História Criminals - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Castiel
Tags Castiel, Samantha
Exibições 24
Palavras 578
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Colegial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Não sei bem o que dizer, espero que gostem da fic.
Eu ainda to em duvida se ponho o gênero hentai... Dps decido.
Esse é um capítulo só de apresentação ms

Capítulo 1 - Apresentação


Estou em mais um dia tedioso na escola, comendo meu hambúrguer junto com as poucas pessoas que não tem medo, nojo ou desprezo por mim. Lysandre, afinal ele é meu melhor amigo e não acredita no que os outros falam de mim, Rosalya que como Lysandre não consegue acreditar nos outros, Kim, que sempre foi minha amiga mesmo que não tenhamos nada a ver, nos damos bem.. e Peggy, que bem… ela quer ver o circo pegar fogo e quanto mais quente tá em um lugar, é lá que ela vai estar; apesar que ultimamente ela parece que tem gostado de levar patada e vive me seguindo.


-Castiel, você já ficou sabendo? Samantha Soltt vai estudar aqui! -Peggy comenta animada.

-E eu com isso? -pergunto devorando meu hambúrguer.

-Nossa, pensei que você ia gostar. -ela diz desapontada.

-Por que? Quem é essa garota? Uma capa da playboy? Irei adorar conhecê-la. -digo sorrindo maliciosamente.

-Nada a ver cabeção! Samantha é uma pianista. Em vários lugares ela é considerada a melhor musicista da nossa geração. -Peggy continua falando animada.

-Pianista, hein? -paro pra pensar um pouco. Aposto que deve ser uma patricinha bem enjoadinha. -Não me importo.

-Como assim?! Você não toca pi…? O que é mesmo que você toca? -ela diz surpresa e depois confusa.

-Guitarra, Peggy. -digo revirando os olhos. Ninguém merece, deve ser a milésima vez que digo isso a ela

-Ah.. então tá né! Pelo menos terá uma colega de sala musicista como você. -ela diz ainda animada.

-Como você ficou sabendo disso? Afinal ela nem chegou aqui ainda. -Rosalya pergunta meio curiosa.

-Vi um mordomo entrando na secretaria hoje mais cedo. -Peggy responde calma e começa a comer suas batatas.

-Ah daí você deduziu que fosse dessa tal Samantha? E se ele for pai de alguém? -Kim pergunta indignada.

-Sei reconhecer um mordomo Kim. -Peggy diz meio alterada. -A maioria que estuda aqui, não é lá um “sem grana”, mas nenhum manda seus funcionários virem aqui resolver seus problemas. Fiquei curiosa para saber quem mandou aquele cara aqui, e fui investigar; segui ele até a sala da diretora, ele disse que sua “senhoria” queria que a filha dela estudasse aqui, a diretora perguntou quem era sua chefe e ele disse que o nome era Linda Soltt, então ele começou a dar os dados da matrícula da filha dela, inclusive o nome completo. Só fiquei lá até ele dizer o nome dela, depois fui embora e pesquisei no Google. -Peggy explica rápido, ou tenta.

-Em outras palavras ficou xeretando a garota. -Lysandre se pronuncia meio indignado com Peggy.

-Recolhendo informações! -ela o corrige.

-Tratando-se de você é a mesma coisa. -digo rindo.

-Ta,ta gente, e quando ela vem? -Rosalya pergunta interessada. -Aposto que ela deve ter um ótimo gosto pra roupas, a maioria das pianista usam roupas clássicas ou formais, acho lindo. -ela diz começando a viajar na própria imaginação.

-Acho que amanhã. -Peggy diz pensativa.

-Então amanhã teremos uma nova Ambre nesse inferno. -comento indiferente. Não acho que ela deva ser um amor de pessoa como Rosa já deve tá imaginando.

-Por que você acha isso? Você ainda nem conhece ela. -Lysandre pergunta confuso.

-Deixa eu pensar… ela é rica, de família tradicional, acostumada a vencer e a ter tudo que quer; te lembra alguém? -digo cinicamente.

-Pensando por esse lado… -Lysandre começa a pensar em não sei o que.

-Aí vocês são muito pessimistas! -Kim diz se levantando. -Vou até me retirar que é o melhor que faço. -ela diz indo embora.

-Só espero que ela não me encha a paciência. -digo terminando de comer e indo embora.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...