História Criminal Love - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Violetta
Tags Ação, Drama, Jorge Blanco, Jortini, Máfia, Martina Stoessel, Misterios, Violetta
Exibições 30
Palavras 688
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Famí­lia, Festa, Ficção, Hentai, Luta, Mistério, Policial, Suspense
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 2 - Capitulo 2 - Não morra



Larissa : falando em ótimo seu cabelo está pronto

Larissa me virou para frente do espelho para que eu pudesse ver o meu cabelo

Martina : Larissa, você é genial. - Sorri

Pablo : Você está linda.

Martina : Obrigada Pablo.

Pablo : Larissa bom trabalho. - Sorriu satisfeito - Martina, vá trocar de roupa

Larissa me mostrou, onde ficava o provador. Assim que entrei no provedor encontrei uma blusa preta e uma calça da mesma cor, ambas eram de couro.

Assim que Larissa e Pablo me virão pronta, abriram um sorriso.

Pablo : Você está ótima, mas agora precisamos ir

( ... )

Já estávamos chegando no aeroporto, quando Pablo me entrega um cartão

Pablo : Use esse cartão, só em casos extremos. - Assenti

Pablo continuou dando coordenadas para missão.

(...)

Buenos Aires 18:56

Por Jorge

Jorge : Não podemos cometer erros entendeu ?

Estávamos todos reunidos, no meu escritório enquanto eu passava as coordenadas para eles, sobre o assalto de hoje

Lodovica : Teremos que matar todos ?

Jorge : Sim.Depois o Diego vai abrir o cofre

Diego : Isso é fácil. - deu de ombros - Mas Jorge, o local vai estar cheio de mulheres

Ruggero : Ah, Jorge vamos no minimo se divertir um pouquinho.

Facundo : Vamos deixar elas vivas, elas não são ameaças pra nós

Jorge : Gostei da ideia de vocês, vamos matar os caras da gangue mas vamos deixar elas vivas.

Lodovica : Vocês são tão tarados. - Bufou

Ruggero : Tá com ciúmes é Lodo, se quiser podemos nos divertir juntos - Sorriu malicioso

Lodovica : Cala a boca seu idiota.

Ruggero : Vem aqui, faz eu calar

Lodovica : Se eu for ai, vai ser pra dar uns bons tapas na sua cara

Antes que Ruggero pudesse responder eu interferi

Jorge : Quieto vocês dois, parecem duas crianças

Lodovica me encarou com uma cara de raiva, mas a ignorei

Facundo : Esses dois, ainda vão acabar juntos

Diego : Concordo - Diego riu

Jorge : Chega desse assunto. - Falei sério - Agora vamos falar de uma coisa importante, eu vou ser o padrinho desse casamento né.

Todos começaram a rir, vamos a Lodovica e o Ruggero

Ruggero : Jorge vai se ferrar

Lodovica : Assim não da, você vai falar serio ou não ?

Jorge : Tá agora é serio mesmo, o plano vai ser assim vamos chegar de surpresa, invadindo a frente e atrás da casa ao mesmo tempo

Facundo : Quem vai pela frente ?

Jorge : Eu a Lodovica e o Ruggero vamos pela frente, você e o Diego vão entrar pelos fundos, assim que eu avisar nós vamos invadir todos juntos ao mesmo tempo

Ficamos mais alguns minutos no meu escritório até que todos saíram para seus quartos afinal tínhamos que descansar para noite..

( ... )

Por Martina

Já estávamos chegando no aeroporto, e eu já tinha o plano totalmente na cabeça

Martina : Já entendi tudo.

Pablo : Que bom. - Seu olhar era triste

Martina : Você está bem ?

Pablo : Martina me promete uma coisa ?

Martina : Claro.

Pablo : Se as coisas ficarem difíceis volte, mesmo que você não tenha nenhuma informação

Martina : Pablo eu. - Ele me cortou

Pablo : Apenas prometa

Martina : Prometo.

Pablo : A alguns anos atrás perdi os melhores agentes que eu tinha, e não perdi só agentes perdi amigos também - Pablo abaixou a cabeça e pude ver uma lágrima escorrer

Martina : Está falando. - Dei uma pausa

Pablo : Sim. - Suspirou - Seus pais

Meus pais tinham morrido, a alguns anos atrás em uma missão

Martina : Prometo que voltarei

(...)

Assim que chegamos no aeroporto, um jatinho já estava me esperando lá.

Martina : Bem na hora - Sorri - Bom, acho que preciso ir

Pablo : Se cuide, não suportaria perder você também.

Eu estava quase dentro do jatinho, quando me virei para o Pablo

Martina : Pablo. - Gritei - Um último conselho. - Sorri pra ele

Pablo respirou fundo e gritou para mim

Pablo : Não morra.

Depois disso, vi as portas do jatinho serem fechadas suspirei e me acomodei em um dos assentos do jatinho.

Buenos Aires, estou chegando.




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...