando que eles sempre me atrapalham com meus planos contra João.

Lari:- Bem Ávila preciso ir, agente se fala depois- me levantei indo em direção a porta- E faça o favor de para de olhar para minha bunda João!- sai da sala o ouvindo rir...

Cheguei em casa e fui direto para meu quarto, antes passei no Da Isabella (filha), que dormia tranquilamente seu sonoda tarde com um pijaminha de Princesa, lhe dei um beijinho na bochecha e fui ate meu quarto, coloquei um short soltinho e uma blusinha leve, tirei a maquiagem, fiz um coque frouxo, e fui até meu escritório, tinha que assinar alguns contratos, sobre transportamento de drogas para outros países, como também para receber aqui em Atlanta , as vadias novas da minha boate que vão chegar logo-logo e estas coisas. Mais não estava dando certo, toda hora me pegava pensando no João, será que foi uma boa ideia fazer uma aliança com a pessoa que você mais odeia? E se isso de em merda? E se ele não cumprir com o combinado e me matar? E se eu não cumprir com o combinado? É, são muitos “e se”.Tenho que confessar, João esta um puto de um gostoso, seus braços cobertos de tatuagens, como sou louca por homens com tatuagens, seus olhos azuis viciante e sua boca rosada. Ele ficou tão sexy com aquele cabelo bagunçado, que não faz ideia!

Tratei de afastar estes pensamentos, eu não posso ficar pensando estás coisas, eu o odeio, sinto ódio por ele, e assim que acabarmos com os irmãos Martins, João que me aguarde!  Fui retirada de meus pensamentos com meu celular apitando, avisando que recebi uma mensagem, peguei o mesmo e vi que era mensagem de um numero desconhecido.

“Hoje vou inaugurar minha nova boate, aparece lá, como uma ‘comemoração’ sobre a nossa parceria! Ass: Ávila!”
Será que eu vou? Bem eu estou mesmo precisando me divertir um pouco! Alias tem umas duas semanas que não saio para me divertir!
Tratei de ligar para Mharessa, lógico que ela aceitaria, aquela ali é doida por uma festa! Disquei seu numero e depois de três toques ela atendeu;
 

Ligação On

Lari: Oii piranha 

Mha: Oi minha vadia dos olhos 
Azuis, como foi lá com o Ávila ??

Lari: É fizemos a parceria, e ele me chamou para a inauguração da sua nova boate, topa?

Mha: Lógico, você sabe que festa e gastos são meus nomes do meio

Lari: hahahah, ok, então você vai vir se arrumar aqui??

Mha: Sim, daqui meia hora eu to ai, tchau amore!

Lari: Bay bith! 

Ligação off  

Depois de ter assinados alguns papeis, Mha chegou e nós fomos nos arrumar.

 

 

 

 

 

 

 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...