História Curando seu coração (Um conto SasuNaru) - Capítulo 27


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Deidara, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hinata Hyuuga, Itachi Uchiha, Naruto Uzumaki, Sasuke Uchiha
Tags Itadei, Naruto, Sasuke, Sasunaru, Yaoi
Visualizações 1.024
Palavras 4.295
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Escolar, Fluffy, Hentai, Lemon, Orange, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Yo, minna *-*
Eu sei que to em falta, perdoem viu! Eu amo vocês!
Boa leitura!

Capítulo 27 - Nossas bodas


Fanfic / Fanfiction Curando seu coração (Um conto SasuNaru) - Capítulo 27 - Nossas bodas

 Deidara levou Naruto para a grande fazendo e o deixou na mansão enquanto ia ajudar Ino e Kushina na preparação de tudo, o loiro queria ver saber como estava ficando tudo, mas é claro que ninguém deixou.

 Tomou um banho demorado, lavou os cabelos e saiu, Deidara voltou trazendo a caixa onde estava o terno que o mais novo usaria e seu próprio terno, os cabelos estavam lindamente soltos e esvoaçantes.

 - Ah, Otouto, está tudo tão lindo! Realmente a mamãe é melhor que eu nessas coisas, hm. – disse Deidara rindo – Seu cabelo está terrível!

 - O Sasuke já chegou? – perguntou Naruto enfiando as mãos nos bolsos do roupão.

 - Não se preocupa com o Uchiha agora, as meninas chegaram e vamos ter uma tarde entre irmão, hm! – Deidara piscou.

 Deidara tinha contratado cabelereiras e manicures, Naruto reclamaria e diria que era feminino demais, mas não se importou, sentou-se diante da penteadeira se entregando aos cuidados e acabou gostando bastante dos mimos. Uma cabelereira massageou seu cabelo, uma manicure cortou suas unhas e as lixou passando base, Deidara estava ao lado também estregue aos cuidados, escovavam seus cabelos longos, faziam suas unhas e ele parecia muito feliz ainda mais com a máscara facial verde que espalharam em seu rosto e no rosto de Naruto.

 - Eu daria a minha vida pra ver o Sasuke se preparando. – disse Naruto rindo.

 - Não rolou o lance da máscara facial, mas tenho certeza que Itachi o convenceu a hidratar os cabelos, hm. – disse Deidara e Naruto riu mais ainda.

  - Oi meus amores. – Kushina adentrou.

 A ruiva usava um longo vestido verde com um decote generoso, os longos cabelos vermelhos estavam presos em um coque alto.

 - Está na cara que eu tive a quem puxar, hm. – disse Deidara divertido.

 - Que gata, mãe! – Naruto riu – O papai é um homem de sorte.

 - Não mais que o Sasuke ou o Itachi. – ela sorriu – Vamos logo, ttebane! Tirei isso da cara, terminem esses cabelos e se vistam, logo vai anoitecer.

 - Hai. – disse Naruto.

 O cabelo foi arrumado com gel e seu rosto finalmente limpo assim como o de Deidara, dispensou as cabelereiras e foi ao banheiro pegar seu terno, era branco e bem cortado, ajustado em seu corpo por um bom alfaiate, a camisa tambem era branca e a gravata er azul, da cor de seus olhos , saiu do banheiro encontrando Deidara já vestido de cinza sendo ajeitado pela mãe.

 - Ah. – soltou Kushina sorrindo – Você está lindo, Naruto. Meu menininho cresceu, ttebane!

 - Para com isso, ttebayo. – disse o loiro se aproximando.

 - É o segundo noivo mais bonito que eu já vi, hm. – disse Deidara – Claro que eu sou o primeiro.

 - Claro. – Naruto sorriu. Kushina ajeitou sua gravata, estava claramente lutando contra as lágrimas.

 - Nossa. – Minato estava na porta com as mãos nos bolsos do terno azul escuro – É como se olhasse pra mim mesmo há vinte e sete anos.

 - Então eu estou bonito, oto-san? – perguntou Naruto sorrindo.

 - Lindo, filho. – disse ele se aproximando – Um homem afinal, estou feliz por você, Naruto.

 - Arigato, Oto-sama. – Naruto sorriu.

 - Bom, eu não quero chorar. – Kushina suspirou – Vamos ajeitar os últimos detalhes, fique aqui Naruto e tente não se bagunçar.

 - Hai. – disse Naruto, alegre.

Finalmente se encontrou sozinho, sentou-se na cama no quarto suspirando e olhando sua aliança de noivado, pegou o celular e viu a hora, eram 17:30, o casamento estava marcado para as 18:00, quando começava a escurecer em Konoha, apenas meia hora para ser o esposo de Sasuke.

 O celular começou a tocar, era ele e automaticamente um sorriso apareceu no rosto de Naruto.

 - Acho que não existe regra sobre conversar antes do casamento. – atendeu com voz doce.

 - Meia hora, dobe. – disse ele com a característica voz grave – Eu não consigo nem imaginar o quão bonito você deve estar.

 - Você vai ver, Teme. – Naruto riu – Estou morrendo de saudade. Nunca mais fico tanto tempo longe de você.

 - Eu não vou deixar que fique, Usuratonkachi. – disse ele – Eu te amo muito.

 - Eu tambem te amo muito, Sasuke. – Naruto sorriu mesmo que Sasuke não visse – Espere por mim.

 - Sempre. – ele disse e desligou.

...

 Sasuke olhava pela janela, estava pronto há pelo menos uma hora e ainda faltava meia hora para o casamento, estava demorando demais, queria ver Naruto logo, estava com saudade. Era um terno preto justo e caro que Ino o ajudara a escolher, camisa branca e gravata preta, os cabelos negros estavam escovados para trás com um pouco de gel depois de uma hidratação ridícula que Itachi o obrigara a fazer.

 Acendeu um cigarro e começou a fumar, não era muito fã, mas Naruto era e fumar trazia o loiro para perto, não o via há quase quatro dias e sentia sua falta.

 - Agora você fuma também? – perguntou Itachi adentrando a sacada.

 - É legal. – desdenhou Sasuke.

 - Deidara disse que a cerimonia está linda. – comentou o mais velho – Kushina-sama sabe o que faz.

 - Nossa sogra é maravilhosa. – Sasuke riu – Nii-san, quero te pedir uma coisa.

 - O que quiser, Otouto. – Itachi ajeitou os cabelos compridos.

 - Pode entrar comigo? – Sasuke se virou para ele – Você sabe, já que a mamãe não está aqui...

Itachi sorriu colocando a mão no ombro de Sasuke.

 - É claro que sim, Sasuke. – disse o mais velho – É claro que sim.

 A porta se abriu e Ino entrou maravilhosamente vestida de roxo com os cabelos presos.

 - Eu sei que estou maravilhosa. – disse ela colocando as mãos na cintura – E vocês estão diabolicamente sexys nesses ternos, eu daria pra vocês dois se minha mulher não fosse tão gostosa e ciumenta.

 - Os seus elogios são os melhores, Ino. – Itachi riu.

 - Eu sou maravilhosa, meu gostoso. – ela piscou – Agora vamos! Sasuke-chan, está na hora de se posicionar.

 Sasuke respirou fundo e seguiu Ino junto com Itachi. Ficou maravilhado ao chegar ao local, só conseguiu pensar em como Naruto iria adorar aquilo, as árvores estavam enfeitadas com luzes como aquelas de natal todas brancas, ligando todas elas ao grande salgueiro do centro de onde uma cascata de luzes caía, sob a grande árvore um arco de flores silvestres de diversas cores, mas gores sóbrias, no centro uma passarela de madeira polida e aos lados as cadeiras de madeira rustica enfeitadas com tiras de tecido azul.

 Todos estavam lá, as pessoas da escola, os amigos, as pessoas do trabalho e conhecidos, Sasuke sorriu constrangido pelos olhares e se posicionou onde Kushina mandou depois de apertar suas bochechas com força.

 Deidara entraria com a mãe já que seu par estava com Sasuke, atrás estavam Yugito e Moegi, depois Utakata e Neji e por fim Ino e Sakura.

 - Irmão? – Itachi estendeu o braço, Sasuke achava feminino demais, mas suspirou e pegou o braço do irmão.

 A música começou a tocar, era ao vivo e tocada por quatro violinos, um violoncelo e por um piano de caldas ali ao lado, Sasuke olhou para frente, não tinha obrigação nenhuma de cumprimentar as pessoas presente, na verdade estava nervoso demais para isso. Chegou lá na frente diante do juiz com cara de idiota.

Outra música começou, Sasuke prendeu a respiração e olhou para trás como todo mundo, Naruto apareceu de mãos dadas com o pai, sem dúvida Naruto e Minato eram os loiros mais bonitos do mundo, mas os olhos de Sasuke estavam apenas em seu noivo. Naruto era lindo como um anjo, o coração do Uchiha parou assim que ele sorriu levemente corado, o terno branco e azul lhe caíra como uma luva, a gravata azul era da cor de seus olhos, olhos que Sasuke tanto amava.

 Sasuke pensou no que era há seis anos atrás, ninguém, apenas um adolescente revoltado que culpava a todos por suas dores, que era contra o mundo por acreditar que o mundo era contra ele, até que ele apareceu e mudou tudo com um comentário imbecil, uma visão inocente do mundo, um coração partido e o mais maravilhoso dos sorrisos.

 Sorriu largamente sem se importar com mais ninguém só com ele, sempre com ele. Finalmente ele foi lhe entregue por Minato, segurou suas mãos recebendo mais um daqueles lindos sorrisos, as pessoas se sentaram e o juiz com cara de idiota começou.

 Mas o moreno estava perdido, perdido no azul dos olhos de Naruto, aqueles olhos maravilhosos, aqueles olhos que amava. Usava o polegar para acariciar a mão de Naruto que sempre tinha o toque quente. Finalmente a hora dos votos, ele era o primeiro por sorte, virou-se para Sasuke.

 - É hoje. – ele riu nervoso e Sasuke deu um meio sorriso – Desde o primeiro dia em que pisei em Konoha minha vida rumava para esse dia. Eu estava ferido, tanto que meu gosto pela vida tinha acabado e eu pensei que nunca iria recuperá-lo, mas tentei mais uma vez e escolhi um emo obscuro pra isso, nunca fui muito inteligente. – todos riram, inclusive Sasuke – Mas eu acertei, não é? Acertei ao escolher você mesmo com medo do turbilhão de coisas que me atingiriam, afinal Uchiha, você era egoísta, egocêntrico, inconsequente e um homem, coisas que normalmente não me atrairiam, mas atraíram porque eu espero por você a minha vida inteira e esperaria mais tempo ainda, ttebayo. Cada momento, cada pessoa, cada decepção me trouxeram pra você Sasuke, e esse é o exatamente o lugar onde eu deveria estar. Você curou meu coração e agora ele é seu, Teme, eu te amo desde antes de saber quem você era e o amarei pra sempre.

 Sasuke amava tanto aquele loiro idiota, faria tudo por ele.

 - Você é sem duvida a pessoa mais chata que eu já conheci, desde criança nunca se abalava com nada, sempre alegre e irritantemente otimista. Mas há cinco anos você voltou depois de dez anos longe e eu não vi aquela alegria nos seus olhos, ela tinha sido arrancada de você e por causa da dor você desistiu da vida, mas eu não aceitei isso, mesmo com a minha vida destruída eu iria arrumar a sua, iria te dar motivos pra viver e de repente me encontrei querendo ser um deles, queria que ficasse alegre, mas queria que eu te fizesse ficar alegre. – Sasuke pigarreou – Como alguém pôde te machucar? Você é perfeito! E eu resolvi te fazer feliz, quero continuar fazendo, porque sem você eu estaria perdido. Naruto, você é meu único refugio, meu ponto de encontro, meu amor... Sei que sou frio e seco na maioria das vezes, sei que sou irritadiço, egocêntrico e muitas vezes grosso, mas você me ama mesmo assim, e como meu sol particular apenas você pode me aquecer. Você é como o primeiro dia de verão e eu como um inverno tenebroso e sozinho, mas agora é primavera e nós dois nos encontramos, não vou deixar você ir, Dobe, nunca mais.

 Haviam lágrimas nos olhos de Naruto, mas ele sorriu sem derramá-las. As pessoas soltaram suspiros apaixonados, adoraram aquilo e Naruto também, Kushina lhes entregou as alianças douradas e grossas, trocaram-nas com sorrisos ansiosos no rosto.

 - Pelo poder investido em mim pelo estado de Konoha, eu vos declaro casados. – disse o Juiz e todos começaram a aplaudir e gritar enlouquecidamente.

 Sasuke não perdeu tempo e beijou o agora marido.

...

 A festa era elegante e bem montada, boa comida, boa musica e boas pessoas, mas depois de receber os comprimentos de todos, Naruto e Sasuke se trancaram em um mundo particular onde todos estavam ausentes e apenas os dois existiam. Dançavam há horas, apenas os dois, abraçados e felizes, Turning Page estava tocando e Naruto sorriu.

 - A música que tocou no nosso baile de inverno do colegial. – Naruto levantou o olhar – Ainda se lembra disso.

 - Eu me lembro de cada segundo que passei com você, Senhor Uchiha. – Sasuke sorriu e Naruto tambem.

 - Uzumaki Uchiha. – corrigiu e o marido revirou os olhos – São oito horas, nosso voo sai as nove, quinze horas até a California.

 - Devemos ir. – disse Sasuke.

 Trocaram de roupa e se despediram da família, Itachi fez questão de levar os mais novos para o aeroporto e depois de despachar as malas entraram no avião, classe executiva é claro. Naruto colocou o cinto e se inclinou para o lado deitando a cabeça no ombro do marido, entrelaçou os dedos da mão esquerda na mão esquerda de Sasuke e sorriu ao ficar olhando as alianças douradas.

 Estava tão feliz por ter se casado com Sasuke, tão feliz pro finalmente poder chama-lo de “marido” embora vivessem assim há anos. Beijou seu pescoço deslizando o nariz pela pele pálida.

 - Você tá quase ronronando, raposinha. – sussurrou Sasuke sorrindo – Está feliz?

 - Como nunca estive, meu bem. – respondeu Naruto – Foi tudo tão lindo! Do jeito que eu sonhei, ainda melhor por ser com você.

 - E eu farei com que seja cada vez melhor, Usuratonkachi, eu vou te fazer feliz. – disse o Uchiha beijando sua testa.

 - Eu sei que vai, Teme. – Naruto fechou os olhos – Eu te amo.

...

O corpo de Naruto relaxou ao entrar na grande suíte reservada para os dois, jogou sua bolsa lateral enquanto Sasuke se acertava com o carregador. O loiro abriu as portas da sacada suspirando alto ao ter a bela vista do mar, o hotel era realmente de frente pra praia, respirou fundo deixando o a maresia inundar seus pulmões, adorava aquilo.

 Sentiu sua cintura ser envolta por braços compridos e pálidos, sorriu ao sentir o corpo de Sasuke contra o seu. O Uchiha começou a beijar e morder a nuca do marido lhe causando sensações maravilhosas.

 - Não está cansado pela viagem, Teme? – Naruto perguntou afagando seus braços.

 - Estou é faminto. – sussurrou ao ouvido do menor – Por você.

 - Esperou doze horas, pode esperar mais meia. – virou-se selando seus lábios – Vai tomar banho, Teme, ta com cheiro de avião.

 - Tsc. – Sasuke o soltou e entrou pro quarto.

 Naruto acendeu um cigarro e o fumou olhando as ondas quebrarem no mar, ao terminar entrou e foi até suas malas pegando de dentro dela a bolsa que Ino intitulou como “noite de núpcias”.

 Sasuke saiu do banheiro so de cueca e veio cheio de malicia pro lado do ex-Uzumaki colando seus corpos.

 - Como está meu cheiro agora, Usuratonkachi? – mordiscou sua orelha.

 - Mais dez minutos Uchiha, tambem quero tomar um banho. – o loiro afastou o marido que bufou.

 - Aaaaah, Naruto! – se jogou na cama e o loiro riu.

 Naruto tomou um banho bem quente sentindo as impurezas deixarem seu corpo e sentiu a energia voltando junto com a ansiedade.

 Saiu, enxugou-se e abriu a bolsa arrumada por isso, ao ver o conteúdo corou na hora e pegou seu celular.

 - Você devia estar fazendo um boquete e não me ligando, Narulindo. – ela atendeu.

 - Eu definitivamente não vou vestir isso Ino, ta maluca? – sussurrou para que Sasuke não ouvisse.

 - Larga de ser puritano, amor, Sasuke-kun vai adorar. – disse a loira – Depois você me agradece. Bye!

 Quando Ino desligou Naruto encarou o espelho, estava vermelho so de se imaginar com aquilo, não vestiria e apareceria para Sasuke. Definitivamente não!

...

 Sasuke já estava impaciente, estava no total de quatro dias sem sexo, quadro dias sem sentir o cheiro, o toque, o gosto de Naruto e isso era motivo de irritação.

 Por que ele demorava tanto no banheiro? O chuveiro já tinha sido  desligado há tempos, por que enrolava? Finalmente a porta se abriu e Sasuke encarou o marido boquiaberto.

 Era uma cueca preta totalmente transparente, na frente uma parte branca com botões e renda em volta, como aqueles uniformes de mordomo, usava tiras de tecido nos pulsos presas com  abotoaduras como uma camisa so que apenas aquela parte, e uma gravata borboleta sensualmente torta.

 Ele estaca corado, claramente inseguro e Sasuke quis emprestar os próprios olhos para que Naruto visse o  quão sensual estava daquele jeito. Endureceu na mesma hora em que o viu, sorriu.

 - Kami.... sama... – soltou se levantando.

 - Eu sei que estou ridículo, ttebayo. – soltou desviando o olhar – Vou tirar isso.

 Naruto se virou começando a andar na direção do banheiro, Sasuke colocou as duas mãos em sua cintura o puxando para trás e colando seus corpos com certa violência, Naruto gemeu.

Fez questão se roçar a ereção na bunda praticamente desnuda do loiro, começou a acariciar seu peitoral e abdômen abraçando-o por trás.

 - Me deixaria assim se estivesse ridículo, do-be? – sussurrou ao ouvido do menor – Olha como eu estou excitado só de te olhar vestido assim só pra mim.

 - S-Sasuke... – ele sussurrou.

 - Vestido assim significa que é meu empregado e eu sou o seu chefe. – Sasuke deslizou as mãos pousando uma em cada nádega de Naruto apertando com força – Está sob minhas ordens, Uzumaki, e sou eu quem vai arrancar essa fantasia do seu corpo.

Sasuke virou o marido para si, tomou seus lábios de forma possessiva, mordia seus lábios ainda apertando sua bunda e arrancando gemidos dele.

 - Quero você de joelhos agora, dobe. – rosnou entre os dentes. Naruto já tinha perdido a vergonha de antes, colocou-se de joelhos com os olhos buscando o que queria.

 Abaixou a cueca de Sasuke liberando sua ereção que já incomodava, segurou a base deslizando a língua pela extensão, Sasuke grunhiu baixo afagando os cabelos dourados, dispensou cerimônias e colocou-o na boca.

 Foi ate a metade chupando suavemente, aquele loiro safado queria provocar Sasuke e estava conseguindo. Voltou trabalhando na cabeça com a língua, olhava Sasuke de forma pervertida.

- Deixa de ser safado, Usuratonkachi. – rosnou agarrando seus cabelos.

 - Quais são as ordens, Sasuke-sama? – ele chupou a cabeça com força fazendo o Uchiha gemer alto.

 - Você sabe o jeito que eu gosto. – Sasuke sorriu – Engole tudo, dobe.

 Aquele loiro safado sorriu e engoliu todo o membro de Sasuke que grunhiu alto separando mais as pernas, o loiro intensificou a sucção com a língua subindo e descendo no pau de Sasuke. O Uchiha estava enlouquecendo, Naruto estava se esforçando bastante, queria faze-lo gozar rapidamente e estava conseguindo.

 Sasuke trincou os dentes segurando a cabeça do loiro no lugar e metendo fundo em sua garganta, encheu a boca e a garganta do loiro com seu sêmen quente e pelo gemido que Naruto soltou adorou isso.

 Naruto engoliu tudo passando a língua no que restou do líquido subiu beijando cada musculo da barriga de Sasuke e finalmente atacando seus lábios.

 Sasuke soltou a gravata e as mangas passando as unhas pelo torso bronzeado do ex-Uzumaki.

 - Pra cama. – ordenou com voz forte e Naruto sorriu animado e praticamente correu pra enorme cama de casal no quarto.

 Sasuke tirou a cueca de vez e andou até Naruto deitou-se sobre ele beijando seu corpo, atacou seus lábios acariciando seu membro duro por cima da cueca já molhada de pré-gozo.

 - Todo molhado, igual uma putinha. – Sasuke mordeu a orelha de Naruto – A minha putinha.

 Naruto gemeu excitado, adorava quando Sasuke falava coisas sujas, lhe enchia de tesão. De maneira bruta, Sasuke virou Naruto de bruços arrancou a cueca por suas pernas mordendo suas nádegas, a separou expondo sua entrada, inclinou-se deslizando a língua por toda ela, o loiro gemeu agarrando os lençóis, Sasuke tratou de deixar a entrada bem molhada e introduziu dois dedos fazendo o marido arfar.

 Brincou com os dedos dentro dele, massageando seu ponto mágico enquanto mordia e deixava chupões em sua bunda.

 - Sasu, por favor, não aguento mais. – pediu manhoso.

 - Então pede, Usuratonkachi, pede. – ordenou metendo os dedos mais fundo.

 - Me fode, Sasuke, onegai! – quase gritou – Com força!

 Sasuke riu posicionando seu membro na entrada do loiro e o penetrando com tudo, o loiro gritou agarrando o lençol com mais força, Sasuke soltou um grunhido de prazer mordendo as costas do loiro, saiu até a metade e voltou a afundar dentro de Naruto acertando a próstata do mesmo, o ex-Uzumaki gemeu deliciosamente.

 - Eu nunca vou cansar de foder você, minha putinha. – rosnou Sasuke no ouvido de Naruto – Você é meu, Naruto, só meu.

 O Uchiha se colocou de joelhos e puxou o quadril de Naruto pra cima pegou seus braços e prendendo nas costas o deixou totalmente subjugado.

 - Isso Sasuke! Fode mais forte! Aaah! – Naruto gritou.

 - Geme meu nome geme! – Sasuke mordeu o lábio inferior reprimindo o gemido e começou a bombar com força causando solavancos no corpo do marido.

 Entrava e saia de dentro de Naruto com facilidade, o pau de Sasuke era esmagado pelo interior do loiro que berrava, o moreno acertou um tapa forte na bunda do loiro, fazendo-o gritar.

 De forma brusca, Sasuke empurrou Naruto para frente, fazendo com que caísse na cama e quebrasse o contato entre eles, virou-o para si deliciando-se com a cena, ter Naruto nu entregue e excitado, com um leve rubor nas bochechas assim como um brilhos excitado nos olhos, era a melhor coisa do mundo.

 Abriu suas pernas as erguendo de modo que seus joelhos ficassem na altura do peito, Naruto segurou as próprias pernas ansioso para ser tomado de novo, Sasuke o tomou, penetrou forte e fundo, metia apertando as coxas de Naruto com força.

 - A-Aaah Suke! Você tá tão fundo! – O loiro estava enlouquecido de prazer – Não para, eu vou gozar.

 Sasuke aumentou o ritmo das estocadas balançando a cama do hotel, Naruto explodiu em jatos rápidos, por conta da posição sujou seu peito e seu pescoço. O moreno gozou dentro do marido como gostava de fazer soltando um gemido alto, saiu de dentro dele abaixando suas pernas.

 Subiu pelo corpo de Naruto bebendo todo o seu líquido até deixar o loiro livre dele, o ex-Uzumaki ainda estava duro e Sasuke resolveu ajudar, desceu e começou  a chupar a cabeça do pau de Naruto.

 - Eu adoro o sabor da sua porra, Usuratonkachi, me da mais! – engoliu tudo e chupou com força, o loiro começou a quase gritar de tesão, agarrou os cabelos negros de Sasuke ditando o movimento enquanto o Uchiha brincava com suas bolas.

 - Você quer mais, Teme? – gemeu Naruto entre os dentes – Abre a boca, abre.

 Naruto se estimulou um pouco enchendo a boca do maior com seu esperma quente, Sasuke sorriu engolindo tudo passando a lingua nos lábios.

Puxou Naruto para um beijo.

 ...

 Sasuke caiu exausto para o lado, estava todo melado de suor e sêmen, o dia já estava amanhecendo e estavam no total de cinco fodas e seis orgasmos para cada.

 Naruto se entrelaçou no corpo do marido mordendo seu pescoço.

 - Quero mais, amor. – sussurrou na sua orelha.

 - Naruto, por Kami precisamos descansar. – disse Sasuke.

 - Já fizemos muito mais que isso, Vai Sasu. – pediu manhoso.

 - E vc ficou tão dolorido que não deu pra mim por três dias inteiros. – Queixou-se o Uchiha – Prefiro foder cinco vezes todo dia do que doze duas vezes por semana.

 - Você é tao mau, Sasu. – ele fez biquinho.

 - Eu preciso de um banho. – Sasuke se levantou nu – Estou coberto de suor e sêmen.

 - Posso lamber você todinho. – disse o loiro.

 Sasuke riu e se enfiou no banheiro. Tomou um longo banho sentindo o corpo pedindo um descanso, mas era impossível com aquele demônio loiro na cama.

 Saiu com uma toalha preta na cintura e quase caiu para trás ao ver Naruto. O loiro se masturbava, estimulava o próprio membro com a mão direita e brincava com a própria entrada com os dedos da mão esquerda.

 -A-Aah... Sasu... – ele lançou a Sasuke o olhar mais safado do mundo, cheio de luxuria – Eu to tão excitado, Suke... Me ajuda a me aliviar, Sasu!

 O cansaço foi embora, Sasuke estava extremamente excitado vendo aquilo, arrancou a toalha avançando contra Naruto, o penetrou sem aviso previo fazendo-o gemer.

 - Você é a porra de um pervertido, Dobe! É impossivel resistir a você. – Deu uma estocada fundo.

 - Não resista, amor. – o puxou para um beijo.

 *-*-*

3 meses depois...

*-*-*

 Viviam bem na nova casa, trabalhavam muito, é verdade, mas davam sempre um jeito de ficarem juntos, o carinho e a rotina sexual não tinham mudado em nada, na verdade tinha melhorado.

 Naruto estava quase deixando a agência que trabalhava, já tinha começado a planejar a agência que abriria com Ino, mas enquanto isso tinha uma campanha pra entregar.

 A porta do seu escritório abriu e Sasuke se encostou no batente com a cara amarrada e amassada pelo sono, Naruto olhou no relógio e viu q passava das duas horas da manhã.

- Naruto, eu casei pra dormir com o meu marido toda noite. – disse mal-humorado.

 - Você casou pra foder todo dia. – riu o loiro – Eu já estou terminando, amor.

 - Nada disso, Usuratonkachi! Você vem comigo. – disse ele se aproximando.

 Como se Naruto fosse um boneco, Sasuke o jogou sobre o ombro direito e saiu do escritório com ele.

 - Isso é primitivo, me põe no chão, Sasuke! – gritou o loiro enquanto Sasuke subia as escadas com ele e entrava no quarto.

 O moreno jogou o loiro na cama e o mesmo bufou.

 - Agora cala a boca e dorme. – irritado o moreno se deitou do seu lado apagando o abajur.

 - É serio que me arrastou até aqui, Teme? – o loiro estava indignado.

 - Naruto, não me irrita! Ta na sua cara que você tá com sono. – disse o Uchiha de olhos fechados.

 - Não estou não, vou só esperar você dormir e vou descer. – deitou-se cruzando os braços irritado – E eu te odeio.

 Sasuke continuou em silêncio, em cinco minutos o ronco continuo começou a ecoar no quarto, Sasuke se virou e encontrou o marido dormindo, riu nasalmente arrumando a coberta e beijando seu rosto.

 - Boa noite, Usuratonkachi. – sussurrou – Eh também te amo.

 Deitou a cabeça em seu ombro e dormiu também.

 


Notas Finais


Eu sei que tem alguns errinhos, nao revisei então parem de me corrigir nos comentarios seus chatos u.u Vamos lá me digam o que acharam da cerimonia, da lua de mel (eu sei que foi relampago, mas relevem vai)
FAÇAM A TIA LUA FELIZ!
XOXO


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...