História "Curator Of tears".. - Capítulo 22


Escrita por: ~

Exibições 149
Palavras 2.583
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Famí­lia, Ficção, Hentai, Romance e Novela, Suspense
Avisos: Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


CHEGAMOS A 100 FAVORITOS
AI MEU KOKOROKO

Queria dar uma festa e convidar todas (os) vocês <33
Obrigada mesmo, mesmo, mesmo. !!

VAI TER CAPÍTULO DE ESPECIAL DE 100 FAVORITOS E SE RECLAMAR MANDO BEIJO MALÉFICO PARA TODOS OS NICKS EM UMA NOTA FINAL.

(No especial obvio porque eu to quase virando um zumbi com a coluna toda ferrada escrevendo isso de madrugada 3:15, o que eu não faço por vocês...)
Venho agradecer os parabéns que vocês me deram de niver (caso ja tenha agradecido ignorem) e pelos comentários de ontem enfiiiiiiim

obrigada a todas
e boa leitura


(sério minhas costas estão piores que de uma senhora de 60 anoss)
vejo vocês nas notas finais.

Capítulo 22 - 22



-ELES..OQUE??!.  Minha cabeça estava a mil, como assim aquela pirralha ousou dar encima do meu adrien, e do seu próprio irmão!! tenho nojo tão grande dela, pensei que seria uma rival digna, mas não passa de mais uma puta dando encima do meu futuro namorado.

-Sim, madame eu estava os seguindo quando vir eles encostando os lábios mais precisamente um selinho foi dado. "Foi apenas um ato de carinho entre irmãos... é comum ele tentar agradar ela... a culpa é somente dela!!" pensava e tentava me acalmar, ao mesmo tempo minha raiva apenas se aumentava.  -Senhora,  acho que a senhora não está nas suas perfeitas condições. Olhei para ele com furia, ele estava insinuando que eu estava louca?. -Como ousa  falar isso, não tem amor pela sua vida?. Virei minha cabeça para o lado lentamente e sorrindo, peguei uma pequena faca que avia no local, e me aproximei dele, o mesmo gritava coisas do genêro "perdão!" "Não se aproxime" "Não foi isso que eu quis dizer" aquilo não o ajudava só o deixava com mais raiva, e minha sanidade abaixava aos poucos até chegar no momento em que eu pulei encima dele, enfiei a faca na sua garganta algumas vezes até vê-lo desmaiar (N/A tenho que parar de imaginar essas cenas, sério) Ri alto, de alguma forma aquilo me acalmava. Precisava focar apenas em o que fazer com marinette agreste, queria que ela morre-se dignamente, como irmã do meu namorado, da forma que ela merecia -Talvez eu seja mesmo louca. Ri novamente e sair caminhando da minha sala. Avistei alguns dos meus "ajudantes" e pronunciei as simples palavras.  -Livrem-se da sujeira dentro da minha sala. Eles assentiram e eu caminhei para fora do local cantarolando coisas do genêro " I'm totally crazy crazy and completely insane ".


Por outro lado marinette acordou totalmente feliz, era como se estivesse vivendo novamente,  é claro que tirando o fato que ainda estava com cheiro de sémen e com uma dor suportável mas que incomodava nas partes intimas estava tudo mais que perfeito, até reparar que adrien já avia acordado "quanto tempo eu dormir?" pensava, bom ela precisava urgentemente de um banho, então optou por usar o do irmão, pegou uma toalha limpa no Armário, e se direcionou ao banheiro, que por sinal era o maior da casa, tudo combinava e era maravilhoso logo sorriu a ver uma grande e espaçosa banheira "Porque não?" pensou enquanto sorriu, encheu a banheira de água colocou sabão e fez algumas espumas, logo adentrou na mesma, a água quente lhe trazia um grande conforto, fez um coque alto no seu cabelo e fechou os olhos aproveitando a sensação de se sentir limpa novamente.

Adrien avia acordado cedo afinal, era os últimos dias que tomava conta daquela maldita empresa, infelizmente ou felizmente seu pai voltaria para casa no dia anterior, obvio que ele lutaria a todo custo para sua irmã ficar com ele, seu pai nunca se importou depois da morte de sua mãe a cuidar da menina, lhe dava tudo e até de mais, menos a coisa que ela mais precisava no momento carinho e atenção. O que ele com certeza daria muito bem para ela quando se livra-se daquelas obrigações malditas, a trataria como ela merecia (n/a ( ͡° ͜ʖ ͡°) ) ontem a noite para ambos foi perfeita, transar ou fazer amor com alguém que se ama era algo tão errado... mas tão bom, e foi a melhor noite para o agreste. "Falando em marinette... onde ela está?" pensou se dirigiu para o seu quarto e encontrou sua cama arrumada e com os lenções da noite passada trocados "ela se preocupou até nisso" ouviu pequenos barulhos no banheiro e se aproximou se aproximou da porta e ouviu pequenos sussurros 

"Love me, Love me
Say that you love me
Fool me, Fool me
Oh how you do me
Kiss me, Kiss me
Say that you miss me
Tell me what I wanna hear
Tell me you love me" 


Sua irmã era uma belieber assumida, pois é ele até ouvia algumas musicas do cantor, mas não era tão viciado igual a pequena, ela sabia as vezes de cor todas as letras, as vezes pronunciava errado algumas letras mais isso a que deixava imperfeita e fofa, sua voz era linda, o que deixava o clima mais que agradável. Decidiu não bater na porta viu que a mesma não estava trancada então que mal teria?, entrou no local e percebeu que a mesma estava de costa, se ensaboando e ainda cantarolando a musica, estava cheia de espuma e com a bunda empinada, rapidamente sentiu sua ereção "puta merda, tinha que ser agora?" pensou, deu um jeito de disfarçar aquilo e começou a rir da situação quando a irmã bruscamente errou a letra da musica ela ficou vermelha e se cobriu com a toalha. 

-Ninguém mais pode tomar um banho nessa casa!. Falou com raiva, mas adrien estava tão ocupado rindo que não deu importância. -Meu inglês é muito melhor que o seu senhor engraçadinho. Ela saiu da banheira com a tentativa de lhe bater ele apenas a encarou estressada, (N/a a marinette é tipo a boo do monstros S A tentando ficar nervosa, é quase impossível levar a sério.)

-Ta ok, senhora estressadinha, só fiquei preocupado, dormiu quase a manhã inteira, já são 11:00 vim ver se estava bem ou se já tinha morrido. Riu e se manteve serio. -Amanhã papai está de volta, mas não quero falar sobre isso, não agora pelo menos. Sorriu.
-Obvio até porque eu to tomando banho, falamos disso de.... - Parou enquanto viu seu irmão retirando sua roupa. -O que pensa que está fazendo!?. Perguntou assustada.

-Oque? - Se fez de desentendido -Está calor e eu quero tomar banho também, caso a mocinha não tenha percebido, meu banheiro, minha casa, minhas regras. Falou e marinette se deu por vencida retirando sua toalha e entrando novamente na banheira, onde adrien se colocou atrás dela. Ele já avia tomado banho pela manhã, mas não perderia uma oportunidade dessas. (N/A adrien safadão... q parei,  juro que parei de interromper a historia) Enquanto "tomavam banho" passaram um tempo trocando caricias.
[....]

Saíram do banho e se trocavam, enquanto comentavam sobre assuntos aleatórios.

-Bom, precisamos conversar. - Adrien sentou na sua cama e a mesma sentou do seu lado. - Nosso pai voltará amanhã, que por uma parte  é algo bom pois poderei passar mais tempo com você e não me matando naquela empresa. Por outro lado, ele com certeza vai querer que você volte para sua casa. - Sentiu uma leve pontada no seu peito após pensar isso, mas tentou se manter forte e seguro. -Mari, eu preciso saber se você quer ficar comigo agora, e voltar com seus estudos e viver aqui comigo, ou quer passar um tempo de novo com nosso pai, dependendo da sua escolha, saiba que eu preciso que você pense o que é melhor para você e nada vai mudar o que eu sinto.  Dizendo isso marinette rapidamente o abraçou e ele retribuiu o abraço mais forte ainda. Quando se sentiu confiante a falar marientte começou;

-Adrien... nosso pai sempre foi uma pessoa boa, e do mesmo jeito que a inda da nossa mãe machucou a gente machucou ele também ele a amava. -Respirou fundo e prosseguiu. -Mas depois que ela se foi, ele se afastou de nós, ele sempre dava presentes ou algo do tipo, mas o que mais importava quando eu era menor, o carinho e o afeto dele, eu não tive, isso me doeu muito, eu sentia que meu pai não me amava. - Começou a soluçar. -M-mas eu o perdoou, porém na epoca que eu mais precisava dele, ele simplesmente não estava mais lá, e eu comecei a me acostumar com a ausência dele e hoje... isso simplesmente não me faz falta, o tempo cura as cicatrizes abertas, ele sempre viajava e me deixava só, quando você estava no intercambio eu ficava com a celeste, era apenas ela que se importava comigo, aquela casa me trás muitas lembranças boas, mas me fazem lembrar de uma época dolorosa, eu  infelizmente me acostumei a não ter o amor de um pai. - Limpou as lágrimas que escoriam na sua face. -Você é tudo que eu tenho, você é meu porto seguro e a pessoa que eu amo, não voltaria a morar naquela casa de jeito nenhum, muito menos convivendo com o fato que você não vai mais está lá.... eu te amo. O abraçou e colocou sua cabeça no peito do irmão permitindo que algumas lágrimas caíssem. Ficaram assim por alguns minutos, quando marinette dormiu e ele a a colocou cuidadosamente deitada na sua cama, onde deitou também e dormiu com ela. (N/a boatos, que eu estou chorando porque essa parte é baseada em fatos reais...)

Aquilo foi mais que um desabafo para adrien, foi uma prova de amor, ela simplesmente colocou tudo para fora, ele se sentia tão bem, tão acolhido, ela era a luz no fim do túnel escuro e frio, a solução dos seus problemas, a flor mais linda do seu jardim. Ela era a pessoa que seu coração escolheu. 
[...]

" I'm totally crazy crazy and completely insane ". Bom acho que não tive tempo de me apresentar, meus queridos fãs, meu nome é dayla e eu tenho 17 anos, quando eu era da escola meu maior passa tempo era ficar me oferecendo para os meninos, e sério eu era uma patricinha perfeita, até que um dia eu levei uma surra, e passei o maior mico da minha vida, na frente do meu crush, depois dai comecei a prestar serviços sexuais em troca de dinheiro, transava com qualquer vagabundo só para sustentar meus luxos, até que um dia conheci o meu crush.
Adrien agreste, ele era diferente, todas as mocreias babavam nele, inclusive uma piranha de uma vagabunda chamada camilla, até hoje tenho sonhos macabros a torturando, hoje em dia sei a localização dela, e se um dia eu sentir vontade, ela será um dos meus melhores passa tempos *Risadas* Ela e as amiguinhas nojentas dela, faziam um profundo bullying comigo e com outras garotas, elas se achavam a dona do pedaço até que um dia eu chamei uma das bffs dela e afundei a cabeça daquela puta usando um machado, foi tão bom ver os órgãos dela pulando para fora e ela tendo uma morte dolorosa, ana luísa descansou no inferno,  depois que terminei de brincar com ela usando meu machado queimei seu corpo, espero que ela esteja tendo uma vida longa e boa no inferno. Minha outra vítima e amiga da camilla foi jamile, aquela pirralha me subestimava,  mas teve o que mereceu, para mim ela era uma das piores, só não era mais que a camilla, juro ela não tinha nada e nenhum porte físico para se defender mais ficava enchendo a porra do meu saco. "Não cutuque a onça com a vara curta" depois que eu conseguir uma serra eu dei um fim naquela vida miserável que ela teve,  cortei parte por parte do corpo dela, no seus últimos suspiros ela disse coisas do gênero "-Vá para o inferno"  tossindo sangue, eu a respondi com um sorriso "-Te vejo lá" mas minha vingança contra a camilla foi adiada por causa do adrien. " I'm totally crazy crazy and completely insane ".  Ele me despertou algo chamado amor, ou obsseção como preferirem, ele era diferente, mataria o mundo inteiro por ele. Até que a lila apareceu aquela piranha não passava de uma mimada e não serviu para nada, confesso que foi legal ve-la ser derrotada por uma pirralha de 13 anos, marrinette nunca me provocou ou se quer me conhece, mas eu sentir uma raiva por ela, quero tortura-la e mata-la dolorosamente, mas tudo com respeito, e com classe, afinal a irmã do meu irmão não pode morrer igual uma puta qualquer que dar encima dele, ela tem que morrer como uma rainha. " I'm totally crazy crazy and completely insane ".  Ri com a musica que acabei de inventar, totalmente minha cara. Eu e meu amor teremos o nosso final feliz, eu só preciso tirar algumas pedras e seres imprestáveis do nosso caminho,  certo adrien? olhei uma foto que avia tirado dele recentimente, ele é tão lindo. "Foi feito para mim, e para mais ninguém" Pensei e logo depois dentei na minha cama, uma psicopata não dorme, apenas tem pesadelos que lhe ajudam para execultar melhor seus planos, e te dar força.

[....]

No Final do dia eu e adrien passamos no super mercado, eu não queria comer pizza nem pedir para as nossas cozinheiras fazerem uma janta maravilhosa para nós, hoje eu e meu irmão, com a ajuda da juliana nossa cozinheira, comprar  os ingredientes para fazer uma lasanha, que seria um jantar, adrien aceitou a ideia na hora, eu dei uma leve atrasadinha para virmos no mercado porque paris ainda precisa da ladybug, então acabamos por chegar lá 20:00 e terminar nossas compras 21:20. Chegamos em casa e pedimos para julia nos ajudar em pouca coisa, mas que fica-se nos orientando para que não ocorre-se acidentes e não ocorrer um incêndio naquela cozinha. Foi divertido, no final acabei toda suja e adrien também,  subimos para nosso quarto para tomamos um banho juntos... sim juntos, e logo depois descemos para comer, e acreditem se quiser a lasanha ficou incrível. Obvio que nós dois passamos minutos nos gabando e conversando com o pessoal que trabalha na casa do adrien, e logo depois todos foram para suas casas. Como ainda eram 23:30 eu sugerir vemos um filme, acabamos por ver um filme de drama e suspense, no final tudo acabou em lasanha, filme, bad e dormir de conchinha. 

[...]

Último dia para ver seu pai, e provavelmente ter que suportar uma possível briga que ele vai ter com seu irmão,  para ter ela com ele, apesar de praticamente nem fazer diferença, mais seu pai era alguém orgulhoso, e que não iria deixa-la ela com seu irmão tão fácil.
Ouviu seu celular vibrar e pegou,  lembrando que como ela ainda tinha dormindo na cama espaçosa do seu irmão e que se me permitem dizer era melhor que a dela "eu vou pegar essa cama para mim, só lamento amor... q-quer dizer adrien" Enfim voltou sua atenção para o aparelho onde alya quase a mataria. 

"Você tem noção que passou 2 semanas sem falar comigo !! *emoji bravo" 14:00 do dia anterior

"E ainda me ignora >.> sei que você ta ai" 

"MARINETTE AGRESTE SE TU NÃO ME RESPONDER, Eu VOU ARRANCAR OS SEUS RINS E VENDER PARA UM RICO E DANÇAR NA SUA COVA"


Ri e finalmente respondi, ela pedi que vinhe-se na minha casa, ela reclamou mais logo depois aceitou, levanto e faço minha higienes e logo depois deito na cama novamente revirando minhas redes sociais. Esculto a porta se abrindo e vejo adrien meio desajeitado trazendo uma bandeja de café da manhã e sorrindo para mim, colocou no meu colo e me dando um selinho.

-Se começar a me mimar assim, vai ter que fazer isso por longos anos senhor agreste. Ri e ele sorrir.

-Quando eu tento ser fofo, você não colabora. 

-Você sempre é fofo.... mas eu sou mais. Sorrir e ele bagunça um pouco meus cabelos, resmungo e ambos rimos, nós dois comemos e logo depois ele apoiou sua cabeça em meu colo e eu comecei a fazer cafuné nos cabelos loiros do mesmo "tão perfeito...". Sorri e continuo com o carinho. 








Continua....


Notas Finais


♥ Novas leitoras (leitores) ♥

『♥』 Beijos maléficos para 『♥』 :


~Ladynoirmari

~Bad_Heart

~ladykitty39

~lolani

~LadyKittyS2

~bruna-bieber

~ponnyraura

~Helena_Linda

~xBiscoiito

~FrostDarck2

~baibe

~luizahb3110

~Raissa_Chan

~Bruna_neto123

~Vitorigomes39

~darktanflavesce

~bolinho_1898

~lulisgameplay

~MariBibier

~jeferson12345

~Kawaii15

~Myllena18mira

~Lune-loup

~Vitoria_spirit


E beijo maléfico para quem leu até aqui, e para quem ♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...