História Criminal Passion - Capítulo 1


Escrita por: ~

Visualizações 85
Palavras 1.917
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Cross-dresser, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Mudando completamente os ares aqui, essa história tem uma temática parecida com muitas, mas eu vou fazer o possível pra fugir de clichês. 💗✨

Capítulo 1 - Capítulo 1


Fanfic / Fanfiction Criminal Passion - Capítulo 1 - Capítulo 1

P.O.V GIOVANNA

E mais uma vez, eu estava aqui, chorando no colo de Lucas. Nosso namoro pode ser pura aparência, mas nossa amizade é real. Deito minha cabeça em seu peito, enquanto ele me abraça, tentando me confortar. 

LUCAS: não fica assim giih. - ele diz acariciando minha cabeça. 

GIOVANNA: eu não aguento mais isso Lucas. - digo limpando o rosto. - Nunca vou conseguir ser igual minha mãe.

LUCAS: você não precisa. - ele ajuda a secar meu rosto.

Lucas é lindo, tem um físico atraente, uma conta bancária maravilhosa, é fofo, se preocupa comigo, tudo o que eu podia querer em um namorado. Mas não consigo vê-lo dessa forma. 

GIOVANNA: parece que nada do que eu faço é o suficiente. Ela sempre exige mais.

LUCAS: pior que não é só você. - ele diz antes de se jogar na cama - Meu pai vive dizendo que eu nunca dei orgulho pra ele.

Eu e Lucas temos problemas parecidos. Os dois envolvem a cobrança altíssima de nossos pais, em relação ao nosso futuro. 

GIOVANNA: Por que eles exigem tanto dá gente? - pergunto intrigada - não somos eles.

LUCAS: eles tem medo de deixar a herança nas nossas mãos, e nós não sabermos administrar.

GIOVANNA: eu só preciso de uma faculdade, não preciso ser perfeita.

LUCAS: meu pai quer que eu seje como ele é, mas eu não tô nenhum pouco a fim. - ele diz enquanto fita o teto.

GIOVANNA: Nunca irei ser tão boa modelo quanto minha mãe era. - digo chateada.

Minha mãe era uma modelo mundialmente famosa quando tinha seus 19 anos, minha idade atual. E ela me treina desde pequena, pra que eu possa continuar a carreira dela, de onde ela parou. O único problema, é Que eu não consigo ser como ela.

LUCAS: você tem tanto talento pra piano Giih, pra que ser modelo.

GIOVANNA: até parece que você não sabe que nossos pais querem que nós dois sejamos as cópias fieis deles. - reviro os olhos.

LUCAS: que horas eu te busco pro leilão dá sua mãe?

GIOVANNA: minha mãe quer que eu vá com ela, pra posarmos de família feliz. - digo irônica e Lucas ri. 

LUCAS: não tem problema, eu te encontro lá então.

Deito na cama e fico encarando o teto junto com ele.

LUCAS: já parou pra pensar que um dia a gente vai ter que casar? - ele pergunta ainda fitando o teto.

GIOVANNA: nem me lembre disso. - continuo fitando o teto também - nossos pais foram tão cruéis em nos juntar.

LUCAS: nós somos duas marionetes, as quais eles tão usando pra unir as heranças. - Ele diz e sou obrigada a concordar.

GIOVANNA: você sabe que eu te amo, mas não consigo te ver como "namorado". - digo irônica.

Lucas ri e concorda com a cabeça. 

LUCAS: relaxa que eu também só te vejo como melhor amiga. - nos dois rimos - mas pros nossos pais, a gente ainda tem que fingir que esse namoro é real.

Eu e Lucas nos conhecemos desde que éramos pequenos, e desde essa época, nossos pais já planejavam nos unir como um casal. Nunca pude conhecer ou sair com outros garotos, a mesma coisa com Lucas, que nunca pode sair com outras garotas. Sinto pena dele, afinal, nosso namoro é uma farsa, e por isso, nunca fizemos nada que namorados fazem. Os garotos quando chegam a nossa idade, provávelmente querem fazer, e bem, nos somos um caso a parte.

LUCAS: Recebi mensagem do meu pai. - ele diz fitando a tela do celular - ele disse pra você descer, pq seu motorista já tá te esperando.

GIOVANNA: tenho que passar no ateliê dá minha mãe pra buscar meu vestido. - levanto dá cama e dou um beijo na bochecha de Lucas - até de noite "namorado". - digo ironica e ele ri.

-

P.O.V LUCAS

Um pouco depois que a Giih foi embora, comecei a me arrumar pro leilão anual dá mãe dela. Todo ano, a Sra chaves organiza um leilão em prol das crianças carentes dá índia, no qual ele leiloa as roupas mais famosas dá marca dela. E como meu pai tem negócios com ela, sou obrigado a ir. 

[...]

Depois de um longo tempo no carro, e mais dez lances de escada do prédio até a cobertura, finalmente chegamos ao leilão.

GIOVANNA: trânsito? - ela cochicha.

LUCAS: ce nem tem ideia. - cochicho de volta.

GIOVANNA: se te consola, você não perdeu muita coisa. Sempre a mesma chatisse. - ela diz baixinho.

LUCAS: a gente veio no carro tendo aquela mesma conversa de "Lucas você é a vergonha dá família". - digo e ela começa a rir.

SRA SANTOS: ownt - minha mãe diz nos olhando - eles são tão lindos juntos.

SRA CHAVES: formam o casal perfeito. - ela diz sorrindo.

SRA SANTOS: Pra quando vai ser o casamento? 

SR CHAVES: Giovanna só vai casar depois que estiver no segundo ano de faculdade. - ele diz e fico aliviado. 

SRA SANTOS: Imagine os filhos! - minha mãe diz entusiasmada.

SR SANTOS: se puxar a "inteligência" do lucas, coitado. - meu pai diz irônico.

Serro os punhos, tentando me acalmar e não responde-lo. 

GIOVANNA: não vale a pena. - ela cochicha no meu ouvido - deixa ele se engasgar com o próprio veneno.

-

[...]

P.O.V GIOVANNA

A festa estava um saco, como em todos os anos. Já fazia alguma tempo que estávamos lá. As pessoas do salão conversavam em suas mesas, ao som de uma companhia de violino. Pelo menos, já tinha comida.

SRA CHAVES: solte isso Giovanna! - minha mãe grita ao me ver prestes a comer um sushi.

GIOVANNA: o que foi?!

SRA CHAVES: você tem noção de quanta gordura tem nisso?! - ela diz se referindo ao sushi - assim você vai ficar uma baleia.

Empurro o prato para frente e abaixo a cabeça. Sinto Lucas pegar na minha mão por baixo dá mesa, já que estávamos sentados um ao lado do outro.

LUCAS: você sabe que tá ótima assim. - ele cochicha no meu ouvido - não liga pra ela.

GIOVANNA: tô tentando... - digo chateada.

Percorro meus olhos pelo salão, até parar no casal que adentrava o salão. Uma garota morena, e um garoto que meu Deus... Pela primeira vez na vida, eu tive pensamentos impuros.

Os dois caminham pelo salão, indo em direção a... NOSSA MESA?

SRA CHAVES: João! - minha mãe diz antes de abraça-lo.

JOAO GUI: Senhora chaves - ele sorri. P#ta que pariu, que sorriso - é um prazer reve-la.

JOAO GUI: A senhora conhece a Fernanda, não é mesmo? - ele puxa a garota ao lado dele, droga. Tinha que ter namorada.

SRA CHAVES: é claro, tudo bem querida? - minha mãe tenta ser simpática.

FERNANDA: Festa linda. - a garota diz correndo os olhos pelo salão. Posso jurar que vi Lucas cravar os olhos nela.

SRA CHAVES: essa é minha família - minha mãe diz sorrindo - meu marido - ela aponta para meu pai, que aperta a mão de João.

SRA CHAVES: e minha filha, Giovanna. - me levanto para cumprimenta-lo.

Estendo a mão para ele, que beija delicadamente a minha mão, me deixando surpresa.

JOAO GUI: encantado, em conhe-los. - ele diz antes de sorrir para mim.

SRA CHAVES: e aqueles ali são o namorado dá minha filha, e a família dele.

Okay, duas coisas na minha cabeça agora: como e onde a minha mãe conheceu esse gato? Segundo, é impressão minha, ou ele tá me dando bola?! Se controla Giovanna... Seu namorado tá sentado do seu lado. 

-

P.O.V LUCAS

O leilão já tava rolando, até agora, sete peças de vestidos haviam sido vendidos. Confesso que mal prestei atenção na festa, depois que aquela garota chegou. Por mais que eu adore a Giih, nós não fazemos coisas que casais fazem, beijo, sexo, nem nada.

 Uma vez ou outra, eu dava uma olhada na mesa deles, não deu pra não notar que o carinha e a Giih não paravam de trocar olhares. 

[...]

Depois que a última peça foi leiloada, a Sra chaves deu uma sumida dá festa, junto com meus pais, provavelmente, eles foram até o escritório, tratar sobre as vendas do leilão. A companhia de violino, foi substituída por uma orquestra completa, que tocavam algumas músicas conhecidas, em forma instrumental. Definitivamente, era agora ou nunca.

O carinha dá mesa do lado, João, eu acho, levantou dá mesa e discretamente, fez um sinal com a cabeça pra Giih, chamando ela pra seguir ele. Giovanna, como sempre, nem percebeu.

LUCAS: Ele tá te chamando. - digo e Giovanna se assusta.

GIOVANNA: claro que não Lucas. - ela diz surpresa.

LUCAS: você tá afim de ver o que ele quer? - pergunto e Giovanna fica quieta.

LUCAS: Giih... A gente vive presos um ao outro, sem chances de ficarmos com outras pessoas, aproveita que nossos pais não estão aqui, e vai lá.

Giovanna me olha incrédula, provavelmente ela pensasse que eu me importava em ser "traído".

GIOVANNA: você tem certeza que não vai ficar chateado? 

LUCAS: tenho certeza rsrs. E também... - olho para a mesa ao lado - tenho um assunto em mente...

GIOVANNA: hum... - ela dá um sorriso - então aproveita, você me acoberta, e eu te acoberto.

Giovanna levanta radiante dá mesa, e vai atrás do tal João. Não demorou muito, para eles sumirem de vista. Aproveito o sumiço deles, e vou até a mesa do lado, me sentando junto com a garota morena.

LUCAS: parece que seu namorado te deu um toco. - digo chamando a atenção dela, que observava a orquestra.

FERNANDA: Que namorado? Rsrs.

LUCAS: Aquele que acabou de sair... - digo confuso.

FERNANDA: João? Rsrsrs. - confesso que não entendi a graça - ele é meu irmão.

LUCAS: seu irmão?! - pergunto incrédulo.

FERNANDA: por que o interesse? - ela pergunta dando um sorrisinho.

LUCAS: Eu podia te enrolar, te dar várias cantadas, pedir seu número.... Mas não sirvo pra isso. - ela solta um risinho - minha namorada ta com o seu irmão, e a essas horas, devem estar se pegando. 

FERNANDA: conheço meu irmão... Ele nunca deixa nada passar. - ela bebe um pouco do líquido do copo que está segurando - e eu também não.

LUCAS: quer dar uma volta... Pelo prédio? - pergunto sorrindo e ela ri.

FERNANDA: sabe, eu nunca entrei em uma sala vazia de prédios... - ela diz sorrindo e entendo o recado.

LUCAS: Acho que podemos resolver esse seu problema... - sorrio e me levanto da mesa.

Caminhamos até a saída dá cobertura e pegamos o elevador até um dos andares que estivesse completamente vazio. Entro em uma das salas e puxo ela, fechando a porta. 

FERNANDA: Você precisa saber meu nome? - ela arqueia a sombrancelha.

LUCAS: Só se você fizer questão. - digo me aproximando.

Ela senta na mesa que tinha dentro dá sala, e me aproximo, apenas fitando o rosto dela. Ela envolve os braços no meu pescoço e cola nossos lábios, iniciando um beijo.

-

P.O.V GIOVANNA

João me levou até a sacada dá cobertura. Fico admirando a paisagem dá cidade, enquanto ele envolve os braços na minha cintura, me virando para ele. 

JOÃO GUI: Sua mãe não me disse que tinha uma filha tão bonita assim. - ele diz puxando minha cintura.

GIOVANNA: Pode acreditar, no dia que ela me elogiar, o mundo acaba. - ele ri e fita a minha boca.

JOAO GUI: sua mãe disse que você tem namorado - ele arqueia a sombrancelha.

GIOVANNA: Lucas é meu melhor amigo, mas não namoramos de verdade, mas nossos pais pensam que sim.

JOAO GUI: entendo... - ele beija meu pescoço, me deixando arrepiada.

JOAO GUI: seu namoradinho de mentira nao se importa, de ser chifrado?

GIOVANNA: e-ele disse que não, pq? - pergunto nervosa.

JOAO GUI: hum, só fiquei com vontade de ficar com você - ele diz apertando minha cintura - mas se ele se incomodasse, eu nunca passo vontade...

Ele diz e em seguida, ataca meus lábios, iniciando um beijo.



Notas Finais


Só digo que João e Fernanda não são santos. Mais pra frente vocês vão entender, rs.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...