História Criminal love - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Chaz Somers, Christian Beadles, Justin Bieber, Nina Dobrev, Ray
Personagens Justin Bieber, Nina Dobrev
Tags Romance
Visualizações 128
Palavras 3.835
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Festa, Hentai, Luta, Mistério, Musical (Songfic), Shoujo (Romântico), Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura 🙏💙
QUEM TIVER MENOS DE 14 ANOS É FAVOR DE NÃO LER CERTAS PARTES .
Obrigado 😊

Capítulo 14 - What's happening to me ?


Fanfic / Fanfiction Criminal love - Capítulo 14 - What's happening to me ?



Todo aquele tempo parecia não acabar , meu coração estava tipo uma bomba relógio, eu tentava ao máximo conter minhas lágrimas mas era um coisa que não poderia simplesmente não deixar acontecer , a pessoa mais importante da minha vida havia ido embora , e eu não poderia fazer nada.

 Por mais que eu tentasse colocar na cabeça de Justin ele insistia em afirmar que a culpa era sua , que tudo era culpa sua , e eu sei que ele não tinha culpa alguma , pelo contrário , ele tentou ajudar todos de uma maneira só, como proteger seus amigos , que lutavam com sigo , como proteger todos daquela casa.

 Bieber e eu tinhamos nossas mãos entrelaçadas , e por mais que eu não tivesse força para nada eu segurava sua mão firme .

 […] 

 - Emma , eu sei que você não quer tocar no assunto mas… temos que falar sobre a guarda do Henrique. - Pattie dizia tudo de uma forma suave , mas minha mente não estava no lugar , eu não consiga pensar em nada.

 - Eu não sei o que fazer Pattie , eu não sei. - e mais uma vez as lágrimas desceram pelo rosto , senti os braços quentes de Pattie me abraçar e a mesma derramar algumas lágrimas assim como eu. 

- Eu posso ficar com a guarda de vocês , é o mínimo que posso fazer. - Pattie disse e no mesmo segundo meu olhar encontrou o dela , se isso acontecesse , eu me tronaria irmã de Justin.

 - Mas , eu… assim eu me tronaria irmã de Justin e , bom , isso é…

 - Difícil ? Estranho ? Vocês não precisam se tratar como se fossem mesmo irmãos , eu estou fazendo isso para vocês não pararem numa instituição. E quanto você e Justin , nada muda , poderam continuar namorando .

 - É bem… nós não… 

- Eu conheço meu filho , Emma. Não precisa negar .

 - Mas não… 

- Você precisa descansar , enquanto isso eu levarei um chá para você. - ela beijou minha testa e foi preparar o chá. 

 Subi as escadas cabisbaixa e quase tropeçando em todos os degraus. Por fim cheguei no quarto e me joguei na cama , afundei meu rosto na almofada e o choro voltou , por mais que eu tentasse passar por cima era impossível , uma pessoa tão importante na minha vida não seria fácil de esquecer. 

Depois de um tempo Pattie entrou no quarto com uma bandeja, que continha uma chávena de chá e algumas bolachas .

 - Obrigado. - agradeci assim que Pattie me entregou a bandeja.

 - Ainda hoje irei tratar da guarda de vocês , não se precisa de preocupar , Justin e os rapazes estarão aqui caso acontecer algo , e se for preciso você assinar qualquer coisa eu ligo. - Pattie beijou minha testa e saiu. 

 Justin P.O.V 

 - Não à outra opção Ray , eu preciso acabar com tudo isso de uma vez por todas. 

- Cara , você não pode simplesmente desistir de uma coisa que você lutou tanto para ter , a música é a sua vida. - Ray disse.

 - Mas o gangue também é, e agora que as coisas estão fudidas é que preciso mesmo me dedicar a isso.

 - E você vai deixar tudo por conta da Emma ? - Chaz disse autoritário com sempre. - Ela perdeu a mãe cara , você não pode deixar ela sozinha nessa. 

- E quem é você para falar dela ou para falar o que eu devo ou não fazer ? - me levantei da porra da cadeira e o encarei. 

- Chaz Somers , e eu sei que você não pode simplesmente deixar uma coisa que você demorou tanto para construir. Pô cara , nós só tamos a tentar ajudar. 

- Não, você só tá pioranda a porra toda , Chaz. E sê é para ficar aqui com esse papinho vaza. - Chaz me encarou com raiva e logo saiu batendo a porta com toda a força.

 - Drew , você tem certeza que é isso que você quer ? - Chris disse. - Você pode dar um tempo e depois se dedicar só ao gangue , mas não agora que a Emma perdeu a mãe , cara.

 - Eu sei cara , mas Jacob pode dar uma de espertinho e mandar os cachorrinhos dele atacar novamente. - disse me sentando novamente e rodando a cadeira .

 - Você é quem sabe bro , mas tá em jogo muita coisa . - Ray disse. 

- Caras , a única solução é acabar com a vidinha daquele filho da puta. - Chris disse.

 - Não cara , você acha que eles não acharam outro líder ? Óbvio que sim , e viram novamente para se vingarem.

 - Então não sei , você tem que decidir. 

 - Eu já decidi , eu vou desistir e acabou , é a melhor solução. Vou dar um tempo e depois me dedicar só ao gangue e foder com a vidinha de todos aqueles filhos da puta.

 Chaz P.O.V

 Bieber sabia fuder bem com tudo , eu não podia falar mais nada que era errado ou era totalmente o aposto que ele quer. Mas por um lado eu entendo que ele só está fazendo isso porque se sente culpado pela morte de Hannah , mas porra ele não pode simplesmente chutar cada coisa que eu falo , eu só estava tentando ajudar cacete. 

Após sair da droga daquele escritório me dirigi até ao quarto de Emma , bati na sua porta uma vez e ninguém respondeu então deduzi que ela estivesse dormindo e acabei abrindo a porta.

 Seu rosto estava vermelho devido ao seu choro , mas mesmo assim sua beleza era… incrível, não sei explicar , é estranho. 

 Me sentei do seu lado e acariciei seu rosto , seus cabelos estavam bagunçando o que me deixou espacar um pequeno sorriso . 

 Eu não cria querer que uma mulher maravilhosa com ela gostasse de uma cara feito Justin , que não liga se está magoando seus sentimentos ou não, que simplesmente a usava , como se ela fosse um objetivo , eu não entendia porque ela o havia escolhido , porque ela havia se apaixonado por ele e não por mim . 

 Meus olhos estavam grudados nela , mas logo meu olhar se dirigiu à porta quando percebi que Bieber estava na mesma . Bufei e fui até ele com passos lentos.

 - Olha aqui cara ,você fala chinês ao algo assim ? Ou você não entendeu a parte de " ela é minha" ? - Justin disse praticamente gritando. 

- Na boa , Bieber. Eu não quero nada mais que amizade com ela , pode ficar relaxado.

 - Não brinca , Chaz , não brinca. Que minha vontade agora é de estourar seus miolos . 

- Vá em frente , Bieber. - me aproximei . - Ou você tá com    medinho ? 

- Medo ? - ele riu. - Você sabe mais do que ninguém que eu sou a pessoa que menos tem medo nesse mundo . 

 - Então vá , atire em mim , acaba logo com isso.

 - CALA A PORRA DA BOCA CHAZ , OU VOCÊ NÃO SAIRÁ DAQUI VIVO. 

- TÁ ESPERANDO O QUE ENTÃO ?  

- TOU PERDENDO A PACIÊNCIA CHAZ , E VOCÊ NÃO VAI GOSTAR DAS CONSEQUÊNCIAS. 

 Emma P.O.V

 Este era literalmente o pior dia da minha vida , além da pessoa mais importante para mim morrer eu tinha que acordar com a porra de gritos de alguém. 

 - O que houve ? - disse me levantando quando percebi que se tratava de Justin e Chaz. 

- VAI BIEBER, ATIRAVA LOGO PORRA .

 - EU JURO QUE VOU ACABAR COM VOCÊ. - Justin socou o rosto se Chaz com extrema força que fez o mesmo sangrar do canto da boca. 

- É só isso Bieber ? Não vai me matar ? Cadê o Justin fodão ? Não estou te reconhecendo.

 - Ok rapazes , chega de showzinho . 

- VOCÊ AINDA NÃO ESTÁ BEM CIENTE DO QUE SOU CAPAZ POIS NÃO ? - eles ignoraram totalmente o que eu havia falado. 

- VOCÊ NÃO FALOU QUE IA ME MATAR ? VAI LOGO PORRA . ESTOU FICANDO SEM TEMPO PARA OS SEUS ATAQUES MENTAIS. 

- PAREM PORRA. - os dois me olharam . - VOCÊS NÃO SABEM PARAR COM ISSO ? VOCÊS PASSAM A PORRA DO TEMPO DISCUTINDO. EU ESTOU SERIAMENTE A PENSAR QUE ESTÃO FICANDO MALUCOS. 

- Eu posso explicar, Emma. - Chaz disse. 

- Com você eu falo mais tarde. - disse e Chaz saiu mas antes lançou um olhar de raiva para Justin. - Agora você vai me explicar qual foi a merda da razão pela qual vocês me acordaram ?

 - Não foi nada. - Justin disse dando de ombros , eu juro que se tivesse tanta força eu acabaria com ele. 

- VAI FALAR OU NÃO PORRA ?

 - Tabom… - ele levantou as mãos em froma de rendimento. - Eu vim ver com você estava , e encontrei aquele filho da puta aqui , praticamente te comendo com olhar.

 - Não delira , Bieber. Somos apenas amigos tá ligado. Nunca passará disso. 

- Você não tá entendendo. Ele tá louco para armar qualquer coisa e fazer você ficar contra mim.

 - E sério, Justin. O único louco que estou vendo é você. Ele sabe , e muito bem , que entre a gente não vai rolar nada. 

- Eu não quero saber. Você é minha quer ele querendo ou não, e não vou deixar ele ficar com você tá entendendo ?

 - Justin…

 - Cala a boca Emma. Eu não quero ver vocês mais de patinho está ouvindo ? 

- Só pode estar de brincadeira. Você não manda em mim , eu faço o que eu quiser , com quem eu quiser e quando eu quiser. 

- Ah é ? Então experimenta.

 - Suas ameaças não me atingem, Bieber. 

 - Não são apenas ameaças, eu mato qualquer um que se meter no meu caminho como também aquele que tocar em você. 

 - Você está delirando. 

- Eu ainda tinha a porra da ideia de ficar um tempo e ajudar você com a merda das músicas mas mudei de ideias , eu vou falar com Braun ainda hoje.

 - Não, Justin. Você não pode fazer isso , por favor.

 - Ah é ? Porque ?

 - Porque eu… não consigo sem você , não dá , você não pode me deixar sozinha logo agora. - eu senti meus olhos arderem prontos para mais uma vez derramarem lágrimas. 

 - Então não fode com tudo porra , coopera para eu não largar tudo isso de uma vez . 

- O que eu preciso fazer ?

 - Simples. Não fica com Chaz , ou melhor , você não pode andar de papinho com ele.

 - Mas…

 - Ou isso ou eu acabo logo com tudo ainda hoje.

 - Eu não posso simplesmente parar de falar com Chaz , ele é um dos meus melhores amigos. 

- Eu não estou falando para que você parar de falar com ele mas sim para não lhe passar tanta confiança tá estendendo ? - fiz sinal de não com a cabeça. - Porra Emma. Eu só não quero ver ele aos abracinhos com você nem nada dessas coisas melosas.

 - Entendi.

 - Já era tempo de você ser esperta uma vez na vida caralho. 

- Prontos. Acabou de fuder com tudo.

 - Ja falei Emma. Foder só fodo você. - ele riu que nem um idiota. 

- Tá vendo aquela cadeira ali ? É melhor você esperar lá sentado porque se for de pé vai se cansar.

 - Algo me diz que você não dize isso da última vez. 

- Olha como você disse bem , "última" vez.

 - Nossa , você tá aprendendo a ficar espertinha. 

- Sempre fui , mas como você é tão cego nunca percebeu isso. 

- Se eu fosse cego eu nunca teria comido você. 

 Na real Justin , com toda aquela merda que ele estava falando , estava me fazendo esquecer de tudo o que se havia passado . 

- E você nunca comeu. 

- Posso comer agora. - Justin se aproximou de mim num movimento ultra rápido e devorou meus lábios.

 Por mais que eu achasse que aquilo estava errado eu cedi . As mãos de Bieber rapidamente foram parar em minha cintura me fazendo assim sentar no seu colo. Justin logo foi descendo seus beijos para o meu pescoço o que me fez inclinar a cabeça para trás , mordi o lábio inferior para conter meus gemidos mas era impossível então assim deixei escapar um pequeno gemido e fazer Justin sorrir contra o mesmo pescoço o que estava me fazendo levar à loucura . 

- Deixa eu te foder todinha. - ele disse sussurrando em meu ouvido. 

- Não é foder , Bieber. É fazer sexo. - disse mordendo o lábio inferior novamente. 

 - Deixa eu fazer sexo com você ? - ele disse devorando meu pescoço. 

 - Pede com carinho. 

- Deixa eu fazer sexo com você , Emma Carter ? - ele disse olhando profundamente meus olhos. 

- Não. - saí do seu colo e contive ao máximo minha risada.

 - Tá bricando né ? 

- Não. 

 - Você vai me deixar aqui de pau duro é isso ? 

- Precisamente isso. 

 - Não vai não. - Justin tentou me alcançar mas eu fui mais rápida e me dirigi ao banheiro. - Abre essa porra Emma. 

 - Nunca. - disse rindo que nem uma louca. 

- Tabom , eu vou comer qualquer vadia que estiver por aí então.

 - Você vai o que ? - disse praticamente gritando. 

- Ué . Vou comer minhas vadias já que você não quer. 

- Ah , você tem putas só para você ? Muito bem , é bom saber. - disse cruzando os braços que nem uma criança mimada.

 - A culpa é sua . Tchauzinho , vou comer minhas vadias . - ouvi passos indo até à porta. 

- ESPERA. - disse abrindo a porta sem perceber da borrada que estava fazendo.

 Justin estava atrás da porta e assim que me viu abrindo a mesma correu até mim e me segurou com força.

 - Você não tem mesmo putas só suas né ? 

- E se eu tiver ?

 - Então vai lá comer elas , vai que levam de graça hoje ? 

 - Oiw , tá com ciuminho tá ? - ele mordeu meu lábio inferior. - Não chora , não , que eu só quero foder você. 

 - Cala a porra da boca. - peguei a gola da sua camisa preta e eu puxei para mais perto , o mesmo soltou uma pequena risada antes de selar nossos lábios novamente.

 Aos poucos o beijo foi ficando mais intenso , as mãos de Bieber foram parar mais um vez em minha cintura , Justin , num movimento rápido fez eu entrelaçar as pernas ao redor de sua cintura . 

 Bieber caminhou um pouco até eu chocar minha costas em alguma parede , a sua mão direita foi até à minha coxa e apertou de leve o que me fez soltar um baixo gemido entre o beijo . Logo Justin partiu para o meu pescoço, ele dava chupões que provavelmente irem ficar roxos , mas estava pouco me fudendo para isso , eu queria ele mais do que tudo. 

 Bieber, me emperrou com uma certa força na cama , o mesmo se colocou por cima de mim e logo retirou minha camisa , me deixando apenas de roupas íntimas , e deverou meu pescoço novamente. 

 A cada toc seu , meu corpo se arrepiava e pedia para mais , seu perfume maravilhoso entrava pelas minhas narinas me dando sensações estranhas , aquelas famosas borboletas na barriga .

 Bieber começou a dar leves beijos e mordidas em meu abdômen, de baixo para cima até chegar aos meus seios e tirar meu sutiã. Justin parou e ficou observando e logo disse. 

- Vou foder você todinha.- e caiu de boca , fazendo eu dar leves gemidos e me controcer de prazer naquela cama , só com ele beijando meus seios. 

Pedi para que ele tirasse sua calça, e assim o fez , beijei seu peitural e deixei vermelho em algumas partes , pois dei leves chupões . 

Justin colocou suas mãos entre minhas pernas e deu um sorrisinho vitorioso ao perceber que eu já estava encharcada. Logo Justin tirou minha calcinha , a única peça que me impedi de estar totalmente nua para ele , ele me olhava de um jeito estranho , diferente , era difícil de explicar , mas era um olhar puro de desejo , como se me quisse de uma maneira diferente de todas as outras . 

 O volume em sua cueca era totalmente visível e enorme , o deixei totalmente nu. Eu podia ver seu "amigo" totalmente ereto. Bieber ficou por cima de mim , entre minhas pernas , e logo pude sentir ele totalmente dentro de mim. 

Eu dava gemidos altos , enquanto ele sussurrava em meus ouvidos coisas vulgares. Ele começou a dar bombadas rápidas, fazendo-me gritar mais de prazer . Então Justin saiu de dentro de mim , o que me deixou bem irritada , mas ele sabia.

 - Porque parou porra ? Você não queria isso ? Anda logo . - falei irritada e cada vez mais necessitava daquilo.

 Justin apenas riu e desceu , começando a dar leves beijos em minha intimidade , aquilo estava me causando sensações perigosas.

 Então eu cheguei em meu ápice rapidamente.

 O virei fazendo trocar nossas posições, sorri e colocei meu cabelo de lado . Comecei a chupar seu membro , Bieber pegou meus cabelos com força mas não me importei , eu fazia movimentos com a língua e o via ficar louco , gemendo meu nome baixo , ele gozou. 

Logo Justin , colocou seu membro novamente dentro de mim , ele começou com bombadas lentas mas logo foram ficando mais rapidas , eu gemia seu nome loucamente, minhas unhas arranhavam levemente seu cabelo o trazendo para mais perto. Logo chemos em nosso ápice. 

Bieber saiu dentro de mim e me fez colocar minha cabeça em seu peitoral. Eu podia sentir seu abdômen subir e descer com a sua respiração ainda ofegante. 

- Pronta para outra ? - ele disse sorrindo. 

- Tá brincando né ? - ele negou com a cabeça. - Você não cansa ? 

- Não , muito menos com você do meu lado. - ele me fez virar de costas o que eu fiquei entender . - Vai , fica de quarto pro papai fazer gostosinho. - É sério ? Eu nunca fiz isso , é tão vergonhoso.

 Fiz o que Bieber pediu , o mesmo deu um tapa na minha bunda me deixando espacar um gemido um pouco alto , e fazer ele sorrir maliciosamente.

 - Temos que tentar essa posição mais vezes , é incrível . - eu não consigi falar mais nada , só senti meu rosto corar , e não era pouco.

 Logo Justin introduziu sem membro rapidamente o que me fez gemer bem alto , no início a dor era um pouco incomoda mas depois se transformou em prazer , em muito prazer . 

Justin gemi meu nome baixo e o vi ficando louco a cada segundo , sua bombadas era rápidas e firmes , fazendo eu gemer ainda mais alto. 

Logo chegamos em nosso ápice, me joguei para baixo totalmente exausta.

 - Temos que repetir isso. - ele disse ofegante. Eu queria falar "sim , temos que repitir isto muitas vezes" mas não fiz nada , permaneci calada. 

Justin percebeu que eu estava um pouco desconfortável e me fez colocar a cabeça em seu peitoral novamente.

 - Eu não entendo, outras pessoas estando no nosso lugar , estariam juntas. 

- Mas nós não fomos essas pessoas , bom… eu não sou assim . 

- Eu sei… - me levantei e me dirigi até ao banheiro. 

 Uns minutos após Justin entrou no chuveiro , o mesmo ficou atrás de mim dando leves beijos e chupões em meu pescoço.

 - Porque você falou aquilo à pouco ? - ele me fez encarar seu belos olhos cor de mel.

 - Curiosamente , só isso. 

Depois do "banho" , Justin ficava apenas observando eu colocar meus cremes .

 - Pô cara , quer uns óculos ou coisa assim ? - disse pois isso já me estava a irritar. 

 - É estranho sabe… depois de uma transa eu simplesmente vou embora e… - não o deixei treminar.

 - Justin , o que você faz ou deixa de fazer é problema seu e eu não tenho nada a ver com isso. E você tá falando de vadia e eu não sou uma delas , lamento.

 - Você nem deixa eu terminar cacete . Bom onde eu ia mesmo ? Ah sim… Depois era só mais uma transa como uma qualquer , mas com você… porra é diferente e eu não sei explicar para mim mesmo o que está acontecendo. 

 - Você tá me achando com cara de psicóloga ?

 - Porra Emma , não dá para falar sério com você caralho. - ele disse se levantando . - Eu não sei explicar que merda está acontecendo comigo , mas é estranho , eu já não… porra não acerdito que vou falar isso… Eu já não vou comer uma vadia faz tempo , eu não sou assim cara. 

- Bom Justin , eu não sei realmente o que fazer ou falar . E esse negócio de você não comer vadias ou essa porra , eu não vejo nenhum problema , acho até melhor assim. 

De repente o celular de Justin toca mas o mesmo não deu atenção. 

 - É melhor você atender . 

- Esquece a porra do celular. - ele disse se aproximando ainda mais. - Eu… - o celular tocou novamente. - PORRA DO CARALHO. - Justin finalmente atendeu.

 Justin P.O.V

 - Que foi caralho ? - disse sem paciência alguma.

 Eu sinceramente queria ficar ali , e tentar entender que merda estava acontecendo comigo , mas a porra do celular tinha que estragar tudo.

 - Calma bro , só quero falar que vai haver um descarregamento foda hoje , e preciso que você venha para cá. - Rick disse.

 - Tá tou indo. - disse desligando aquela merda. - Eu tenho que….

 - Sim vai lá, isso deve ser realmente importante. 

 - Não tanto quanto foder você. - Era para eu falar "não tanto como você " mas acho que minha mente deu sinal de vida. 

- Ah vai logo porra . - ela disse irritada.

 - Você fica ainda mais gostosa assim irritadinha. - lhe roubei um selinho demorado e saí.        


Notas Finais


Espero que tenham gostado 🙏💙


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...