História Cups (Larry Stylinson) - Capítulo 26


Escrita por: ~

Postado
Categorias One Direction
Personagens Harry Styles, Liam Payne, Louis Tomlinson, Niall Horan, Zayn Malik
Tags Coffee, Cups, Harry, Harry Bottom, Larry, Larry Stylinson, Louis, Louis Tops, Love, Porcelain, Styles, Stylinson, Téa, Tomlinson, Universidade, Xicaras
Exibições 320
Palavras 717
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Escolar, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


HEY, DESCULPEM A DEMORA, EU ESTAVA SUPERANDO OS 100 FAVORITOS. OBRIGADA, VOCÊS SÃO INCRÍVEIS!!!!!!!!

(SÓ QUERIA LEMBRAR QUE O HARRY DA FIC NÃO TEM O CABELO TÃÃÃO GRANDE QUANTO O DA MÍDIA)

❥ capítulo dedicado pra irishonest, (que não me respondeu algumas perguntas e fiquei sem saber o nome), que me disse que cups foi a PRIMEIRA FUCKING FIC QUE ELA COLOCOU NA BIBLIOTECA AQUI NO SPIRIT e isso me deixou feliz pra cacete!!! sou muito grata, chuchu, all the love. 💕💕💕💕💕

Capítulo 26 - Vingt-six


Fanfic / Fanfiction Cups (Larry Stylinson) - Capítulo 26 - Vingt-six

Da mesma forma que chegaram, os meninos tiveram que ir embora e isso detonou Harry. Depois da  noite dos jogos, eles dormiram, na manhã seguinte tomaram café em uma lanchonete ali perto que chamava Nando's, não deixando de contagiarem o local com suas risadas e excesso de amizade. Encontraram um clube de boliche para irem no domingo de manhã, fazendo mais algumas amizades, rindo até a barriga doer muito e se divertindo ainda mais. No aeroporto, mais tarde, eles deram um abraço em grupo e Harry nem se importou tanto por Zayn estar próximo demais de Louis, ele só queria que eles pudessem ficar ali pra sempre. Harry tinha lágrimas nos olhos enquanto o de olhos azuis tentava ressaltar os melhores pontos disso tudo, tentando fazer com que Harry se animasse:

- Foi divertido, H, não foi? É isso que conta. A gente pode se ver no Natal de novo, o que acha?

- Mas Lou, no Natal eles vão querer ficar com a família.

- Não só no Natal, Harry. Pode ser no Ano Novo, na Páscoa, em qualquer feriado prolongado que tiver, por muitos anos a fio.

- Mas não vamos estar mais todos juntos - tentou argumentar, as bochechas vermelhas e os olhinhos brilhantes.

- Por que acha isso?

- Você vai terminar a faculdade e seguir seu caminho, assim como os meninos.

- Mas é claro que não, nós vamos dar um jeito de ficarmos todos juntos.

Eles ficaram mais um tempo abraçados, a noite estava fria e na manhã seguinte teriam aula.

- Tenho uma ideia! - Louis exclamou feliz.

- O que? - sussurrou entediado.

- Lembra daquela biblioteca com uma vista maravilhosa? Você vai se agasalhar e me esperar lá, vou logo atrás de você.

Por fim, quando o cacheado finalmente saiu como uma bolinha, cheio de roupas quentinhas e uma touca de gatinho que Louis o obrigou a colocar, o amigo finalmente colocou seu plano em prática. Ele havia comprado uma caixinha de chá de amora, que na embalagem vinha um pequeno coração, e ele queria dizer com isso que Harry é amado por ele, mesmo em tão pouco tempo. Colocou duas xícaras e pires brancas e normais em uma bandeja, assim como alguns pãezinhos que eles compraram quando os meninos ainda estavam lá, vestiu um suéter meio natalino e seguiu para encontrar o cacheado.

Eles comeram tendo a vista da neve que caía branquinha, sempre em sincronia e era lindo. Conversaram sobre coisas aleatórias, sobre livros que Harry gostaria de ler, lugares que gostaria de conhecer e essas coisas, até chegarem onde Louis queria.

- H, com tudo isso, eu só queria dizer que não quero que você se sinta triste, sozinho ou infeliz, nem que guarde todos os seus sentimentos pra você, porque eu estou aqui disposto pra te escutar, sim? Amora é a fruta que eu mais amo, esse coraçãozinho no rótulo pode até simbolizar isso, mesmo que não tenha sido eu que tenha feito, mas a coisa mais maluca disso, é que também aprendi a amar quem o está tomando agora. 

A princípio, o cacheado não entendeu muito bem, só continuou ouvindo e esperando que ele concluísse. Nessa, Louis esperava que Harry dissesse qualquer coisa, e eles ficaram assim por uns dois minutos, até o de olhos azuis ceder.

- Harry, eu disse que te amo. Não precisa responder, só fala alguma coisa.

- O-o que?

- Não quero que nunca se sinta sozinho, porque eu te amo e sou seu amigo, tudo bem? Você pode me contar tudo que te deixa mal, aí vou poder te ajudar. 

- Oh, Lou, eu também - e avançou pra frente, talvez para um abraço, mas seus braços continuaram cruzados. - Eu - aproximou mais, - te - mais um pouco, - e... puff, - amo - eles estavam selando os lábios.

Ficaram por alguns segundos, apenas apreciando a textura dos lábios um do outro, até que Harry começou a rir e foi seguido por Louis.

- Isso é tão legal! Eu realmente estava esperando você me beijar, Lou.

- Assanhadinho, por que não fez?

- A regra dos três encontros, sabe? Não queria quebrá-la - riu, se impulsionando pra frente e selando os  lábios de Louis mais uma vez dentre as várias que se seguiriam naquela noite. 


Notas Finais


✧ não se esqueçam de comentar, sim? amo vocês!

❥ pergunta do capítulo: vocês vivem em função de algo ou alguém ou apenas de si mesmos?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...