História Crônicas - Doce Chuva Quarta Temporada - Capítulo 31


Escrita por: ~

Postado
Categorias Dragon Ball, Mitologia Grega, Mitologia Japonesa, Naruto
Personagens Boruto Uzumaki, Bra, Bulma, Fugaku Uchiha, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Goku, Himawari Uzumaki, Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Itachi Uchiha, Izumi Uchiha, Kabuto, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Pan, Personagens Originais, Piccolo, Rock Lee, Sakura Haruno, Sarada Uchiha, Sasuke Uchiha, Shin Uchiha, Shisui Uchiha, TenTen Mitsashi, Trunks, Vegeta
Tags Fênix, Itachi, Saraí, Sasusaku
Visualizações 18
Palavras 3.250
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Fantasia, Ficção, Hentai, Luta, Magia, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Suicídio, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Boa leitura amores ❤

Capítulo 31 - Os Quadrigêmeos


Fanfic / Fanfiction Crônicas - Doce Chuva Quarta Temporada - Capítulo 31 - Os Quadrigêmeos

(Autora on) 

 

 

À vinte anos atrás.

 

A caminhada parecia até longa demais. Eles estavam sem assunto, bom, ela estava sem assunto, Gaara não costumava falar mesmo. Isso começou a incomodá-la, imaginou se ambos se casassem, ela falaria o dia todo enquanto o mesmo só ficaria acenando a cabeça sem dizer uma palavra? Isso deixou Ino preocupada.

 - O... Oi..? Tudo bem com... *Ino tentou começar uma conversa, mas o ruivo a cortou*

 - Vai demorar muito para chegarmos? Onde é a casa dela afinal? *Gaara perguntou seco, sem emoção alguma na voz*

 Ino piscou duas vezes e disse.

 - Não, é na próxima rua! *ela parou engolindo seco e continuou* - Aonde vocês conheceram a Sakura?

 Gaara continuava sem fitar a loira, o mesmo apertou os punhos dizendo. 

 - Ela me derrotou! Depois da prova Chunnin.

 A loira arregalou os olhos. Assim como no outro mundo. Suna tentou destruir Konoha se aliando à Orochimaru, porém o mesmo havia sido morto por Sakura na segunda etapa do exame Chunnin, mesmo assim o Kazekage continuou com o plano, mas fracassou miserávelmente já que na mesma época as Moiras tinham se unido, nisso se tornando invencíveis.

 - Entendo... *Ino sussurrou*

 - A irmã dela trouxe nossa mãe, tio e meu pai de volta, mas... *o ruivo parou de falar colocando a mão na cabeça que doía horrivelmente* - Nada mudou!!! Nada mudou!! Por quê nada mudou??! *Gaara alterava a voz a cada pergunta* - Minha mãe agora tem medo de mim!! Meu tio e meu pai continuam me odiando!! Nada mudou!! *o ruivo parou de andar com as mãos na cabeça*

 Ino não entendia o que aquilo queria dizer, mas aproveitou o momento para se aproximar do ruivo. A fita em sua mão ainda brilhava intensamente.

 - Gaara-kun?! *Ino começou receosa* - Não fica assim... Olha, eu não entendo bem o que houve para eles te odiarem, mas aqui em Konoha há pessoas que te querem bem... A Sakura e a Saraí-san trouxeram eles para que você fosse feliz de novo, independente do que houve no passado! Também tem o Naruto e... Eu! *disse a loira corando*

 O ruivo ainda sentia as dores de cabeça, sinal de seu controle sobe Shukaku estava enfraquecendo novamente, no entanto, àquelas palavras o fizeram olhar para a Yamanaka, que o fitava com ternura.

 - Mas você... Não me conhece! *disse o ruivo*

 As pessoas costumavam fugir, julgá-lo, antes mesmo de conhecê-lo. Aquela atitude de Ino estava sendo o oposto do normalmente acontecia.

 A loira corou mais ainda dizendo. 

 - Isso importa? Se meus amigos confiam em você... Eu também confio e me importo!

 Gaara ficou imóvel, ainda sem emoção, seu olhar pousou no frasco e na fita brilhante nas mãos de Ino.

 - O que é isso afinal? Foi ela quem te deu, deve ser especial então! *pergunta o ruivo*

 Ino engoliu seco, estava na hora de contar, será que estava sendo apressada demais? Pensou.

 - É... Bem, é complicado! *ela começou corando mais ainda* - É uma poção para encontrar e me conectar com o meu verdadeiro amor!

 Gaara não entendeu nada.

 - Verdadeiro amor?

 A loira viu sua careta e riu fraca.

 - Você não sabe o que é isso? Amor?

 - Sei... E nunca tive isso! *disse neutro*

 Essa frase a fez suspirar profundamente.

 "Meu Kami-sama, o que ele fez para ser tratado assim?!" pensou abismada.

 - Olha... Eu tenho uma ideia, por quê você não fica com isso? Você deve estar precisando mais do que eu! *a loira disse estendendo ambos*

 O mesmo pegou sem entender muito bem o que aquilo tudo significava.

 - Mas e você?

 - Eu vou ficar bem, não se preocupe! *a loira falou sorrindo abertamente* - É pra caso não encontrarmos a Sakura. Ela me disse que também iria sair da vila, então fique com isso!

 Gaara olhou para o frasco e assentiu. Ino suspirou e começou a se aproximar cautelosamente.

 - Eu posso... Te dar um beijo? *pergunta a loira divertida e ousada*

 Gaara a olhou confuso.

 - No rosto! *continuou sorrindo alegre*

 O ruivo piscou algumas vezes sem compreender o porquê daquilo, mas assentiu, não era todo dia que alguém era gentil consigo, não era todo dia que alguém parava algo que estava fazendo para conversar com ele, aliás ninguém conversava com ele.

 Ino aproximou seus doces lábios da bochecha gélida de Gaara, dando uma beijo terno e cheio de carinho. O ruivo sentiu sua respiração mudar de um instante para o outro, seu coração acelerou e o mesmo continuava a não entender tudo aquilo, no entanto dentro dele algo lhe dizia para não deixá-la ir.

 Quando isso aconteceria de novo? Pensou ele desanimado.

 Agarrou sua mão de repente a fazendo se afastar automaticamente.

 - Gaara-kun?

 Pela primeira vez Gaara sentiu vontade de dizer várias coisas. Queria pedi-la para ficar perto dele, perguntar porquê estava sendo tão gentil, quem era ela, entre outras coisas, mas seus lábios não se moveram.

 

 

(...)

 

 

Tempos Atuais.

 

O trabalho como conselheiro do mundo dos deuses não era tão movimentado quanto ser um Kazekage. Itachi e Saraí comandavam bem o reino, lógico que sua presença, assim como dos outros era essencial para que a paz no universo fosse mantida, mas naquele instante, Gaara sentia muito tédio. O ruivo fitava sua aliança de casamento, imaginando as dificuldades que a sua esposa e seus amigos estavam passando no espaço.

 Os conselheiros costumavam a ter seus próprios santuários em Olimpo, era normal passar alguns momentos em seu dia entediado, mas isso foi quebrado ao ver o príncipe voando apressado atrás da deusa da beleza, Afrodite.

 - Sasuke..?

 O moreno tinha asas negras semelhante às asas de Itachi no modo como Yatagarasu. Enquanto no castelo da rosada de olhos azuis, a mesma foi levada até uma pequena sala branca, era aonde o casal costumava meditar. Todos os móveis ali eram da mesma cor dando um aspecto puro. Saraí não sangrava mais, mas seu corpo flutuava ainda e seu ventre continuava a crescer de maneira um pouco assustadora.

 - Kami, aonde está o Sasuke com a Afrodite?! *pergunta Mebuki desesperada*

 Mesmo na situação que se encontrava Saraí se permitiu rir dizendo. 

 - Mãe, se acalma eu estou bem...

 - Eu disse antes que sua barriga ia explodir, agora é mais provável que aconteça! *Sakura falou rindo*

 Saraí a fita brava dizendo. 

 - Eu só não te respondo porquê estou mais concentrada em me comunicar com o Itachi...

 - Não vai ser necessário... *o mesmo disse aparecendo de repente* - Sakura deixei Mike em casa. É melhor você e o Sasuke conversarem com ela depois!

 A rosada de olhos verdes assentiu séria.

 - Nem precisa dizer nada, eu sei que isso tudo é culpa dela! *Sakura falou*

 Itachi assentiu e se aproximou da esposa segurando sua mão.

 - Está maior... *disse fitando sua barriga* - Será que chegou a hora!? Ainda está tão cedo! 

 - Pedi para que Sasuke chamasse minha mãe Afrodite, também desconfio que chegou a hora! *disse Saraí cabisbaixa*

 - O que foi?! *Itachi perguntou sereno*

 Sakura e Mebuki se olharam e saíram da sala deixando o casal à sós.

 - Mesmo no momento de dar a luz, eu não consigo parar de pensar nos problemas! *Saraí confessou*

 O moreno deu uma risadinha.

 - É porquê não está sentindo dor! Lembra dos partos do outro mundo? *Itachi falou risonho*

 Sucesso! Conseguiu fazê-la sorrir. Para ele isso era o mais importante.

 - Lembro... *Saraí sussurrou começando a rir baixinho* - Foi um pior que o outro! Como as humanas sofrem!

 - As vezes eu sinto falta da simplicidade que eram nossas vidas! *comentou Itachi acariciando as mãos da esposa*

 - Se com simplicidade, você quer dizer, as dores de cabeça com as nações shinobis, ou a falta do que fazer nos domingos, acho que temos definições opostas de simplicidade! *Saraí falou gargalhando*

 - Vai me dizer, que não sente falta das tardes que ficávamos só fazendo amor? *o Uchiha provocou*

 - Não, porque isso a gente faz até hoje! Aliás, o que gente mais faz no pouco tempo livre que temos, é sexo! *Saraí falou divertida* - Olha só pra mim, estou grávida de quadrigêmeos!

 - É... Com esses serão nove. Íris, Yuri, Tanshi, Akira, Ren... *Itachi foi dizendo o nome de cada enquanto contava na mão*

 - Pelos deuses, não escolhemos os nomes ainda! *Saraí exclamou perplexa*

 - Esperávamos que eles demorassem mais para nascerem! O quê tem de mais?

 - Não é isso Ita-kun... *Saraí disse suspirando* - É que eles serão os primeiros que vamos ter nesse novo mundo, os outros nós já sabíamos como eles seriam, como agiriam, como seriam suas personalidades, mas esses quatro... *a rosada diz acariciando sua gigantesca barriga* - São exclusivos, são inéditos... E eu estava tão preocupada com a situação da minha irmã, que não parei pra pensar nisso!

 Itachi abraçou sua esposa.

 - Você não tem que se sentir culpada, por se preocupar com quem você ama! Eu também me foquei apenas nisso, com você! *o moreno falou beijando sua testa em seguida*

 Saraí apreciou o carinho que recebia do marido.

 - Obrigada por me fazer sentir melhor... *a rosada diz*

 Se aproximou mais dando um selinho apaixonado em sua rainha.

 - Não há de quê... Essa é a minha função, te fazer feliz! Eu te amo Saraí! *Itachi respondeu dando o ombro para que sua amada repulsasse a cabeça*

 - Eu também te amo... Sempre amei e para todo o sempre eu irei amá-lo! *respondeu a rosada de olhos azuis*

 Foi naquele momento tão calmo entre o casal nobre, que Sasuke retornou com a deusa da beleza. Depois de uma breve avaliação, a mesma confirmou que Saraí teria os quadrigêmeos naquele instante.

 - E como será isso? A barriga dela vai crescer no ponto de explodir? *Sasuke perguntou confuso*

 Sakura riu da maneira que o marido perguntou. Qualquer pessoa que visse o estado de Saraí imaginaria isso, a barriga da rainha Fênix estava assustadoramente grande.

 - Relaxe, ela não vai explodir... Pelo menos, eu espero que não. *Afrodite disse olhando-a com a testa franzida* - Filha... *a mesma começou ouvindo um resmungo de Mebuki* - Esse parto será completamente diferente dos partos que você teve na terra! Essas crianças estão crescendo, mas não dá maneira comum, digamos que talvez eles já saiam daí com um tamanho consideravelmente, de crianças de um ano de idade.

 - Gente, isso logicamente possível...!? *Sakura indaga perplexa*

 - Misericórdia, por isso sua barriga tá parecendo um meteoro minha filha!! *Mebuki falou*

 Sakura e Sasuke se viraram de costas enquanto gargalhavam alto do comentário da senhora Haruno. Itachi segurou o riso para não ofender sua amada. Afrodite revirou os olhos.

 - Enfim... *exclamou a deusa da beleza* - Você precisará concentrar seu consciente e mandá-lo teletransportar as crianças para fora de você... E antes que venham os comentários... Não... *Afrodite advertiu brava olhando para o trio perto deles* - Ela não vai ficar parecendo uma bexiga estourada!

 O casal mais novo riu do mesmo jeito.

 - Mães... Não é por nada não, mas vocês não estão ajudando! *a rosada de olhos azuis falou parecendo um pimentão*

 De repente a barriga de Saraí cresceu mais, então todos se calaram para dar apoio à rainha Fênix.

 A mesma se concentrou apertando a mão do marido, foi quando sua barriga começou a clarear intensamente até tomar sua forma natural de volta.

 - O quê?! Cadê as crianças? *Sasuke perguntou*

 Itachi sorrir e aponta para trás deles. Os quadrigêmeos estavam ali, tinham o tamanho de uma criança de um ano, estavam sentados nos chão, como se fossem bonecos, sem expressar muita emoção, pareciam desligados, estavam nus e abraçandos suas próprias pernas olhando para o nada. Assim como os outros cinco filhos do casal, tinham os olhos azuis da mãe, se pareciam bastante com ambos os pais, mas o que chamou a atenção de todos eram seus cabelos, bem diferentes, metade preto, metade rosa.

 Saraí pousou no chão finalmente, ela e Itachi correram até as crianças, abraçando-as. Sasuke cutucou Sakura dizendo em seu ouvido. 

 - Sério que você não quer ter mais nenhum? A gente nem tentou ter um guri de cabelo rosa, pra desbancar o Nii-san!

 - Nem vem... A última coisa que eu vou querer é parecer que engoli um asteroide! *retrucou Sakura*

 No instante em que foram abraçadas, as crianças pareceram despertar e se darem conta de que estavam vivos e obviamente, choraram.

 - Oh! Não chorem meus bebês! *Saraí falou pegando um casal no colo*

 - Por que estão chorando, vocês estão vivos? *Itachi fala pegando o outro casal*

 - Ahhh!! Meus netinhos!! *Afrodite e Mebuki falaram em coro completamente derretidas de fofura*

 O casal mais novo riu da situação.

 - Nee-chan, qual serão os nomes do quarteto fantástico? *Sakura pergunta rindo*

 Saraí olhou para o marido.

 - Ita-kun, me lembro de ter escolhido do Akira e do Ren, agora é a sua vez!

 O rei de Olimpo sorriu vendo que os pequenos pararam de chorar e disse.

 - Que tal reutilizarmos alguns nomes?! Duski, Sares... *disse o moreno levantando os pequenos no seu colo* - Teres e Yunson! *terminou apontando para os que estavam no colo da esposa*

 - Os nossos nomes nas vidas passadas!? *Sasuke perguntou estranhando*

 - Eu gostei... *Sakura falou*

 - Eu também! *Saraí disse*

 - Quem somos nós para opinarmos? *Mebuki perguntou enquanto Afrodite assentia concordando*

 O casal mais velho abraçou os pequeninos sem machucá-los.

 - Sejam bem vindos, meus bebês! *disse Saraí sorrindo*

 

 

(...)

 

 

Em Outro Universo.

 

A princesa de Olimpo abriu os olhos azulados ainda sonolenta, estava em um quarto simples, mas muito lindo e futuristico. A morena se levanta e chama por sua prima.

 - Sarada?

 Vendo que estava sozinha ela vai até o que parecia a porta.

 - Cadê a maçaneta?

 Quando já estava quase a explodir a porta para sair, achou um botão estranho na parede e o apertou abrindo a porta do quarto. Saiu pelo corredor devagar dando de cara com uma linda mulher de cabelos azuis.

 - Uou! Você já acordou? *a mesma pergunta sorrindo com algo que parecia um Tablet na mão*

 - Ah..?! Aonde eu estou? *Íris perguntou confusa* - Eu estava com a minha prima e uma garota... *a mulher lhe interrompe*

 - A minha filha, eu sei, ela estão na varanda comendo. Vocês acabaram de chegar! Qual é o seu nome querida?

 - É Íris... *a morena de olhos azuis falou corada* - Íris Uchiha!

 - Prazer Íris-chan, sou Bulma Briefs! *disse a mulher apertando a mão da princesa*

 A morena engoliu seco.

 - Bulma?... Tipo a Bulma do Dragon Ball? Eu... Não estava sonhando? *perguntou desanimada*

 Bulma negou com a cabeça, com um sorriso sem graça, dizendo. 

 - Não, sinto muito... Minha filha contou que vocês vieram de outro universo, mas não se preocupe, nesse mundo conhecemos muitos deuses que podem ajudar vocês a voltarem para casa!

 Íris suspirou pesadamente.

 - Obrigada...

 - Vem, eu te acompanho até a varanda, sua prima estava preocupada com você! *Bulma falou tocando o ombro da princesa* - Caramba, como você duas são lindas! Quando a Bra-chan falou que vocês eram princesas até duvidei, mas agora olhando, dá para ver a realeza na cara de vocês duas!

 Íris corou mais ainda.

 - Obrigada Bulma-sama, a senhorita também é linda! *respondeu a Uchiha*

 Bulma corou.

 - Senhorita? Ah, obrigada, eu sei que aparento ter menos idade do que realmente tenho!

 - A sua casa também... É incrível! Um pouco menor que a minha, mas é encantadora! *a Uchiha continuou dando uma boa olhada na mansão futurística*

 - Um pouco menor..? Ah entendi, você mora num castelo não é?

 A morena assentiu. E assim, ambas foram conversando até a varanda, onde viram uma cena inusitada.

 - Vegeta, o que está fazendo? *Bulma perguntou confusa*

 - Essa guria me desafiou! *respondeu o príncipe dos Saiyajin irritado*

 Vegeta e Sarada estavam disputando uma queda de braço e pior, a princesa Sharingan estava ganhando do príncipe dos Saiyajins. 

 - Shannaro! Príncipe Vegeta, não se distraia!! *alertou a morena*

 Bra caiu na risada vendo a careta de seu pai. 

 - Garota insolente! Se acha que vou perder pra você, está muito equivocada! *falou o Vegeta tomando a forma do Super Saiyajin Blue*

 Bulma e Bra que viam a disputa engoliram seco, já Íris não se surpreende. Sarada dar um sorrizinho de canto, igual ao de seu pai e ativou seu Sharingan, seu corpo entrou em combustão.

 - Parece o Super Saiyajin God do Goku! *disse Bulma impressionada*

 - Não consigo sentir seu Ki! *Bra falou perplexa*

 - Não usamos o Ki em nosso universo. Os humanos usam algo parecido com o Ki, ele se chama Chakra. *Íris falou vendo-as ficarem confusas à respeito* - É a forma resultante de energia quando duas outras formas são misturadas juntas. As duas energias são referidas como energia física e energia espiritual. A energia física é coletada das células do corpo e pode ser aumentada através do treinamento, estimulante e exercício. A energia espiritual é derivada da consciência e pode ser aumentada através do estudo, meditação e experiência. Fazendo essas duas energias ficarem mais fortes, irá em troca tornar o chakra criado mais poderoso. Porém pessoas como nós usam a energia celestial, que só os deuses do nosso universo possuem!

 - Vocês são deusas?! *Bulma pergunta pasma* - Que incrível! 

 - Que eu me lembre... Esse Ki é apenas a energia espiritual não é, normalmente vocês trabalham ele nas artes marciais, estou certa? *Íris perguntou a Bra*

 A jovem assente. Vegeta sorrir ao ouvir isso, existia um universo com guerreiros mais forte que o seu próprio, no entanto, sua empolgação o faz se distrair e é quando Sarada derrubar seu braço na mesa, que se parte ao meio pela força usada por ambos.

 As três voltaram a olhar para os dois. Vegeta apertou os punhos raivoso por ter perdido para uma gar... Não, agora eles sabiam que elas não eram apenas garotas. O Saiyajin, diferente da maneira como agiria normalmente, sorriu relaxando os músculos.

 - Vocês são deusas, certo? Então me prove, lute comigo menina insolente! *o príncipe dos Saiyajins falou sorrindo arrogante*

 - Vegeta, para com isso, elas são nossas convidadas! *Bulma falou entrando no meio dos dois*

 Sarada deu pulinhos de alegria.

 - Não, não Bulma-sama! *disse a princesa Sharingan*

 - O quê? *a mesma não entendeu*

 - No nosso mundo não temos guerras, então é raro podermos mostrar nossas habilidades! *Íris explicou se sentando numa cadeira ao lado de Bra*

 - Também é raro aparecer alguém que consiga nos aguentar numa luta amigável! *Sarada falou se aquecendo toda feliz enquanto seu corpo ainda estava em chamas*

 - Mas isso não vai ser uma luta amigável! *Vegeta disse*

 - Eu sei!! Melhor ainda! *a Uchiha exclamou*

 Bulma olhou para Íris que comia alguns biscoitos com Bra.

 - Eu devo me preocupar? *perguntou a mesma*

 Íris negou com a cabeça.

 - Vem comer com a gente mamãe! *Bra falou*

 A azulada suspirou profundamente.

 - Ok! Mas lutem em outro lugar, eu acabei de mandar consertar o jardim que o senhor e o Goku destruíram na última briguinha por comida de vocês! *advertiu Bulma*

 Vegeta assentiu, nisso ele e Sarada voaram e foram para um lugar sem nada envolta além de árvores.

 - Não pegue leve comigo príncipe Vegeta! *exclamou Sarada*

 O mesmo riu.

 - Foi você que pediu menina, não se arrependa depois!

 Bra, que comia com a mãe e Íris, sorriu. 

 "Elas são perfeitas!" pensou. 

 

 

(continua...)  



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...