História Criminal love - Capítulo 13


Escrita por: ~

Postado
Categorias Chaz Somers, Christian Beadles, Justin Bieber, Nina Dobrev, Ray
Personagens Justin Bieber, Nina Dobrev
Tags Romance
Visualizações 127
Palavras 3.326
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Festa, Hentai, Luta, Mistério, Musical (Songfic), Shoujo (Romântico), Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura 🙏💙

Capítulo 13 - Not again


Fanfic / Fanfiction Criminal love - Capítulo 13 - Not again


Acordei com o sol refletindo em meu rosto o que me fez resmungar um pouco antes de levantar , olhei para o lado e Justin já não se encontra mais lá, o que era bem normal . Me dirigi até ao banheiro e fiz minhas higienes matinais , vesti algo simples , uns shorts pretos , uma camisa branca e umas vans também elas pertas , uma maquilhagem simples e           desci .

 Na sala estavam Chaz e Chris assistindo tv com uma garrafa de cerveja nas mãos, não havia sinal nem de Ray e Justin , que provavelmente deveriam estar no escritório a resolver assuntos do gangue. Pattie e minha mãe estavam na cozinha a preparar o pequeno-almoço, Pattei nunca gostou de ter empregada para cozinhar assim como a minha mãe então elas faziam a janta , enquanto isso Henrique estava em seu quarto , ainda dormindo, provavelmente. 

 - Bom dia. - disse quando passei pela sala .

 Cheguei na cozinha e peguei apenas uma peça de fruta e saí. Fui novamente para sala e me sentei no meio dos garotos, peguei o pc e o liguei. 

- Isso é a nova letra ? - Chaz disse ao ver na tela uma letra de música.

 - Ainda está no começo, mas sim , ainda tenho que fazer algumas mudanças e Justin precisa ver também. - Chaz assentiu e sua atenção foi novamente para a tv onde estava passando um filme ao qual eu não prestei muita atenção.

 […] 

 Justin e eu estávamos no pequeno sofá da sala onde estavamos a aperfeiçoar a música e alterando pequenas coisas , quando de repente um som estranho vindo da parte de fora nos chamou a atenção, era barulho de tiros. Justin me olhou sério e com uma certa preocupação . 

- Fica aqui. - ele disse simples.

 Na mesma hora Justin foi até ao cria-mundo e pegou uma         arma .

 Justin P.O.V 

 Emma e eu estávamos naquele pc faz um bom tempo , ela havia feito uma música nova , estávamos apenas a corrigir algumas partes e melhorar também, quando de repente ouvimos um som alto de tiros vindo da parte de fora. A olhei por algums segundos , ela estava assustada e não era para mais depois de ela ter passado todo aquela merda com Jacob. Saí daquele sofá rapidamente e peguei uma arma que estava no cria-mundo. 

 - RAY. - o chamei e rapidamente o mesmo veio até mim. 

- O que houve bro ? - ele disse. 

- Acho que estamos a ser atacados, chama os canadians. - ele assentiu e saiu.

 Fui até à sala de jogos onde Chaz e Chris estavam .

 - Vamos seus panacas , estamos a ser atacados. - eles se olharam e rapidamente pegaram suas armas. 

Lentamente fomos até à porta de entrada onde eu abri com cuidado, olhei pela pequena abretura e pude ver vários killers mantando meus seguranças, Tyler , meu melhor segurança, ainda lutava mas ao nos ver correu até nós com uma cara nada boa.

 - Senhor , os killers estão invadindo a mansão precisemos de reforços, maior parte dos seguranças foram mortos. 

- Ray foi chamar os canadians , agora vai falar a todos dessa casa para sairem , os leva para algum lugar seguro. - disse e abri aquela porta totalmente. 

 Emma P.O.V

 Eu via toda aquela cena incrédula, sentia medo que fosse novamente Jacob e me levasse, meu corpo congelou e fiquei assim por um bom tempo até Tyler começar a falar. 

 - Senhora Emma , o senhor mandou para que eu levasse todos para um lugar seguro . - ele falava tudo com rapidez.

 - O que está havendo ? Cadê o Justin ?

 - Ele estava bem , por favor só venha comigo. - ele pegou meu braço e me giuou até a porta das traseiras. 

 - Não , eu tenho que ficar , eles podem o matar , por favor. - lagrimas escorriam pelo meu rosto sem parar , eu precisa ficar por mais que fosse arriscado. 

 - Senhora Emma , temos que ir , e faça o menos barulho possível, qualquer movimento em falso e estamos mortos. - finalmente sedi e fui até ao carro que estava estacionado do outro lado do portão. 

- Cadê os outros ? - perguntei ao perceber que o carro se encontrava vazio.

 - Eles foram em outro carro , o senhor Bieber deixou esse cartão de crédito. - ele me mostrou um cartão que realmente era de Justin. 

- Para onde me vai levar ? - disse meio assustada.

 - Para um hotel , lá eles não poderam nos alcançar. - ele disse arrancando com o carro em alta velocidade.

Justin P.O.V

 A casa rapidamente se encheu de Killers , meu sangue estava fervendo cada vez mais , os canadians ainda não haviam chegando e era só eu e os rapazes a tratar de tudo.

 Por fim avistei da janela do meu escritório vários carros chegando e calculei que fossem canadians. Os mesmo desceram rapidamente dos seus carros , e uma sessão de tiros começou , de um lado Kilers , e do outro Candians. 

O bom de morar aqui era que não havia casas tão perto e assim não corria o risco de alguém ver.

 Dei um sinal para sairmos do escritório, ao abri a porta me deparei com um killer com aparentemente 17 anos , não senti pena alguma e atirei nele e logo o mesmo caiu no chão com um tiro no peito , Killers eram fáceis de mais para derrotar então em menos de um hora todos estavam mortos , alguns canadians se feriram mas nada que fosse muito grave.

 - V-Vocês… - um cara que estava no chão falou . - A-Achavam que seria tão fácil ? - o cara disse tentando rir mas seu estado estava um merda o que não o deixou terminar.

 - O que você dize ? - peguei sua gola da camisa e o mesmo abriu os olhos lentamente, e ainda teve a lata de sorrir como se tivesse ganhando.

 - A-Achavam que Jacob deixaria barato ? - ele tentou rir novamente, minha vontada era de tirar seus miolos mas me contive pois queria saber o que ele estava falando.

 - FALA PORRA. - gritei e o cara ficou sério ao perceber que faltava pouco para eu arrebentar com ele. 

- U-Um carro…. Está atrás da sua namoradinha… ja era. - ele sorriu , droga , de novo não. 

 - Os killers nunca serão mais do que burros que fazem o trabalho sujo do Jacob. - Ray atirou nele pois percebeu que eu estava incrédulo com aquilo.

 - O QUE ESTÃO ESPERANDO ? VÃO BUSCAR A MERDA DO CARRO , AGORA. - Chaz rapidamente foi até à garagem onde pegou um BMW perto. - Eu conduzo. - disse entrando no lugar do condutor. 

- Cara , acho que você não está em condições para conduzir. - Chaz disse, este cara está pedindo para eu arrebentar com a cabeça dele , só pode.

- Entra logo porra , antes que eu te deixe aí. - praticamente gritei.

 Peguei o rádio comunicador pois percisava saber onde Emma estava . 

- Tyler , onde vocês estam ? 

 - SOCORRO , JUSTIN . - todos ouvimos a voz de Emma gritando do outro lado .

 - Merda. - socei o volante.

 - Eu posso tentar rastrear o   carro . - Chris disse e rapidamente olhei para trás. 

 - Tá esperando o que então ? Vai logo porra. 

 Eu estava a mil com o carro , quase havia atropelado uma velha , mas estava pouco me fudendo , eu queria saber o quanto antes o que aquele filho da puta estava fazendo com Emma , eu não poderia deixar tudo novamente acontecer , não podia. 

- Porra Chris , tá demorando pra caralho isso. 

 - Sem presão bro. - ele disse teclando ainda mais rápido. - Achei. - Chris falou a localização e rapidamente chegamos no local pois era bem perto.

 O carro estava captado e vazio , olhei todos os lados e não achei ninguém , era apenas uma estrada deserta. Chutei o peneu do carro com extrema força. 

 - Droga. - quando eu estava prestes a entrar na merda do carro novamente vi um carro preto bem longe e deduzi que fosse Jacob . 

O carro chegava deitar fumo da tanta velocidade em que eu dirigia , eu estava até ficando desesperado mas logo alcançamos o carro onde provavelmente Jacob estava com Emma , os vidros eram pertos o que não dava para ver para dentro. Uma corrida começou, os carros iam praticamente à mesma velocidade, eu já estava ficando louco ao ponto de chamar nomes ao carro . Ray abriu um pouco sua janela e atirou numa das rodas daquele carro e mesmo começou a desacelerar e aproveitei isso para me colocar na frente . Chaz , Chris e Ray atiravam novamente no carro , e rapidamente o mesmo parou , a porta se abriu e revelou Jacob que estava com Emma , ela tinha um grande ferimento na sona da cabeça que provavelmente foi provocado por Jacob.

- Deixa ela , vamos tratar isso entre a gente. - disse enquanto saía do carro.

 - Agora você quer tratar isso comigo ? Se liga , Bieber, eu falei que não deixaria as coisas baratas.- ele dize apontando uma arma na cabeça de Emma. 

- Larga ela. - eu estava pronto para atirar mas o mesmo me interrompeu.

 - Se você atirar , ela morre , larga a arma e seus amiguinhos também. - retirei todas as armas que tinha assim como Chris e Ray , Chaz havia sido esperto por uma vez na vida e ficou naquele carro.

 - Agora entra no carro. - eu estava passando por eles , olhei Emma por uns segundo e fiz um sinal com a cabeça e a mesma entendeu .

 Emma P.O.V

 Tyler e eu estavamos perto do hotel quando um carro preto desconhecido atirou nas rodas e fez o carro capotar , quando dei por minha minha cabeça sangrava e Tyler não se mexia . Jacob pegou meu braço num movimento rápido e me tirou dali me colacano no seu carro. 

- O-O que você tá fazendo ? -minha voz saia baixa e minha visão estava burrada .

 - Cala a boca antes que faça você morrer aqui mesmo. 

 Um tempo depois eu não sabia ao certo o que estava acontecendo, Jacob me tirou daquele carro e colocou sua arma em minha cabeça . Pôde conseguir ver Bieber com os garatos , depois de um tempo Bieber passou por mim e fez um sinal com a cabeça e eu entendi onde ele queria chegar. Com a minha perna esquerda dei um chute nas partes íntimas de Jacob , e o mesmo me largou no mesmo instante .

 - SUA VACA. - ele gritou e aproveitei isso para fugir dele , o mesmo pegou sua arma novamente porém Chaz saiu do carro e atirou nele , Jacob caiu para trás e apagou . 

- Justin eu… - eu tentava falar mas uma escuridão me invadiu e assim eu não consegui ver mais nada. 

 Justin P.O.V

 Depois de Chaz ter atirado em Jacob o mesmo caiu para trás. 

 - Justin , eu… - Emma chamou minha atenção e no momento em que a olhei a mesma a caiu para trás mas antes a peguei . 

- Vamos. - disse para os garotos , que me olhavam. - Agora. - falei praticamente gritando.

 […] 

 Por mais que Emma estivesse com alguns ferimentos e tivesse desmaiado não a levei para o hospital pois Jacob poderia dar uma de espertinho e ir lá, o tiro que Chaz deu nele acabou acertando sua barriga , e deduzimos que podiram chegar mais killers então saímos de lá. 

 Já fazia quase um dia e Emma não havia acordando e isso estava me deixando preocupado e cheguei a pensar se seria melhor a levar até ao hospital. 

 - Cara você não pode ficar aqui todo o tempo , você não saiu daqui desde que chegamos. - Ray disse.

 Eu estava naquele quarto desde que chegamos , eu não desgrudava os olhos de Emma , ela estava pálida e fria e isso estava me assustando pra caralho e eu não sabia o que fazer. 

- Ela tá bem Drew , você tem que ir e tomar um banho , comer. - Chris disse , e eu sabia que ele tinha razão mas mesmo assim eu continuei no mesmo lugar.

 - Eu não vou sair daqui. - eu estava com umas olheiras enormes pois não havia dormido a noite inteira. 

- Pô cara , você tá parecendo um escusado. - Ray disse. 

- Eu não tou aqui porque eu quero, mas sim porque sei que a porra da culpa de ela estar assim é minha. Eu tenho que fazer alguma coisa , eu não posso deixar isto acontecer novamente. 

 - E o que você vai fazer ? - Chaz disse. 

- Eu vou deixar a minha carreira , vou só me dedicar ao gangue a partir de agora. - todos me olham incrédulos pelo que haviam ouvido. Afinal a música era uma coisa importante na minha vida , foi com ela que construí tudo , o começo de tudo .

 - Você tem certeza disso puto ? - Chris disse me olhando sério .

 - Tenho . - disse simples.

 No mesma hora Emma acrodou , ela reclamou pela dor insuportável de cabeça e soltei uma pequena risada .

 - Você tá melhor ? - me aproximei um pouco mais e a mesma assentiu . - Quer que chame um médico ?

 - Não. - ela disse . - Onde estamos ? Isso não é o meu quarto. 

 - Pois não, é o meu. - disse e ela rapidamente me olhou.

 - Bom , nós vamos sair . - Ray disse e piscou antes de sair. 

- Idiota. - Emma dize. - Só sabe pensar em sexo este cara. - ela tentou se levantar mas acabou se desequilibrando . - Me fala um coisa. - ela se sentou novamente. 

 - Falo até duas.

 - Porque você me levou para o seu quarto ?

 - Sei lá, achei melhor você ficar aqui.

 - E que olheiras são essas ? Você andou se drogando de novo Justin ? É sério você presisa parar.

 - Não, isso , são olheiras de quem ficou a porra da noita inteira à espera que a Cinderela acordasse.

 -Oiw , que amor , não conhecia esse seu lado que se preocupa com as pessoas. 

 - Amor porra nehuma .

 - Vai te foder , Bieber. Ninguém pode mais brincar. 

 - Foder ? Onde ? - ela deu um tapa de leve em meu ombro mas não deixou de rir. 

 Emma P.O.V

 Justin me entregou um comprimido para as dores de cabeça antes de ir para o banheiro. Logo pôde ouvir o som do chuveiro. 

Um tempo depois Justin saí apenas com uma cueca branca secando seus cabelos.

 - Preciso te falar uma coisa. - ele disse sério, sério até de mais.

 Ele se sentou do meu lado e apoiou o cotovelo no colchão , seu olhar era um tanto triste como profundo , eu poderia me perder totalmente com apenas seu olhar.

- Eu vou me dedicar só ao gangue a partir de agora.

 - O que ? Como assim ? Você não pode me deixar sozinha nessa Justin.

 - Calma garota. Eu ainda vou ajudar você com a letra das músicas e essas coisas , só não vou mais cantar , tocar , você sabe. 

- Só pode estar de brincadeira. Você não pode fazer isso , Bieber.

 - Ah é ? Porque ? Porque simplesmente você está dizendo para eu não fazer ? As coisas não funcionam assim , Emma. Eu não posso simplesmente deixar Jacob fazer o caralho a quarto com você. 

 - Mas…

 - Não, acabou . Eu não vou deixar novamente esse panaca encostar em você. - ele saiu e foi em direção ao closet. 

 - Droga. - acabei caindo da cama , mas me apoiei na parede até chegar na porra do closet . - Quem mudou minhas roupas ? - disse pois eu estava com uma das camisas de Justin 

- Eu . Quem mais seria ?

 - E você teve mesmo que mudar minhas roupas íntimas ? - ele me olhou e sorriu. 

- Bom , eu tive que aproveitar já que você tava apagada. 

- Você não fez nada certo ?

 - Claro que não . Olhar é só com as mãozinhas né mesmo ? - é hoje que eu arranco o figado desse cara. 

- Você não tem emenda.

 Saí do quarto e fui até à    cozinha . 

A casa estava vazia sem ser Henrique e Pattie. 

- Onde está a minha mãe ? - perguntei assim que vi Pattei. 

- Justin não falou nada ?

 - Como assim ? 

- Querida, senta . - fiz o que Pattie falou. - Sua mãe não acabou saindo qundo ouve os tiros… - Pattei respirou fundo antes de continuar. - Sua mãe morreu. 

- O que ? - minha voz saiu fina e alta , lagrimas comecaram a descer . - Isso não é verdade. - falei entre soluços.

 Isto não poderia estar acontecendo, a minha mãe ? Não. Eu deveria estar apagada ainda e isto não passar de um pesadelo. A quem eu quero enganar ? Isto é mais do que real. Minha mãe morreu , a pessoa mais importante da minha vida morreu , era como se uma facada tivesse profurado meu coração. Eu praticamente gritava enquanto chorava . O que eu faria com   Henrique ? Com quem ele ficaria ? Ele é menor de idade . Não. Eu quero muito morrer. Eu jamais irei perdoar Jacob , e não terei dó nem piedade quando acabar com a raça dele. 

- O que houve ? - justin entrou na cozinha . - Você contou para ela não foi ? - Pattie assentiu cabisbaixa. 

 - Porque você não me falou ? Porque ? - eu socava seu peito mas minhas forças haviam sumido, eu só conseguia chorar e chorar até não haver mais lágrimas. - Eu o odeio Justin , o odeio. - Bieber me abraçou, eu sinceramente retribui e chorei anda mais.

 - Desculpa. - foi a única coisa que ele disse. Eu não consegui falar mais nada , eu abraçava Justin com a força que ainda me restava. - A culpa é minha . - ele disse. - Ele fez isso para mostrar que é o líder e que não vai desistir. 

- A culpa não é sua. - finalmente consegui falar alguma coisa porém era entre soluços. 

 - É sim , se eu tivesse matado ele… você não estaria aqui , chorando pela morte da sua mãe. 

- A culpa é dele… e eu não terei pena alguma quando vir ele morto , bem na minha frente.

 Três dias depois…

 Hoje seria o enterro da minha mãe, eu usava um vestido perto colado , minha maquilhagem era escura , pois eu não queria que ninguém notasse minha cara vermelha e inchada de tanto chorar. 

- Poque a mamãe não tá aqui ? - Henrique falou e um nó se fromou na minha graganta. 

- Preciso falar uma coisa para você. - ele assentiu. - A mamãe… bom ela foi para um lugar melhor , ela agora é uma estrelinha lá no céu, é um anjo que está cuidando da gente.

 - Poque ela foi pala ? - respirei fundo. 

- Porque ela… virou um anjinho. 

Henrique me enchia de perguntas e mais perguntas e a cada uma em sentia um pedaço do meu coração se despedaçar.

 - Estão prontos ? - Justin disse ao entrar no quarto.

 - Sim. - respirei fundo e peguei minha mala .     


Notas Finais


Espero que tenham gostado 🙏💙


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...