História Crônicas de Nárnia - Viagem no tempo - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Exibições 4
Palavras 729
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Esporte, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Científica, Hentai, Lemon, Lírica, Luta, Magia, Mecha, Mistério, Misticismo, Orange, Poesias, Policial, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Steampunk, Super Power, Super Sentai, Survival, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Visual Novel
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Self Inserction, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 1 - Diário de porto - 1


Diário de porto - 1 

Oh, Olá. Meu nome? Susy. Sou alguma pessoa significativa? Não. Mais vim contar uma história meio surreal. Me chame de...Narradora...E bom...bem-vindos às ''Crônicas de Nárnia - Viagem no tempo''! Bom, já ouviu falar em vampiros? efeitos borboletas? lobisomens? chupa-cabras? fantasmas? heróis? múmias? Deuses? Lendas urbanas? Bom...pegue tudo isso e tente fazer uma salada com peixe e frango, nuttela, pão de alho e presunto...Combina? Não? Sim? Ai fica ao seu critério...Mais na minha opinião, Peixe e Nutella é uma combinação mais nojenta. Enfim, vamos ao que interessa...Eu posso parecer uma simples narradora, mais eu sou bem fã de galinha pintadinha. Que foi? tá rindo de quê? tá, vou mandar a real...na verdade eu sou fã de Literatura...e sabe porque literatura é importante? Dá asas a imaginação. Já notou que quando a gente está sem imaginação, lê uma fanfic lá, assiste um filme acolá, lê um livro, e de repente a imaginação desperta no nosso interesse? Quem diria, o próprio ser humano é uma verdadeira caixinha surpresa....Bom, a história que vou contar se passa no período medieval.... Período da época de Reis, Princesas, Príncipes, Mordomos, Escravos, Rainhas...E PRINCIPALMENTE, de guerras. Bom, e toda boa guerra tem um bom herói, certo? Mais...já deu para notar que é essas coisas aí que tem em conto-de-fadas...mais aqui, é o lado sombrio delas...Então, o que está esperando? Desligue as luzes se tiver coragem, pegue uma pipoca e o refrigerante e se acomode em sua cadeira, porque agora vamos viajar no mundo da imaginação...

------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Século XI,  1000 a.C.

Havia uma família vitoriana pobre, que morava na parte mais pobre da Inglaterra. Eles não moravam ali, mais tiveram que se mudar recentemente, porque um furacão havia devastado a cidade natal deles. Sem tem aonde ir, tiveram que optar por morar na Inglaterra, país vizinho de aonde moravam. Sem ter como pagar o aluguel, malfeitores vieram e levaram seus filhos como escravos. A luta foi grande, mais acabaram perdendo seus filhos para o governo Inglês.

— Não por favor, solte-os, eu imploro! — A Mãe dos filhos disse, lutando para deixa-los em paz.

— Nós não podemos senhora, desculpe. Ordens são ordens. — E levaram-los dali.

Triste, não? Bom, crueldade é o que não falta nessa história. Continuando...

Entre os irmãos, havia uma menina, chamada Nuelly. Nuelly chamou a atenção de todos os guardas com sua beleza, pois era ruiva, olhos azuis e lábios finos e rosados. Muitos cantavam-lá, mais ela não ligava. Aquilo era pedofilia, pois a menina só tinha 8 anos. E...ela acabou sendo separada para limpar  o reformatório. Como ela era bonita, era uma criança perfeita, a rainha a separou para limpar o palácio e o reformatório semanalmente. Ela e a rainha eram muito próximas. Quase como se fosse sua segunda mãe. Quando a menina completou 15 anos, ganhou a triste notícia de que sua mãe supostamente teria falecido devido ao seu câncer de mama. A menina muito entristeceu, e a rainha acabou se entristecendo junto. Chegou um dia, em que, a rainha não aguentava mais encontrar a jovem Nuelly chorando pelos cantos do castelo. E resolveu, então, adota-lá, juntamente com seus irmãos. Finalmente uma coisa boa nessa história, Uff! Continuando...Depois, o reino muito se alegrou em saber que teriam uma princesa, finalmente. Pois a rainha não gerava. E grande foi a alegria das criadas do castelo. Quem não havia gostado nada disso, era seu pai, Antony Richard. Nome de charlotão, Hahaha! Tá, parei. Continuando...Ele abusava da própria filha, e a deixava trancada no quarto por dias, sem beber, nem comer. A coitada tinha uma vida sofrida. E o Pior! A rainha nem suspeitava de nada...Achava que esse Tal de ''Antony Macaco'' tá, parei. ''Antony Richard'' era o santinho, mais não era não...e nunca foi. Tá mais para macaco mesmo...E bom, um dia, Antony saiu do castelo para uma expedição. E que morra nessa expedição! Tá, parei. E os irmãos de Nuelly resolveram re-lembrar os velhos tempos, brincando de esconde-esconde. Um detalhe: Nuelly estava já com 18 anos, e sua tia havia lhe dado uma pingente com formato de coração de presente-aniversário. Guardem bem essa parte da história, é importante! Não me perguntem, logo saberão o por quê.  E, ao brincar de esconde-esconde, foi como aconteceu.... — Olhando no relógio — Epa! Tá tarde demais! Desculpem, eu queria ficar, mais eu tenho que ir...querem saber o resto da história, né? Depois eu conto. Tchau!!!

 

(...)



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...