História Criminal Love - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Armas, Auto-mutilação, Jungkook, Policial, Problemas Psicológicos
Exibições 34
Palavras 1.302
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Hentai, Luta, Policial, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oi de novo! Voltei com um novo capítulo ❤ Só pra esclarecer, a fic se passa pela visão do Jungkook mas vai haver situações na visão de outros integrantes okay? Bora ❤

Capítulo 2 - Running Man


Fanfic / Fanfiction Criminal Love - Capítulo 2 - Running Man

Acordo com o som torturante do despertador, me levanto e o desligo. Vou em direção ao banheiro para fazer minhas higienes matinais e logo em seguida, tomar café da manhã. Eu não tenho muito tempo pela manhã então tento fazer tudo o mais rápido possível. Tomo um banho rápido após o café, me visto e já pego minhas chaves para sair. Tranco a porta e sigo para o elevador. Chego no estacionamento, entro no carro e sigo para a penitenciária. Hoje por ser sábado, o Namjoon costuma nos convidar para sair por que segundo ele, passamos por muitas situações estressantes durante a semana. Ele sabe ser um bom chefe.

     Estou sentado na minha pequena mesa de trabalho com dezenas de pastas com informações dos próximos presidiários que preciso entrevistar. Entre eles estão coisas do tipo: "Colocou fogo em uma casa com crianças dentro", "Abusou de mais de 28 mulheres", "Canibalismo". A cada dia que passa, as acusações estão ficando mais fortes.

      Escuto batidas na porta e peço para que a pessoa entre. Era Namjoon dizendo que o primeiro criminoso estava me esperando. Me levanto e vou até a sala de entrevistas. Como qualquer outra pessoa que entrasse lá, ele estava com a camisa de força e os sistemas de segurança estavam ativados. Me sento à sua frente e observo seu rosto. Olhos pequenos, nariz fino e cabelos castanhos que cobriam sua testa.

       -Qual é o seu nome?-Pergunto.
  
       -Jung Hoseok -Ele respondeu olhando para baixo.

       -Tem família?

       -Tenho.

       -Onde eles estão?

       -Meu pai, vendendo drogas por aí e minha mãe e minha irmã, em algum bordel da cidade.

       -Pelo o que eu vejo aqui -Folheei as informações- Você é piloto certo?

       -Sim.

       -Mas por que de racha ilegal?

       -Dava dinheiro até vocês me descobrirem.

       -Por que vocês são todos iguais? Todos querem dinheiro. Era tanto assim?

       -Estamos falando de 800 mil dólares por corrida ganha.

        -Quem mais corria com você?

        -Os caras da América.

        -O que aconteceu com eles?

        -Foram exportados.

        -Onde vocês arrumavam tanto dinheiro?

        -Nós vendíamos mulheres para o exterior. O dinheiro que nós conseguíamos, apostávamos.

        -Quantas mulheres você vendia por dia?

        -Em torno de 15 a 20.

        -Todas elas da Coréia do Sul?

        -Não. As que mais nos davam lucro eram  as brasileiras e americanas.

        -Para quais países você vendia?

        -Índia, Tailândia, Iraque...

        -Entendi... Pretende sair daqui algum dia?

        -O mais rápido possível.

        -Eu já não garanto isso... Racha ilegal, venda de mulheres, imigrantes americanos... Acho que não vai sair tão cedo. Pode ir para sua cela.

         -Não gosto de você.

         -E quem disse que é para gostar?

     Dois seguranças o seguraram pelos braços e o levaram para fora da sala. Fico impressionado com a falta de expressão dessas pessoas. Ele falou tudo com a maior naturalidade e saiu sem dizer uma palavra de protesto. O levaram para mesma cela onde o homem que nós procurávamos está preso, Min Yoongi. Ainda tenho muitas entrevistas até a hora da saída, depois será meu horário de almoço.

       -----Quebra de tempo-----

      Terminei as entrevistas e como previsto, Namjoon nos chamou. Eu estava sentado em um banco do lado de fora quando Taehyung passou pela porta e se sentou ao meu lado soltando um suspiro de alívio.

      -Está cansado? -Perguntei.

      -Muito. -Ele respondeu relaxando no banco.

       -Olha pelo lado bom, amanhã é domingo. Dia de folga.

        -Em partes. Ainda trabalhamos pela manhã.

        -Nem me fale.

     Escutamos outro barulho na porta. Era o Jin que havia acabado de sair do seu expediente. Ele nos olhou e se sentou no banco.

         -Eu realmente preciso de assistentes. -Ele disse cansado.

         -O que aconteceu com os últimos? -Perguntei.

         -Eles não gostaram muito de fazer estágio em uma penitenciária.

          -Entendi.

      P.O.V Hoseok ON

    Aqueles filhos da puta me prenderam enquanto eu corria com os caras que vieram da América para apostar. Eles estavam colocando em jogo dois de seus melhores carros juntamente com uma quantia muito boa em dólar. Fui trazido para uma cela onde há mais três homens, um corpulento com a pele levemente mais escura, outro com a nacionalidade duvidosa e diversas tatuagens pelos braços e um loiro. Esse loiro não tinha feição alguma de quem cometeu algum crime. Me sentei em uma das quatro camas que não estava ocupada quando o homem das tatuagens e o corpulento vieram em minha direção.

        -Ou! Quem é você? -O tatuado perguntou.

        -Jung Hoseok.

        -O que você fez?

        -Racha ilegal.

        -Hm... Eu sou o Yang e esse é o Xiao. -Ele batei nos ombros do estrangeiro.

      Agora entendi... O estrangeiro é chinês. O que é estranho já que estrangeiros quando cometem crimes na Coréia, são deportados para o país de origem.

          -Aquele lá eu ainda não sei o nome, chegou ontem a noite. -Ele apontou para o loiro que estava no canto. -Vamos! Me diga seu nome.

        O loiro o ignorou, fazendo com que o tal Yang caminhasse até ele.

            -Responda! -Gritou.

         O rapaz se levantou da cama e deu uma joelhada na barriga do mais alto o fazendo cair. Eu e Xiao nos olhamos surpresos se perguntando o por que do loiro ter feito aquilo.

             -Não grite comigo. -Ele disse em tom baixo e voltou a se sentar.

          Xiao foi até Yang e o ajudou a levantar. Apesar da feição diferente, o rapaz é um pouco perigoso. Enfrentar dois homens grandes que já estavam aqui antes... Acho um pouco arriscado. Yang o olhou nervoso e se virou para sua cama. Me sentei novamente na cama buscando uma maneira de pensar em como vou sair daqui. É uma completa idiotice pensar em sair de uma penitenciária mas eu não vou ficar aqui trancado por dois anos... Estava inquieto quando o rapaz loiro me cutucou. Me virei para ele e o mesmo me olhava de cima a baixo.

        -Meu nome é Yoongi. -Ele estendeu a mão e eu o cumprimentei.

        -Hoseok.

        -Não se assuste com o que eu fiz, não gosto que me forcem a fazer alguma coisa.

        -Sem problemas...

        -Mas pode me dizer, quer sair daqui?

      P.O.V Hoseok OFF

      P.O.V Jungkook ON

   Depois que saímos do trabalho, viemos a um bar em Seul para descansar um pouco. Eu não vou beber nada alcoólico por que estou dirigindo mas tudo que eu não estou bebendo, Taehyung e Jimin já tomaram a muito tempo. Namjoon pediu para que eu levasse eles para casa enquanto ele e Jin pegassem outro carro. Não faço idéia de como eles vão trabalhar amanhã cedo mas qualquer coisa, não vou servir de táxi. Estava sentado à mesa bebendo um drink de frutas quando Jimin veio em minha direção. Ele estava cambaleando um pouco e já não estava em seu estado normal.

       -Jungkook! Bebe só umazinha.

       -Eu estou dirigindo animal, ainda tenho que te levar para casa.

       -E quem disse que eu vou pra casa? Vou ficar aqui. -Ele bateu o pé.

        -Ah é? E como você vai trabalhar amanhã?

         -Você é muito preocupado... Relaxa.

         -Namjoon? -O chamei.

         -Oi. -Ele respondeu rindo pelo fato de eu estar discutindo com um bêbado.

         -Posso?

         -Fica à vontade. -Ele continuava rindo.

         -Jimin, hora de ir para casa.

     Depois de falar, dei um soco em seu rosto e o mesmo ficou inconsciente. Chamei Jin para que ele me ajudasse a leva-lo para o carro e Taehyung o seguiu. Coloquei os dois no banco traseiro e me sentei no motorista. Eu já sabia onde eles moravam que por sinal, era no mesmo prédio então ficou mais fácil. Enquanto dirigia olhei pelo retrovisor de dentro do carro e vi Taehyung cutucando as bochechas de Jimin. Eles bêbados parecem crianças...

       Os deixei no prédio e segui para minha casa. Amanhã vou trabalhar apenas na parte da manhã e ficar livre a tarde o que é um alívio gigante...Cheguei em casa, segui a rotina e me deitei. Fico feliz que amanhã o dia será mais curto...

       


Notas Finais


O que acharam? Quero muito saber a opinião de vocês 😊 Hoseokão brotou aí... Yoongi tá batendo uns lero com ele...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...