História Criminal Minds - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Personagens Chaz Somers, Christian Beadles, Justin Bieber, Ryan Butler
Tags Drama, Drogas, Romance, Sexo, Violencia
Visualizações 207
Palavras 1.522
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


• Própria autoria.
• Sem plágio ( plágio é crime)
• Venus Miller é interpretada pela atriz Margot Robbie
• Postarei duas vezes na semana.
• Capa e sinopse temporárias.
• Boa leitura.

Capítulo 1 - The heiress


Fanfic / Fanfiction Criminal Minds - Capítulo 1 - The heiress


   P.O.V. Venus Miller 

Prisão STL— Atlanta 

       Um barulho estrondoso me faz abrir os olhos assustada , eram os guardas passando nas celas para acordar os prisioneiros. Batiam com o cano de suas pistolas nas grades e sorriam debochando da nossa cara, uns verdadeiro filhos da puta.

   Me levanto esticando meus braços e seguro na grade gélida e enferrujada, abro meu melhor sorriso e observo tal ato dos guardas corretamente fardados e aparentemente se divertiam por nos ver por detrás dessas barras de ferro. 

 — Bom dia , garanhões.— falo sarcástica e escuto burburinhos do tipo "a louca acordou", apenas reviro os olhos e saio dali.
    
      Me encolho no canto da pequena cela e envolvo meus joelhos com meus finos e pálidos braços. Tento manter minha mente afastada dos flashbacks do meu passado sanguinário , mas falho.

    Flashback On 

( Há 4 anos ) 

   O peito do pequeno pássaro subia e descia freneticamente e havia mais três no mesmo galho. 

  — Mire e atire.—meu pai sussurrou no meu ouvido, sua voz me fazia estremecer. 

  Me abaixei ficando por detrás de um tronco e posicionei a espingarda, eu não queria matar aqueles seres indefesos, mas a voz do meu pai soava na profundeza da minha mente, ele me obrigava a matar animais e tínhamos que comer eles, eu odiava fazer aquilo mas eu não ousaria desobedecer meu pai. 

  Minha mão suava e estava escorregadio o cano da arma, segurei firme e mirei , fechei meus olhos apertando-os com força, lentamente fui puxando o gatilho e só pude escutar o barulho de algo caindo sobre as folhas secas no chão, eu tinha matado e eu nunca mais queria fazer aquilo. 

 — Abra os olhos e aprecie o seu bom trabalho, minha filha.— ele falou feliz e abri meus olhos devagar. Lá estava a pequena ave encolhida em suas mãos sujas de barro e seu coração já não batia mais, olhei para a feição de meu pai feliz e orgulhoso por mim e deixei uma lágrima cair, eu não queria ser como ele, nunca. 

 ••• 
   
   Acordei assustada com vozes altas e alteradas soando no andar de baixo. Me levantei rápido e abri a porta do meu quarto , e as vozes pareciam mais altas conforme eu andava pelo corredor. 

 " Sua filha não se orgulhará nada ao saber o pai que tem, estou imaginando o nojo que ela sentirá ao saber quem é Rick Truss de verdade.." 

   Meu coração dava solavancos para cima, como se quisesse sair pela boca. Meu pai era uma farsa ? Eu estava com medo e as vozes não paravam de gritar e rir. 

    Desci as escadas abaixada e com auxílio do corrimão para não cair. Quando cheguei no último degrau meu coração parou e meus olhos marejaram, meu pai estava sentado numa cadeira amarrado e à sua frente um homem segurava uma arma que estava apontada para a testa do papai. Ele arregalou os olhos assim que me viu por cima do ombro do homem e desesperadamente percorreu seus olhos para a cômoda atrás de mim , eu reconhecia aquele olhar. 

   Fui até o móvel e abri a gaveta com cuidado enquanto o homem não parava um instante de falar , peguei a arma prateada e pesada e segurei com força , eu não queria fazer aquilo mas eu precisava salvar meu pai. Mirei no coração do homem mas distanciei 2 cm dali e fechei os olhos. O tiro soou alto e o corpo já morto caiu sobre meu pai , larguei a arma e cai de joelhos sobre o carpete e chorei, eu tinha tirado mais uma vida, eu havia me tornado a pessoa que eu nunca queria ser, uma assassina. 

  Flashback Off

  — Ora ora ora , nunca pensei que veria a louca psicopata soltar lágrimas.— a voz irreconhecível de Tristan soou me tirando dos devaneios. 

 — Cala a porra da boca, idiota.— falei num tom divertido e me levantei ficando cara a cara com ele. — Eu não estava chorando, talvez sua convivência comigo esteja te deixando louco, meu bem.— sorrio largo e mordo meu lábio inferior tentando impedir que eu  chore mais.

   Esse lugar está mexendo com a pouca sanidade que tenho, estou me tornando louca, talvez psicopata. Queria ter esperanças de ainda sair daqui mas estou condenada até meu último suspiro de vida, estou pagando por meus atos e eu não me culpo por isso , culpo meu adorável papai. 

     P.O.V. Justin Bieber — Geórgia-Atlanta 

    — Bom trabalho senhores.— falo em um tom sarcástico me referindo ao sucesso do nosso assalto de hoje. 

  Dou uma golada no meu whisky enquanto os meninos bebem enlouquecidamente. 

 — Estamos bilionários Bieber.— Ryan se embola nas palavras, já chapado. — Sabe o que isso significa ? — me olha com a sobrancelha arqueada e eu dou gargalhada do estado em que ele se encontra. 

 — Pega leve no álcool meu caro amigo.— debocho e ele rola os olhos. 

  Escuto batidas frenéticas na porta  me fazendo bufar. 

 — Entra — grito e a porta se abre revelando Jace , um dos meus seguranças. 

 — Bieber , tem um senhor chamado Rick Miller  no portão  , ele insiste em falar com a vossa senhoria. — meu corpo pula da cadeira ao ouvir o nome do meu velho companheiro de quadrilha. 

 — Deixe-o entrar.— ordeno e Jace assente saindo dali. 

 Os meninos me olham desconfiados mas não falam nada, apenas ficamos em silêncio esperando Miller. Que não demora muito para adentrar a sala com alguns papéis em mãos e uma cara nada boa, lá vem problema. Ele se senta na cadeira a minha frente e repousa as folhas sobre a mesa e levanta o olhar para mim, posso ver que está desesperado. 

 — A que devo essa visita inesperada ? — quebro o silêncio olhando fixamente em seus olhos. 

 — Eu preciso da sua ajuda, Bieber.— diz sem delongas me pegando desprevenido. Ajuda ? Acho que já fiz o suficiente dando uma boa quantia para ele calar a boca sobre a nossa máfia, o que ele quer mais ?

 — Sinto muito mas...— ele me interrompe

 — Apenas escute.— seu tom é autoritário , o que me deixa com o sangue fervendo , eu mando nessa porra , ele está na minha área e ele não manda aqui faz tempo. 

 — Preciso que você tire alguém da cadeia para mim, ela está em prisão perpétua mas sei que você manda em tudo aqui , preciso que tire ela de lá.— ele fala simples e eu dou uma gargalhada alta e os meninos me acompanham. 

 — E o que eu ganho com isso?— encaro o homem já velho na minha frente. 
 
 — Ela...— ele abaixa o olhar — Você ganha ela ,Bieber.— ele empurra os papéis na minha direção e eu rejeito os empurrando de volta, sem ao menos ler.

— Eu não preciso de mais uma vadia, se você veio aqui só para isso, já pode ir. — aponto para a porta e ele arranha a garganta e me olha com um sorriso, diria que macabro.

 — Ela não é uma das suas vadias, ela vale 1 bilhão de dólares , Bieber.— arregalo meus olhos assim que escuto o valor que ele acabara de falar. 
 
 — O que ?— pergunto indignado, ele deve ter errado o preço que essa vadiazinha vale, nenhum corpo gostoso vale isso tudo.

 — Você não escutou errado, ela vale 1 bilhão de dólares.— ele repete 

 — Isso deve ser papo furado, não é possível que uma vadia qualquer tenha esse preço. — Chaz nos interrompe também indignado. 

 O homem levanta frustrado e vai até Chaz e envolve o pescoço do garoto com sua mão, o enforcando.

 — Não a chame de vadia nunca mais, escutou pirralho.— fala entre dentes. 

 — Porra, solta ele. — ordeno e Rick faz o que eu peço e escuto Somers tossir recuperando o ar. 

 — E o que você ganha ? Não me daria 1 bilhão de dólares sem nada em troca, qual é o seu preço?— pergunto ao homem que está bem a minha frente. 

 — Quero que a solte da cadeia e que cuide dela por mim, ensine ela a se proteger e a hospede aqui. —  eu o olho ainda confuso, ele quer que eu cuide de uma vadia ? Eu seria o único que sairia ganhando , tem algo de errado. 

 —  E por que se importa tanto com essa vad....garota , o que ela é sua ? Amante ?— solto um riso e ele se aproxima de mim negando com cabeça. 

 — Ela é minha filha, minha herdeira... Ela é Venus Miller, Bieber.— levanto meu olhar assustado e agora é vez dele abrir um enorme sorriso. —Temos um acordo, Justin Bieber? — estende uma de suas mãos na minha direção. 
 
  Eu encaro seu rosto já com rugas e sua mão esticada na minha frente por alguns segundo, eu não posso deixar essa chance de ganhar uma grana boa, eu sou Justin Bieber, eu tenho poder e habilidades, eu tirarei a filha do homem de lá, já fiz isso uma vez, são 1 bilhão de dólares, é dinheiro e eu nunca recuso, e não farei diferente dessa vez. 

 — Temos.— aperto sua mão e pego uma caneta na gaveta e me inclino um pouco para assinar o documento. Estava feito, agora eu tenho uma missão, quase impossível, mas não para mim.


Notas Finais


Primeiro capitulo é sempre curto e sem muita emoção, mas espero que tenham gostado e comentem.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...