História Cry for me sucker - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Got7
Personagens JB, Youngjae
Tags 2jae, Supera, Termino De Namoro
Visualizações 33
Palavras 1.032
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Festa, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Vamos fingir que a capa não está escrita errada e seguir o baile ok?

Capítulo 2 - Cry my a river


Fanfic / Fanfiction Cry for me sucker - Capítulo 2 - Cry my a river

Hoje eu faço aniversário de desnamoro, eu já tinha buscado o bolo na confeitaria, já tinha chamado meus amigos e avisado que iria ter cerveja e que eu queria todos lá. Nossa comemoração era simples, naquele ano fazia exatos 3 anos que eu estava sem Jaebum na minha vida e eu tinha sim que comemorar, afinal de contas foi como me livrar de um peso enorme. As vezes eu até me pegava pensando em como ele estaria, mas quando eu lembrava o idiota que ele foi eu preferia ficar na minha e não ir stalkear nenhuma rede social dele. Era simples, para mim Jaebum era uma carta fora do baralho.

Nesses três anos muitas coisas aconteceram, depois que ele foi embora eu dei um tempo de homem, eu não queria mais ver nenhum na minha frente, eu só queria curtir estar sozinho, curtir ter se livrado entendem? Acho que naquele momento, foi a melhor coisa que eu fiz mesmo. Me dediquei a faculdade e finalmente me formei no ano seguinte, comecei a trabalhar na minha área, e ate realizei um sonho antigo de fazer um intercâmbio, foi lá mesmo que eu conheci meu melhor amigo, que agora está aqui fazendo intercâmbio, Bambam. Com ele que eu curtia todas as baladas da Tailândia e agora de Seoul também, depois de anos com a mesma pessoa, quando acaba parece que vocês nunca vão superar, até que você supera e segue em frente, foi isso que eu fiz. Foi Bambam que me deu a ideia de fazer um aniversário de término, e eu até achei engraçado.

Enquanto, agora, eu andava pelo apartamento arrumando as poucas coisas que restavam, eu ria com a arrumação da festa, eram fotos minhas e dele remendadas com durex e alguns corações partidos ao meio, era até engraçado de olhar.

Claro que quando ele foi embora e quando eu chegava em casa e ele não estava lá, eu me sentia triste, chorava e achava que eu nunca iria superar. Quantas vezes eu não me sentava na sala, na luz baixa e ficava horas vendo nossas fotos de viagem, nossas fotos quando ele me amava. Eu não queria que tivesse acabado, mas já que acabou eu tive que seguir em frente.

Ouvi o barulho na porta e acordei para o mundo, assim que abri a porta eu vi Bambam, seu colega de quarto chinês Jackson e seu outro colega de quarto americano Mark. Junto deles estava um amigo de faculdade, Yugyeom e o namorado, Jinyoung. Sim, só tinha homens gays na minha festa e eu estava até feliz com isso.

- Podem entrar.

Bambam me abraçou e foi para cozinha colocar as cervejas para gelar e pegar as que já estavam geladas.

Nos sentamos todos na sala e passamos a conversar sobre quanta coisa boa aconteceu depois dele ter ido embora. Estava rindo de algo que Bambam disse e rindo ainda mais da musica que estava tocando, era New rules, e lembrei que quando eu contei toda a história para Bambam ele me cantava essa música toda hora.

- Mas não dá para mentir Jae, vocês faziam um casal muito bonito. O que você acha que aconteceu?

Mark disse segurando um porta retratos.

- Sim, nós fazíamos. Acho que eu e Jaebum nos conhecemos muito jovens, estávamos na escola ainda e não conhecíamos o mundo, muitos dos anos que ficamos juntos sim, era amor, mas eu acho que depois do quarto ano já estava cansando, eu ainda consegui fazer durar mais dois anos, mas infelizmente coisas assim acontecem, eu achava que ele era o amor da minha vida, mas acabou que eu e ele somos amores da vida de outras pessoas.

Eu já não me abalava mais com as perguntas, falar sobre isso me deixava até melhor, já que com o verdadeiro eu nunca tive essa conversa.

A noite já estava mais densa, era tarde e os meninos se prepararam para ir embora. Bambam já estava sóbrio e iria levar todos para a casa. Levei todos a porta e nos despedimos. Assim que os meninos sumiram no corredor, eu comecei a limpar a sala. Estava segurando uma das minhas fotos preferidas com Jaebum quando a campainha tocou de novo. Bambam devia ter esquecido algo.

Abri a porta com um sorriso, mas ele murchou assim que eu vi quem estava ali.

- Jaebum, o que está fazendo aqui?

- Eu vim te ver.

Ele fez menção de entrar e eu fechei mais a porta. O cheiro de álcool nele era mais forte do que em corredor de hospital e seus olhos estavam vermelhos, ele havia chorado?

- Você andou bebendo?

- Só um pouco. Essa é nossa foto?

Ele olhou para minha mão e eu sorri debochado.

- É sim, eu estava dando uma festa.

- Sério?

- Sim, comemoração de 3 anos livre de você.

- Youngjae, eu me arrependi, estou com saudades, eu ainda te amo.

- Que pena. Sabe Jaebum, quando você resolveu que nosso relacionamento não era suficiente para você, eu tentei a todo custo fazer você ficar, eu tentei te ajudar de todas as maneiras, eu nunca briguei, nunca gritei, nunca vasculhei suas coisas, mesmo que eu tivesse certeza que me traia. Eu me doei muito por nós e mesmo assim você se foi e eu nunca nem soube o porquê. E eu chorei Jaebum, eu chorei muito, noites em claro me perguntando o que eu tinha feito de errado, e eu não tinha feito nada de errado. Sabe Jaebum, a coisa mais difícil que eu fiz por mim, foi ter te mandado embora, eu demorei muito para fazer esse lugar parar de ter seu cheiro e tive que fazer um milagre para tirar sua presença da cama, eu trabalhei duro para me reerguer e eu sofri, eu sofri muito.

Jaebum estava chorando, as lágrima grossas caindo dos seus olhos poderiam derreter meu coração, se ele já não tivesse arrancado e jogado fora antes. Agora o que eu tinha era pena da humilhação.

- Jae... Eu fui um idiota, olha como eu estou, eu te quero de volta... Estou sofrendo.

- Já passou pela sua cabeça, que talvez eu não queira voltar com você? Acorda, você não é o centro do universo. Acabou Jaebum, para sempre. Suas pontes foram queimadas e agora é a sua vez de sofrer. Chore um rio por mim.


Notas Finais


É isso aí pessoal, espero que tenham gostado. Adios


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...