História Crônicas Amorosas do Santuário - Capítulo 46


Escrita por: ~

Postado
Categorias Saint Seiya
Personagens Afrodite de Peixes, Aiolia de Leão, Aioros de Sagitário, Aldebaran de Touro, Camus de Aquário, Dohko de Libra, Hades, Hyoga de Cisne, Ikki de Fênix, Kanon de Gêmeos, Mascára da Morte de Câncer, Miro de Escorpião, Mu de Áries, Saga de Gêmeos, Saori Kido (Athena), Seiya de Pégaso, Shaka de Virgem, Shion de Áries, Shiryu de Dragão (Shiryu de Libra), Shun de Andrômeda, Shura de Capricórnio
Tags Romance, Sexo
Visualizações 59
Palavras 996
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi, Yuri
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Boa noite, caras leitoras! Olha eu novamente trazendo novidades, mais uma fic saindo do forno 😉.
Estrelando nosso Aiacos de Garuda.
Partiu conferir? 😘

Capítulo 46 - Nas garras da Garuda


Fanfic / Fanfiction Crônicas Amorosas do Santuário - Capítulo 46 - Nas garras da Garuda

Estava um clima muito pesado no Castelo de Hades, então resolvi ir até a sacada. Comecei a olhar os espectros que iam e vinham a toda hora ao castelo.

Ao longe, vi os três juízes do inferno: Radamanthys de Wyvern, Minos de Griffon e Aiacos de Garuda. Tentei passar despercebida por eles.

Resolvi sentar no pára-peito da sacada e continuar vendo os espectros que passavam livremente por ali, todavia, do nada, um espectro esbarrou em mim e perdi o equilíbrio . De repente, senti alguém me segurando pela cintura, me levando de encontro a uma armadura que eu já conhecia muito bem.

Eu: Obrigada. Se não fosse o senhor, a essa hora estaria no fundo do precipício.

Aiacos: Tome mais cuidado da próxima vez. Posso não estar aqui para te segurar da próxima vez.

Não entendi muito bem o porquê, mas quando ouvi sua voz, meu coração disparou. Tentei me afastar dele, mas parecia que meu corpo estava colado em sua armadura.

Eu: Sim, tomarei cuidado! Posso ir agora? A senhorita Pandora está à minha espera e não quero que ela se zangue comigo.

Aiacos: Não entendi porque a senhorita  Pandora trouxe vocês para o submundo!!!

Eu: Também não entendo, senhor... Mas certamente ela tem seus motivos.

  Falei isso com a voz trêmula e com muito medo. Aiacos percebeu meu medo e disse:

Aiacos: Não precisa ficar assim, eu não vou fazer mal a você...

 Eu: Não pensei isso... Mas preciso ir, senhor...

Aiacos: Eu irei com você, preciso me apresentar a senhorita Pandora...

Ao longe se aproximou Zelos de Anfíbio, um dos espectros de Hases atrás de mim.

Zelos: Onde estava garota? A senhorita Pandora está à sua procura. Sabe que ela não gosta de esperar! 

Eu: Eu já estava indo!

Aiacos: A culpa foi minha, Zelos. Eu que segurei ela aqui.

Zelos: Me desculpe, senhor Aiacos, só estou cumprindo as ordens da senhorita Pandora.

Aiacos: Aonde se encontra a senhorita Pandora nesse instante?

Zelos:  Ela se encontra em seus aposentos. 

 Nós três caminhamos até os aposentos da senhorita Pandora em total silêncio. Em pouco, tempo já estávamos lá.

Pandora: Por que demorou tanto? Estou te esperando há horas.

Ela parou de falar ao ver Aiacos ali, então pediu para que eu preparasse seu banho. Saí de sua presença, enquanto ela chamava Aiacos para conversar. Enquanto preparava seu banho, ouvia discretamente a conversa dele.

Pandora: O que faz em meus aposentos, Aiacos?

Aiacos: Quero lhe fazer uma proposta.

Pandora: Não me diga... E qual seria sua proposta? 

Ele olhou diretamente para mim, que baixei a cabeça com muito medo.

 Aiacos: Senhorita Pandora, peço permissão para tomar sua serva para meus serviços.

Pandora: Você não tem suas servas? Mas em todo caso pode levar ela, não corresponde as minhas expectativas.

Pandora me chamou, dizendo que agora serviria ao senhor Aiacos e deveria total servidão a ele.

Ao sairmos de lá, ele me levou aos seus aposentos. Estava extremamente nervosa e não sabia o que fazer ou pensar. Não sei o que realmente ele queria comigo. Notando meu medo, ele se aproximou...

Aiacos:  Não  precisa ter medo, aqui é seguro e eu não sou a senhorita Pandora... Fique calma!!!

Eu: É que não sei o que esperar do senhor. O que pretende fazer comigo, me matar? 

 Aiacos: Não precisa temer... Eu vi seu sofrimento, enquanto serviu a senhorita Pandora. Eu só quero cuidar de você, te proteger e.... Te amar!!!

Eu abaixei minha cabeça e com um gesto de carinho, ele ergueu minha cabeça e se aproximou devagar, até encostar meus lábios aos dele em um beijo de paixão que fez meu medo sumir de uma vez.

Ele envolveu sua mão em minha cintura, me pegando em seu colo e em alguns passos, já havia me colocado na cama com todo cuidado.

Em um minuto, ele já tinha tirado minhas roupas, deixando só minhas peças íntimas.

Ele me admirou a olhar meu corpo semi-nu, debaixo para cima. Já sem a sua armadura, ele começou a tirar sua roupa e eu devorava cada pedaço de seu corpo com meus olhos.

Aiacos se aproximou de mim, me beijando loucamente como se fosse a última vez e aos poucos foi diminuindo a intensidade dos beijos, os quais me deixaram sem ar.

Tirando minha roupa íntima, ele desceu lentamente beijando minha barriga e coxas, chegando até minha intimidade, fazendo movimentos com a língua que me deixaram louca de tesão.

Enquanto chupava meu clitóris, ele introduziu os dedos em minha intimidade, começando a movimentar de uma maneira deliciosa e conforme vou me entregando ao desejo, mais ele ia aumentando o ritmo. 

Eu: Ahhhhhh.... Desse jeito euuu... Não aguentoooooo!!! Ahhhhhh....

Ele parou por alguns segundos e subiu lentamente, me beijando até chegar em minha boca. Nesse momento, ele deu passou levemente seu membro em minha perna, o suficiente para eu perceber seu tamanho.

Ele me penetrou bem devagar para não me machucar. Tenho certeza que ele já desconfiava de minha virgindade.

Conforme foi passando a dor, o prazer de intensificou. Aiacos aumentou a velocidade das estocadas, que cada vez mais ia me deixando louca de tesão. 

Nunca imaginei que seria assim minha primeira vez, ainda mais com um juiz do submundo.

Quase chegando ao ápice do prazer, prestes a  gozar,  ele tiriu seu membro de dentro de mim e me puxou para fora da cama.

Encostando-me na parede, enlaçou minhas pernas em volta da sua cintura, me penetrando outra vez. Seu membro pulsava de desejo. 

Com essa nova posição, fiquei com mais tesão ainda, as estocadas eram cada vez mais fortes, me fazendo gemer e suspirar alto. 

Aiacos: Você está quase gozando, posso sentir... Vai goza, porque eu vou junto...

Em dado momento, senti o prazer dele se concretizar junto ao meu e quase sem fôlego, gozamos juntos, explodindo de prazer.

Aiacos: Isso foi perfeito. Um prazer que me virou a cabeça...

Ele se levantou da cama e me levou à banheira, que já estava com uma água bem morna. Não resistimos e começamos a fazer amor novamente ali mesmo na banheira, e entre beijos e amassos, ele falou algo que eu nunca imaginei escutar.

 Aiacos: Você será minha pela eternidade!!!

Eu: Sim, eu serei!!

Voltamos a nos beijar e nos amar até o dia amanhecer....


Notas Finais


Esses três juízes do inferno estão bombando as fics ultimamente! 😂😂😂😂
Mas tb, cada um mais gostoso do que o outro! 😈
Alê, arrasou, gata! Parabéns!!! 👏👏👏
Quais emoções virão nos próximos capítulos, heim? Aguardem! 😉


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...