História Criminals - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Exibições 6
Palavras 2.350
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Hentai, Luta, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Oi amorecos! Tudo bom com vocês?
Espero que sim.
Antes de tudo, me deixem esclarecer o título do cap: GBF = Gay Best Friend = Melhor Amigo Gay.
Hoje nós temos um capítulo do meu, do seu, do nosso querido Viktor! Yay!
Esse cap tá' muito mais leve se comparado ao anterior e, bom, eu espero que vocês gostem!
Enjoy!😃

Capítulo 7 - Gbf


Fanfic / Fanfiction Criminals - Capítulo 7 - Gbf

​Viktor

    - Onde você estava? - Gritei.

    - Calma, Vik... - Katherine disse - Eu tava' na Mansão Falcon... Tomando um café da manhã digno de uma rainha, como eu mereço... - Deu de ombros, arrumando os cabelos.

    - Você ficou louca? - Eu disse um pouco mais baixo - Nós achamos que você tinha sido sequestrada!

    - Por quem? Pelo Christopher? - Riu - Me poupem... Eu tenho ele na palma da minha mão. Não há o que temer.

    - Katherine, não sei se você percebeu, mas isso é uma missão extremamente perigosa, na qual nós não podemos quebrar o contato! Em momento algum! Você desligou a sua escuta, não atendeu minhas ligações, nem as do Frederick! - Respirei fundo - Nós já estávamos pensando no pior... - Disse, tentando ficar calmo.

    - Vik... Calma, certo? - Assenti, relutante - Não aconteceu nada, e eu estou viva. Onde os outros estão?

    - Simon e Jade estão dormindo e o Frederick foi dar uma volta. - Dei de ombros - Você não o viu lá fora?

    - Não... - Murmurou - Depois eu vou atrás dele. Preciso de um banho quente... Até daqui a pouco. - Acenou e subiu as escadas.

    Meu Deus... Onde é que eu me meti? Por que eu aceitei participar disso? Depois dessa missão, eu vou ser demitido. Bebi quando não devia, não tenho autoridade nenhuma dentro dessa casa e não consigo fazer com que eles sigam o plano. Daphne vai me matar, e depois, Thomas vai me ressuscitar, só pra me matar de novo.

    Vamos listar algumas coisas que aconteceram desde que chegamos:

    • Fiquei bêbado

    • Não consegui apartar uma briga

    • Interrompi uma transa (ou quase isso)

    • Quase matei os outros de raiva por ouvir Beyoncé às 7 da manhã

    • Apresentei o primeiro passo da missão (Mentira, foi a Daphne que fez isso)

    • Tive que buscar as roupas sozinho

    • Dos quatro agentes, apenas um (Frederick) não transou e/ou se agarrou com ninguém durante o baile

    Quantos pontos positivos? É... Nenhum. Sou um inútil... Não sei como fui aceito para trabalhar na Organização... Mas eu ainda posso dar um jeito nisso. É, você consegue Viktor. Você vai colocar os outros nos eixos.

    Fui até a cozinha peguei uma garrafa de água. Voltei pra sala e subi as escadas, indo para a minha "lata de sardinha", vulgo, escritório. Entrei no cômodo pequeno e me sentei de frente para o computador. Liguei o monitor e iniciei uma chamada de vídeo com Daphne.

    - O que você quer? - A figura de Daphne se fez presente - Eu to' ocupada, Viktor... - Ergueu alguns papéis que estavam na sua mesa.

    - Eu vim dar notícias... Não muito boas... Mas ainda assim, são notícias. - Dei de ombros.

     - O que aconteceu? - Ergueu uma sobrancelha.

     - O pessoal foi pro baile... Conseguiram algumas informações... Mas... - Enrolei - Aconteceu uma coisinha que... Não é muito boa pra missão... E que também vai te deixar chateada... - Encarei minhas unhas.

    - Para de enrolar, Viktor... - Revirou os olhos - O que aconteceu?

    - A Katherine meio que... Transou com o Christopher... - Ergui meus olhos para a tela.

    - Ela o quê!? - Gritou com os olhos arregalados - Me diz que você tá' brincando, Hummel!

    - Não... Eu não to' brincando, Daph... - Abri uma gaveta e peguei uma lixa - Ela transou com o Falcon gostosão e só voltou hoje de manhã... - Comecei a lixar minhas unhas.

    - Por que você tá' me contando isso? - Passou as mãos pelo rosto.

    - Eu não estou dizendo pra te magoar... - Me fiz de inocente - Isso faz parte do relatório... Apesar de não ser algo... Comum. - Dei de ombros - Mas eu não posso negar... Eu até queria te deixar com raiva. - Sorri maldosamente - Te ver assim me deixa de bom humor...

    - Certo. - Revirou os olhos - Você é  o gay mais maligno que eu já conheci. - Eu ri - Agora vamos acabar logo com isso... O quê vocês conseguiram?

    - Bom... Segundo os outros, a Phoebe é uma vadia mimada, o Christopher é bipolar... - Me escorei na cadeira.

    - Viktor... Desenvolve. - Revirou os olhos - É pra hoje, querido.

    - O Frederick deu uma volta pela casa e descobriu que no escritório do Christopher tem uma espécie de "passagem secreta" protegida por uma senha... Nós temos um decodificador? - Ergui uma sobrancelha.

    - Se vocês tiverem, vai estar no celeiro, perto do armário de armas. Você procura hoje, e se ele não estiver lá, me ligue. Vou enviar o mais rápido possível. - Tamborilou as unhas na mesa.

    - Sabe... Eu tava' pensando... Nós podemos formular outro plano... Agora que a Katherine virou amiguinha do Christopher, ela pode ir e vir facilmente dentro da casa dele... Ela podia entrar no escritório e colocar o decodificador lá, descobrir a senha e entrar nessa tal passagem e descobrir o que tem lá dentro! É um plano perfeito! - Espalmei minhas mãos na mesa.

    - E quanto aos outros? E como nós vamos prender o Christopher? - Indagou - Pensa direito Viktor... Nós não podemos fazer nada errado. Temos que seguir o plano inicial.

    - Claro, daria muito certo invadir a casa do cara que tem seguranças até na porta do banheiro. - Revirei os olhos.

    - Certo. Você decide. Se alguma coisa der errado, eu te mato. - Desligou a chamada.

    Cruzes... Quanto mau humor.

    Me levantei e saí do escritório, desci as escadas e saí do chalé. Olhei no horizonte e vi algo inusitado: No lago congelado em frente a casa, Jade estava patinando, enquanto Simon e Frederick atiravam em alvos desenhados em uma árvore, e Katherine assistia a tudo com uma xícara de chocolate quente na mão.

    - O quê aconteceu? - Disse em um tom alto para que todos pudessem ouvir - Desde quando vocês decidiram agir como pessoas normais?

    - Tecnicamente, treinar a mira assim que se acorda, não é muito normal. - Simon disse - Mas se com agir como pessoas normais você quer dizer que não estamos brigando... É só um bom humor matinal, daqui a pouco isso passa. - Puxou o gatilho da arma que disparou a bala, acertando em cheio o alvo.

    - Bom humor matinal? - Frederick resmungou - Você acha que eu estou atirando em um alvo por causa de bom humor? Quem transou ontem a noite foram vocês... Eu fui o único que fiz algo útil. - Mirou em outro alvo e atirou.

    - Eu não transei com a Jade ontem. - Simon disse.

    - Não mesmo. - Jade disse e parou de patinar, vindo em nossa direção.

    - Nós sabemos muito bem quem que transou ontem... - Eu disse, encarando Katherine pelo canto do olho.

    - Qual é? Ele é gato! - Exclamou - E tá' muito bem pra 40 anos... Eu tinha que aproveitar! Além do mais,  ele acha que eu sou burra e vou servir só como um brinquedinho sexual pra ele... - Deu um gole no chocolate - Enquanto ele pensar que me tem na palma da mão, eu vou poder fazer o que quiser naquela casa.

    - Assim como você fez com o Frederick? - Simon perguntou e eu pude sentir a maldade por trás da pergunta. Frederick atirou em outro alvo e acertou em cheio.

    Parece que o Simon cutucou a ferida.

    - Não, Simon... - Katherine deu outro gole no chocolate - O quê aconteceu comigo e o Fred foi diferente...

    - Ah, sim. Muito diferente... - Ironizou - Havia sentimentos verdadeiros na relação de vocês... - Riu.

    - Escuta aqui moleque... - Frederick agarrou seu braço e se aproximou perigosamente - Você não sabe o que aconteceu no passado, então você não se mete. As únicas pessoas a quem essa história interessa, sou eu e a Katherine.

    - E se eu me meter? O quê você vai fazer, Fred? - Sorriu com escárnio - Vai me matar?

    - Se fosse com você, não estaria fazendo piadinhas... Então fica quietinho, e pense, pense bastante antes de fazer alguma brincadeirinha idiota comigo. - Os dois estavam a poucos centímetros de distância.

    - O quê vocês vão fazer agora? - Jade perguntou - Se beijar? - Riu.

    - É uma ótima ideia... - Katherine disse - Deveríamos fazer uma orgia! - Eu ri.

    - Eu concordo... - Disse sorrindo - Assim vocês se resolvem de uma vez e param de brigar.

    Os dois se afastaram um do outro  e nos encararam. Simon começou a rir e logo Frederick também ria das nossas ideias. Ufa. Acho que conseguimos quebrar a tensão.

    - Parece que evitamos uma morte... Ou duas. - Disse para as garotas, que riram - High Five! - Levantei as mãos e as mesmas bateram suas mãos nas minhas.

                           •••

    Diário de campo - Viktor Hummel

    20 de maio

    Duas semanas se passaram desde o baile. Os agentes foram convidados para um almoço na Mansão Falcon. Richards está perdendo o foco, ela e Accola brigaram de novo. Moone e Mitchell foram até o centro da cidade encontrar nosso informante. Os nervos estão a flor da pele nessa casa. Os agentes vivem brigando, ou então transando. (Risos)

    É tudo muito intenso, não consigo acompanhar. Mas tenho a sensação de que se tivéssemos escolhido outras pessoas, não daria certo.

    Vamos agir em breve.

    Que os Deuses nos ajudem.

     Fechei o caderninho ao ouvir batidas na porta. Me levantei e fui em direção a mesma, para abri-la.

     - Katherine? - Estranhei ao ver a figura parada na minha frente - Por que você tá' chorando?

    - Porque eu sou uma idiota... - Riu sem humor, passando a mão pelo rosto, limpando a maquiagem borrada - Eu sou uma completa idiota... Estupida, ridícula... Eu sou uma pessoa horrível, Vik... - Me abraçou.

    - Calma, querida... Vem cá. - Caminhei com ela pra dentro do quarto e fechei a porta - Me explica o que aconteceu...

    - O que aconteceu foi que eu decidi me tornar essa pessoa. - Deu de ombros - Eu decidi ser essa pessoa sem sentimentos, que não liga pra ninguém além de si mesma... - Comprimiu os lábios - Eu to' cansada, Viktor... To' cansada de ter que fugir, de brigar com o Fred... Mas eu não consigo me livrar disso... Faz parte do que eu sou. E mesmo que eu esteja cansada disso tudo, eu gosto. - Soluçou - Eu gosto da minha vida, cheia de adrenalina, mas eu acho que um dia, quando eu estiver velha, caída, e ninguém mais cair no meu charme, nada disso vai ter adiantado.

    - Kath... Você bebeu? - Perguntei.

    - Um pouquinho... Só algumas taças de vinho, um pouco de whisky, tequila... Um pouco de tudo. - Deitou na minha cama.

    - Você ficou louca, Katherine? - Me sentei na minha poltrona.

    - Talvez... - Sorriu, olhando pro teto.

    - Vocês vão para a Mansão Falcon  daqui a pouco, por que raios você bebeu? - Me levantei.

    - Porque eu briguei com o Fred de novo... E depois nós transamos... E eu não posso deixar ele entrar na minha vida de novo... Eu não... - Começou a chorar.

    - Ai, Kath... Não fica assim... - Abracei-a - Por que você não toma um banho, um remédio e deita um pouco? Pelo menos até a hora do almoço. - Fiz carinho em seus cabelos.

    - Certo... Eu vou tomar um banho... - Se levantou e foi cambaleando na direção da porta - Você é um ótimo amigo, Vik... - Sorriu - Mas e o Fred? O que vai acontecer entre a gente?

    - Mais tarde, depois do almoço, quando vocês já tiverem voltado, chama ele pra conversar... Ele vai entender seu lado...

    - Obrigada, Vik... - Sorriu - Você já pensou em ser psicólogo? - Rimos.

    - Já... Mas me falaram que era melhor eu vender minha arte na praia. - Ri.

    - Eu acho que você deveria tentar... - Se apoiou na porta.

    - Tentar o quê? Vender minha arte na praia? - Ergui uma sobrancelha.

    - Não, Viktor... - Riu - Ser psicólogo... Você é um bom ouvinte, é calmo, com certeza se daria bem com a profissão.

    - Acho que não... Meu negócio é a tecnologia mesmo...

    - Você quem sabe... - Deu de ombros - Até logo, Vik. - Acenou e saiu do quarto.

                           •••

    Sozinho em casa.

    O quê eu faço?

    Enquanto os outros estão em um almoço extremamente chique, eu estou aqui, nessa casa, no tédio.

    O quê me resta? Verificar as escutas.

    Me levantei da minha cama e fui para o escritório. Liguei o computador e o conectei com o meu celular, que estava sincronizado com as escutas dos agentes. Busquei a frequência certa e comecei a ouvir a conversa.

    - O quê traz vocês a Rússia? - Uma voz feminina perguntou. Provavelmente era Phoebe - Não é sempre que recebemos visitantes, principalmente nessa época do ano...

    - Como nós dissemos no baile, viemos a trabalho. - Frederick murmurou.

    - Todos juntos? - Pude sentir a desconfiança em sua voz.

    - Phoebe, querida... Não encha nossos convidados de perguntas. - Christopher disse.

    - Não tem problema. - Simon disse - Vocês podem nos perguntar o que quiserem.

    - Você e a Jade namoram? - Phoebe perguntou.

    - Não. - Disseram juntos, e depois Simon continuou - Por quê a pergunta?

    - Por nada... Só acho que ela é muita areia pro seu caminhãozinho... - É isso mesmo? Phoebe está interessada na Jade?

    - Também acho... - Frederick parecia segurar o riso.

    - Mas e você, Phoebe? - Katherine desviou o assunto - Tá' namorando?

    - Não... Por quê? - Questionou.

    - Só tava' curiosa... - Katherine murmurou.

    - Exatamente como eu imaginava... - Christopher disse - Iremos todos nos tornar ótimos amigos...

    - Ou mais do que isso... - Katherine disse - Proponho um brinde. Á nossa amizade! - Pude ouvir o tilintar das taças se encostando.

    Meu Deus.

    Esse almoço promete.


Notas Finais


E... É isso pessoal!
Eu só queria dizer que eu não conheço vocês, mas eu as considero parte da família... Sério, vocês deram uma chance a mim e começaram a ler minha história, então são mais do que especiais pra mim. 💙
Ai, to' sentimental hoje...
Até semana que vem, eu espero.
Bye! 😊


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...