História Crônicas de uma prostituta - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Ino Yamanaka, Itachi Uchiha, Kakashi Hatake, Karin, Konan, Madara Uchiha, Mebuki Haruno, Naruto Uzumaki, Sakura Haruno, Sasori, Sasuke Uchiha, Temari
Tags Harem, Itasaku, Naruto, Romance
Visualizações 52
Palavras 1.927
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Harem, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Tortura
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá pessoal! Voltei, estou aqui para lançar mais o segundo capítulo, aproveitem

Capítulo 2 - Traumas amorosos 2


Fanfic / Fanfiction Crônicas de uma prostituta - Capítulo 2 - Traumas amorosos 2

Ao chegar em sua casa subiu para o seu quarto rapidamente, se trancou e começou a chorar, chorou a noite toda e decidiu esquecê-lo, demorou 8 meses para poder superar e descobriu que definitivamente o amor não tinha sido feito para ela e nem ela tinha sido feito para o amor, pensando nisso decidiu que virar freira, iria se dedicar a um amor que não machucava, Jesus ! passou a frequentar mais a igreja começar a fazer cursos de teologia, seu sonho agora outra virar uma Santa, e  fazer missões pelo mundo ajudando os necessitados, mas uma descoberta a fez mudar de opinião e largar tudo.

A "masturbação", foi quase por acaso brincando com o seu sexo enquanto esperava a mãe voltar do trabalho, costumava fazer isso quando era criança e gostava muito da sensação prazerosa, porém seu pai a viu, e lhe deu uma surra sem explicar o motivo, nunca esqueceu as pancadas e entendeu o que não devia se tocar na frente dos outros, como não podia fazer isso no meio da rua e não possuia um quarto próprio em sua casa acabou esquecendo da sensação agradável até aquela tarde de 8 meses depois do beijo, a mãe demorou para chegar o pai acabaram de sair com um amigo e ela estava sozinha e entediada na televisão não tinha um programa interessante e decidiu examinar seu corpo para ver se encontrava algum cabelo pubiano indesejável para poder arrancar com a pinça, mas se surpreendeu a  encontrar um pequeno caroço em sua vagina, começou a massageá-lo, no entanto não conseguia parar, se tornava cada vez mais gostoso e intenso, seu corpo se enrijecia, pouco a pouco foi se sentindo no paraíso, o tesão ia se intensificando já não conseguia escutar não enxergar nada, pensou estár entrando em um mundo paralelo até que gemeu de prazer e teve seu primeiro orgasmo, sentiu que foi até o céu e desceude paraquedas lentamente estava com as pernas bambas, o clitóris inchado e o corpo encharcado de suor, mas isso não a incomodava de forma alguma, pois ela se sentia completa, realizada e renovada,então aquilo era o sexo ? Que maravilha ! não precisava de revistas eróticas explicando como ter prazer ou de homens que só interessavam-se pelo corpo e desprezavam os sentimentos de uma mulher, a própria iria dar-se prazer e masturbou novamente, só que  agora idealizava em sua imaginação um ator de Hollywood, pois ninguém se toca com a mente vazia, chegou ao clímax novamente, e com muita energia para gastar decidiu tentar uma terceira vez, mas desistiu pois sua mãe acabara de chegar.

 Empolgada com a descoberta reuniu-se com as amigas para contar o acontecido e pedir conselhos pois sentia suja diante de Deus e sem valor para ser freira pois o maior pecado era o sexo a fazendo a desistir da vida religiosa, as meninas tiveram conhecimento do ocorrido mas não em detalhes, as garotas conheciam o tema, mas não tinham coragem de se pronunciar, ao ver o constrangimento delas, Sakura se sentiu superior e a líder do grupo pois era a única que tinha coragem de assumir tal ato, começou a desafiá-lo perguntando a cada uma qual era a maneira que mais gostavam de praticar, a princípio hesitaram, mas aos poucos foram se soltando e relaxando, todas revelaram o que escondiam : uma se tocava debaixo da coberta quando chovian porque segundo ela a quintura ajudava, a outra com uma pena de ganso, a terceira usava o bidê do banheiro, a quarta praticava com um primo, e a última utilizava a mangueira do jardim mas só o fazia quando não tinha ninguém em casa, aquela reunião foi muito gratificante para Sakura, pois havia descoberto novas possibilidades, decidiu que iria experimentar quase todas com exceção do homem que não achava necessário e do bidê porque não possuía um em sua casa, mas se um dia entrasse na casa de uma  de suas amigas ricas o usaria, e dali em diante viciosou-se na masturbação praticando diariamente, só diminuiu quando começou a ouvir boatos de suas amigas de que a masturbação provocava espinhas, engravidava, e podia ter mesmo levar as pessoas a loucura, praticando somente às segundas-feiras quando o pai saía para jogar com os amigos, no entanto cada dia a mais tinha certeza de que não fora feita para o relacionamento amorosos e que seu príncipe jamais apareceria, e o desejo de ir embora daquele lugar só aumentava, ela agora sabia que se quisesse sair dali tinha que ser por si mesmo, o tempo fora passando apaixonou-se uma terceira e quarta vez, agora ela sabia beijar, tocar e se deixava tocar quando estava sozinha com os namorados no entanto sempre que a mesma estava convencida de que aquele era realmente o amor de sua vida algo dava errado e o relacionamento terminava, acabou concluindo que os homens só ofereciam dor , frustração , sofrimento e decepção, um dia sentada no banco de uma pequena praça observava uma mãe que fazia um piquenique com os filhos e o marido, voltou a cogitar a possibilidade de casar-se de noiva na igreja morar com um homem rico, bonito e inteligente, morar em uma mansão e ter dois filhos só dessa vez não iria se apaixonar tão pouco chegaria a amá-lo.

E assim os anos se passaram levando consigo a adolescência de Sakura, ela no entanto transformou-se em uma bela mulher, com rosto angelical e um corpo escultural carregava um ar misterioso e triste atraindo muitos homens que se apresentavam, saiu com alguns, sonhou e sofreu mesmo tendo feito a promessa de não se apaixonar novamente, em uma desses encontros perdeu a virgindade em um muro de uma rua deserta qualquer, ela e seu namorado estavam fazendo sacanagens um no outro o e  excitando  mais do que o costume, a mesma já não queria ser considerado uma virgem pelas suas amigas, e deixou que ele a penetrarsse, o rapaz a arfava com as estocadas apertadas que dava e achava que a garota estava adorando tanto quanto ele já que que ela gemia, mas o que ele não sabia é que os gemidos dela eram de dor, aquela sensação não era nem de longe prazerosa como a masturbação, como pode alguém gostar daquilo ? Se a única coisa fazia era a deixar ardida e dolorida, não teve aquela sensação mágica com a do primeiro beijo, assustou-se quandoo viu o vestido  manchado de sangue , ao terminarem ele a levou para casa, se despediram selando os lábios, entrou sem ser percecebida , tomou um banho e secretamente lavou a roupa endanguentada, transou con o mesmo mais algumas  vezes e o obrigou a cantinuar o relacionamento , ela o ameaçou dizendo que seu pai era um carrasco e possuía uma arma guardada em casa e que se soubesse que sua única e preciosa filha fora violentada arrancaria cada parte de seu corpo  lentamente, só depois o mataria sem dó nem piedade,  usou o rapaz e o fez seu fantoche, faziam sexo de várias formas e maneiras queria descobrir o que tinha de tão bom em ser penetrada, continuava achando a masturbação mais prazerosa, no entanto  tudo e todos afirmavam que um homem era necessário para fazer sexo, Sakura era a única que pensava diferente de todo mundo, começou a suspeitar que talvez ela fosse o problema, decidiu procurar uma psicóloga que aconselhou a se dedicar em algo e dar menos importância a esse assunto, ela seguiu os conselhos terminou o namoro,focou nos estudos e esqueceu essa coisa complicada chamada sexo.

 "Diário de Sakura quando tinha 17 anos"

- Quero entender o que é o amor, me sentia viva quando amei, e tudo de bom interessante que me venha parecer ou acontecer não me anima de forma alguma, pude perceber o quanto amor é cruel, tenho presenciado minhas amigas sofrerem e não quero isso para mim, antes   elas debocharam de mim e da minha inocência agora me perguntam como faço para dominar os homens tão bem : minha resposta é o silêncio porque sei que o segredo é pior do que a minha própria dor" simplesmente não me apaixono, cada dia mais pude perceber o quanto os homens são indecisos, inseguros e frágeis, já recebi propostas indecentes dos pais das minhas amigas e lógico os recusei, mas nunca contei a elas pois corria o risco de não acreditarem mim e deixarem de ser minhas amigas, confesso que fiquei muito surpreendida como como podiam  ? me viram crescer juntas as suas filhas, os achei uns nojentos, mas já me acostumei e prefiro pensar que é coisa do extinto da natureza humana, embora minha prioridade seja entender o amor e embora sofra pelas pessoas que me machucaram, as que entraram no meu coração   não conseguiram despertar meu corpo e os que tocaram meu corpo não conseguiram entrar na minha alma.

 Quando fez 19 anos terminou o ensino médio, arranjou um emprego como secretária pessoal estagiária em uma das poucas empresas que existiram na cidade no ramo de cosméticos, seu chefe era o céu majoritário, até aí tudo ia bem porém o problema começou a desencadear quando ele se apaixonou loucamente por ela e decidiu que a mesma seria dele, o que o homem não imaginava é que Sakura era uma mulher experiente, sedutora, calculista e manipuladora, sabia usar qualquer homem e tirar vantagem do que quisesse sem ser tocada, aquela Sakura inocente indefesa e sonhadora que acreditava nos príncipes encantados já não existirá mais, e aceitou suas investidas, ela o usava mas nunca o deixava tocá-la apesar de se insinuar, usava sua beleza como arma a seu favor, usar a beleza... recordava de algumas amigas suas que eram feias e que quase não as olhavam, elas eram independentes e se conformavam com o pouco afeto que recebiam, elas achavam que o mais importante era o interior e o caráter, cada um tem uma maneira diferente e o direito de pensar o que quisesse , no  entanto Sakura pensava totalmente o contrário ela tinha consciência do quanto era Bela, sua mãe como qualquer mulher que ama e se preocupe com seus filhos aconselhava sempre que podia, só que a garota vezes as esquecia, porém existira um que ela sempre carregava no coração.

- minha filha a beleza não dura para sempre .

Devido a isso insistiu em continuar uma relação morna com seu chefe, conseguiu convencê-lo a lhe dar um aumento, ficou muito feliz ao mesmo tempo preocupada pois não sabia se conseguiria segurá-lo por muito tempo, ele no entanto se iludia e sonhava com o dia em que pudesse levá-la para cama e fazer a sua, não é que ele fosse feio pelo contrário ele era lindo, com os olhos castanhos mel ,ruivo , branquinho e possuia un tanquinho  de tirar o fôlego, as demais funcionárias baba vão por ele, seu nome era Sasori, mas Sakura era tão traumatizada que suas decepções anteriores a cegavam e não   permitia ver o quanto aquele homem era maravilhoso, Ela fechou seu coração  de uma forma que ninguém conseguia entrar,  o mesmo lhe deu um aumento e com bônus, mas em troca trabalharia em tempo integral, o rapaz queria passar mais tempo ao seu lado e a fasia trabalhar até tarde fazendo hora extra, pois assim não teria tempo de encontrar um novo amor, e continuou nesse ritmo por 6 meses, sempre tentava explicar aos seus pais o motivo de sua tardia, nesse tempo conseguiu juntar um bom dinheiro e como já era de maior decidiu visitar sozinha e conhecer seu estado preferido em que sempre sonhou em morar, um dos cartões postais do país, "Fortaleza".


Notas Finais


Gente nao próximo Capítulo vamos ver Sakura viajando o que será que a espera? Sakura se transformou total , agora dar pra entender sua cabeça comturbada, o que acharam ? comentem


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...