História Curious Souls - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Magia, Mistério, Perseguição, Segredos
Exibições 7
Palavras 1.974
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Fantasia, Magia, Mistério, Sobrenatural, Violência
Avisos: Suicídio, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Espero que gostem do primeiro capítulo, só isso fui!

Capítulo 2 - A primeira morte, a primeira chave


Fanfic / Fanfiction Curious Souls - Capítulo 2 - A primeira morte, a primeira chave

“Sempre tem alguém novo,

Ela sempre traz alguém,

Ela sempre traz algum babaca,

Ela nunca liga para o que eu acho,

Ela nunca liga para o que eu faço,

Ela não me ama,

Ela não está nem ligando para mim,

Ela não sabe quem eu sou.”

                                                                                       Rose Harris Thompson

17 de maio de 2016 (terça-feira)

07:30

Rose vision (20 anos) {cabelos ruivos cacheados e olhos verdes}

Acordo com o alarme ao lado de minha cama e me sento na cama coçando o olho e colocando a pantufa à frente, sinto o frio da manhã e coloco uma blusa de lã e saio do quarto passando pelo quarto do meu irmão, abro a porta e não vejo ninguém no quarto então desço e começo a fazer café e logo meu padrasto desce com cara de quem foi acordado.

- Rose? – Pergunta cerrando os olhos tentando enxergar melhor

- Sou eu - Digo coando o café com uma voz séria

- Ah bom dia filha... – Diz de sentando na cadeira a frente o balcão – enche uma caneca de café para mim ok? Estou precisando acordar ainda.

Coloco o café na garrafa e coloco na mesa

- Enche você, e não me chama de filha

- Não seja grossa, e vai trabalhar hoje? – Pergunta pegando a caneca e enchendo de café e soprando

- É vou sim, já perdi a vontade de tomar café também – Subo as escadas e vou para banheiro e tomo banho depois coloco meu uniforme de detetive e arrumo o cabelo e saio de casa e entro no meu carro e vou indo para a Agência de Investigação

Ashley Vision (22 anos) {cabelo superliso castanho até a cintura e olhos castanhos}

Acordo com o despertador do meu iphone e o pego e desligo e me levanto e abro a porta do quarto e sinto o cheiro de misto quente e então saio e desço e vou para a cozinha, pego o misto quente e vejo minha mãe que se assusta com a minha presença e esconde uma mala atrás de suas costas.

- Oi filha

- Oi? – Respondo confusa, mas logo vejo o Rodrigo - Olá Rodrigo – falo ao mordomo que havia feito o delicioso misto quente.

- Olá senhorita Ashley! – Animado – tenha um bom dia

- Obrigada, tenha um bom trabalho cansativo

Como meu misto quente e subo e vou até o banheiro e fecho a porta e ligo a banheira, coloco sais de banho e tomo banho depois me seco e visto o uniforme de detetive e então arrumo o cabelo, passo maquiagem e saio do meu quarto e de casa e entro no meu carro e vou indo para Agência de Investigação

 

 Jaqueline vision (21 anos) {cabelos verdes curtos e usa lentes verdes}

Acordada a um tempo desenhando um cemitério sombrio em quanto ouvia músicas de rock e então tiro o fone começando a ouvir gritos de minha mãe para minha irmã vindos da sala, desligo o celular que estava ouvindo música e deixo o caderno na cama e então me arrumo colocando uma roupa normal e um tênis preto, faço um coque no cabelo e deixo a franja para frente e saio de casa e subo na minha moto e vou indo para o hospital.

Julia vision (19 anos) {cabelos pretos cacheados e olhos azuis)

Acordada a um tempo arrumada e sentada na cama esperando a hora de ir em quanto ouvia o silencio na casa pois meu tio Eduardo não estava em casa, começo a ouvir passos no corredor chegando mais perto de minha porta e fico com o olhar fixo pra porta fechada escutando os passos se aproximarem, a cada passo o lugar parecia ficar mais frio, e cada vez mais frio até que os passos chegam à frente da porta e param, continuo olhando pra porta até que ouço alguém batendo na janela então a olho rapidamente vendo a janela aberta e quando olho pra porta novamente estava aberta.

- Q-quem está aí? – Falo num tom de medo em quanto olhava para a porta e para a janela toda hora até que escuto a porta da frente abrindo e passos até a sala

- Julia? Viu minhas chaves por aqui? Acabei esquecendo – diz Eduardo

- Uff.... – Aliviada saio do quarto e vou até a sala

- Achei! – Pega a chave em cima de uma mesa

- Pode me dar uma carona até a delegacia? – Pergunto tentando disfarçar o medo que acabei de passar

- Claro vamos lá – Começa a andar saindo da casa a trancando e entrando no carro em quanto eu o acompanhava e entrava no carro e ia para a delegacia.

Rose vision

Chegando na Agência entro e vou até a minha “sala” e me sento na cadeira a frente do computador e pego uma caneca que deixaram para mim em cima da mesa e tomo, mas logo sinto alguma coisa no café e olho, vejo um papel dentro da caneca e tiro ele ainda molhado com café e vejo que estava escrito um endereço nele e então olho para os lados tentando achar alguém que havia colocado aquilo ali e estava me olhando, mas não vejo ninguém e então olho para o papel e o guardo no bolso.

Ashley vision

Entro na AI (Agência de Investigação) e vou para minha sala e me sento e vejo um papelzinho colado na tela do computador em minha mesa com um endereço então o pego e estranho mas guardo sem dar muita atenção a isso

Jaqueline vision

Ao chegar no hospital entro e vou até o elevador e vou para o último andar de baixo, saio e vou para o necrotério entrando e coloco umas luvas e um tipo de “avental” branco e vejo o Lucas.

- Olá – digo indo até um corpo que estava coberto por um pano e tirando o pano da cabeça dele – o que temos hoje?

- Ah oi eu trouxe salgadinhos e um refrigerante se vo...

- To falando do cadáver Lucas – interrompo ele dando um pequeno riso

- Ata....achamos que ele se engasgou comendo alguma coisa e não conseguiu respirar...ainda não examinei ele porque deixei para você.

Vejo um papelzinho na boca no morto que estava meio aberta e o pego vendo um endereço nele.

- Está zoando comigo Lucas?

- Que? Oque é isso aí? É um papel? – Pergunta se aproximando

- Esquece de você e burro demais para isso.... – Falo baixo guardando o papel no bolso.

Julia vision

Me despeço do Eduardo e entro na delegacia e vou até o lugar onde ficamos e me sento em uma cadeira

- E aí gente? – Viro minha cadeira para uma mesa com um computador em cima e quando vou escrever a tecla não afunda, como se tivesse algo preso nela então arranco a tecla e vejo um papel dobrado e o desdobro em quanto olhava para os outros a minha volta e escondia em baixo da mesa o papel tentando lê-lo e vendo o endereço escrito. “Então você decidiu se manifestar de um jeito diferente é?...” Penso comigo mesma e guardo o papel no bolso.

8:00 horas da noite

Rose vision

Depois do trabalho saio da IA e vejo Ashley olhando um papelzinho em quanto olhava as ruas

- Ah... oi? – Pergunto me aproximando dela com passos calmos e olhando o papelzinho em sua mão

- Oi?... – Diz olhando para ela – Ah....você é a Rose, não é? – Pergunta cerrando os olhos e a olhando

- É sim...ahm…e você é?

- Ah claro que você não sabe quem eu sou....Ashley.... – Estende a mão para mim e a pego a cumprimentando

- Prazer Ashley o que é isso na sua outra mão? – Pergunto largando sua mão logo depois

- Eu achei na tela do meu computador e tem um endereço e....espera, não, não, não te interessa

- Papel com endereço é? Também achei um – tiro do bolso e mostro para ela

- Sabe quem é que deixou para nós? – Ela pergunta

- Não, mas acho que devemos ir para lá

- Acabei de te conhecer

- A gente vai para o mesmo lugar não tem como a gente se evitar – dou um pequeno riso e entro no meu carro

- Te encontro lá então – ela entra no carro dela e vai indo

Começo a dirigir indo para lá e chego uns 6 minutos depois e saio do carro vendo um terreno vazio com algumas poças de lama por ter chovido e umas arvores, o terreno era bem escuro por estar de noite. Vejo Ashley sair do carro e uma garota de cabelos negros.

- Olá? – Falo

- Quem são vocês? – Ela pergunta com medo se afastando aos poucos

- Calma não vamos fazer nada para você – Diz Ashley tentando acalma-la

- E porque eu confiaria em vocês?? – Fala alto dando mais alguns passos para trás quase caindo em uma poça cheia de lama

- Calma eu juro que não iremos fazer nada a você

Jaqueline vai até atrás dela sem saber quem é

- BU! – Jaque grita assustando Julia

- AAAAAAAAAH!! – Ela sai correndo e acaba batendo esbarrando em mim e nós duas caímos numa poça de lama.

- Aí meu deus – levanto a parte de cima do corpo e olho para ela –merda, quem é você afinal!? – pergunto a Jaqueline que vai até nós duas caídas no chão e estende as mãos

- Me desculpe…aí qual é o nome de vocês? E porque estão...aqui?

- Eu sou a Rose – séria me levanto ignorando o fato dela me estender a mão e batendo na minha roupa tentando tirar a lama

 - Eu sou a Julia – ela pega a mão de Jaque e se levanta – porque me assustou??!! – Julia empurra Jaque fazendo ela ir um pouco para trás

- Eu sou a Ashley!! – Ela levanta a mão isolada perto de seu carro -Aí, porque viemos aqui?

Escuto um galho quebrando ao longe e vejo um vulto passar a nossa frente e começamos a olhar em volta.

- Acho que a pergunta certa não é porque viemos, e sim, quem nos trouxe aqui? – Digo com um pouco de medo do que vi.

- Então não sabemos nenhuma das respostas – Jaque diz baixo

- Ei!! Quem são vocês?? – Pergunta uma menina um pouco longe de nos numa parte escura do terreno

Uma pessoa com capuz preto e luvas a agarra por trás e corta sua garganta e a larga e ela acaba caindo no chão, ao acontecer isso algo sai do bolso dela e cai para longe dela ficando meio soterrado na areia e a pessoa vai embora

- O-o-o-oque? F-f-f-f-foi isso???? – Ashley pergunta apavorada

Nos aproximamos correndo da garota em quanto eu colocava a mão em seu peito vendo seus batimentos

- Ela está...morta.... – Falo com um certo desespero nos olhos em quanto falo tremulamente.

- Eu vou.…ligar p-p-para buscarem ela – Jaque diz pegando o telefone e ligando para alguém

- E-eu...... – ficamos sem palavras em quanto eu observava a coisa na areia então vou até a chave e me abaixo olhando para os lados com muito medo.

- Q-q-q-que que é isso??? Será que ele vai voltar??? – Pergunta Ashley apavorada

- E-e-eu…não sei…isso é uma.... – Pego da areia vendo uma chave que continha uma gravura – é uma chave.... Tem algo escrito nela.

- O que diz ai???!! – Julia pergunta gritando, era a mais apavorada de todas ali, as três se aproximam se abaixando ao meu redor depois de Jaque já ter falado com quem queria, Julia não parava de olhar para os lados.

- Aqui diz... “a primeira morte, a primeira chave”

- E o q-q-que isso significa???... – Julia pergunta ainda apavorada.

- Eu não faço a mínima ideia... – respondo passando a mão sobre a chave com uma expressão confusa e apavorada ao mesmo tempo.

- Significa....que ela não vai ser a única a morrer – Ouvimos um cochicho dizendo isso ao nosso lado


Notas Finais


Tomara que tenham gostado


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...