História Cruel Amor - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Mc Gui
Tags Violencia
Exibições 30
Palavras 859
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Drama (Tragédia), Festa, Mistério, Policial, Romance e Novela, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Gente Desculpas pela demora eu perdi a senha e tive que reconfigurar tudo mas tô de volta

Capítulo 3 - Me deixa ir pra casa



-ainda não acredito que transei com um desconhecido. olhando pro teto 
-como é seu nome mesmo ? 
-não interessa. Levanto 
-olha como fala comigo vadia. Ele levanta e vem atrás de mim pega meu cabelo é me da um tapa na cara .
- eu já te dei o que você queria agora me deixa ir embora . Olhando pra ele que ainda segurava meu cabelo 
-e me deu por que é vadia e tava louca pra sentar pra mim e eu vou deixar você ir mas volta quando eu quiser você de novo. Ele falou me roubando um beijo 
-você não pode me obrigar a ser sua outras vezes eu tenho namorado ele já mais vai me perdoar. Falo quase chorando 
- nao tô nem aí pro seu namorado e você vai ser minha quando eu quiser .ele solto me deixando cair no chão, eu fico por um tempo no chão e ele entrou no banho , levanto e procuro minha roupa espalhada pelo quarto E ele sai do banheiro e entra no Closet,  entro no banheiro tomo um banho bem demorado visto minha roupa tiro o exsesso da agua do meu cabelo como a tolha escovo e saiu vejo ele deitado na cama mexendo no celular. 
- posso ir embora agora . Me aproximo dele 
-Não. Ele falou sem me olhar 
-posso saber por que? .
-por que eu tô dizendo que você não vai agora . 
- Aff. resmungo e sento no sofá que tinha ali .
-vc ficar resmungando não vai mudar nada . 
-Eu quero ir pra casa tô com fome e sono . 
- Vem vou ver se tem alguma coisa pra você comer. Ele levantou e Abriu a Porta 
-vamos . Indo com ele 
-quer comer o que? . ele abriu a geladeira 
- qualquer coisa  . Sento 
-qual quer  não tem .ele falou irônico 
- o que tem aí então ?
-aí não vai quer que eu diga tudo o que tem na geladeira né. Olhe falou pegando alguma e colocando na boca 
-nossa garoto quanta delicadeza. Levanto e vou até a geladeira olhando o que tinha nela pego um pedaço de lazanha e coloco no pra e coloco no microondas. 
- servi pra mim aí . Mexendo nocelular 
-e por favor nada né . Sirvo tiro meu prato coloco na mesa e coloco o dele pra aquecer .
- para de reclamar.
-Nao to afim .
-não faz isso si não vou te foder aqui mesmo .Olhando pra minha bunda quando eu fui pegar suco na geladeira .
- nem fiz nada . Sirvo suco pra nós dois 
- não imagina . Tiro o prato dele do microondas e coloco na frente dele 
-pronto. Viro pra ir sentar e ele da um tapa na minha bunda . 
-Idiota. Sento e como 
-Cala boca Vitória. Ele falou comendo 
-como você descobriu meu nome eu não falei .comendo 
-eu descubro tudo que eu quiser. 
- sei e como é o seu nome? . Falei olhando pra ele 
-Guilherme kauê mas pode chamar de Guilherme ou Kauê tanto faz . 
-posso chamar de Gui ? .Término e lavo o que eu sujei 
-Não , é para de limpar tenho empregada pra isso . Ele falou seco 
-não gosto de deixar as coisas sujas  .limpando 
-já mandei parar .ele veio até mim e me puxo pela cintura pra longe da pia 
-Para Guilherme .tentando me soltar dele. 
-Para você , isso não é coisa pra você fazer. Ele me puxou pra junto dele e ele tava sem camiseta 
-e só uma louça eu posso muito bem lavar .falei análisando cada parte do peitoral dele 
- não não pode. Ele beijou meu pescoço 
- sim eu posso. Não resisti e beijo ele é ele continuou colocando as mão na minha bunda e apertando 
-Se eu tô dizendo que você não pode é por que não pode . Ele me boto contra a parede e me beijo 
-você não manda em mim . Falo entre o beijo e segurando minha pernas 
-mando sim , vadia. Ele fala mordendo os meus lábios
-não me chama assim . Empurrou ele fazendo ele me soltar  e saiu da cozinha
-você é vadia. Ele veio atrás de mim 
-não eu não sou vadia. Viro pra ele 
-Você é muito vadia sabe por que Tava la na cozinha louca pra transar comigo de novo. 
-Você é tão idiota . Ele me deu um tapa que me fez cair no chão 
-Lava essa sua boca pra falar de mim .Ele me olhou eu levantei e sai correndo até um quarto tranquei a porta e me joguei na cama e comecei a chorar até que ele entrou la . -para de drama vem vamos dormir. Ele veio até mim 
-não quero. sentada na cama 
-Não me faz perder a paciência. 
-Odeio você . Saiu E Vou Até O Quarto Dele Me Deito Na cama Ele veio logo atrás de mim e deitou do meu lado e apagou a luz o quanto ficou totalmente escuro só sentia a mão dele na minha cintura me puxando pra ele nos dois nos ajeitamos direito e dormimos.
 


Notas Finais


Já vou postar mais um


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...