História Cry Baby - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Melanie Martinez
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtanboys, Bts, Crybaby, Melaniemartinez
Exibições 33
Palavras 1.573
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Festa, Mistério, Musical (Songfic), Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Annyeong!! <3
Bem, eu demorei?
PRA CARALHO!
Maaaas, eu voltei :3
Bom, eu escrevi esse cap em um momento der raiva que eu realmente queria matar alguém (kkkkk) mas, como isso é contra a lei (matar pessoas), eu decidi matar meus personagens!!
(melhor escolha, não quero que meus pais sejam presos)
Essa fanfic pode ser muito confusa, e eu entendo isso, mas bateu aquela vontade de escrever ela, sabe?
Perguntei sobre isso com uma unnie, e ela disse que gostou da ideia, Lívia, se você estiver lendo isso, e mentiu sobre gostar, eu vou ir ae te matar.
(Tô assistindo muito AHS SOCORRO)
Voltando ao assunto, leiam a sinopse para entenderem a fanfic, pq isso tá confuso para um santo caralho.
Genten, estou muito na bad pq começou nova temporada de AHS e a Jessica não está :´(
Eu não tô bem.
Eu to com fome, alguma omma ae para me alimentar?
OBG DND <3
Aproveitem o cap <3

Capítulo 1 - Dead To Me


Fanfic / Fanfiction Cry Baby - Capítulo 1 - Dead To Me

-Yoongi

3:34 A.M

14/09/16

Daegu, Meu Quarto

Acordo com o barulho do meu celular tocando, quem em sã consciência me ligaria às 3 da manhã?

O alto barulho que a pequena caixinha fazia era insuportável, será que eu atendo? De qualquer jeito, agora eu já perdi o sono.

-Quem é?

-Suga? Sou a Sun He...

-Oi sogra, tudo bem com a senhora?

Nem eu sei como consigo ser tão falso à esse ponto, espero que a velha vá direto ao ponto, quero que ela finalmente anuncie o que eu estou esperando por várias semanas.

-Eu não sei como te dizer isso... Suga, o...

Sua frase é interrompida por um choro alto, falo para ela se acalmar, dizendo que se ela chorar eu fico triste também, um sorriso se formou em meus lábios, a imprestável parou de chorar e voltou a falar.

-O Tae faleceu...

Ela diz e meu sorriso fica maior ainda, finalmente, agora aquele traidor vai apodrecer embaixo da terra, nada que ele não mereça, afinal...

-C-como assim?

-Alguém estava dando veneno para elehá umas duas semanas... Yoongi, você não tem noção do estado que eu estou, bom, acho que você tem, deve estar igual...

Ela volta a chorar, isso é música para meus ouvidos.

Ah, Sun He, eu estou bem diferente de você...

-Como existem pessoas ruins nesse mundo!

Quando disse isso, apontei para mim mesmo, Sun He, tão inocente, como não viu que eu o matei? As evidencias estão bem na sua frente, é só abrir os olhos, os olhos da realidade.

-Min, eu tenho que comunicar os familiares, o velória acontecerá amanhã, você comparecerá, certo?

Realmente não quero mais ver a cara daquele desgraçado com vida ou não, mas se eu não fosse no velório do “meu namorado” iriam desconfiar de algo, certo?

Mesmo eu tendo nojo dele, teria que aceitar, pouco me importa o que eu fiz com ele, mas se eu for preso, irão descobrir dos meus assassinatos passados, assassinatos eu nem mesmo contei para TaeHyung, quando eu confiava no mesmo.

-Sim, eu vou, já sei que vou chorar muito mas eu não me importo, quando o amor das nossas vidas morrem, é normal chorar, não é?

Disse revirando os olhos, obviamente aquele menino não é e nunca será o amor da minha vida.

-Lembre-se Suga, ele não gostaria de nos ver tristes.

Não se preocupe, Senhora Kim, essa é a única coisa que eu vou fazer que ele gostaria.

-Boa noite, Kim Sun He.

-Boa noite, Min Yoongi.

 

Cause baby you're dead to me

2:23 P.M

31/08/16

Daegu, Casa do Tae

-Oi, tia! – Digo parado na frente da casa do Tae, quando vejo minha sogra chegar.

-Oi, Suga! Tudo bem? – Ela diz e faz um gesto com as mãos para eu ir ajudar a carregar as compras.

-Tudo sim... – Digo enquanto pego uma sacola com verduras e frutas – Você sabe onde está o TaeTae?

-Ah, ele saiu com um amigo... – Ela diz meio apreensiva e entra rapidamente na casa.

-Entendi..

-Bom, eu tenho que sair..

-Tudo bem! Tchau tia! – Digo e abraço a mesma.

3:06 P.M

31/08/16

Daegu, Praça Central

Estou andando em direção à sorveteria, caminhei bem lentamente da casa do Tae até aqui, estou com saudades dele, ele está tão distante e frio...

Compro sorvete de menta e sento no banco branco, enquanto em observo crianças correndo e senhoras colhendo flores.

Pela primeira vez na vida eu acho que meu “lado psicopata” está desaparecendo, eu aprendi a gostar de várias pessoas como Tae, Sun He e Sook, minha prima.

Olho para o horizonte e vejo o sol se pôr, queria que o Tae estivesse aqui para ver isso comigo.

Vejo um casal andar de mãos dadas, esboço um sorriso de lado, podia ser eu e Tae lá, chegando mais perto constatei que Tae está vivendo isso.

Com Jungkook, o menino mais popular da escola inteira!

Levanto do banco e chego mais perto, não pode ser ele...É, TaeHyung está me traindo com Jeon.

I need to say sorry

That's the only thing you say when you lose someone

I used to say "I'm sorry"

For all of the stupid shit you've done

So now, I really sorry, sorry for being the apologetic one

But, if I told you again, if I told you again

You would think I was crazy.

 

1:16 A.M

01/09/16

Daegu, Quarto do Tae

-Amor, a noite foi perfeita… - Minto olhando para o mesmo, deitado na cama.

-Mesmo? – Ele diz e eu assinto falsamente com a cabeça – Que tal prolongar ela? – Ele me pergunta e sorri de um jeito malicioso antes de atacar minha boca com um dos seus beijos sedentos.

E eu sei que ele já beijou Jungkook assim, e para descontar minha raiva, mordo seus lábios com uma força desconhecida por mim.

Começa a sair sangue de sua boca e ele fecha os olhos, tentando fazer com que o sangue pare de cair, o que só piorou.

-Me desculpa, meu amorzinho – Disse a última palavra em um sussurro separado em silabas, minha cabeça pendeu-se para o lado, e dei um olhar macabro, digno de assustar criancinhas indefesas, e nesse caso a “criancinha” é TaeHyung – Vou pegar vinho...

Me levanto e coloco minha camiseta e uma bermuda qualquer, tenho diversas roupas minhas aqui.

Antes de sair do quarto, pego um pequeno frasco azul dentro do meu velho casaco, olho para TaeHyung e ele já está sonolento.

Desço até a cozinha e pego duas taças de vinho, e então abro a geladeira, pego um vinho tinto de Sun He, ela não iria se importar, certo?

Sirvo o vinho lentamente, e quando o liquido vermelho atinge uma boa altura, eu pego a garrafa e guardo a mesma na geladeira novamente.

Abro o pequeno frasco azul e coloco algumas gotas do “ingrediente especial” na taça de TaeHyung.

Subo as escadas no escuro e quando chego no quarto vejo TaeHyung dormindo.

I need to kill you

 

11:16

04/09/16

Daegu, Casa da Minha Vó 

-Mas Suga, você tem que aproveitar o tempo com a sua vó para sair com ela!

Minha mãe me ligou e está insistindo para eu levar minha vó até um parque ou um shopping, para ela dar uma volta e sair um pouco do espaço rural.

-OK! Você venceu, vou levar ela à um Spa, mas você me devolve o dinheiro depois!

-Tudo bem, leve logo ela lá...

Desliguei a chamada e falei para minha avó que levaria ela à um lugar especial, ela abriu um sorriso e foi se arrumar.

Depois de meia hora dirigindo, cheguei até um salão de beleza, e pedi para ela me ligar assim que terminasse tudo que quisesse fazer.

 

02:49 P.M

05/09/16

Daegu, Meu Quarto

-Amor! Vamos assistir um filme?

-Claro, só deixa em pegar uns cookies lá na cozinha – Digo sorrindo cinicamente para ele.

Desço as escadas e vejo os biscoitos que acabei de fazer em cima do fogão, parecem estar gostosos e quentinhos!

É, só parece mesmo.

Pego biscoitos envenenados e coloco em um recipiente branco, logo pego outro pote e coloco biscoitos normais para mim.

Pego um copo de canudo e suco de laranja, servindo para ambos, obviamente coloquei veneno em seu copo também.

Eu me lembro do dia que ele me deu esse copo, ele tinha acabado de voltar da Disney e trouxe eles para mim, por que essa época da minha vida, não pode simplesmente voltar?

I need to kill you

That's the only way to get you out of my head

Oh, I need to kill you

To silence all the sweet little things you said.

08:09 A.M

15/09/16

Daegu, Um lugar Pior que a Minha Cama

Ainda não acredito que esse filho da puta me fez acordar cedo em pleno sábado!

Olho para o lado por cima do ombro, olhando para seus parentes com um certo desprezo, com certeza todos estão se lamentando por mim, achando que eu vou entrar em depressão ou alguma coisa estúpida, que casais estúpidos fazem.

Coitados, mal eles sabem que eu que armei tudo isso, Baby, se eu quiser, eu consigo fazer ele voltar à vida!

Eu consigo sempre o que eu quero!

Sun He vem na minha direção, ela está vestida com aqueles vestidos horríveis pretos, como estar mais deplorável?

-Meu querido! Já vão enterra-lo, acompanhe-me, por favor...

Caminhamos em silêncio até avistarmos uma multidão de pessoas, muitos da escola, outros de sua vizinhança, alguns de sua Igreja e somente um de seu curso de Japonês.

-Antes de enterrar ele, eu posso colocar uma carta dentro do caixão? É uma coisa nossa, ele pediu isso um dia para mim, colocar essa antiga carta no seu caixão... – Menti e vi todos concordarem.

Cheguei mais perto do corpo sem vida, soltei um sorriso cínico, que logo se transformou em um olhar de puro desprezo e ódio.

Deixei a carta ali e me afastei.

Na carta dizia:

My condolences

I'll shed a tear with your family

I'll open a bottle up, pour a little bit in your memory

I'll be at the wake dressed in all black

I'll call out your name but you won't call back

I'll hand a flower to your mother when I say goodbye

Cause baby you're dead to me

I'll mourn you when you go

Baby you're dead to me

I'll mourn you when you go

Entreguei uma rosa branca para sua mãe, e saí daquele lugar, não aguentaria nem por mais 1 minuto.

 

 

Can you cheat from underground?


Notas Finais


GOSTARAM MEU POVO, MEUS FILHOS, MEUS ESCRAVOS? q?
Me esforcei ao máximo para esse cap sair o mais cedo possivel, desculpa qualquer erro, hj eu to muito puta
Beijos de unicórnio <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...