História Crossed Destinies - Capítulo 24


Escrita por: ~

Visualizações 320
Palavras 2.686
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Esporte, Famí­lia, Festa, Ficção, Mistério, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa tarde!!!

Halla Madrid!!

Capítulo 24 - A volta do fantasma


Fanfic / Fanfiction Crossed Destinies - Capítulo 24 - A volta do fantasma

Pov. Cristiano Ronaldo

Acordo sentindo o cheiro maravilhoso dos cabelos da Katherine em meu rosto, olho para o lado e vejo o Júnior dormindo tranquilamente segurando na sua mão.  Nós havíamos passado a noite juntos e pela primeira vez parecíamos uma família. O  maior sonho do meu filho é ter uma figura materna na sua vida, talvez ela seja a mulher certa para ocupar um grande espaço do meu coração.  Acaricio o seu rosto e dou um leve beijo no seus lábios, ela desperta me dando um sorriso tão lindo que fez o meu coração se acelerar. Sem dúvidas,  estou completamente apaixonado pela Katherine,  só espero que o seu namoro com o Isco seja desfeito o mais rápido possível,  para que possamos ficar juntos sem ninguém nos atrapalhando.

_  Bom dia! _ digo contente por estar ao seu lado.

_ Bom dia _ responde serena.

_ Dormiu bem? _ indago calmo, acariciando o seu rosto.

_ Sim _ responde calma me fitando por alguns segundos. _  Eu devo estar horrível, pare de me olhar desse jeito.

_ Está linda, deixe de besteira. _ digo relaxado. _ Só não te agarro agora, porque o Júnior está agarrado a sua cintura.

_ Espere eu falar com o Isco primeiro e depois a gente resolve a nossa situação. _ diz preocupada.

_ Ok! Eu espero, mas não demore muito. _  digo calmo, me levantando da cama e vestindo a minha camisa. _Vou levar o Júnior na escolinha e de lá nos encontramos no Bernabéu.

_ Eu não estou preparada para conversar com o Zidane. _ ela fala amedrontada. 

_ Vai dá tudo certo. _ digo calmo. _ Vou acordá-lo.

_  Não. Deixa ele dormindo um pouco mais. _ ela fala carinhosamente fazendo um cafuné no Júnior.

_ Ok! Vem comigo. _ digo calmo.

Ela sai com cuidado para não acordar o Júnior, e me segue para fora do quarto.

_ Por que me chamou para o corredor? _ indaga confusa.

_ Porque eu quero ficar a sós com você. _ respondo tranquilo e a puxo para o quarto da Bianca.

_ Não podemos entrar aqui. _ ela fala apreensiva.

_ Podemos sim, ela está na casa do Benzema e não vai voltar tão cedo. _ respondo relaxado e puxo a Kathe para os meus braços. _ Sinto a sua falta.

_ Tem jogo hoje, você não pode transar. _ diz séria.

_ Mas, eu estou com vontade. _ afirmo calmo, beijando o seu pescoço. Katherine fica arrepiada, mas continua relutante em aceitar a minha proposta indecente. _ Vamos aproveitar a banheira particular da Bianca, tenho certeza que ela não irá se incomodar de nos seder por hoje.

_ E se o Júnior acordar? _ indaga intrigada.

Fecho a porta de chave e digo:

_ Ele vai ficar entertido com o seu cachorrinho, ele  nem vai lembrar que estamos aqui. _ digo malicioso bem perto do seu ouvido_  É só você não gritar alto.

Abraço a Katherine por trás e a levo para o banheiro, enquanto a banheira enche de água,  retiro a sua camisola deixando-a apenas de calcinha vermelha.  Beijo os seus lábios e sinto o gosto inebriante da sua boca, ela me ajuda a me livrar das minhas roupas e quando ficamos nus, meu desejo em fazê-la minha aumenta ainda mais. Entro na banheira e coloco a Katherine em meu colo, eu precisava tê-la outra vez, meu desejo por essa mulher parece não ter fim. Chupo o seu seio direito, fazendo-a soltar um gemido baixinho. Ela segura os meus cabelos com certa força.

_ Você me deixa maluco, Katherine! _ digo excitado, estico o braço para pegar o preservativo no bolso da minha calça.

Ela desliza a mão pelo meu peitoral calmamente até alcançar o meu membro ereto, fico admirando as suas mãos pequenas fazendo um delicioso movimento de vai e vem no meu pau.

_ Eu coloco a camisinha. _ ela diz calma, entrego o preservativo em suas mãos, Katherine abre o mesmo e desliza com cuidado por toda extensão do meu membro. _  Essa camisinha é um pouco pequena. _ ela sorrir achando graça.

_ Foi a mais grande que eu encontrei. _ digo tranqüilo, observando a sua bucetinha se encaixando perfeitamente em mim. E quando ela começa a descer e  subir no meu pau o meu prazer só aumenta.

_ Hoje você comandará a transa. _ digo sério fitando seus olhos castanhos claros me hipnotizando pelo seu olhar caliente.

Katherine cavalga em meu membro sem nenhuma timidez, essa garota é fogo, acaricio os seus seios com as minhas mãos, enquanto ela geme afoita apertando a cabeça do meu pau com a sua bucetinha apertada.

_ Cris... _ ela suspira sofregamente.

_ Rebola pra mim, delícia. _ falo excitado chupando um do seus seios médios.

_ Sentir saudades de nós dois. _ ela confessa aumentando o ritmo da nossa transa.

_ Eu também. _ falo sério _ Você e o....

_ O quê? _ pergunta maliciosa mordiscando o meu lábio inferior, seguro na sua cintura e começo a penetrá-la mais forte.

_ Você e o Isco transaram? _ indago enciumado.

Katherine me encara sorrindo e contorna os meus lábios com a ponta do seu polegar.

_ Tá com ciúmes? _ pergunta curiosa.

_ Muito! _ digo sério, aperto a sua bunda grande, sentindo a Katherine cada vez mais perto do seu orgasmo. _ Acho melhor você me responder, caso contrário, a senhorita não vai gozar.

_ Que malvado! _ ela diz indignada. _ Por que você parou?

_ Porque estou esperando a sua resposta. _ digo chateado. _ Ele te comeu?

_ Não chegamos a fazer sexo. _ diz calma. _ Só rolou alguns beijos.

_ É a melhor resposta que você poderia me dá. _ digo feliz. _ Agora te deixarei gozar.

Beijo os seus lábios, pedindo passagem com a língua e ela me beija sofregamente, entre um gemido e outro, sentindo o seu corpo quente desesperado para alcançar o seu climax. Continuo fodendo-a gostosamente até sentir a bucetinha da Katherine me tragando forte alcançando o seu orgasmo, engulo o seu gemido beijando-a novamente.

Pov.  Isco

Sair da sala do Zidane puto da vida, ele quase me vez ficar fora dos próximos jogados. Mas, com a lesão do Modric  vai me deixar jogar hoje. Tenho que jogar com uma proteção no rosto devido ao meu nariz quebrado, encontro com a Katherine no corredor e ela pede para conversar comigo em particular, abro a porta da minha sala e deixo ela passar.

_ É.... Você está bem? _ Katherine fala nervosa.

_ Estou, melhor agora que você está comigo. _ digo calmo agarrando-a pela cintura e cheirando o seu pescoço. _ Me desculpa pela briga de ontem.

_ Você não deveria ter agredido o Cristiano na frente do Júnior. _ diz irritada e vira o rosto quando tento beijar os seus lábios.

_ Está evitando o meu beijo. Porquê? _ indago desconfiado.

_  Por que eu.... _ ela se afasta do meu abraço e  caminha de um lado para o outro. _ Eu pensei melhor e.... é melhor terminar o nosso namoro.

_ Posso saber o motivo? Porque até ontem você queria ser minha namorada. _ falo furioso. _ Tu não pode ter mudado de ideia assim tão rápido, de uma noite para a  outra.

_ Eu sinto muito, realmente te acho um cara legal, mas.... _ ela tenta se explicar fazendo o papel de coitadinha.

_ Não precisa  dizer mais nada, você quer terminar comigo por causa do Ronaldo. _ digo exacerbado. _ Engraçado, né? Pra mim, você não quer dá, mas para ele a senhorita sabe abrir as pernas.

_ Eu não tenho culpa de estar apaixonada pelo Cris, as coisas aconteceram de repente. _ diz irritada.

_ Ele não te ama, vai te trocar pela Irina. _ digo enraivecido. _ Ronaldo sempre vai escolher a sua ex namorada.

_ Isso não é verdade. _ ela fala séria. _ Ele não a ama mais.

_ Você não viu como ele ficou na morte dela, aquele sofrimento todo significa que você nunca vai ocupar um espaço na vida dele. _ digo debochado.

Katherine agora tinha um olhar triste, pelo visto eu descobrir o seu ponto fraco. O medo de nunca ser correspondida pelo Ronaldo.

_ Por que você está me dizendo isso? _ indaga confusa.

_ Porque você está escolhendo o cara errado. _ digo ríspido. _ A Irina nunca estará morta para ele, você é apenas uma substituta temporária.

_ Mentira! O Cris está apaixonado por mim. _ diz furiosa.

_ Ele por acaso já desfez o santuário que tem na casa dele feito especialmente para a Irina? _ falo debochado.

_ Não existe nem santuário na mansão dele. _ responde irritada. _ Pare de inventar essas coisas.

_ Não estou inventando, é a realidade. Katherine! _ digo calmo. _ Procura direitinho no quarto dele que você vai encontrar.

_ Por que você está querendo me machucar? _ Katherine fala magoada.

_ Apenas estou abrindo os seus olhos, ele nunca vai te amar desse jeito que você sonha. _ falo sério _ O coração dele já tem dona.

_ Não vou desistir do Cris. Estou terminando o nosso namoro. _ ela fala furiosa, limpando uma lágrima do seu rosto.

_ Você vai voltar para mim, Katherine! _ retruco furioso ao vê-la ir embora.

Ela deve estar curiosa para saber essa história que contei do santuário da Irina, não dou um mês para ter a Katherine de volta em meus braços.

Pov. Cristiano Ronaldo

Já estou preparado para o jogo,  falta apenas alguns minutos para começar a partida. Todos os jogadores retornaram do aquecimento, mas percebo que a Katherine está muito calada. Será que ela não terminou com o Isco?

_ Kathe! Vem cá. _ digo sério e a levo para a minha sala.

Ela entra meio cabisbaixa, tinha alguma coisa incomodando-a  e eu necessito saber o que se passa na sua cabeça. Me sento no sofá e a coloco em meu colo.

_ O que houve? Você está muito quieta. _ indago preocupado.

_ Não é nada. _ diz baixinho.

_ Você mente mal, garota. _ digo rindo. _ Não quer desabafar comigo, não?

_ Não aconteceu nada, Cris! _ ela me fita rápido.

_ Você terminou com o Isco? _ pergunto sério.

_ Sim. _ diz calma ajeitando a gola da minha camisa branca do Real.

_ Ficou arrependida de ter terminando com ele? _ questiono cauteloso.

_ Não! Eu te quero. _ ela fala sincera e me beija.

Nossas línguas se encontram em perfeita sincronia, aperto a sua coxa sentindo o meu desejo se despertar gradativamente. Eu queria fazê-la minha outra vez, mas tenho um jogo importante na Champions. Porém, a Katherine não está facilitando em nada, ela senta de frente pra mim, bem em cima do meu membro e aprofunda o nosso beijo. Esse short fino não me ajuda a disfarçar a minha recém ereção feita, seria tão fácil me livrar dele e fazer amor com ela. Aperto a sua bunda grande e quase tenho um colapso ao sentir a sua bucetinha tão perto do meu pau. Katherine não deveria ter vindo de saia, termino o nosso beijo quente dando uma mordida nos seus lábios.

_ Katherine! Eu preciso ir...._ digo com a voz excitada.

_ Eu sei..._ ela suspira frustada. _ Só me deu vontade de transar contigo vestido nesse uniforme.

_ Depois a gente continua, agora tenho que voltar para o vestiário. _ falo risonho. _ Sua fantasia sexual é transar comigo de uniforme?

_ Sim! Quero muito fazer amor contigo aqui nesse sofá.  _ revela maliciosa, rebolando no meu colo.

_ Não me atiça, Katherine! _ digo sério. _ Depois do jogo, eu serei todo seu.

_ Tá. Vamos logo, antes que eu te prenda nessa sala. _ diz desgostosa, se levantando do meu colo.

Seguro na sua mão e a levo para onde o Zidane está.

_ Vocês  dois estavam aonde? _ ele indaga sério. 

_ No vestiário. _ minto. _ Eu só vim deixá-la aqui contigo.

_ Eu já deixei bem claro: Não quero ninguém pegando ninguém antes do jogo. _ diz ríspido.

_ Não aconteceu nada, só um beijo. _ digo tranquilo abraçando a Kathe de lado e sussurro no ouvido dela:  _ Minha futura namorada.

_ Tô de olhos em vocês. _ Zidane diz sério. _ Vem, Katherine!

Dou um selinho nela e volto ao vestiário, fico na fileira para entrar em campo, como sempre sou o último a entrar. O estádio está lotado, o jogo começa tranqüilo, Real mantém a posse de bola nos pés, mas aos 22 minutos o jogador do Lega Varsóvia foi derrubado na área,  Radovíc bate o pênalti e abre o placar do jogo. Minutos depois, o Gareth Bale empata, em seguida o jogador adversário faz gol contra. Antes do fim do primeiro tempo, Marco Asensio marca aumentando o nosso placar. Isco não passa a bola pra mim, na verdade eu nem tive muita oportunidade de chegar nela e quando cheguei errei o chute. Isso é frustrante, aquele naniko azarrento do Messi já tem cinco gols na competição e eu só tenho dois. Preciso mudar essa situação, quebra o recorde e ser o maior artilheiro em competições européias. Suspiro antes de cobrar a falta e infelizmente a bola bate na barreira. Vejo a Katherine no banco de reserva torcendo para mim, vestida com o meu casaco e dou um sorriso bobo.

_ Irina está aqui! _ Isco sussurra no meu ouvido assim que o primeiro tempo acaba.

_ Engraçadinho. _ digo sarcástico e entro no vestiário.

_ Tô dizendo a verdade. _ ele fala sério, encaro o seu rosto pálido na minha frente. _ Eu não estou maluco, a vi na arquibancada acompanhada de um casal de idosos.

_ Talvez você tenha se confundido. _ digo calmo e vou falar o Ramos e o Marcelo.

_ Goleada no segundo tempo? _ digo animado.

_ Sim, já está 3x1. _ Marcelo fala animado. _ Falta um gol seu.

_ Estou tentando, quero fazer um para a Katherine. _ digo pensativo.

_ Vocês estão juntos? _ Ramos indaga curioso.

_ Sim, só falta pedi-lá em namoro. _ digo sincero. _ Estou apaixonado por ela.

_ Depois do jogo, tu leve a Katherine para jantar. _ Marcelo fala sugestivo.

_ Depois eu penso com calma. Vamos voltar a jogar. _ digo tranquilo.

O segundo tempo recomeça, não houve muitas mudanças, o Real Madrid continuou atacando e como já previsto o  Lucas Vásquez marcou para nós.

_ Irina! _ Isco fala baixinho no meu ouvido.

Reviro os olhos, ignorando-o e roubo a bola do adversário, faço uma bela jogada no campo, por fim dou assistência para o Morata ampliar o placar. Ele me abraça em agradecimento pelo passe e dou risada lembrando que o Júnior não gosta do Morata por causa da namoradinha dele ser fã do Álvaro Morata. Minutos depois o jogo termina, Katherine corre até a me e pula em meu colo.

_ Ganhamos, meu campeão.._ diz contente.

Caminho com ela em meus braços para dentro do vestiário.

_ Sim, estamos cada vez mais próximos das oitavas de final, falta apenas três rodadas para terminar a fase de grupo. _ falo atencioso.

_ E por que essa carinha triste? _ pergunta intrigada.

_ Não marquei nenhum gol pra ti. _ digo frustado. _ Su vou tomar uma ducha e depois te encontro no estacionamento.

_ Ok! Não demora. _ diz  calma e me beija por longos segundos.

       Minutos depois....

Antes de encontrar com a Katherine, atendo alguns fãs que veio ao meu encontro. Dou vários autógrafos nas camisas que tem o meu número e tiro algumas fotos com todos os meus fãs que aqui estão.

_ Ronaldo! Tira uma foto com a minha filha? _ uma senhora de uns 65 anos de cabelos pretos me chama atentamente.

_ Claro! Onde ela está? _ indago calmo.

_ Kelly! _ ela chama uma moça alta que está de costas pra mim, conversando com o senhor grisalho.

A tal da Kelly se vira, seus olhos verdes me fitam intensamente, com  um sorriso imenso ela diz:

_ Uma foto com o melhor do mundo.

_ Irina! _ digo incrédulo.

Eu não consigo parar de encará-la, ela está viva.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...