História Cry Baby - In my lyrics - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Melanie Martinez
Visualizações 2
Palavras 381
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Romance e Novela, Sobrenatural, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 4 - Sippy Cup - 02


Em um mesmo instante já nos separamos um do outro. Carly foi para o bar, beber. Dean foi pro meio da festa, e Harry apenas sumiu da minha vista. Eu não me sentia bem nesses lugares, porque me fazia lembrar de quando eu saía com Johnny para festas e no final ele me levava embora no colo… Sinto saudades. Algumas pessoas me ofereceram bebidas, mas eu não aceitei, não sou de beber. Então fui para varanda fumar um cigarro… Eu sei, eu me preocupo com meu amigo dependente de maconha e estou fumando. Só que o fato é que eu não sou viciado… Então me deparei com Harry que estava atrás da mansão conversando com um cara alto. Eles estavam brigando, eu ia descer para ajudar Harry, mas aí me deparei com uma cena horrível… Harry tinha sido baleado por aquele cara, e acabou fugindo depois do ato. O sangue de Harry manchava os lençóis que tinham acabado de serem lavados no quintal… aquela imagem me deixava assustado. Eu não sabia o que fazer, estava chocado. Entrei para a festa novamente e me deparei com Carly chorando na porta de um quatro. - Mary, você está bem? Porque está chorando? - Perguntei ainda pensando em Harry. - Dean… Ele… Olhe você mesmo… - Ela chorava Abri a porta do quarto, e vi Dean em uma orgia com cinco garotas da escola. Isso não se faz… Mary ainda sentia algo por ele e até tentou se aproximar de novo. Coitada. - Mary, eu sinto muito… - Eu à abracei por um tempo, mas logo depois eu disse que precisava ir ao banheiro. Entrei no box do banheiro de Selina, e sentei no chão. Já ia começar a chorar, mas aí eu ouvir a última voz que eu esperava ouvir nessa festa. Johnny. Ele entrou no banheiro e pelo visto estava acompanhado. Era uma garota, dava para ver pelo gemidos. Eles estavam se pegando bem alí, e eu não sabia o que fazer… Eu apenas abri o box e corri daquele lugar com as mãos no rosto… Presenciar aquela cena foi dolorosa para mim, eu não posso mais ficar aqui. Então eu saí daquele lugar, dessa festa dolorosa. Eu estava sem rumo, só pensei em andar aleatoriamente pela cidade no meio da noite.


Notas Finais


Thanks.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...